Consumo Fígado Bovino Gestantes

Análise e caracterização de tecidos porcino e bovino fixados com glutaraldeído para aplicação em biopróteses cardíacas

... Espectro de Pericárdio Bovino Não Reticulado e Fixado................ 50 Espectro de Pericárdio Bovino Não Reticulado e Fixado Detalhe Região 1800-1100cm-1..................................................................... 51 Intumescimento de Amostras de Pericárdio Bovino. ...................... 52 Intumescimento de Amostras de Pericárdio Bovino após 1h de ... de Pericárdio Bovino após 1h de Imersão............................................................................................ 54 Análise ANOVA para Amostras de Pericárdio Bovino após 1h de Imersão............................................................................................ 54 Intumescimento de Amostras de Pericárdio Bovino após 6h ... PORCINO E BOVINO FIXADOS COM GLUTARALDEÍDO PARA APLICAÇÃO EM BIOPRÓTESES CARDÍACAS" Autora: Ana Paula Viana Pereira Orientador: Prof. Herman Sander Mansur Abril/09 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Curso de Pós-Graduação em Engenharia Metalúrgica e de Minas Ana Paula Viana Pereira ANÁLISE E CARACTERIZAÇÃO DE TECIDOS PORCINO E BOVINO FIXADOS
 0  2  100

Avaliação do impacto da renda sobre o consumo hidrometrado de água em domícilios residenciais urbanos: um estudo de caso para regiões de Belo Horizonte

 0  5  152

Avaliação histopatológica, molecular e bioquímica do fígado, baço e centros melanomacrofágicos do peixe Teleósteo Prochilodus argenteus como biomarcadores de impacto ambiental no rio São Francisco

... histoquímicas de Fucsina Aldeida e Masson Fontana em cortes de fígado e baço de P. argenteus __________________________________41 Figura 10: Gráfico mostrado número médio de CMM no fígado e baço de P. argenteus42 Figura 11: Gráfico mostrando a distribuição de frequência da área dos CMMs no fígado e baço de P. argenteus ________________________________________________________42 Figura ... irritantes (GEORGE, 1982). Nesse contexto, o fígado dos peixes torna-se uma importante ferramenta de avaliação devido ao fato de ser um órgão central de metabolização de agentes potencialmente tóxicos o que o torna suscetível a interações do ambiente (BRUSLÉ e ANADON, 1996). . -3- 1. Fígado dos peixes teleósteos O fígado é considerado como o maior órgão ... básicos de fígado teleósteo: a) o hepatopâncreas, no qual há porções de tecido pancreático associadas ao parênquima hepático e b) o modelo clássico de fígado, ou seja, sem associação com tecido pancreático (BRUSLÉ e ANADON, 1996; ROCHA e MONTEIRO, 1999; FIGUEIREDO-FERNANDES et al, 2007). Assim como em outros vertebrados, nos teleósteos, o fígado é delimitado
 0  39  141

Consumo de carnes e derivados e fatores associados ao estado nutricional de idosos em instiruição de longa permanência de Belo Horizonte - MG

... cardiovasculares. Segundo a análise dietética, o consumo de lipídeo, ácido graxo poliinsaturado e K apresentaram-se insuficiente em 100% dos idosos. Com relação ao Ag Sat 11,5% apresentaram consumo excessivo e 98,1% consumo inadequado de Ag Mo. A ingestão de B12 e Zn foi insuficiente em 44,2% e 82,7%, respectivamente. O consumo de Ni foi insuficiente em 65,4%. ... e Institucionalização Instituições de Longa Permanência para Idosos (IPLI) Saúde de Idosos Institucionalizados Fatores que Interferem no Consumo Alimentar de Idosos Avaliação Nutricional Consumo Alimentar de Idosos Consumo de Carnes e Derivados 18 18 21 25 30 32 36 39 MATERIAL E MÉTODOS Delineamento do Estudo Amostragem Coleta de dados Descrição ... MAN, observou-se um alto índice de idosos com risco para desnutrição. Além disto, a análise dietética evidenciou consumo insuficiente de Lip, Ag Mo e Poli, Zn, K, Ni e vit. B12, o que sugere um baixo consumo de produtos cárneos. Palavras chave: Consumo alimentar; Desnutrição; Idoso; Instituições de Longa Permanência para Idosos; Nutrição do Idoso; Obesidade. 15 ABSTRACT
 0  45  125

