Grupo de Pesquisa em Ciências e Tecnologias

Livre

0
5
55
1 year ago
Preview
Full text

  Taxonomia: é a ciência responsável pela classificação dos seres viços.

Homo sapiens sapiens

  ! São grupos de palavras utilizadas na classificação dos seres vivos. As principais são as seguintes: reino, filo, classe, ordem, família, gênero e espécie.

  " ! # ! $

  : é um conjunto de filos % &

  ' : é um conjunto de classes & : é um conjunto de ordens

  : é um conjunto de famílias % (& : é um conjunto de gêneros

  ) : é um conjunto de espécies #*! : É um conjunto de seres vivos semelhantes que podem se reproduzir em condições naturais, originando descendentes semelhantes e férteis.

  $ 6

  (subfamília animal); ! (família vegetal).

  h) Quando se conhece o gênero e se desconhece a espécie a que pertence um organismo pode,se empregar #. Ex: Anopheles sp i) Terminações taxonômicas: (família animal);

  g) As categorias de reino até gênero devem ser uninomiais e escritas com inicial maiúscula. Ex: Animália (reino), Chordata (filo), Mammalia (classe)...

  f) Se houver subgênero, o mesmo deve ser escrito com inicial maiúscula, entre parênteses e colocado entre os termos genérico e específico.

  Ex:

  • #
    • ! . /

  Cordata

Espécie

Apis mellifera (abelha); Treponema pallidum (bactéria da sífilis)

  b) Espécie, gênero, ordem, famiília, classe, filo, reino.

   &

  c) Em botânica usa,se o termo divisão em substituição a filo. ,

  b) Quanto menos for a categoria taxonômica maior será a semelhança entre os organismos, pois maior será o grau de parentesco entre os mesmos.

  a) Quando dois organismos pertencem a mesma categoria taxonômica, os mesmos deverão pertencer a qualquer categoria acima daquela considerada.

  1. (Unicamp) Leptodactylus labyrinthicus é o nome aparentemente complicado para um anfíbio que ocorre em brejos do estado de São Paulo. Justifique o uso do nome científico em vez de, simplesmente, “rã pimenta”, como dizem os pescadores. ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ 2. (UFPa) Os sistemas contemporâneos de classificação focalizam a sistemática sob um ponto de vista evolutivo, bem diferente do enfoque fixista de Lineu. Mesmo assim, as linhas gerais da classificação lineana continuam sendo usadas: as cinco categorias originais (Reino, Classe, Ordem, Gênero e Espécie), acrescidas de mais duas (Filo e Família). Como você se classificaria nas categorias taxonômicas abaixo relacionadas. Filo:_______________________________________ Classe:_____________________________________ Ordem: ____________________________________ Família:____________________________________ Gênero: ____________________________________ 3. (UFPa) Iniciando com a espécie, assinale a ordem correta das categorias taxonômicas: a) espécie, ordem, gênero, família, classe, filo, reino.

  d) Espécie, gênero, ordem, família, filo, classe, reino.

  c) Espécie, família, gênero, filo, ordem, classe, reino.

  Animalia

  e) Espécie, gênero, família, ordem, classe, filo, reino. 4. (UEPA) O nome indicado pelo número 2 refere,se ao (à)___________a que pertence o ser vivo. Aedes Stegomya aegypti

  Gênero Espécie Gênero Espécie Subespécie

  1

  2

  3 Prof. Tiago Silva

  a) Reino

  Enterobius vermiculares: #& ; Vibrio cholerae e) A nomenclatura para subespécie (raça) deve ser trinomial, sendo que o termo que a representa, deve ser escrito com inicial maiúscula e colocado após o termo específico.

  c) Classe

  Homo

  Mamalia

  d) Ordem

  Primatas

  e) Família

  Hominidae

  f) Gênero

  g)

  d) Em textos impressos a escrita dos nomes científicos deverá ser feita com letras em itálico ou em negrito. Se o texto f0or manuscrito emprega,se o grifo. Ex:

  Homo sapiens !& ' (- ! 1 2

  b) Filo

  3 Uniformiza o nome dos seres vivos; facilita o entendimento científico e evita as confusões que ocorrem com os nomes regionais.

  $ ! !& ' 4 &5 !

  a) O nome científico dos seres vivos deve ser escrito em latim. Ex:

  b) A denominação da espécie deve ser binomial, onde o primeiro termo corresponde ao gênero e o segundo a espécie (termo ou epíteto específico). Ex: Mangifera índica (mangueira)

  c) O termo genérico deve ser escrito com inicial maiúscula, enquanto que o termo específico escreve,se com inicial maiúscula.

  1

  a) filo

  b) gênero

  c) subgênero

  d) espécie

  e) subespécie

  $ 7 $ 1 1

  $ O reino monera reúne seres procarióticos e unicelulares, de tamanho microscópico, autotróficos ou heterotróficos. Hoje graças à contribuição da biologia molecular, sabemos que este reino inclui dois grupos de organismo procarióticos bem distintos: eubactérias e árqueas (ou arqueobactérias).

  $ 8 ! 98 : Muitos biólogos criticam a existência do reino protoctista por se tratar claramente de um grupo que reúne organismos com origens evolutivas muito diferentes. Por enquanto, a divisão em cinco reinos continua a ser a mais difundida e, segundo ela, o reino protoctista inclui os protozoários, seres eucarióticos, unicelulares e heterotróficos, e as algas, seres eucarióticos, unicelulares ou multicelulares e autotróficos fotossintetizantes.

  $ %' O reino fungi inclui os fungos, seres eucarióticos, unicelulares ou multicelulares, que se assemelham as algas na organização e na reprodução, mas diferem delas por serem heterotróficos. Seus representantes mais conhecidos são os cogumelos.

  $ 8& O reino plantae reúne as plantas, seres eucarióticos, multicelulares e autotróficos fotossintetizantes. As plantas têm células diferenciadas, que formam tecidos corporais razoavelmente bem definidos. Musgos, samambaias, pinheiros e plantas frutíferas são os principais grupos que compõe o reino plantae. O que caracteriza esse reino é o fato de seus representantes formarem embriões multicelulares compactos que, no início do desenvolvimento, retiraram alimentos direto da planta genitora.

  $ & O reino animalia reúne os animais, seres eucarióticos, multicelulares e heterotróficos. Esse grupo inclui uma grande variedade de organismos, desde muito simples, como as esponjas, até animais complexos, como os cordados, grupo ao qual pertencemos. A característica mais típica dos animais é apresentarem, no início do desenvolvimento embrionário, um estágio chamado blástula.

  1( ' Os vírus não estão incluídos em nenhum dos cinco reinos, pois não apresenta células (são acelulares), a unidade fundamental de todos os outros seres vivos. São constituídos por uma ou algumas moléculas de ácido nucléico que pode ser o DNA ou RNA, envoltas por um revestimento de proteínas. Os vírus são sempre parasitas intracelulares, pois somente conseguem se reproduzir no interior de células de outros seres. Quando estão fora da célula hospedeira, são completamente inertes e não se reproduzem. No interior do hospedeiro apropriado, porém, um único vírus pode originar centenas de vírus idênticos.

  Prof. Márlon Santos

  No ciclo lítico, o material genético viral se multiplica intensamente no interior da célula hospedeira, dando origem a vários novos vírus. Assim, chega o momento em que ocorre a lise(ruptura) da membrana celular, liberando os vírus – sendo que cada vírus é capaz de parasitar uma outra célula. Já no ciclo lisogênico, a célula é inicialmente preservada. O material genético do vírus se funde ao da célula formando o provírus. Desse modo, o DNA viral será transmitido a todas as células, filhas. Esse provírus usará os aminoácidos da célula para sintetizar as proteínas da cápsula viral, originando novos vírus. Ocorrerá, então, a transformação do ciclo lisogênico em ciclo lítico, quando os novos vírus tomarem conta do citoplasma da célula hospedeira. Essa transformação é denominada indução.

  C) vegetais fotossintetizantes e fungos com grande capacidade de absorção de água e sais minerais.

  Prof. Márlon Santos

  II. Pode,se afirmar corretamente que os protozoários só se reproduzem assexuadamente.

  I. Considerando,se o nível de organização dos protozoários, pode,se afirmar corretamente que são seres acelulares como os vírus.

  D) os protozoários representados constituem o primeiro nível da pirâmide alimentar. 06 , (PUC , RJ) Considere as seguintes afirmações referentes aos protozoários:

  C) os organismos menores se caracterizam por alto metabolismo e eficiência na reciclagem de materiais.

  B) os fungos e as bactérias são responsáveis pela degradação da matéria orgânica no solo.

  A) os animais que apresentam tamanho maior favorecem a permeabilidade dos solos férteis.

  C) formação de compostos nitrogenados tóxicos para os heterótrofos D) diminuição do metabolismo respiratório dos organismos heterótrofos 05 – (UFMG) Observe esta figura, em que estão representados alguns seres vivos presentes no solo de uma mata, com a medida dos respectivos tamanhos: Considerando,se os seres vivos representados nessa figura e outros conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETO afirmar que:

  B) liberação de nutrientes para consumo pelos autótrofos

  E) protistas heterotróficos por absorção e protistas autotróficos por fotossíntese 04 , (UERJ) A compostagem, uma prática agrícola bastante antiga, envolve a ação microbiana sobre resíduos orgânicos e constitui,se em um processo relativamente simples, que pode minimizar o problema do lixo nas cidades. A ação dos microrganismos sobre a matéria orgânica apresenta, dentre outras, a seguinte conseqüência: A) produção de oxigênio por bactérias autotróficas

  D) bactérias anaeróbias heterotróficas e cianobactérias que fazem fotossíntese.

  B) bactérias anaeróbias e fungos filamentosos com grande atividade fotossintetizante.

