Não Destrutivos

Efeito espacial do grupo imidazol nas reações de diésteres de fosfato e fosfoimidazóis: modelos não-miméticos da fosfolipase D

... desenvolvidos em solventes aquosos e nãoaquosos na busca de racionalizar a existência de um processo puramente dissociativo, sendo que em meio não aquoso o íon metafosfato seria pouco reativo devido à sua baixa interação com o solvente[34]. A conclusão foi que o estado de transição da reação para os meios aquosos e não- aquosos seriam similares o que indicaria ... sólidas correspondem aos ajustes -não- lineares obtidos a partir da Eq.9.......................................................................................................................... 49 Figura 34. Perfil de pH em diferentes temperaturas a reação de clivagem do 2Ni1PpNP as linhas sólidas correspondem aos ajustes -não- lineares obtidos a partir ... cíclico1Ni2P com seus respectivos ajustes nãolineares considerando a Eq. 15. ............................................................................... 58 Figura 41. Perfis de pH log kobs em função do pH em diversas temperaturas para a reação de hidrólise do intermediário cíclico1Ni2P com seus respectivos ajustes nãolineares considerando a Eq. 15. ...............................................................................
 0  5  118

Equações elípticas com dependência não linear do gradiente

... trabalho consideramos uma classe de não- linearidade, envolvendo as funções h e g, que não foi considerada nas referências acima. Em geral, os artigos citados acima supõem que os termos da não- linearidade possuem uma monotonicidade, e essas hipóteses estão relacionadas com o método utilizado. Aqui, este tipo de hipóteses não são necessárias. No Capítulo ... limitado e f : Ω × R × RN → R, H : R → R são funções contínuas e não- negativas. Neste trabalho, as principais técnicas usadas para estudarmos estes problemas foram: técnicas variacionais, método de Galerkin e Teorema do ponto-xo de Krasnoselskii. Palavras-chave: equações elípticas, dependência não- linear do gradiente, métodos variacionais, método de ... 1 Introdução O estudo de equações elípticas envolvendo as derivadas da solução na parte não- linear tem despertado grande interesse nos últimos anos por modelarem diversos problemas na física, química e biologia. Do ponto de vista matemático, o interesse por tais equações não é menor. A diculdade em se obter estimativas a priori, bem como a falta de uma
 0  9  94

Fatores associados à não realização de exame preventivo de câncer do colo do útero

... Inativa 0 - Sim 1 – Não 0 - Não 1 - Sim 2 - Ex-fumante 0 - Não 1 - Sim 0 - Nenhum 1 - Pelo menos um 0 - Positiva (Muito bom + Bom) 1 - Negativa (Regular + Ruim + Muito ruim) 0 - Sim 1 - Não 35 Fatores associados à não realização de exame preventivo de câncer do colo do útero Devido à subjetividade da informação e da quantidade de não respostas ... prevalências de não realização do exame preventivo em subgrupos populacionais. O conhecimento dos fatores associados à não realização do exame de Papanicolaou pode auxiliar no planejamento de políticas públicas de controle do câncer de colo do útero, tendo em vista a cobertura desigual e o conhecimento dos grupos mais vulneráveis a não realização. Esses ... Brasil, com amostras não representativas da população brasileira, sendo escassos estudos com dados nacionais, principalmente os que avaliam os fatores associados à não realização do exame preventivo do câncer do colo do útero (NAVARRO et al., 2015; ANDRADE et al., 2014; LAGE; PESSOA; VELÁSQUEZ-MELÉNDEZ, 2013; 16 Fatores associados à não realização de
 0  7  69

Fluxo de calor em estados estacionários de não-equilíbrio

 0  4  121

Idoso, lazer, grupos de convivência: uma comparação entre participantes, não-participantes e egressos