Consumo e ambiente ruminal de vacas Holandês-Zebu em lactação sob pastejo de Brachiaria spp suplementadas com diferentes quantidades de concentrado

... condicionar o consumo voluntário, a taxa de degradação e inúmeros outros parâmetros relacionados com o eficiente aproveitamento dessa importante biomassa. (Van Soest, 1994). A baixa produção dos bovinos nos trópicos deve-se a um consumo deficiente de matéria seca (MS) digestível, haja vista que a baixa digestibilidade dessas forrageiras determina que o consumo ... inteira foi utilizada para calcular o consumo de matéria seca diário. O consumo diário de matéria seca foi de 2,4% do PV, não variando (P>0,05) em função das ofertas de forragem (4 ou 8% PV), diferente do que foi postulado por Forbes (1995), onde o consumo de matéria seca aumenta quanto maior for a disponibilidade. O consumo de FDN foi de 1,39% PV. Ao ... no retículo-rúmen e em lactação. Foi observado consumo de 10,70 Kg MS/vaca/dia, o que representa cerca de 2,03% PV. O consumo de FDN foi idêntico àquele sugerido por Mertens (1994), ou seja, 1,2% PV. Mas os autores concluíram que a estimativa do consumo obtido via óxido crômico superestimou em 9,25% o consumo real. Utilizando 24 vacas em lactação e
 0  9  78

Consumo voluntário e digestibilidade aparente da silagem de capim elefante (Pennisetum purpureum Shum)em diferentes idades de corte, em ovinos

... .................................................................................................................................32 Tabela 5. Consumo de energia bruta (EB) em Kcal/dia (CEB), consumo de energia bruta em Kcal/UTM/dia (CEBUTM), digestibilidade aparente da energia bruta em percentagem (%) (DAEB), consumo de energia digestível (ED) em Kcal/dia (CED), consumo de energia digestível em Kcal/UTM/dia (CEDUTM) e valores ... ................................................................................................................................................38 Tabela 8. Consumo de fibra em detergente neutro (FDN) em g/dia (CFDN), consumo de fibra em detergente neutro em g/UTM/dia (CFDNUTM), digestibilidade da fibra em detergente neutro em percentagem (%) (DFDN), consumo de fibra em detergente ácido (FDA) em g/dia (CFDA), consumo de fibra em detergente ácido em g/UTM/dia ... ..................................................................................................................................................28 4.2 – Consumo voluntário e digestibilidade aparente da matéria seca o ......................................31 4.3 – Consumo voluntário e digestibilidade aparente da energia ...................................................33 4.4 – Consumo voluntário e digestibilidade aparente da proteína bruta.......................................35
 0  40  57

Estudo do processamento de soro de leite bovino através da coagulação com quitosana e secagem

 0  3  8

Leishmaniose visceral canina: estudo quantitativo e comparativo da expressão do receptor do complemento do tipo 3 (CR3 CD11b/CD18) com alguns aspectos histológicos e parasitológicos do baço, fígado e linfonodos de cães naturalmente infectados com Leishman

... observadas nas células do SMM. São descritas lesões acometendo órgãos como fígado, baço, linfonodos, pulmões, medula óssea, rins, intestinos e tegumento e vasos (Bogliolo, 1956; Alencar, 1959; Genaro, 1993; Tafuri et al., 1996; Tafuri et al., 2001; Silva et al., 2002, Lima et al., 2004). No fígado observa-se infiltrado mononuclear (plasmo-histio-linfocitário) ... (baço, linfonodos e tegumento) e fígado de cães naturalmente infectados com Leishmania chagasi. 25 2.0 – OBJETIVOS 2.1 – Objetivo geral • Avaliar aspectos clínicos, parasitológicos, histopatológicos, correlacionando a expressão qualitativa e quantitativa do receptor do complemento do tipo 3 (CR3 – CD11b/CD18) no baço, fígado, linfonodos e pele de ... imuno-histoquímica ...................... 40 4.3.1 – Parasitismo tecidual no baço ........................................................... 40 4.3.2 – Parasitismo tecidual no fígado ......................................................... 40 4.3.3 – Parasitismo tecidual nos linfonodos ................................................. 41 4.3.4– Parasitismo
 0  9  111