  $ 6

  E) hipertermofílicos, pneumococos e fungos. 03 – (PUC , RJ) Líquens são considerados colonizadores de superfícies inóspitas porque são basicamente auto,suficientes em termos nutricionais. Isso se deve, entre outros, ao fato de os líquens serem compostos por uma associação entre: A) cianobactérias fotossintetizantes e fungos com grande capacidade de absorção de água e sais minerais.

  D) vegetais fungos e animais.

  C) cianobactérias, protozoários e vegetais.

  B) protozoários microrganismos e vegetais.

  02 – (PUC , RJ) Hoje a classificação dos seres vivos admite três domínios: Archaea, Bacteria e Eucaria que englobam, respectivamente, os seguintes representantes: A) metanogênicos, animais e protozoários.

  E) As bactérias do gênero

  D) A associação descrita no enunciado é conhecida como micorriza.

  C) Soja e feijão são exemplos de plantas vasculares pertencentes ao grupo das angiospermas.

  B) As bactérias do gênero Rhizobium, juntamente com as cianobactérias, pertencem ao reino Monera.

  A) As bactérias do gênero Rhizobium são organismos procariotos.

  01 , (UEM) A ciência permitiu o desenvolvimento de culturas de bactérias do gênero Rhizobium, que são comercializadas e facilmente adquiridas pelos agricultores. Estes promovem a inoculação das bactérias nas sementes de plantas como soja e feijão, garantindo a formação de nódulos radiculares e o fornecimento de nitrogênio para a planta. Com relação a esse tema, assinale a alternativa ! .

Rhizobium e as cianobactérias são fixadoras de nitrogênio atmosférico (N2)

  • - É a repetição de partes do corpo ao longo da sua extensão, observada em alguns organismos de simetria bilateral. Os segmentos que se repetem são chamados de A , e podem ou não ser iguais. Conseqüentemente a pode ser homônoma (em minhocas, por exemplo) ou heterônoma. Nos animais com metameria heterônoma as partes do corpo se agrupam formando regiões e pode ser reconhecida nos vertebrados (corpo dividido em cabeça, corpo e em alguns existem membros) e nos artrópodes (regiões cefálica, torácica e abdominal como nos insetos).

  3 $ = É a divisão imaginária do corpo de um animal em metades opostas que devem ser semelhantes externamente. Os animais podem ser * ! , como a maioria das esponjas,do,mar; ter & (quando planos longitudinais, que passem pelo centro do corpo, dividem o animal em partes iguais), encontrada em algumas esponjas, em cnidários (como a anêmona,do,mar) e em equinodermos (como as estrelas,do,mar); ou ter > & & (quando há apenas um plano que divida o corpo em duas metades iguais) que é encontrada na maioria dos animais. Nesse último caso o animal fica dividido em lado direito e esquerdo que são perfeitamente simétricos.

  8 D $ : 8 - é um filo do reino Animalia, sub,reino 8 C , onde se enquadram os animais conhecidos como esponjas.O nome do filo vem do Latim porus "poro" e ferre "carregar". Estes organismos são primitivos, sésseis (fixos), sua grande maioria é marinha, mas podem ser dulcicolas, alimentam,se por filtração, bombeando a água através das paredes do corpo e retendo as partículas de alimento nas suas células. As esponjas estão entre os animais mais simples, com tecidos parcialmente diferenciados (parazoas), porém sem músculos, sistema nervoso, nem órgãos internos. Eles são muito próximos à uma colônia celular de coanoflagelados,(o que mostra o provável salto evolutivo de unicelulares para pluricelulares) pois cada célula alimenta,se por si própria. São diblásticos, acelomados e com simetria radial ou assimetria.

  9

  8 C (formado por animais que não apresentam tecidos verdadeiros) e o ' C (formados por animais que apresentam tecidos verdadeiros). = 8 $6% $

  O Reino Animal pode ser dividido em dois sub,reinos, o

  7 7 $ < ; & é sinônimo de metazoário e estes são compostos de numerosas células, ao menos parte dessas dispostas em camadas diferenciadas em muitos tipos, os quais desempenham diferentes funções (divisão de trabalho). Com exceção das esponjas, existe sistema nervoso, o qual é centralizado na parte anterior do corpo da grande maioria dos animais bilaterais. Em geral os gametas, que constituem a linhagem germinativa, são produzidos em órgãos, assegurando a continuidade da vida de um soma, cujas células, à exceção das esponjas, não participam da reprodução. Podemos afirmar que são seres vivos pluricelulares, eucariontes e heterótrofos.

  3 Poríferos – Celenterados – Platelmintos – Nematelmintos – Moluscos – Anelídeos – Artrópodes – Equinodermas – Cordados.

  7

  $1 $ % < B

  Alguns animais de simetria bilateral, como os moluscos, não apresentam metameria sendo então chamados de ametaméricos.

  Exemplos de simetria radial e simetria bilateral respectivamente ?@

  ; & é um ramo da biologia que engloba todos os aspectos da biologia animal, inclusive relações de animais com o meio ambiente.

  III. O protozoário causador da malária no homem é o parasita plasmódio.

  ; <

  E) explosão populacional de algas unicelulares do grupo das pirrófitas, componentes do fitoplâncton. A liberação de toxinas afeta a fauna circunvizinha.

  D) proliferação de liquens, que são associações entre algas unicelulares componentes do fitoplâncton e fungos. O termo maré vermelha decorre da produção de pigmentos pelas algas marinhas associadas ao fungo.

  C) crescimento de fungos sobre material orgânico em suspensão, material este proveniente de esgotos lançados ao mar nas regiões das grandes cidades litorâneas.

  B) proliferação de bactérias que apresentam em seu hialoplasma o pigmento vermelho ficoeritrina. As toxinas produzidas por essas bactérias afetam a fauna circunvizinha.

  A) proliferação de algas macroscópicas do grupo das rodófitas, tóxicas para consumo pelo homem ou pela fauna marinha.

  d) Apenas II e III estão corretas e) Todas estão corretas. 07 – (UNESP) Uma mancha escura formada por um fenômeno conhecido como “maré vermelha” cobriu ontem uma parte do canal de São Sebastião (...) e pode provocar a morte em massa de peixes. A Secretaria de Meio Ambiente de São Sebastião entrou em estado de alerta. O risco para o homem está no consumo de ostras e moluscos contaminados. (Jornal Vale Paraibano, 01.02.2003). A maré vermelha é causada por:

  c) Apenas a I e a II estão corretas

  b) Apenas a III está correta

  a) Apenas a II está correta

  Prof. Márlon Santos

  Prof. Márlon Santos

  e) dar origem a outros tipos de célula.

  c) se I, II e III estiverem corretas.

  d) apenas II e III estiverem corretas e) apenas I e III estiverem corretas. 5) (UFBA) No mesênquima dos espongiários, podemos encontrar células com diversas funções, exceto: a) originar gametas.

  b) transportar substâncias para outras células.

  c) produzir espículas calcárias ou silicosas.

  d) transmitir estímulos nervosos.

  e) contribuir na digestão intracelular. 6) (UFV – MG) O principal papel dos coanócitos nos poríferos é: a) transportar substâncias para todo o animal.

  b) originar elementos reprodutivos.

  c) formar o esqueleto do animal.

  d) provocar a circulação da água no animal.

  > G' . $ # G' . $ #

  III , Nem todas as esponjas possuem espículas calcárias ou silicosas. Assinale: a) apenas I estiver correta..

  C + E D , D

  " B D

  = < $ 7

  9 7 $ : Cnidários também chamados ! & . São animais inferiores que apresentam organização ao nível de tecido, na qual há especialização de células e grupos de células. Esses dois nomes trazem informações importantes sobre a estrutura desses animais. Celenterados, etimologicamente, significa dotado de cavidade intestinal (ou digestiva). De fato, os celenterados foram, filogeneticamente, os primeiros animais que desenvolveram um '> 2 . A palavra cnidário vem do grego knide, '

  . Seu corpo, ao entrar em contato com a pele de outros animais, como o homem, provoca uma reação urticante, que pode ser fatal.

  Os celenterados têm células que demonstram um grau de diferenciação e de especialização maior que o

  Possuem um sistema digestivo (incompleto); São providos de sistema nervoso e muscular. Os celenterados são animais

  >&H ! (possuem ectoderme e endoderme),

  ! & (não

  b) apenas I e II estiverem corretas.

  II , A água que circula pelo corpo de uma esponja segue o trajeto: ósculo , átrio , óstios.

  5! E São células flageladas que estão relacionadas com a captura a digestão intracelular.

  b) Ocorrência de fase larval.

  8 !5! E São células achatadas que fazem o revestimento externo do animal.

  #(!'& E São estruturas formadas por carbonato de cálcio que fazem a sustentação no corpo desses animais.

  &* E Líquido gelatinoso onde estão mergulhados as espículas e os amebócitos.

  ' # ! & E Corresponde à cavidade central sendo revestida pelos coanócitos.

  8 ' F E São aberturas revestidas por células chamadas de porócitos que permitem a entrada de água no corpo do animal. F !'& E É a abertura superior que serve que serve para a saída de água e excretos (resíduos) do corpo do animal.

  >5! E São células localizadas na mesogléia e estão relacionadas com a digestão, regeneração e reprodução desses animais.

  5! E São células musculares que controlam a abertura e o fechamento do ósculo e dos poros.