... do que fazia, volte a fazê-lo. Não viva de fotografias amareladas... Continue, quando todos esperam que desistas. Não deixe que enferruje o ferro que existe em você. Faça com que em vez de pena, tenham respeito por você. Quando não conseguir correr através dos anos, trote. Quando não conseguir trotar, caminhe. Quando não conseguir caminhar, use uma ... vontade e/ou críticas. Como não foi localizado estudo prévio sobre o desinteresse de idosos em GCs, houve contribuição deste estudo em investigar os motivos da não- participação. Os motivos apontados pela maioria dos não- participantes foram: tempo ocupado e avaliações negativas sobre o GC. Possuir o tempo ocupado como motivo da não- participação contrariou ... comparada com algo descartável, sem serventia, pois uma coisa velha pode ser descartada, mas um ser humano velho não. Portanto, para Barreto (1997), a questão não está no termo em si, mas na analogia que a sociedade faz com relação ao termo. Viana (1999) não visualiza problema no emprego dos termos. Para a autora, são apenas nomenclaturas para se referir a
 0  7  155

Instrumentos financeiros derivativos: gestão de risco em empresas brasileiras não financeiras e os efeitos das alterações advindas do CPC 14/2008 e instrução CVM N°475/2008

 0  5  177

Modelos de Hammerstein e Wiener: conexões com modelos Narx e Sua aplicação em identificação de sistemas não-lineares

 0  6  149

A (não) extração do objeto a na psicose: algumas notas sobre o Homem dos lobos

... dado é que o desejo deveria visar àquilo que não se demanda. Na dimensão do drama fálico o que se introduz é a dialética do ter e do ser. “O que ele não tem, aquilo que não está à sua disposição naquele ponto de nascimento e de revelação do desejo genital, nada mais é que seu ato. Ele não tem mais nada a não ser a promissória para o futuro. Ele institui ... maturação, mas pela intervenção de algo que não é do campo da pulsão – pela intervenção, o reviramento, da demanda do Outro” (ibid, p 171). Segundo Lacan, a manifestação da pulsão está articulada ao modo “de um sujeito acéfalo, pois tudo aí se articula em termos de tensão, e não tem relação ao sujeito senão de comunidade topológica” (ibid, p 171). A ... seu alvo não é outra coisa senão seu retorno em circuito. Como no modelo do auto-erotismo; Freud fornece a metáfora de “uma só boca que se beijaria a si mesma. A instância pura da pulsão oral, fechando-se sobre sua satisfação” (ibid, p 170). E indaga se o circuito da pulsão oral continua pela anal. “A passagem da pulsão oral à pulsão anal não se
 0  8  118

Pequena coleção de obras não realizadas: obras imaginadas, projetos e instruções

... atitude de Rauschenberg não é iconoclasta, sua vontade não foi a de destruir2. Ele teve de ser muito cuidadoso ao apagar, para o papel resistir e não rasgar. E a moldura chega a dar um ar de relicário àquele surrado papel que a imagem no livro não consegue reproduzir. Rauschenberg apenas pede importância ao seu gesto, mesmo que invisível. Não se deve esquecer, ... orgânica, simbólica, e a obra de arte de vanguarda, ? ?não orgânica”, as “obras que não são mais obras”. Para esta última, ele vai endereçar o conceito benjaminiano da alegoria, para consequências que, entretanto, não vamos seguir5. Esta dissertação foi escrita à procura de um recorte, uma coleção de “obras que não são mais obras”, especificamente um caso ... definições traçam um quadro semântico muito instigante para os Statements escritos sobre as paredes. Porque, se a peça é ou não construída, não quer dizer que a “obra” não foi arquitetada pelo artista, ou seja, que a “obra” ou “trabalho” não existam. Enquanto considerávamos um wall drawing de Sol Le Witt como constituído tanto quanto o projeto/idéia/conceito
 0  7  131

Perfil lipídico convencional e não convencional em idosos com doença de Alzheimer

... Essas tecnologias não são universalmente disponíveis, e não fazem parte da rotina da avaliação de pacientes com DA, em parte porque não há nenhum claro imperativo terapêutico para distinguir entre as demências neurodegenerativas(JAGUST W et al., 2007) além do custo elevado e sua disponibilidade muito reduzida. Os exames laboratoriais não são úteis no ... pelo grupo de pacientes com DA. No entanto, com relação ao perfil lipídico não convencional, os resultados indicaram que não existem diferenças significativas entre os grupos com DA e sem a doença, nos níveis plasmáticos da APOA-I, APOB e Lp(a). Como a amostra do estudo foi pequena, não há como excluir a importância das alterações lipídicas na gênese da ... 2004). O alelo 4 da APOE constitui um gene de suscetibilidade e não um gene determinante. Assim, pacientes homozigotos para este alelo apresentam uma probabilidade bem maior, todavia, não estão absolutamente destinados a desenvolver demência. Além disso, quase 40% dos pacientes com DA não carregam o alelo 4 da APOE (MYERS RH et al., 1996). O alelo
 1  8  84