Perfil de marcadores de angiogênese nas gestantes com pré-eclâmpsia e a correlação com os níveis da pressão arterial média

... fator de crescimento placentário (PlGF) em gestantes com e sem préeclâmpsia e correlacionar possíveis alterações nas concentrações sanguíneas destes marcadores com o quadro hipertensivo destas gestantes. Desenho do Estudo: foram avaliadas 23 gestantes com pré-eclâmpsia (NHBPEPWG 2000) e comparadas com nove gestantes normotensas da Maternidade do Hospital ... semanas de gestação. Resultados: a concentração sanguínea de VEGF (243,3±193) em gestantes com pré-eclâmpsia não foi estatisticamente diferente da concentração em gestantes normotensas (160,6±143). No entanto, a concentração plasmática de PlGF (40,8±37,5) foi mais baixa em gestantes com pré-eclâmpsia comparada às normotensas (480±347). Correlação inversa ... maioria dessas gestantes. Achados bioquímicos seriados evidenciam consumo de plaquetas, ativação do fator VIII, circulação de β-tromboglobulina e redução dos níveis de antitrombina III (ROBERTS, 1999). O aumento do tromboxano (potente vasoconstrictor e agregante plaquetário) em detrimento da prostaciclina (agente vasodilatador) encontrado nas gestantes
 0  8  111

Avaliação do consumo de água em torneiras em ambiente universitário.

... especificamente desenvolvidos para coletar os dados. Os principais resultados mostram que o consumo de água é alto e que medidas devem ser tomadas para reduzir o consumo de água para menos de 5 litros por minuto. Palavras-chaves: Rede de sensores sem fio. Rfbee. Torneiras. Consumo de água. Abstract Currently, water consumption is on the agenda of most organizations ... distribuída igualmente em todo o território, seu consumo também é desigual. Isso ocorre devido a fatores culturais, climáticos, educacionais, econômicos, entre outros. A população consome em média 150 litros de água por dia, mas tais valores podem sofrer variação, já que em grandes centros urbanos o consumo de água pode chegar a valores maiores que ... na quantidade de água utilizada (SANTOS et al., 2006). Nesse contexto, o uso de equipamentos poupadores de água tem papel de destaque na redução do consumo per capita de água. Neste artigo aborda-se o consumo de água em torneiras por acionamento por sensor e mecânica, em ambiente universitário. Revisão bibliográfica A quantidade de água potável
 0  2  9

Implante de cardio-desfibrilador em gestantes com cardiomiopatia hipertrófica.

... de cardio-desfibrilador em gestantes com cardiomiopatia hipertrófica Implantable cardioverter-defibrillator in pregnant women with hypertrophic cardiomyopathy Leonardo Jorge Cordeiro de PAULA1, Henrique Barbosa RIBEIRO2, Roberto Márcio de OLIVEIRA JÚNIOR3, Kátia Regina da SILVA4 Resumo Descrevemos os casos de duas gestantes portadoras de cardiomiopatia ... recebido em 10 de junho de 2010 Artigo aprovado em 21 de julho de 2010 PAULA, LJC ET AL - Implante de cardio-desfibrilador em gestantes com cardiomiopatia hipertrófica Rev Bras Cir Cardiovasc 2010; 25(3): 406-409 gestantes portadoras de CDI, relatada em dois estudos, não interferiu no desenvolvimento fetal [4,5]. O objetivo do presente relato ... associada ao uso de manta de chumbo sobre o abdome das gestantes, como proteção adicional. 408 Não existem evidências na literatura de que a indução de fibrilação ventricular e os choques aplicados no teste de desfibrilação durante o implante causem alterações fetais. A aplicação automática de choque em gestantes já portadoras de CDI não causou repercussões
 0  5  4

Análise do comportamento hemodinâmico de conduto valvado de pericárdio bovino, implantado em posição aórtica de ovinos.