  $ 6

  1) (UNIRIO) Qual das alternativas abaixo justifica a classificação das esponjas no sub,reino Parazoa? a) Ausência de epiderme.

  c) Inexistência de órgãos ou de tecidos bem definidos.

  c) cnidoblastos e nematocistos. 4) (UFJF,MG) Observe as seguintes afirmativas: I , A grande capacidade regenerativa das esponjas revela a pequena interdependência e diferenciação de suas células.

  d) Hábitat exclusivamente aquático.

  e) Reprodução unicamente assexuada. 2) (FUVEST) A característica abaixo que não condiz com os poríferos é: a) respiração e excreção por difusão direta.

  b) obtenção de alimentos a partir das partículas trazidas pela água que penetra através dos óstios.

  c) hábitat aquático, vivendo presos ao fundo.

  d) células organizadas em tecidos bem definidos.

  e) alta capacidade de regeneração. 3) (UFBA) No processo digestivo das esponjas, atuam células de dois tipos: umas englobam o alimento e fazem a digestão intracelular; outras distribuem a todas as demais células o produto dessa digestão. São elas, respectivamente: a) solenócitos e macrófagos.

  d) histiócitos amebócitos.

  b) coanócitos e amebócitos.

  e) coanócitos e histiócitos.

  • verificado nos poríferos;
possuem celoma) e # (blastóporo evolui originando a boca). A simetria é do tipo &. A maioria vive em ambientes marinhos, embora haja alguns exemplares de água doce (dulcícolas). Muitos deles formam colônias gigantescas, como os corais. Algumas formas são livres, e se movimentam por jatopropulsão, e outras são sésseis (fixos), como os pólipos.

  Um dos celenterados mais conhecidos é a água,viva ( Aurelia aurita), responsável por numerosos casos de queimaduras em banhistas. Seu corpo contém mais de 95% de água, o que explica o seu nome.

  e a amônia podem atravessá,lo com facilidade. Há um sistema nervoso rudimentar, formado por células que se interligam formando uma rede nervosa. Essa rede está localizada logo abaixo da epiderme.

  Nas espécies que apresentam apenas a forma de pólipo, esse se reproduz sexuadamente originando novos pólipos. Os espermatozóides são liberados na água, nadando ao encontro do óvulo. A fecundação e as primeiras divisões ocorrem com o zigoto ainda preso ao organismo materno. Como seqüência do processo, o embrião se destaca e

  A fecundação é externa na maioria dos celenterados, havendo espécies em que o encontro dos gametas ocorre dentro da cavidade gástrica. Nos casos em que o desenvolvimento é indireto (todas as espécies marinhas) o zigoto formado dá origem a uma larva ciliada (#&A '& ). Após algum tempo a larva se fixa ao substrato dando origem a um novo organismo (#5& # ).

  A maioria dos celenterados apresenta reprodução sexuada e assexuada, sendo grande o número de espécies que apresenta alternância de gerações ( ) ). Nesse caso, a forma polipóide produz assexuadamente pequenas medusas que, após um período de desenvolvimento, produzem gametas de cuja fusão resulta o zigoto.

  $ ?@ , dá,se através da superfície geral do organismo. $ < ?@ , não apresenta sistema circulatório. $ 8$ 7 ?@

  $ 8 $ ?@ , as trocas gasosas dão,se através da superfície geral do organismo. Não há órgãos respiratórios.

  Alguns cnidoblastos podem possuir na superfície do seu epitélio, um pequeno prolongamento do citoplasma formando uma estrutura saliente denominada ! !(& . O cnidocílio é o órgão que recebe, transmite e determina a explosão do cnidoblasto.

  >& , chamadas também de células urticantes, características de celenterados, sua função é de - e ! # ' & . São células altamente especializadas, concentrando,se principalmente nos tentáculos. Este é formado principalmente por ! (cavidade que produz o líquido urticante ou actionocongestina) e J!& .

  2 ! & * !I -' ou !'& . Graças a esse sistema nervoso, os celenterados podem reagir adequadamente aos estímulos ambientais, o que permite escapar de predadores e capturar as presas com maior facilidade e eficiência.

  2

  Os ! - ! são enormes colônias formadas por uma quantidade gigantesca de pequenos animais fixos, que crescem e se desenvolvem uns sobre os outros. Os animais mais antigos, que ficam na base da colônia, morrem e deixam a sua estrutura calcária, que serve de suporte para as gerações mais jovens. Recifes de corais podem atingir dimensões de centenas de quilômetros. Há dois tipos morfológicos básicos de celenterados:

  , o CO

  2

  As trocas gasosas e a excreção de resíduos metabólicos se processam por difusão através da superfície do corpo. Como o corpo é uma camada relativamente delgada (fina), moléculas pequenas como o O

  Por ação dos ! >& , o celenterado paralisa a sua presa, que é recolhida pelos tentáculos até a boca. Depois de sofrer digestão extracelular e intracelular, o alimento é distribuído por difusão para todas as outras células do corpo.

  Os celenterados são animais carnívoros, e se alimentam de pequenos crustáceos, de larvas de insetos, de moluscos e de pequenos peixes.

  Pólipos e medusas apresentam a mesma estrutura interna, com as duas camadas de células (epiderme e gastroderme) e a mesogléia entre elas.

  : células típicas desse filo, que “disparam e injetam” um líquido urticante e de efeito paralisante nos animais (funções de captura e defesa). Em diversas espécies, as formas de pólipo e medusa se alternam dentro do mesmo ciclo vital. Há outras espécies em que só ocorre um dos dois tipos morfológicos.

  ' : livre,natante, forma semelhante a "guarda, chuva". A boca fica voltada para baixo e pode estar circulada por longos tentáculos onde se concentram numerosos ! >&

  85& # : séssil, forma cilíndrica, base presa a substrato; boca superior, rodeada por tentáculos; vivem isolados ou formando grandes colônias (brotamento), unidos uns aos outros por seu exoesqueleto (corais).

  Prof. Márlon Santos transforma,se em um pólipo jovem que na maturidade repete d) IV. o ciclo. e) V.

  8) (UFPR) Relacione as colunas e assinale a alternativa correta: (1) Coanócitos ( ) Cavidade central das esponjas. (2) Células ( ) Células de defesa dos celenterados. nervosas ( ) Mesogléia, abaixo da epiderme. (3) Átrio ( ) Digestão intracelular dos poríferos. (4) Mesênquima ( ) Camada média da estrutura dos (5) Cnidoblastos poríferos.

  a) 3 , 2 , 5 , 1 , 4.

  d) 3 , 5 , 2 , 4 , 1.

  b) 5 , 3 , 2 , 1 , 4.

  e) 3 , 5 , 2 , 1 , 4.

  c) 5 , 2 , 3 , 1 , 4. 9) (VUNESP , SP) Sobre os celenterados são feitas três afirmativas. Observe,as: I , A maioria dos cnidários têm hábitat aquático, sendo poucas as espécies de hábitat terrestre, as quais são representadas por pólipos.

  II , Os cnidários são urticantes e, para isso, dispõem de baterias de células especializadas chamadas coanócitos.

  III , Alguns cnidários se reproduzem por alternância de gerações, quando então os pólipos dão medusas e as medusas dão pólipos. Assinale: a) se apenas uma afirmativa estiver correta.

  b) se as afirmativas I e II estiverem corretas.

  c) se as afirmativas I e III estiverem corretas.

  d) se as afirmativas II e III estiverem corretas.

  e) se as três afirmativas estiverem corretas. 10) (FUVEST) A Grande Barreira de Recifes se estende por mais de 2000 km ao longo da costa nordeste da Austrália e é considerada uma das maiores estruturas construídas por seres

  $ 6

  vivos. Quais são esses organismos e como eles formam esses recifes? 7) (UNIFOR , CE) A figura abaixo mostra o ciclo de vida de um cnidário: a) esponjas , à custa de secreções calcárias.

  b) celenterados , à custa de espículas calcárias e silicosas do seu corpo.

  c) pólipos de cnidários , à custa de secreções calcárias.

  d) poríferos , à custa de material calcário do terreno.

  e) cnidários , à custa de material calcário do solo, como a gipsita. 11) (UFV , MG) A digestão dos celenterados ocorre: a) nos meios intra e extracelulares.

  d) no meio intracelular.

  b) no meio extracelular.

  e) no celoma posterior.

  c) no celoma anterior.

  > G' . $ # G' . $ #

  K C L C M E A N A A fase que ocorre logo após a reprodução sexuada é a representada em:

  , 8< < a) I.

  Os vermes apresentam considerável progresso em b) II. relação aos poríferos e celenterados. Podemos constatar isso c) III.

  Prof. Márlon Santos caracterizando os platelmintos: trata,se de animais de simetria 2 : aloja a fase sexuda do parasita: / # - > & &O >&H ! O ! & , # O com homem; sendo infectado pela larva cercaria. sistema nervoso centralizado, sistema digestivo incompleto e : (abriga a fase assexuada / # dispondo de sistema excretor e gônadas permanentes. do verme): Caramujo da família Planorbidae (gênero

  Possuem o corpo achatado dorso,ventralmente. A Biomphalaria), sendo infectado pela larva .