PET/CT com 18F-FDG no planejamento radioterápico dos pacientescom carcinoma pulmonar não pequenas células: proposta de Threshold individualizado

... No entanto, estudos epidemiológicos verificaram em não fumantes um aumento de aproximadamente 20% no risco de carcinoma de pulmão por estarem casados com fumante ativo (LAW et al., 1997; TAKAGI et al., 2006). Aproximadamente 20% dos casos de carcinoma de pulmão não pequenas células (NSCLC) ocorrem em não fumantes (
 0  6  76

Desfechos clínicos de tratamento cirúrgico de más uniões ou não consolidadas do tálus.

... Fractures, mal- -unidas/cirurgia. Fraturas não consolidadas/terapia. Fraturas não united/surgery. Fractures, Ununited/therapy. Fractures, Ununi- consolidadas/cirurgia. ted/surgery. Citação: Chen DW, Li B, Yang YF, Zhou JQ, Li HF, Aubeeluck A, Yu GR. Desfechos clínicos de tratamento cirúrgico de más uniões ou não consolidadas do tálus. Acta Ortop ... irrigação sanguínea para o tálus é vulnerável a lesões, quando ocorrem fraturas, as não tratadas ou mal reduzidas podem produzir más uniões ou não consolidações. As complicações comuns associadas às fraturas talares incluem necrose da pele, osteomielite, NAV do tálus, má união, não consolidação e artrite pós-traumática. Entre essas complicações, a má união ... TRATAMENTO CIRúRgICO DE MÁS UNIÕES OU NÃO CONSOLIDADAS DO TÁLUS CLINICAL OUTCOMES OF SURGICAL TREATMENT FOR TALAR MALUNIONS AND NONUNIONS da-wei Chen1, bing li1, yun-Feng yang1, Jia-qian zhou1, hai-Feng li1, ashwin aubeeluCk1, guang-Rong yu1 Resumo Objetivo: Apresentar nossas experiências no tratamento de más uniões ou não consolidações talares. Método:
 0  8  7

EQUAÇÕES HIPSOMÉTRICAS PARA Eucalyptus spp. NÃO MANEJADO EM IDADE AVANÇADA COM TÉCNICAS DE INCLUSÃO DE COVARIANTES.

... Mitscherlich (1909) = altura da i-ésima árvore estimada em m; m do solo em cm; = erro I.I.D.N. (0, ). Não linear Não linear Não linear = parâmetros da regressão a serem estimados; di= diâmetro a 1,30 485 EQUAÇÕES HIPSOMÉTRICAS PARA Eucalyptus spp. NÃO MANEJADO EM IDADE AVANÇADA COM TÉCNICAS DE INCLUSÃO DE COVARIANTES TABELA 3 Exemplo de decomposição ... das variáveis mais limitantes. Assim, o objetivo do trabalho foi estabelecer equações hipsométricas para Eucalyptus spp. em idade avançada não manejados, com uso de modelos tradicionais de regressão linear e não linear e testar o desempenho da inclusão de covariantes por meio de técnicas de decomposição de parâmetros. MATERIAL E MÉTODOS Área do ... José Roberto Soares Scolforo2, Júlio Vilela Pires2 EQUAÇÕES HIPSOMÉTRICAS PARA Eucalyptus spp. NÃO MANEJADO EM IDADE AVANÇADA COM TÉCNICAS DE INCLUSÃO DE COVARIANTES RESUMO: Objetivo do trabalho foi estabelecer equações hipsométricas para Eucalyptus spp. não manejado em idade avançada. Para isto, foram mensurados o diâmetro e a altura de 513 fustes
 0  2  10

"Criança não pode esperar": a busca de serviço de urgência e emergência por mães e suas crianças em condições não urgentes.