... desenvolvidas para evitar os inconvenientes da anticoagulação sistemática das próteses mecânicas, como a utilização de um conduto arterial de pericárdio bovino acoplado a uma bioprótese de pericárdio bovino com suporte [5]. Também tem se utilizado homoenxertos aórticos ou autoenxertos [6,7], que apresentam excelente performance hemodinâmica e consistentes ... uma prótese valvular aórtica porcina sem suporte tratada pelo glutaraldeído associada a um enxerto vascular feito com pericárdio bovino preservado pelo glutaraldeído [9,10]. Diversas publicações têm mostrado que o pericárdio bovino apresenta vantagens sobre a valva aórtica porcina no tocante à resistência, como Vesely & Mako [11], durabilidade, como ... sem a presença desses animais. A macroscopia demonstrou calcificação de grau variável. A microscopia óptica demonstrou similaridade com a literatura quanto ao uso do pericárdio bovino tratado pelo glutaraldeído. Conclusões: Estes dados indicam que o CVAP permite a realização desse tipo de experimento no modelo proposto e que os resultados hemodinâmicos
 0  2  9

Fatores associados ao ganho ponderal excessivo em gestantes atendidas em um serviço público de pré-natal na cidade de Recife, Pernambuco, Brasil.

... com gestantes em um centro de saúde no Município de São Paulo 27 estimou uma chance de ganho ponderal semanal excessivo duas vezes maior nas gestantes com estado nutricional inicial de sobrepeso/ obesidade do que nas gestantes com baixo peso. Nucci et al. 2 igualmente encontraram ganho de peso acima do recomendado em aproximadamente 50% entre as gestantes ... Região Metropolitana. As gestantes desta amostra receberam assistência pré-natal adequada para gestantes de baixo risco; nenhuma teve menos de 6 consultas. Todas foram imunizadas contra tétano, fizeram todos os exames básicos de pré-natal, como é a rotina do serviço. O período de coleta foi de maio de 2000 a julho de 2001. Das 347 gestantes existentes no ... consegue avaliação de gestantes no início da gestação. A avaliação dos pesos das gestantes foi realizada de forma padronizada conforme as nor- Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 22(11):2401-2409, nov, 2006 OBESIDADE NA GESTAÇÃO 2403 mas recomendadas pelo SISVAN (Sistema de Vigilância em Alimentação e Nutrição). As gestantes não receberam
 1  4  9

Consumo de cafeína e de alimentos-fonte de cafeína e prematuridade: um estudo caso-controle.

... 300mg/dia têm sido mais consistentemente associadas à prematuridade, mas no Brasil, onde o consumo de cafeína é freqüente, a quantidade de consumo nessa faixa é extremamente baixa. Dado o padrão de consumo observado no presente estudo, difundir o não -consumo de cafeína em gestantes brasileiras não se justifica. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 21(6):1919-1928, ... e, por fim, o resultado do NB. Para a coleta da informação sobre o consumo de cafeína na gravidez, foi utilizado um QFCA, semi-quantitativo, com porções padronizadas. O questionário foi previamente validado 31 para aplicação em adultos, mas não em gestantes. Para sua utilização em gestantes realizou-se um estudo de calibração em 103 mulheres grávidas, ... minas/ricota e queijo prato/mussarela). O questionário inicial, com 80 itens ficou composto, para aplicação nas gestantes, de 64 itens, contudo, para o consumo de alimentos-fonte de cafeína o questionário não foi modificado. Para o cálculo do consumo total de cafeína, considerou-se os seguintes alimentos e as suas respectivas padronizações: café (xícara
 0  3  10

Taxa de adequação (ingestão/requerimento) de energia como indicador do estado nutricional das famílias: uma análise crítica dos métodos aplicados em pesquisas de consumo de alimentos.