  !( maioria das espécies é parasita, vivendo no trato digestivo de : Mal,estar, cansaço, problemas muitos animais, especialmente vertebrados. Os de vida livre gastrointstinais, hemorragias e inflamações no intestino, (planária) encontram,se nos mais variados ambientes: em fígado, baço e outros orgãos, fezes com muco e sangue, todos os mares, na água doce e mesmo na terra, onde cólicas, anemia, desidratação, etc... preferem a umidade encontrada sob pedras, troncos podres e

  Os vermes adultos vivem nas vênulas da mucosas cascas de árvores. intestinal, onde desovam. Os ovos geralmente são eliminados com as fezes do hospedeiro. Se as fezes contaminadas

  8& H Um dos mais conhecidos platelmintos é a #& H atingirem a água, em geral açudes ou lagoas, a casca do ovo

  ( Dugesia tigrina). Ela será o exemplo considerado no estudo se rompe e eclode o miracidio (larva) que, se encontrar um das características gerais desse filo. Ela é da classe hospedeiro adequado (caramujo do gênero Biomphalaria) ' > &H O vida livre. Possui: 4 ! é uma abertura que A larva penetra transformando,se em esporocisto que por funciona como ânus; % # ! H & é uma estrutura reprodução assexuada darão origem a larvas denominadas tubular alongada, que serve para capturar alimentos; ! & cercarias que abandonam o caramujo e nadam em busca do são estruturas fotorreceptoras (promovem percepção da luz), hospedeiro definitivo que pode ser o homem ou outro mas não formam imagens; ' (!'& são duas projeções mamífero. As larvas perfurando a pele do hospedeiro atingem laterais quimiorreceptoras (percebem presença de substância a circulação sangüínea, passando pelo coração e pulmões, químicas), (& são filamentos localizados na região ventral, transformando,se adultos quando atingirem o -( . Daí, que contribuem com o muco secretado por glândulas, na machos e fêmeas unidos migrarão até o plexo hemorroidário locomoção por deslizamentos; 8 & é o orifício por superior. onde ocorre a troca de espermatozóides durante - !' . ! 'C

  São animais 5 ! (hermafroditas), com

  • !' . , ! 'C (são necessários dois indivíduos) e 2 &2 (sem larvas). Possuem um grande poder de regeneração, através da laceração ou fragmentação espontânea (reprodução assexuada). *&'& =-& O & 5! ' # - ( são células ciliadas responsáveis pela ! . #& & . 8< <

  7 $ B7

  !I

  Helminto da classe trematódeo causador da P' , popularmente conhecida no Brasil como

  "Barriga d'água", "Xistose" ou "Bilharziose". É um trematodo de sexo separado e nítido dimorfismo sexual (dióico).

  8 - &

  3 =I #H !

  No homem se localiza no sistema # (fígado).

  Saneamento básico, eliminação do caramujo por no Tramissão é feita pela penetração da larva ! !H agentes químicos (carmujicidas) ou biológicos, ferver água a homem através da epiderme. ser ingerida, uso de calçados, dar destino adequado às fezes.

  ) ! (dois hospedeiros) Ciclo evolutivo é do tipo I a forma infectante são as larvas. Fecundação interna, havendo casos de pedogênese.

  Prof. Márlon Santos

  / # H

  (

  3 Eles ingerem ovos e estes se rompem no tubo digestivo liberando embriões. Estes na circulação sangüínea indo até a musculatura onde se transforma em larvas ! ! !

  • Ciclo é do tipo heteroxênico. Ocorre a autofecundação.

  '( ' 4 2

  Os cisticercos ingeridos se desenvolvem para o intestino delgado. Posteriormente o adulto se fragmenta soltando seus proglotes contendo ovos através das fezes ou espontaneamente para o meio externo.

  / : Ele ingere as larvas ! ! !' por meio da carne mal assada do porco ou do boi.

  Os adultos se alojam no intestino delgado do homem e as larvas (cisticercos de T. solium) podem se situar no cérebro e outros elementos do sistema nervoso, globo ocular, no tecido subcutâneo, nos músculos.

  • 2 3 caracteriza,se pela fase sexuada do verme; homem sendo infectado pela larva cisticercus.

  3 Dores abdominais, bulimia (fome exagerada), anorexia (falta de apetite), distensão abdominal, náuseas, vômitos, diarréias, insônia, fadiga, irritação e desnutrição.

  3

  3 Bovinos ou Suínos, sendo infectados pelos ovos.

  É transmitida pela Taenia solium (pelo porco) e

  Taenia saginata (pela vaca) através da carne mal assada ou cozida contendo larvas; determinada pelo verme adulto; O adulto provoca lesões e distúrbios no intestino delgado.

  : & ' 9!

  !I : >:

  ! !

  3 A cisticercose humana ocorre por ingestão de

  / #

  • &

T. solium ou por auto,infecção interna, ocorrida em indivíduos que possuem teníase

  =2 l e forma de - &I , possuindo em sua região ventral o ! & !5- , que serve para abriga

  determinada por essa espécie do parasita. No intestino as larvas liberadas dos ovos penetram na mucosa intestinal e atingem a corrente circulatória, podendo ser carreadas para o cérebro, olhos, músculos, etc., locais onde o cisticerco pode se instalar, determinando patologias características a esses locais de instalação.

  ovos ou proglote grávido de

  3 Os !I apresentam ! # !I no sentido

  • uma ou mais fêmeas no momento da cópula;

  As -) apresentam corpo cilíndrico e são mais

  • compridas que os machos;

  São 5 ! , sendo -) P' !I ;

  • &

  & ' Helmintos da classe causadores da ( e ! ! , popularmente conhecida como “solitária”. As duas espécies são monóicas, ou seja, são hermafroditas (sexos juntos) e com autofecundação.

  Apresentam ' 2 em sua região 2 &;

  • Os 2 têm um grande # I & & que provoca ulceração (feridas) na mucosa intestinal, com sangramento e inflamação;

  São # .

  3 Os adultos se apresentam com o corpo achatado no sentido =2 & e em forma de fita. É dividido em três regiões chamadas ! > ou !5& O ! & e 5> & , não apresentando sistema digestório. O !5& é responsável pela fixação do animal na mucosa do intestino; é nele que encontramos 2 (auxiliam a fixação), (somente na

  T. solium), !I s (somente na

  T. solium). O # ! ou ! & é responsável pelo crescimento do animal. # ou

  5> & é constituído por unidades chamadas # & , que podem ser: ' O ' 2( ! Os ovos apresentam forma esférica, sendo o embrião denominado I ! ou ! - (apresenta três acúleos ou ganchos).

  Prof. Márlon Santos

  $1 – 8 , do tipo ganglionar ventral, sendo constituído por um par de A & ! > O com dois cordões nervosos longitudinais.

  , com reprodução assexuada (por $ 8$ 7 $ – 8 laceração) e sexuada (por fecundação interna). São monóicos ou dióicos. O desenvolvimento dos platelmintos poder ser direto ou indireto, havendo a formação de larvas: !( O ! !H e ! ! ! < $ , 8 = <

  Os nematelmintos incluem vários parasitas de seres humanos (como a lombriga e os causadores do amarelão e da elefantíase) e parasitas de raízes de plantas. Há, também, representantes de vida livre, que se desenvolvem na água ou em solo úmido. Possuem três folhetos embrionários (são triblásticos) e, como inovação em relação aos platelmintos, um tubo digestório completo, com boca e ânus. Sua digestão é predominantemente extracelular. São pseudocelomados e protostômios.

  O tubo digestório completo trouxe vantagens para a digestão. Como o alimento não retorna pela porta de entrada, o animal não espera que os resíduos sejam eliminados para ingerir outra porção. A digestão extracelular relaciona,se com o alto grau de especialização celular: poucos tipos de células estão envolvidos na secreção de enzimas digestivas e na absorção de nutrientes, enquanto as demais executam outras funções, beneficiando,se dos nutrientes que recebem.

  O formato cilíndrico do corpo determina maior distância entre a superfície e as células mais internas. Há uma ampla cavidade cheia de fluido, que serve como “esqueleto hidrostático”, pois mantém a forma do animal e proporciona sustentação, facilitando ainda a distribuição de substâncias (como nutrientes, resíduos e gases). Não há sistema cardiovascular nem respiratório.

  No corte transversal de um nematódeo, vêem,se a parede corporal e, mais internamente, o tubo digestório. A epiderme é formada por uma única camada de células e recoberta por uma cutícula espessa e pouco distensível. Sob a epiderme, há uma camada muscular, cujas células se dispõem longitudinalmente. Quando a musculatura se contrai, o animal sofre um encurtamento e aumenta de diâmetro. No entanto, a cutícula impede uma grande distensão do corpo, acarretando aumento da pressão do fluido da cavidade corporal.

  O sistema nervoso dos nematódeos é formado por um anel nervoso ao redor da faringe e por dois cordões longitudinais. O sistema de excreção tem dois canais longitudinais, que se unem em um poro único, posterior à

  8 - & : Saneamento básico; Não comer carnes mal boca. cozidas de porco e de boi; tratamento do doente; dar destino

  Os nematódeos geralmente são dióicos. Os adequado as fezes; lavar bem os alimentos (cisticercose). espermatozóides, que não têm flagelos, deslocam,se por movimentos amebóides, e a fecundação é interna. =% < 7 8< <

  3 São >&H ! (possuem ectoderme, mesoderme e 7 @ – 8 , do tipo incompleto (apresenta boca, endoderme), # ' ! & (a cavidade do corpo não é faringe protátil e intestino ramificado), com digestão totalmente revestida pela mesoderme) e #

  ! &'& . Os Cestódeos (Taenias) não possuem sistema (blastóporo evolui originando a boca). > & &O digestório.

  O ' H ' O com – # . !' A

  $ 8 $ ?@ por -' . .

  & * ! $ < F$ – ' .

  ! &' > !

  • – 8 , seno representado pelas células $ ?@ flama, são animais Amoniotélicos (excretam amônia).

  Prof. Márlon Santos

  • Provoca no homem a
    • &

  • , regurgitando as larvas.

  • 2 3 (abriga a fase sexuada do verme): / , sendo infectado pela & 2 - &

  3 Anemia, náuseas, vômitos, cólicas intestinais, insônia, geofagia, bronquite, complicações pulmonares (sugerindo pneumonia), pode determinar lesões cutâneas gastrointestinais. 8 - &

  3 Combate ao mosquito (vetor), uso de mosquiteiros, uso de telas nas janelas e portas, tratamento do doentes.

  3 A presença do parasita nos vasos linfáticos ocasiona edema, principalmente nas mamas, bolsa escrotal e membros inferiores, são de principalmente de localização linfática (inflamações, dilatação, rompimento de vasos). As infecções contínuas e repetidas por bactérias podem levar a elefantíase. 8 - &

  &

  H 3 (abriga a fase assexuada do verme): mosquito '& sendo infectado pelas ! - &H (embriões).