... ameaçadoras, caracterizadas não somente pelo problema de saúde, mas também associada com outros riscos que colocam a vida em perigo. Nesse sentido, suas urgências indicam não só suas necessidades, mas, sobretudo, os transtornos e sofrimentos vivenciados – é o que ? ?não pode esperar”: “Doença não aguenta esperar. Ainda mais criança. Eu não espero. Adulto parece ... sim. O problema dela é grave porque ela não deixa ninguém sossegado. Ela não deixou ninguém dormir esta noite...” ? ?Não é urgência, mas mesmo assim eu trouxe aqui. Precisa melhorar a tosse com urgência, ela tá muito incomodada”. Mesmo a criança recebendo classificação como pouco urgente, cor verde ou classificação não urgente, cor azul, as mães preferiam ... só olha a garganta e o ouvido e mais nada. Tudo é virose!” “No Posto, muitas vezes, o médico é um clínico geral, ele não entende de criança, não é formado para atender criança”. O Quadro 1 sintetiza os motivos pelos quais as mães não optaram pelo serviço de atenção primária para o atendimento da sua criança. Estudo realizado em Juiz de Fora (MG)
 0  8  10

Fatores de risco e proteção para doenças crônicas não transmissíveis entre beneficiários da saúde suplementar: resultados do inquérito telefônico Vigitel, Brasil, 2008.

... ações de promoção da saúde para esse público. Palavras-chave Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Fatores de risco, Inquérito telefônico, Planos de saúde 2012 Malta DC et al. Introdução Métodos Mais de 60% dos óbitos mundiais são devidos às doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde ... salários mínimos8. Como os dados do IBGE não estão disponíveis para as capitais, para fins de comparação foram utilizadas informações cadastrais da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que referem cerca de 40% da população coberta por planos de saúde11, valor bastante próximo ao deste estudo (41,8%), que não excluiu beneficiários de planos públicos ... factor, Phone survey, Private health insurance Resumo O objetivo deste artigo é descrever a distribuição dos principais fatores de risco (FR) e proteção para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) entre os beneficiários de planos de saúde. Foi utilizada amostra aleatória de adultos com 18 ou mais anos de idade nas capitais brasileiras, analisando-se
 0  3  12

Mobilidade articular de idosos diabéticos e não diabéticos e influência da fisioterapia.

... foram divididos em 3 grupos, cada um com 15 integrantes: grupo C (controle), constituído por indivíduos não diabéticos e que não participavam de um programa regular de exercício físico; grupo DM, formado por indivíduos portadores de DM e que também não realizavam um programa regular de atividade física; e grupo DMF, constituído por indivíduos diabéticos ... grupo C com o DM houve diferença estatisticamente significante em todos os movimentos articulares, não ocorrendo o mesmo para as comparações entre o grupo C com o DMF, onde somente não houve diferença significante para o movimento de flexão plantar esquerda. Não se verificou diferença entre os parâmetros dos grupos DM e DMF. Tabela 2 - Média ± DP da ... porém, esses resultados não foram significativos (p > 0,05), ou seja, não se pode inferir que a mobilidade está relacionada com a idade. O mesmo resultado foi encontrado na relação entre o tempo de diabetes e a mobilidade articular, ou seja, quanto maior o tempo de diabetes há uma redução da mobilidade, porém, esses resultados também não foram significativos. Tanto
 0  13  8

Produção e qualidade do pasto de coastcross consorciado ou não com amendoim forrageiro com ou sem aplicação de nitrogênio.

... níveis de adubação de nitrogênio apresentaram TAF mais alto que os demais (P0,05) entre os tratamentos para as variáveis proteína bruta, fibra em detergente neutro e digestibilidade in vitro de matéria seca, tanto para ... que os demais tratamentos (P0,05) entre os tratamentos nas estações de inverno e de primavera. Isso se explica pelo fato de não ter havido aplicação de N no inverno. Todavia, na primavera, o crescimento das forrageiras foi beneficiado pelas ... Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.61, n.4, p.918-926, 2009 Produção e qualidade do pasto de coastcross consorciado ou não com amendoim forrageiro com ou sem aplicação de nitrogênio [Production and quality of coastcross pasture associated or not with forage peanut with or without nitrogen] A.
 0  9  9

Comparação da Lipemia Pós-Prandial de Mulheres que Utilizam e Não Utilizam Contraceptivo Oral.