... uso da taxa de adequação de energia como um indicador do estado nutricional, em estudos populacionais derivados de pesquisas domiciliares de consumo de alimentos. Para tanto, descreve o tratamento dos dados de consumo alimentar para estimar a ingestão familiar de energia e compará-la entre famílias, e com os requerimentos da família para determinar ... Anjos 2,3 Taxa de adequação (ingestão/requerimento) de energia como indicador do estado nutricional das famílias: uma análise crítica dos métodos aplicados em pesquisas de consumo de alimentos Energy adequacy ratio (intake/requirements) as an indicator of household nutritional assessment: a critical analysis of methods applied to food consumption ... principal da taxa de adequação é na identificação das famílias que sofrem de restrição alimentar. Palavras-chave Avaliação Nutricional; Estado Nutricional; Ingestão Calórica; Consumo de Alimentos; Necessidade Energética Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 17(3):581-593, mai-jun, 2001 582 VASCONCELLOS, M. T. L. & ANJOS, L. A. Introdução Os
 0  3  13

Consumo de energia e macronutrientes no lanche escolar de adolescentes de São Luís, Maranhão, Brasil.

... lanchavam a merenda escolar e 12,0% levavam de casa. O consumo médio de energia foi de 311,5 kcal, variando de 22,8 kcal a 1042,8 kcal. O consumo médio de carboidratos no grupo foi de 45,8 g (3,0−154,4 g), o de proteínas foi 7,4 g (0,0−28,5 g) e o de lipídeos foi 10,5 g (0,0−40,8 g). Comparando-se o consumo energético e de macronutrientes entre as duas ... proporção do consumo de alimentos adquiridos nas cantinas foi menor entre os alunos de escola pública, o que possivelmente se deve à oferta da merenda escolar. Já nas escolas particulares, o maior consumo é favorecido pelo maior nível socioeconômico dos alunos, que está associado a maior ingestão de alimentos desses estabelecimentos comerciais22. O consumo ... pode influenciar os colegas24. O consumo energético foi maior entre os meninos do que entre as meninas, assim como apontado no estudo de BismarckNasr et al.17. Já entre as escolas, o consumo energético médio foi maior entre alunos de escola pública, contrariando os achados do estudo de Conceição et al.25, que avaliaram o consumo alimentar de crianças e
 0  79  6

Consumo de bebida alcoólica, fatores socioeconômicos e excesso de peso: um estudo transversal no sul do Brasil.

... sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira8, mostrou que o maior percentual das pessoas que utilizam álcool encontra-se na região sul do Brasil e se enquadram nas classes econômicas mais altas. Pesquisas apontam que o consumo de álcool contribui para mais de 10% dos problemas de saúde no Brasil, sendo que seu alto consumo está relacionado ... desfecho consumo de uso de álcool foi avaliado por meio da aplicação de um questionário padronizado e pré-codificado que visou determinar a quantidade, a frequência e o tipo de bebida alcoólica consumida. Quando questionadas em relação ao consumo atual da bebida, as participantes foram classificadas em duas subcategorias que compuseram o grupo ? ?Consumo ... subestimarem o consumo de álcool durante um estudo é conhecido31. Em estudos de avaliação de consumo de álcool, o autorrelato pode ser afetado pelo viés de memória e pela omissão de informações quanto à percepção de quantidade de bebida ingerida. A mensuração de alcoolismo é controversa e a metodologia utilizada pode subestimar a prevalência de consumo abusivo32.
 0  4  8

Consumo diário de refrigerantes, doces e frituras em adolescentes do Nordeste brasileiro.

... referiram um consumo 37% maior do que os meninos. Adolescentes que consumiram carnes diariamente, apresentaram um consumo diário de frituras 43% maior. O consumo de refrigerantes, doces e frituras entre os adolescentes caruaruenses mostrou-se elevado e apresentou um padrão de consumo homogêneo para a maioria das variáveis analisadas. Palavras-chave Consumo ... apresenta a distribuição da frequência de consumo de refrigerantes, doces e frituras, estratificada por sexo. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os sexos para o consumo desses alimentos, no entanto, ao considerar o consumo de uma ou mais vezes ao dia para doces e para frituras, a prevalência de consumo mostrou-se maior entre as meninas ... refeições por dia apresentaram consumo diário de gorduras 25% maior do que a categoria de referência, e as meninas um consumo de frituras 27% maior em relação aos meninos. Figura 1. Diagrama de Venn das prevalências de consumo diário de refrigerantes, doces e frituras em adolescentes de Caruaru (PE), 2007. Tabela 1. Frequência de consumo de refrigerantes,
 0  4  12

Conhecimento, consumo e acesso à contracepção de emergência entre mulheres universitárias no sul do Estado de Santa Catarina.