  5 / #

  2 - & 5 e as ! - &H (embriões). / #

  / > ' & ! &3 Vasos linfáticos. !& 2 &' 2 3 É do tipo I ) ! sendo que as formas infectantes: &

  '&

  S'!I . 3 É feita pela picada do mosquito

  R'!I > ! - Provoca no homem a - & O & - ( ,

  • ou # & .

  3 Saneamento básico, não andar descalço, tratamento do doente, dar destino adequado às fezes.

  5 / #

  &

  !& 2 &' 2 3 É do tipo ) ! sendo a forma infectante: & 2 - &

  . 3 É feita pela penetração ativa da larva filarióide pela pele, existente no solo. / > ' & ! &3 Intestino delgado.

  ! & ( ou ! ( = popularmente chamado amarelão (doença do Jeca Tatu)

  !Q& ' & ! ! ' Provoca no homem a

  3 Boca trilabiada, machos menores (15,25 cm), cauda enrolada com dois espículos, fêmeas maiores (25,40 cm), cauda distendida. ciclo de vida do esquistossomo

  3 Lavar legumes e frutas, filtrar e ferver água, higienizar mãos, proteger água e alimentos do contato com insetos, dar destino correto às fezes.

  3 Gastrointestinais, pulmonares (devido a presença do ciclo pulmonar. 8 - &

  / # - 2 3 Homem.

  / > ' < ! &3 Intestino delgado. !& 2 &' 2 3 É monoxênico pulmonar (apresenta apenas um hospedeiro) sendo a forma infectante: ovos.

  ! ( ou ! . 3 Por ingestão de água e alimentos contaminados por ovos de Ascaris.

  • 2 3 /

  Prof. Márlon Santos

  > ' 2 !'& É responsável pela verminose ' ( ou

  e) ingeriu ovos de tênia. 16) (PUC , RJ) O esquema abaixo representa um verme capaz de parasitar o intestino humano. Assinale a opção que corresponde a uma adaptação desse verme à vida parasitária: a) fecundação cruzada.

  d) febre amarela.

  b) doença de Chagas.

  e) cisticercose.

  c) esquistossomose. 15) (PUC , SP) O doente que apresenta cisticercose:

  a) foi picado por Triatoma.

  b) nadou em água com caramujo contaminado.

  c) andou descalço em terras contaminadas.

  d) comeu carne de porco ou de vaca com larvas de tênia.

  b) circulação aberta.

  d) o indivíduo indicado por 6 é o hospedeiro definitivo do parasito.

  c) pigmentos respiratórios.

  d) excreção por células,flama.

  e) ausência do tubo digestivo.

  17) (VUNESP) Na questão abaixo, relativa às verminoses, são feitas as seguintes afirmações.

  I , Andando descalço, o homem pode adquirir a ancilostomose.

  II , Comendo carne crua de porco, o homem pode adquirir a cisticercose cerebral.

  III , Elefantíase, doença de Chagas e malária são doenças transmitidas por insetos. Assinale: a) se I e II estiverem corretas.

  b) se apenas II estiver correta.

  c) se I e III estiverem corretas.

  e) os indivíduos indicados em 2 localizam,se no sistema porta, hepático de 1. 14) (FUVEST) Impedir que as larvas penetrem na pele, que os ovos caiam na água e destruir os caramujos são maneiras de controlar a transmissão da: a) malária.

  c) a passagem do indivíduo 5 pelo indivíduo 6 é necessária para que ele dê origem a 4.

  >( . . 3 Ingestão de ovos através da água e alimentos ou pelas mãos.

  $ $3 Presente. $1

  / > 3 Intestino grosso, região perianal.

  7 J > 3 Gastrointestinais, prurido (coceira) perianal. 8 - &

  3 Corte de unhas, destino correto às fezes, higienização das mãos.

  =% < 7 <

  3

  7 F$ 3 8 O do tipo completo com digestão extracelular.

  $ 8 $ F$ 3 ' , com respiração aeróbia, por difusão cutânea (através da epiderme) nos de vida livre e anaeróbia nos parasitas.

  $ < F$ 3 Ausente.

  $ 8$ 7 $: 8 , com reprodução sexuada (por fecundação). São dióicos (possuem dimorfismo sexual – macho e fêmeas distintos) com fecundação interna. O desenvolvimento é indireto, havendo formação de larvas.

  b) a meiose ocorre da fase 3 para a fase 4.

  < $3 8 , sendo representado pela musculatura longitudinal.

  7 $ 1 : 8 , sendo o revestimento externo feito pela epiderme revestida pela cutícula formada por colágenos (essa cutícula protege o animal as enzimas e outros produtos químicos produzidos no corpo do hospedeiro).

  $ 6

  12) (PUC,RS) Os platelmintos são animais que apresentam o corpo achatado e sua espessura, quase desprezível, proporciona uma grande superfície em relação ao volume, o que lhes traz vantagens. A forma achatada desses animais relaciona,se diretamente com a ausência dos sistemas: a) digestivo e excretor.

  d) digestivo e secretor.

  b) respiratório e circulatório.

  e) secretor e nervoso.

  c) excretor e circulatório. 13) (UFMG) Observe as figuras que se referem ao ciclo da esquistossomose mansônica.

  Em relação às figuras, é correto afirmar que: a) a infecção ocorre em 1 pelas formas 3, 4 e 5.

  Prof. Márlon Santos

  3 # = caramujos, lemas, caracol, escargot. 8 & !Q#

  • – ostras, mariscos, mexilhões. #I & # E polvos, lulas. ! #I # E dentálios. 8 &Q#& ! #I – quítons.
    • São animais de vida P'H ! (marinhos ou dulcícolas) e de solo úmido.
    • Os moluscos são >&H ! O ! & O # O e ' H Simetria do tipo > & &

  • - &

  d) acelomado e celomado.

  e) pseudocelomado e celomado.

  > G' . $ # G' . $ #

  B K B " E M B

  São invertebrados, de ! # & , que não são segmentados e geralmente estão envolvidos por uma concha. E

  3 $ 3 Animália ou Metazoa.

  '>= 3 Eumetazoa. % & 3 Molluscas.

  &

  Prof. Márlon Santos

  c) pseudocelomado e acelomado.

  3 Possuem ! # & O " ! # ! > O #* 2 ! &, corpo na maioria das vezes coberto pela ! !I (formação de calcário, proteica originada por uma dobra cutânea, o ou #H& ) e estruturas com H!'& O - O 2 O

  " = 8$ 8 $ 8$ 7 <

  3 " E $F8 7 9 $ D :

  = - & 3 cabeça, pé e massa visceral, 4 tentáculos, concha univalva, dorsal e enrolada em espiral. = / > 3 aquático = 2 3 livre , 7 2 &2 3 indireto com fases de ovotrocófora, Véliger,Adulto. , $ # ' . 3 Fecundação cruzada. Monóicos. , $H '& 3 Estrutura denteada que serve para ralar os alimentos, sendo um órgão relacionado com a alimentação. , 3 É uma dobra da epiderme responsável pela formação da ! !I

  " – 8 < 68 7 9 $ : = - &

  3 Cabeça ausente, presença de concha bivalva contento massa visceral e pé em forma de machado. Dois sifões (um inalante para entrada d’água e outro exalante para expulsão de água).

  , 2 3 livre, com alimentação por filtração. , / > 3 marinho. = $ # ' . 3 fecundação externa. Dióicos.

  Algumas ostras, a partir de um grão de areia u qualquer corpo estranho que fique entre o manto e a concha, é envolvido por secreções do epitélio do manto, originando pérolas. Não são todas as ostras que produzem pérolas.

  = $ $6 $

  e) a elefantíase, a teníase e a barriga,d'água. 21) (UNIFOR , CE) A planária e a lombriga são, respectivamente, organismos: a) pseudocelomado e pseudocelomado.

  b) acelomado e pseudocelomado.

  III , Larvas desenvolvem,se no solo. O parasita que possui as características acima é:

  d) se I, II e III estiverem corretas.

  e) se II e III estiverem corretas. 18) (CESGRANRIO) A elefantíase ou filariose é uma parasitose comum na região amazônica. Sua profilaxia pode ser feita através do combate ao inseto vetor e do isolamento e tratamento das pessoas doentes. O agente causador e o hospedeiro intermediário dessa parasitose são, respectivamente: a) Ascaris lumbricoides e um mosquito de gênero Culex.

  b) Wuchereria bancrofti e um mosquito do gênero Culex.

  c) Wuchereria bancrofti e o caramujo.

  d) Schistosoma mansoni e a filária.

  e) Ancylostoma duodenale e a filária. 19) (PUC , MG) Leia, com atenção, as informações abaixo: I , Triblástico pseudocelomado.

  II , Não possui hospedeiro intermediário.

  a) Taenia solium.

  d) o amarelão, a cisticercose e a esquistossomose.

  b) Ascaris lumbricoides.

  c) Schistosoma mansoni.

  d) Enterobius vermiculares.

  e) Ancylostoma duodenale. 20) (UFU , MG) Analise as seguintes medidas profiláticas: I , Uso de sapatos e eliminação higiênica das fezes humanas.

  II , Cozinhar totalmente a carne de porco.

  III , Destruição de caramujos planorbídeos. As medidas I, II e III previnem, respectivamente: a) o amarelão, a teníase e a esquistossomose.

  b) a ascaridíase, a cisticercose e a esquistossomose.

  c) a ascaridíase, a esquistossomose e a cisticercose.

  • C N C , E L A E B = <

  < ?@ 3 Geralmente feita por contrações do pé ou então através de jato,propulsão.