... administrada para que a ingetão do composto lipídico fosse mais palatável e não provocasse desconforto gástrico. No teste de LPP, as voluntárias foram orientadas a não alterar sua dieta na semana do teste e a não praticar nenhum esforço físico diferente do habitual, bem como a não ingerir bebidas alcoólicas nas 24 h antecedentes ao teste. O teste foi ... observou-se que a HDL não apresentou diferença significativa e que os triglicerídeos do GCO foram o dobro do GSCO. As medianas de ∆1 e ∆2 apresentaram diferença significativa nas duas comparações (p ≤0,05). Conclusão: Os resultados apontam que mulheres irregularmente ativas que utilizam CO apresentam LPP maior que aquelas que não utilizam CO, sugerindo ... dislipidêmicos15. Embora até o momento não seja conhecida a influência dos contraceptivos orais (CO) na LPP, alguns estudos16-21 mostram que o seu uso causa elevação dos triglicerídeos, do colesterol total e da lipoproteína de baixa densidade, mesmo quando em baixas dosagens17. Logo, este estudo teve como objetivo comparar a LPP de mulheres que utilizam e não utilizam CO. Métodos Estudo
 0  9  6

Hidratação com bicarbonato de sódio não previne a nefropatia de contraste: ensaio clínico multicêntrico.

... 0,35 mg/dL no grupo da solução salina, p = 0,9. Não foi observada diferença estatística entre a alteração na taxa de filtração glomerular (0,89 ± 9 mL/ min vs. 2,29 ± 10 mL/min, p = 0,2, grupo do bicarbonato e grupo da solução salina, respectivamente). Conclusão: A hidratação com bicarbonato de sódio não foi superior ao soro fisiológico na prevenção ... morreram de causas não cardíacas. Apenas uma dessas mortes ocorreu em paciente que desenvolveu NIC. Dos sete óbitos ocorridos nos pacientes com infusão de solução salina, quatro foram relacionados a complicações pós-operatórias em pacientes submetidos a revascularização do miocárdio, 2 morreram de causas cardíacas e 1 paciente morreu por causa não cardíaca. ... clínico multicêntrico é que, em doentes com disfunção renal, a hidratação com bicarbonato de sódio não é superior à infusão de soro fisiológico para reduzir a incidência de NIC após o cateterismo cardíaco. Além disso, a hidratação com bicarbonato de sódio não demonstrou nenhum benefício em quaisquer dos subgrupos predefinidos. A fisiopatologia da NIC
 0  9  6

Estudo comparativo entre oclusão e não-oclusão no tratamento de abrasão corneana após retirada de corpo estranho da córnea.

... teste t de Student não pareado após teste de Fisher Grupo controle 27 35 ± 13,22 (18-77) 22 ± 6,69 1,22 ± 0,89 5,59 ± 2,11 Grupo não ocluído 27 33 ± 10 (18-56) 26 ± 11 1,80 ± 2,03 6 ± 1,86 P* 0,633 0,196 0,180 0,455 Tabela 2. Evolução dos grupos em relação à forma de tratamento Achados Grupo controle Grupo não ocluído Escala ... cor- neana após retirada de corpo estranho não otimiza a reepiteli- zação e a cura. Abolido o ato de piscar, o atrito da conjuntiva tarsal sobre a córnea é minimizado pelo curativo oclusivo, entretanto não se observa a inibição completa da movimentação ocular sob as pálpebras. A oclusão palpebral parece não só provocar redução do "turn over" do filme ... que 10 mm2necessitaram de tempo maior para a cura nos pacientes que não receberam terapia oclusiva, quando comparados ao grupo que recebia curativo oclusivo, apesar da diferença encontrada não ter sido estatisticamente significativa. CONCLUSÃO No presente estudo, o curativo oclusivo não acelerou a reepitelização corneana e nem proporcionou maior conforto
 0  14  4

É proibido não participar. Artistas sul-americanos na Europa e a difusão do cinetismo (1950-1960).