... TEMAS LIVRES FREE THEMES Conhecimento, consumo e acesso à contracepção de emergência entre mulheres universitárias no sul do Estado de Santa Catarina Awareness, consumption and access to emergency contraception among ... Sexually Transmitted Disease Resumo A contracepção de emergência tem sido utilizada na prevenção da gravidez não planejada. Este estudo objetivou investigar o conhecimento, o consumo e o acesso desse método entre mulheres universitárias do Sul do Estado de Santa Catarina. Trata-se de estudo observacional, transversal, aplicando-se formulário de setembro ... 48,6% haviam feito uso do método. Este dado demonstra que a informação sobre a existência deste método abrange a maioria das mulheres universitárias em estudo e foi evidenciado consumo elevado do mesmo pelas entrevistadas. Estudo de Borges et al.12 também encontrou valor semelhante em universitárias de São Paulo, onde 50,4% haviam feito uso desse método. Os
 0  4  8

Padrão de consumo de medicamentos sem prescrição médica na cidade de Porto Alegre, RS.

... ARTIGO ARTICLE Padrão de consumo de medicamentos sem prescrição médica na cidade de Porto Alegre, RS Pattern of drug consumption without medical prescription in the city of Porto Alegre, RS 737 Ricardo ... definida como uso de medicamentos sem prescrição médica, na qual o próprio paciente decide qual fármaco utilizar. O objetivo geral deste projeto de pesquisa é descrever o padrão de consumo de medicamentos sem prescrição médica na cidade de Porto Alegre, RS, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2007. Trata-se de um estudo observacional, transversal, descritivo ... população de zona urbana brasileira, com ênfase nas motivações que levam o indivíduo a automedicar-se. Então, o objetivo geral deste projeto de pesquisa é descrever o padrão de consumo de medicamentos sem prescrição médica na cidade de Porto Alegre, RS. Metodologia Delineamento Estudo observacional, transversal, descritivo e prospectivo. Foram entrevistadas
 0  6  7

O impacto do consumo alcoólico no ganho de peso.

... correlacionados com o consumo de álcool. Assim, a quantidade de álcool consumida, assim como a de alimentos ingeridos, é importante para repercutir no ganho de peso. É relevante também o fato de esse consumo alimentar ser adicionado ou substituído pelo álcool. E, sobretudo, o valor energético dos alimentos adicionados ao consumo alcoólico e o patamar de consumo ... metabolizado, sua participação como fonte calórica é diferente. Conclusões: O valor energético dos alimentos adicionados ao consumo alcoólico e o patamar de consumo devem ser observados na relação de ganho de peso. Respostas ao consumo de álcool são diferentes de um indivíduo para o outro e são determinadas por fatores individuais e por possíveis fatores ... pelo organismo. Da mesma forma que a teratogenicidade do álcool encontra diferentes respostas dependendo do indivíduo, o ganho de peso relacionado ao consumo de etanol segue a mesma tendência. O aumento do consumo alcoólico pode diminuir o ganho de peso, mas também aumenta a sua toxicidade. Nesse sentido, conhecer o valor calórico do álcool e questionar
 1  17  4

A reabilitação psicossocial na atenção aos transtornos associados ao consumo de álcool e outras drogas: uma estratégia possível?.