  7 F$ 3 É completo, abrange órgão como > ! O - (com exceção de Pelecípodes, mostra uma formação chamada rádula que faz raspagem de alimentos), esÔfago (ele pode ser dilatado formando papo para armazenamento), estômago contem um bastão chamado

  " " E % <F8 7 9< < O 8 <1 : estilete cristalino que serve para misturar os alimentos e produzir enzimas digestivas), intestino (pode apresentar um

  = - & 3 cabeça dotada de olhos muito desenvolvidos, 8 facilitador de absorção, a válvula em espiral) e ânus. a 10 tentáculos providos de ventosas (fixação). Massa visceral interna, havendo concha interna (pena) nas lulas, enquanto os

  $ 8 $ F$

  3 A maioria apresenta respiração polvos não têm. Eles têm sifão que elimina água em jato e, branquial (brânquias laminares) e respiração “pulmonar” quando atacados liberam líquido escurecido formado num (cavidade do manto com vasos capilares funcionam como se

  órgão dito > & fosse uma pulmão nos terrestres).

  =

  2 E livre, capturando outros animais para se alimentar.

  $ < F$

  3 A maioria possui sistema aberto , / > 3 marinho. ou lacunoso, sendo apenas fechado nos Cefalópodes. , 7 2 &2 3 direto. = $ # ' . 3 fecundação interna. Dióicos.

  $ $3 Suas unidades excretoras se chamam ou 5 . - 4 T ' $1 : É do tipo ganglionar onde se observam basicamente três pares de gânglios nervosos interligados por filetes ditos conectivos.

  $ <3 Neles se destacam alguns receptores como olhos (visão), tentáculos (tato, olfação), estatocistos (equilíbrio), osfrádios (olfação, gustação). " + = %F8 7 97 < :

  $ 8$ 7 $3 Podem ser dióicos e monóicos = - & 3 cabeça ausente, concha tubular e ligeiramente com vários tipos de órgão. Em caramujos monóicos destaca,se encurvada, pé desenvolvido e cavador, tentáculos ou a presença de órgão de dupla função gonodal,

  2 captáculos junto ao pé. = 2 3 geralmente cavam e se enterram na areia.

  = < 7 = / > : marinho. = 7 2 &2 3 indireto com as fases de ovotrocófora,

  São invertebrados que apresentam o corpo adulto.

  C , ou seja, constituído por ou * = $ # ' . – fecundação externa. Dióicos.

  O sendo os mesmos celomados. São conhecidos como vermes cilíndricos segmentados. E

  3 $

  3 Animália '>= 3 Eumetazoa. % & 3 Annelida

  &

  3

  • 8 Q!I – inclui o Nereis.

  " , E 8 < 8< F% $ & !I E inclui as minhocas. E inclui as sanguessugas.

  / ' = - & 3 corpo com cabeça e pé na região ventral. = 2 3 são fixos, geralmente presos em conchas. = / > 3 marinho

  E $ $6 $ = 7 2 &2 3 indireto. São considerados vermes superiores que teriam se = $ # ' . 3 fecundação externa. Dióicos. originado a partir dos Nematelmintos.

  > & &O >&H ! O ! & O Simetria

  • E % <

  #

  3 São animais de vida marinha ou dulcícola ou / >

  $ 1

  celular, havendo sobre a mesma (maioria) a concha. A concha é uma estrutura calcária, fabricada pelo manto, com função de 8 ! # ' '

  3 revestimento, proteção e sustentação, sendo constituída por & & 3 órgão relacionado com a reprodução, pois produz um três camadas que de fora pra dentro são: Perióstraco, casulo, dentro do qual serão eliminados óvulos maduros otraco(casca prismática) e camada nacarada (madrepérola). 8 #5

  3 Também chamados de pés laterais, são expansões laterais do corpo, relacionados com a & ! .

  Prof. Márlon Santos

  3 São estruturas filamentosas que auxiliam na locomoção e na fixação do animal. Estão localizadas nos parapódios.

  • & & 3 Dobras da parede intestinal que servem para aumentar a superfície de absorção dos alimentos. " = 8$

  8 $ 8$ 7 <

  3 " E 8 < G 9 $ :

  = - &

  3 Corpo cilíndrico com palpos e tentáculos na

Fecundação cruzada

  extremidade anterior, numerosos parapódios onde se implantam cerdas.

  " E / $ 76 9 : = - & E corpo achatado, 2 ventosas (anterior e posterior), sem parapóides e sem cerdas clitelo desenvolvidos na época reprodutiva.

  = / > 3 marinho.

  , 2 3 predadores. , 7 2 &2 3 ovo, trocófora, adulto. = $ # ' . 3 esquiogênese, fecundação externa.

  " E < G 9 / : = - &

  3 Corpo cilíndrico sem parapódios, poucas cerdas, clitelo desenvolvimento na época. , / > 3 terrestre. =/ > 3 dulcícola.

  = 7 2 &2 : direto. ,

  2 3 Maioria em galerias subterrâneas.

  , $ # ' . 3 fecundação cruzada. , 7 2 &2 3 direto.

  = 2 3 sugam sangue que é armazenado ns papos = $ # ' . 3 fecundação cruzada. misturados anticoagulante hirundina formando gânglios salivares.

  • E % < $ 1

  3 Apresem,se revestido externamente pela #

  < ?@ 3 deslocam,se através de contrações musculares sendo que sanguessugas possuem movimentos de U # & U

  7 F$ 3.É completo, abrangendo boca, faringe,esôfago, estômago, intestino e ânus.

  Os poliquetos possuem $ 8 $ F$

  3 respiração por brânquias enquanto os demais respiram pelo tegumento.

  É fechado, não havendo $ < F$

  3 coração. O que se observa são vasos. $ $3 Compõe,se de muitas unidades dispostas e pares nos anéis e chamadas nefrídios. $1 : É do tipo ganglionar.

  $ <3 Poucos elementos sensoriais com tentáculos (tato), receptores epidérmicos (luz, tato, olfação).

  Prof. Márlon Santos

  ,

  3 Artrópodes com C # H#

  $ 8$ 7 $3 As minhocas e sanguessugas são tipicamente monóicas enquanto o nereis é dióico.

  2 O # . O ' . O alem de permitir a adaptação ao meio ambiente.

  , O exoesqueleto é constituído principalmente por P' e # ( , sendo como função:

  = O crescimento é feito periodicamente, realizado través das ' ou !

  5 >

  3 Artrópodes com ' # , É o maior filo em números de espécies. , A divisão do corpo é: ! > O 5 > O mas pode ocorrer a fusão da cabeça com o tórax: ! - &

Classificação quanto ao número de antenas (ceros): ! 3 sem antenas

  São animais de vida aquática (marinhos ou dulcícolas), terrestre, aérea. São animais triblásticos, celomados, esquizocelomados e protostômios. Simetria bilateral. Provavelmente os artrópodes de originaram dos anelídeos poliquetos. Em semelhança aos anelídeos poliquetos possuem presença de cutícula (exoesqueleto), metamerização do corpo, presença e sistema nervos ganglionar e ventral. "= 8$ 8 $ $6 7 $ $F8 7 = Possuem patas articuladas, isto é, com juntas móveis.

  3 " 9 : Maior classe dos artrópodes.

  Prof. Márlon Santos

  # . 4 P' &, com exceção do tatuzinho,de,jardim, que apresenta respiração cutânea; excreção é feita pelas &A '& 2 ou antenares, e lançam excretas na base da antena. São aquáticos com exceção do tatuzinho,de,jardim.

  V Possuem variável número de patas (decápodes em geral) e P' (tetráceros). Apresenta

  >

  " E $ Apresentam o corpo dividido em ! - & 5

  &# I O coração dos insetos possui localização dorsal, sendo formado por sete câmaras consecutivas; não apresenta pigmentos respiratórios

  Apresenta # . P' & e excreção por J>'&

  (díceros); podem apresentar duas asas (dípteros), quatro asas (tetrápteros) ou nenhuma asa (ápteros). São únics vertebrados capazes de voar.

  Possuem # (hexápodes) '

  5 >

  Apresenta o corpo dividido em ! > O

  H# : quatro asas. " = 8$ 8 $ 8$ 7 <

  ,

  7(# 3 duas asas.

  H! 3 quatro antenas. , Classificação quanto ao número de asas (pteros): # 3 sem antenas.

  7(! 3 duas antenas.

  = $ $F8 7 São os invertebrados que s caracterizam por apresentar # !'& O P' & P' e

  ! # C E

  3 $

  3 Animália '>= 3 Eumetazoa. % & 3 Artropoda

  &

  3 ! – inclui gafanhoto, formiga, besouro, mosquito, borboleta, barata, pulga, piolho, abelha, pulgão, vaga,

  • lume, mosca,...

  ' H! E inclui camarão, lagosta, siri, caranguejo, tatuzinho,de,jardim. !I E inclui Aranha, escorpião, carrapato, ácaro. I & # E inclui centopéia, lacraia... 7 #& # E inclui Embuá (piolho,de,cobra) Q! #I E inclui Peripatus. = $ $6 $

Quanto ao número de patas (podes):

  3 Artrópodes com # 7 !H#

  / H# : Artrópodes com # ! 5#

  " " E $ / 7 " , E 7 8< 8 7

  • e >

  V e ! V

  Apresenta o corpo dividido em ! - & 5 Apresentam o corpo dividido em ! > Possuem

  Possuem muitas patas,

  • # 9 ! 5# :O porém, não # # # apresentam

  9H! : ! V apresenta ' (díceros); • • # . - & P' &O sendo a ! . Apresentam

  Não apresentam garras e veneno. Possuem movimento feita pelas &A '& ! lento. • • São geralmente terrestres. São capazes de enrolar,se • • # . P' &, sendo a ! . Apresenta duas quelíceras (para a injeção de veneno)e Apresentam dois palpos (para captura e manipulação dos alimentos, no feita pelos J>'& &# I macho também possui a função de introduzir espermatozóides). Não apresentam mandíbula. &A '& , com função de

  • tecer a teia (o material é produzido por estruturas denominadas &A '& ( ou

  Apresenta '

  &A '& ).