... sua importância deve ser ressaltada, mesmo que reconheçamos que o boletim tinha tiragem reduzida e não atingia um grande público. Gostaria sobretudo de assinalar que ele dá destaque não apenas à obra da artista mas também a suas ideias21. Ademais, Clark não é colocada na posição de “outro”, de artista exótica e à margem do sistema. Pelo contrário, ela ... ano 14 n. 27 a intenção do grupo era outra, como se fazia claro pelas palavras de ordem impressas por ocasião de uma de suas exposições: É proibido não participar. É proibido não tocar. É proibido não quebrar. Em abril de 1966, poucos meses antes da realização da Bienal de Veneza, o grupo realizou uma ação concertada, conhecida como Une journeé dans ... contemplá-la, de analisá-la, mas não de “completá-la” por meio de uma interação ou de uma percepção mais sensível e menos intelectual. Já no caso da arte cinética, a experiência da obra existia necessariamente no espaço e tempo vivenciados pelo fruidor e visava, muitas vezes, a uma transformação radical do comportamento. Embora não se pudesse falar de um
 0  6  19

Equação mestra não-linear aplicada ao estudo de bioestabilidade óptica.

... Salomon Sylvain Mizrahi São Carlos - 2004 Ficha catalográfica elaborada pelo DePT da Biblioteca Comunitária da UFSCar Y65em Yoshida, Alexandre Calzavara. Equação mestra não- linear aplicada ao estudo de bioestabilidade óptica / Alexandre Calzavara Yoshida . -São Carlos : UFSCar, 2004. 69p. Dissertação (Mestrado) -- Universidade Federal de São Carlos,
 0  7  75

O treinamento muscular inspiratório não altera a arritmia sinusal respiratória de pacientes com infarto agudo do miocárdio

... estudo, pois sem eles esse trabalho não poderia ser realizado. A todas as pessoas que direta ou indiretamente torceram e contribuíram para a realização deste trabalho. A todos muito obrigado! Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na videira; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que ... SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA O TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO NÃO ALTERA A ARRITMIA SINUSAL RESPIRATÓRIA DE PACIENTES COM INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO. VICTOR RIBEIRO NEVES SÃO CARLOS 2008 VICTOR RIBEIRO NEVES O TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO NÃO ALTERA A ARRITMIA SINUSAL RESPIRATÓRIA DE PACIENTES COM INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO. Dissertação ... SUNDKVIST, ALMER, & LILJA, 1979). Entretanto, alguns autores acreditam que o ritmo respiratório não envolve somente o comando central, mas também a sincronização entre a descarga aferente proveniente dos pulmões e das estruturas torácicas, e conseqüentemente a FR não alteraria o tônus vagal cardíaco (GOLDBERGER et al, 1994; STRANO et al, 1998). A magnitude
 0  7  87

Estabelecimento de metodologias de análise do DNA livre plasmático para o diagnóstico Pré-natal não invasivo: sexagem fetal

... Biotecnologia Estabelecimento de Metodologias de Análise do DNA Livre Plasmático para o Diagnóstico Pré-Natal Não Invasivo: Sexagem Fetal Bruno Garcia Rocha São Carlos 2012 Bruno Garcia Rocha Estabelecimento de Metodologias de Análise do DNA Livre Plasmático para o Diagnóstico Pré-Natal Não Invasivo: Sexagem Fetal Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em ... para a determinação do sexo fetal, sugere que o uso da tecnologia para fins não médicos poderia tornar-se generalizado. Isto levanta questões sobre a necessidade de se desenvolver políticas para regular o acesso a esses testes, e até que ponto elas poderiam ser eficazes. A natureza não invasiva utilizando do DNA fetal representa a maior vantagem sobre métodos ... Maria, meu irmão Richard e minha cunhada Marília, que já é da família. Ao meu orientador Prof. Dr. Euclides Matheucci Jr. pela paciência, dedicação, amizade e pelos ensinamentos não só como professor como também de vida. Ao meu orientador Prof. Dr. Fernando Manuel Araújo Moreira pela disposição e pelos ensinamentos nas aulas. À Dra. Adriana Medaglia, que
 0  19  89

Controlabilidade exata local para as trajetórias de um sistema não-linear acoplado.

 0  2  89

Documento similar


Feedback