... eficaz e efetiva, deve-se levar em conta que as distintas estratégias são complementares e não concorrentes, e que, portanto, o retardo do consumo de drogas, a redução dos danos associada ao consumo e a superação do consumo, são elementos fundamentais para sua construção. (Ministério da Saúde, 2004a) Reforma psiquiátrica e reabilitação psicossocial A ... psicossocial na prevenção ou tratamento de transtornos associados ao consumo de álcool e drogas. A maioria dos estudos utiliza o conceito de suporte/apoio social como fundamental ao tratamento de transtornos associados ao consumo de álcool e drogas. Outros tratam da relação entre “desordem mental” e consumo de álcool e drogas, demonstrando que indivíduos com ... 20/02/2008 Resumo Contexto: O consumo de álcool e drogas constitui-se em uma problemática mundial. A exclusão e a ausência de políticas específicas que marcaram a saúde pública brasileira demonstram a necessidade de reversão dos modelos assistenciais para contemplar as reais necessidades dos usuários que apresentam transtornos decorrentes do consumo de álcool e
 0  2  7

Avaliação da qualidade interna de ovos de consumo pela pesquisa do teor de aminas bioativas.

... http://dx.doi.org/10.1590/1678-4162-7962 Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.68, n.2, p.517-524, 2016 Avaliação da qualidade interna de ovos de consumo pela pesquisa do teor de aminas bioativas [Evaluation of the internal quality of commercial eggs by searching of the bioactive levels] D.C.S. Assis1, L.D.M. Menezes2, ... 2Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA – Belo Horizonte, MG 3Fundação Ezequiel Dias – Funed – Belo Horizonte, MG  RESUMO Com o objetivo de avaliar a qualidade dos ovos de consumo pela pesquisa dos níveis de aminas bioativas, foram coletados, pelos serviços de inspeção oficiais, 224 amostras de ovos provenientes de cinco regiões distintas do estado ... e de albúmen. As demais aminas também foram detectadas, porém em menor frequência, e a espermina somente foi encontrada em uma amostra de albúmen. Foi concluído que os ovos de consumo produzidos no estado de Minas Gerais não são uma fonte considerável de poliaminas, importantes para o crescimento e a proliferação celular, e os baixos teores de aminas
 0  2  8

Efeito protetor de antagonista das gliproteínas IIb/IIa nas alterações hepáticas e pulmonares secundárias à isquemia e reperfusão do fígado em ratos.

... REALIZADOS Bioquímica (AST e ALT) As aminotransferases foram utilizadas como marcador de lesão hepática. Respiração mitocondrial A função mitocondrial do fígado foi estudada segundo metodologia descrita anteriormente(4). O consumo de oxigênio pela mitocôndria foi determinado polarograficamente(7), usando um oxígrafo 5/6 (Gilson Medical Eletronics, Inc.) com eletrodo ... novamente. A relação de controle respiratório avalia o acoplamento das reações mitocondriais pela razão de S3 com S4, ou seja, o consumo de oxigênio no estado basal e ativo. A razão do controle respiratório (RCR – relação entre a velocidade de consumo de oxigênio na presença de ADP e a velocidade obtida após o gasto final de ADP) e a relação ADP/O foram calculadas ... significativa (P
 0  7  6

Transplante isogênico de ilhotas de Langerhans no fígado de ratos: metodologia para separação e purificação das ilhotas de Langerhans.

... normalidade. Estudou-se o transplante isogênico de ilhotas de Langerhans no fígado de ratos WAG-RT1u. Com o método de separação e purificação das ilhotas de Langerhans obteve-se 2.834 ± 551,64 ilhotas com pureza de 83 ± 2,45%. O transplante de 2.834 ± 551,64 ilhotas de Langerhans no fígado destes animais, normalizou a glicemia que chegou a 35 mmol/L após ... das ilhotas de Langerhans. Transplante isogênico. Fígado. Rato. Trabalho realizado no Departamento de Cirurgia da Universidade de Cambridge, Inglaterra. * Livre-Docente da Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - FMUSP (Serviço de Cirurgia do Fígado, Hipertensão Portal e Transplante de Órgãos). ... 2000 Chaib E, Papalois A, Brons IGM, Calne RY. Transplante isogênico de ilhotas de Langerhans no fígado de ratos. (Metodologia para separação e purificação das ilhotas de Langerhans) Tabela 2 – Sobrevida do isotransplante de ilhotas de Langerhans no fígado de ratos (WAG-RT1u - WAG-RT1u) Nº de ratos (dias) 5 Sobrevida das ilhotas e dos animais (dias) 93,
 0  3  8

Documento similar


Feedback