  $ 6

  22) (UEPB) As estruturas sensoriais microscópicas que realizam função tátil e olfativa nos insetos estão localizadas: a) nas antenas;

  b) nas quelíceras;

  c) nos ocelos;

  d) nos pedipalpos; e) no aparelho bucal. 23) (MED. SANTOS) As alternativas apresentam estruturas encontradas nos insetos. Assinale a relação que está correta: a) traquéia , espiráculo;

  b) peças bucais , ferrão;

  c) olho composto , omatídeo;

  d) tubos de Malpighi , trato digestório; e) asas , tórax. 24) (PUC , Campinas) Os insetos vulgarmente chamados de "traças,dos,livros" são:

  a) sifonápteros

  b) metábolos

  c) odonatas

  d) ametábolos e) n.d.a. " + E / < 8 7 25) (FUND. CARLOS CHAGAS) Dos seguintes animais, o que e ! perderia menor quantidade de água pela superfície do corpo,

  Apresentam o corpo dividido em ! > ' # ! quando exposto ao ar, seria:

  Possuem muitas patas, V apresentam duas antenas (díceros).

  a) a minhoca duas garras de veneno, denominados Possuem b) o sapo !(#'& ou - &I . c) a barata # . P' &, sendo a ! .

Apresentam

  d) o homem feita pelos J>'& &# I e) a lesma

  26) (MED. UBERLÂNDIA) São características de insetos e aracnídeos, respectivamente: a) 2 quelíceras , 4 quelíceras;

  b) divisão do corpo em: cabeça, tórax e abdômen , divisão em: cefalotórax e abdômen; c) 2 antenas , 4 antenas;

  d) 2 antenas e seis patas , 2 antenas e 8 patas; e) n.d.a.

  Prof. Márlon Santos d) pertencerem ao filo dos artrópodos; e) possuírem 3 pares de patas articuladas. 31) (MED. ABC) Artrópodos e anelídeos possuem como características comuns: a) metamerismo do corpo e tipo de sistema nervoso;

  c) a respiração traqueal;

  e) miriápodes 30) O gafanhoto, a aranha e o camarão têm em comum:

  Bolacha,de,praia Pepino,do,mar Estrela,do,mar Serpente,do,mar

  3 Os equinodermos são animais triblásticos, celomados, deuterostômios, não,segmentados, com simetria bilateral nas fases larvais e simetria radial quando adultos e apresentam endoesqueleto (esqueleto interno) de origem mesodérmica. A presença de um endoesqueleto mesodérmico e o fato de serem deuterostômios, entre outras características, fazem dos equinodermos os invertebrados evolutivamente mais próximos dos cordados.

  4 < $ <3 Consiste de tubos e bolsas cheios de água do mar, que se comunicam com formações tubulares musculosas e flexíveis presentes na superfície do corpo, os pés ambulacrais. O sistema funciona graças à pressão que as ampolas e os pés ambulacrais exercem sobre a água. Este sistema também permite a locomoção, a fixação do animal e a captura de alimento 8 / O 8 7 < $ 8 8 <

  A K C " C M C

  > G' . $ # G' . $ #

  d) celoma reduzido e metamerismo do corpo; e) celoma reduzido e tipo de sistema nervoso.

  b) tipo de sistema nervoso e sistema vascular sangüíneo aberto; c) sistema vascular sangüíneo aberto e celoma reduzido;

  27) (POUSO ALEGRE) Estudos feitos com certos animais, principalmente insetos sociais, permitiram evidenciar a presença de certas substâncias que agiam como mensageiros químicos entre o indivíduos. As substâncias em questão são designadas pelo nome de:

  b) o corpo dividido em cabeça, tórax e abdômen;

  a) um par de antenas;

  d) escorpiões

  7 G 7 $

  c) insetos

  b) aracnídeos

  e) insetos 29) (FUVEST) Os artrópodos apresentam, entre outras características, pernas articuladas. Dentre eles, os que têm o corpo dividido em: cabeça, tórax e abdômen, e três pares de patas, são os: a) crustáceos

  d) crustáceos

  c) moluscos

  b) nematóides

  e) erudina 28) (FUND. CARLOS CHAGAS) A abertura anal acrescenta às suas funções específicas as funções de um nefridióporo nos: a) platelmintos

  d) odor animal

  c) ferormônio

  b) hormônio

  a) geléia real

  $ ; ?@ $8 $ <

  • D N C , C "L D B " A = / 7 $

  maioria das espécies apresentar espinhos na superfície do corpo.

  3 O termo

  3 A maioria dos equinodermos apresenta espinhos articulados ligados ao corpo. As pedicelárias são estruturas móveis dotadas de pinças nas extremidades, elas removem os detritos e pequenos animais que aderem ao corpo do ouriço. As pápulas são projeções da parede do corpo e desempenham funções respiratórias e excretoras

Echinodermata (do grego echinos, espinho, e dermatos, pele) refere,se ao fato de a

  "

  7 F$

  3 Os equinodermos possuem sistema digestório completo, com boca, esôfago, estômago, intestino e ânus. Sua digestão é extracelular e a boca do ouriço,do,mar é situada no centro da face ventral, e possui cinco dentes calcários fortes e afiados, ligados a uma estrutura

  Prof. Márlon Santos esquelética chamada lanterna,de,Aristóteles, constituída por músculos e ossículos.

  • brânquias, que também atuam na eliminação das excreções, além de participar das trocas de gases respiratórios.

  $ ?@ 3 Ocorre por meio de

   $ 8 $ ?@

  , $1 $ <3 O sistema nervoso dos equinodermos consiste em um anel O '> 2 é um cordão único e oco, disposto nervoso situado em torno da boca, do qual partem cinco ao longo da região dorsal do corpo, e têm função de nervos radiais, que se ramificam e atingem todo o corpo. coordenação, e sensibilidade. A ! é uma haste

  O sistema sensorial é reduzido, com poucos receptores rígida, dotada de flexibilidade, sobre a qual atuam os músculos químicos e táteis, situados ao redor da boca e nos pés locomotores. É a primeira estrutura de sustentação corporal, e ambulacrais. no embrião jovem e situa,se longitudinalmente entre o tubo

  $ < F$ 3 reduzido, com o líquido neural e o tubo digestivo primitivo. celômico circulando diretamente em espaços teciduais.

  As - > P' são aberturas pares que se K $ 8$ 7 $3 Os órgãos reprodutores desenvolvem na faringe e têm função relacionada com a são desenvolvidos sendo todos dióicos, reprodução sexuada e respiração branquial. Estão presentes durante toda a vida dos fecundação externa. protocordados e dos peixes. Nos anfíbios, até o estágio larval, e em répteis, aves e mamíferos só ocorrem durante parte do desenvolvimento embrionário, sem nenhum papel funcional, e

  = % < / $7 9 $7 7 : desaparecem antes do nascimento.

  3 O filo

Chordata (do latim chorda, corda)

  " 4% < $ / $7

  3 Possuem notocorda reúne cerca de 45 mil espécies atuais, distribuídas em três durante a fase larval, somente na cauda. subfilos: Urochordata (urocordados), Cephalochordata

  Representantes: Ascídia (cefalocordados), Craniata ou Vertebrata (vertebrados e

  Habitat: marinho peixes,bruxa). Sistema Digestivo: completo (boca, ânus)

  Urocordados e Cefalocordados porque não têm crânio nem Sistema Nervoso: SNC dorsal coluna vertebral, sendo por isso chamados de protocordados.

  Sistema Excretor: sem especialização Os representantes do subfilo Craniata caracterizam,se por

  Sistema Respiratório: branquial apresentar crânio e coluna vertebral, esta última apenas nos Sistema Circulatório: aberto peixes,bruxa. Sistema Reprodutor: hermafrodita, fecundação externa,

  $ $6 $ 7 $7 7

  3 OS desenvolvimento indireto (larva). cordados são animais triblásticos, celomados, metamerizados, e deuterostômios; a maioria possui endoesqueleto, sistema

  4% < 8/ < / $7 + 3 São animais circulatório fechado e coração ventral, localizado abaixo do fusiformes, com aspecto semelhante aos peixes, são tubo digestório. Todos os cordados, durante o comumente denominados anfioxos, em virtude das suas desenvolvimento embrionário, apresentam tubo nervoso extremidades afiladas. A notocorda existe durante toda a vida, dorsal, notocorda, fendas faringianas e cauda musculosa pós, e se estende da cabeça à cauda. anal.

  Prof. Márlon Santos Representantes: Anfioxo Tainha, pirarucu,

  Habitat: marinho Tubarão, raia, cação, linguado, robalo,

  Sistema Digestivo: completo (boca, ânus) Exemplos peixe,serra, torpedo, bagre, pintado,

  Sistema Nervoso: SNC dorsal quimera dourado, carpa,

  Sistema Excretor: protonefrídeos truta, poraquê

  Sistema Respiratório: branquial Sistema Circulatório: aberto

  , " < 8/ 4 9 %64 :3 São vertebrados Sistema Reprodutor: dióico, fecundação externa, superiores heterotérmicos que apresentam a pele fina e úmida. desenvolvimento indireto (larva).

  $ #

  3 Sapo, rã, perereca, salamandra, tritão, cobra,cega, entre outros. , 4% < $ ' 1 $ 4$

  3 Grupo / >

  3 São encontrados em ambientes aquáticos bastante diversificado representado por sete classes: dulcícolas e terrestres

  Cyclostomata, Chondrichytes, Osteichytes, Amphibia, Reptila, & - ! . 3 São classificados em três (mais Aves, Mammalia. importantes) ordens:

  O nome vertebrata deriva da presença de vértebras ' 9 ' : W 8 ! & 3 São arranjadas serialmente que compõem um endoesqueleto axial. aqueles que não possuem calda (sapo, rã,

  Além disso, o encéfalo e vários órgãos sensoriais estão perereca). protegidos por um crânio geralmente ósseo.

  & 9 & : W '

  3 São aqueles que possuem calda (salamandra, tritão). , < 7 <

  7 9 :3 Os # 9 # :O Q #I ciclostomados vivem em água doce ou salgada, têm corpo 9 :3 São aqueles que não possuem - alongado, cilíndrico e sem escamas. Tem como representantes patas (cobra,cega ou cecília). a lampréia e a feiticeira. São destituídos de mandíbulas e de

  , + < $ 8 < 9$B8 :3 São vertebrados vértebras típicas; sua caixa superiores pecilotérmicos que apresentam pele grossa e seca. craniana e vértebras são

  $ # 3 tartaruga, jabuti, cágado, crocodilo, cartilaginosas. A boca é dotada jacaré, cobras, lagarto, camaleão, iguana, monstro de gila, de dentes córneos, é circular, e entre outros. é adaptada à sucção, situa,se

  & - ! . 3 estão classificados atualmente em: na vegião ventral e anterior do I &

  9G' & : ' ' 3 corpo. Os ciclostomados tartaruga, jabuti, cágado. possuem respiração branquial. ! & 9 ! & : '

  A lampréia e a feiticeira têm fecundação externa; nas < ! 3 crocodilo (Nilo), jacaré (Amazônia), lampréias o desenvolvimento indireto, enquanto que nas gavial (Ganges), aligátor (Mississipi). feiticeiras o desenvolvimento é direto. #I 9 -( :3 cobras

  , 7$ 98 :3 Os PEÇONHENTAS NÃO PEÇONHENTAS

  Condrictes são peixes cartilaginosos, e os osteíctes são peixes (venenosas) (não venenosas) ósseos.

  Cabeça Triangular Oval CLASSES

  Curta; afilada Longa; afilada Cauda

  Chondrichytes Osteichytes bruscamente gradualmente (peixes cartilaginosos) (peixes ósseos)

  Olhos Pequenos Grandes Esqueleto Cartilaginoso Ósseo

  Pupilas Fenda vertical Circulares Boca Ventral Anterior

  Fossetas Presentes (cobra de

  (Sem opérculos); com Loreais Ausentes

  Protegidas (com quatro ventas) espiráculos; (antes da

  (lacrimais) Brânquias opérculos), sem primeira fenda

  Carenadas e espiráculos Escamas Lisas e justapostas branquial) imbricadas

  Internas e sem larva; Hábitos Noturnos Diurnos nadadeiras pélvicas Externa; as larvas

  Movimentos Vagarosos Rápidos Fecundação transformadas em são denominadas

  Atitude de ataque Perseguida Foge

  órgãos copuladores alevinos (enrola,se) “bote”

  (claspers) Exemplos Surucucu Jibóia

  Bexiga Ausente Presente natatória

  H'

  9 H' : ' < ! (&

  3 Principal lagarto, lagartixa, camaleão, cobra,de,vidro, excreta Uréia Amônia iguaria. nitrogenado

  • $ ! ! #I & 9$ ! !*- & :3

  Ciclóide, Glanóide,

Rincocéfalo: réptil primitivo em extinção; não

  Placóide Escamas Ctenóide (dérmica: peçonhento; existe na Nova Zelândia; conhecido

  (dermoepidérmica) às vezes ausentes) por Tuatara; possui um terceiro olho atrofiado na testa, abaixo da pele. Linhas laterais Presentes Presentes

  / >

  3 Ambiente terrestre; alguns são dulcícolas (cágados) e marinhos (tartarugas). Cloaca Presente Ausente (ânus)

  Nadadeira Homocerca, Heterocerca caudal dificerca

  Prof. Márlon Santos

  , , <

  7

  1

  3 São vertebrados superiores homeotérmicos que apresentam corpo recoberto por penas. 33) (Fuvest – SP) Dos vertebrados abaixo, o único que tem $ # 3 as principais são: Kiwi (Quivi), pássaros, esqueleto cartilaginoso, sem tecido ósseo, é o: pato, ganso, pomba, rolinha, galo, peru, águia, condor, ema, a) tubarão papagaio, arara, tucano, pica,pau, avestruz, picota, pingüim, b) bagre coruja, falcão, etc.

  c) sapo / >

  3 Dominam todos os ambientes, a grande maioria

  d) jacaré tem capacidade de voar; algumas espécies são dulcícolas, e) papagaio terrestres (ema, avestruz) e marinhas (pingüim).

  34) (UFRJ) São anfíbios: ESTRUTURA FUNđấO

  a) sapos e salamandras , diminui o peso do animal

  b) rãs e sanguessugas Penas , facilita o vôo

  c) crocodilos e pererecas , termorregulação

  d) hipopótamos e jacarés , diminui o peso do animal

  Ossos Pneumáticos

  e) cecílias e lampréias (facilita o vôo)

  , ajuda na respiração do 35) Assinale a alternativa que contém características exclusivas animal durante o vôo dos mamíferos:

  Sacos Aéros , termorregulação , proporciona o canto das a) Homeotermia, respiração pulmonar e pêlos. aves durante o vôo

  b) Músculo diafragma, glândulas sudoríparas e glândulas , responsável pelo canto das

  Siringe mamárias. aves c) Glândulas sebáceas, coluna vertebral e cérebro girencéfalo.

  , produzem substância oleosa Glândulas Uropigianas

  d) Pêlos, músculo diafragma e respiração pulmonar que impermeabiliza as penas e) Cérebro girencéfalo, homeotermia e glândulas sudoríparas. Aerodinâmica (movimento

  Quilha das aves) 36)

  X7 * ' = = &I Y I' U

  , 0 < < 9 6% $ :3 São os Um grupo internacional de cientistas decifrou a seqüência do vertebrados mais evoluídos; são homeotérmicos, genoma do ouriço,do,mar e confirmou que sua genética é endotérmicos; possuem o corpo coberto de pêlos e glândulas muito parecida com a do ser humano, revelou um estudo mamárias que servem para amamentar seus filhotes. divulgado hoje pela revista "Science". Segundo os cientistas, o

  / > 3 são principalmente terrestres; mas podemos conhecimento da seqüência genética do animal marinho pode encontrar animais dulcícolas e marinhos, sendo o morcego o ajudar na busca de tratamentos para doenças como câncer, único mamífero voador. infertilidade, cegueira e distrofia muscular. < ! . 3 capacidade de voar: morcegos; natação:

  (Folha On Line – Ciência – 10 de novembro de 2006.) baleia, boto, golfinho, etc.; terrestres: a grande maioria (tetrápodes); planar: esquilo africano.

  Os equinodermos são animais marinhos que apresentam em & - ! . 3 são divididos em três sub,classes: geral, espinhos na superfície do corpo. Acredita,se que os

  • I 3 são aqueles que não apresentam

  8 cordados surgiram da mesma linhagem que os originou. As placenta, sem útero, sçao ovíparos e adelphia principais evidências desse nosso parentesco com os

  (sem vagina). Tem bico córneo, cloaca e glândulas equinodermos podem ser percebidas no desenvolvimento mamárias sem mamilo. [Ex: Ordem Monotrematha embrionário em relação a dois eventos: (monotremos): ornitorrinco, équidna (mamíferos mais primitivos)].

  a) a formação do celoma e a simetria radial.

  I 3 são aquelas que apresentam b) a origem do ânus e a simetria radial. placenta rudimentar ou ausente, dois úteros, duas c) a formação do celoma e a origem do ânus. vaginas (didelphia) e a bolsa marsupial

  d) a formação de um exoesqueleto e a simetria (marsúpio), que no seu interior encontramos bilateral. glândulas mamárias que alimentam seus filhotes.

  [Ex: Ordem Marsupialia (marsupiais): canguru, > gambá, mucura, coala, lobo da Tasmânia].

  G' . $ # G' . $ # ' I 3 são aqueles que apresentam placenta " C ", B verdadeira (são os verdadeiros placentários). "" A "0 C

  Apresentam um útero, uma vagina e são "+ A vivíparos. (Ex: maioria dos mamíferos).

  4 Z

EXERCÍCIOS

  32) (UFV – MG) Das alternativas abaixo, que características ! P' > não é própria dos cordados? A conquista do ambiente terrestre foi acompanhada

  a) notocorda por adaptações que se tornaram soluções de problemas da b) fendas branquiais sobrevivência.

  c) tubo nervoso ventral

  d) presença de boca e ânus

  e) simetria bilateral

  Prof. Márlon Santos

  8 >& &' Desidratação

  3 o Diatomáceas

  § Maioria marinha

  § Reprodução: Cissiparidade

  § Parede Celular: Placas

  § Substância de reserva: Óleo e amido

  § Pigmentos:

  Clorofila, caroteno, xantofila. §

  Pertencentes ao Reino Protista; §

  Maré vermelha: Aglomerado de algas pirrófitas que formam uma mancha vermelha, e liberam a neurotoxina, que ataca o sistema nervoso. §

  Bioluminescentes: Algumas espécies liberam luz.

  5-

  § Unicelular;

  91 &I :3 o Gimnodnium sp

  § Maioria marinha;

  § Reprodução por cissiparidade principalmente;

  § Parede celular: Tecas (Silicosa, areia)

  § Substância de reserva: óleo

  § Diatomito: Cosméticos, lixas,... §

  Pigmentos: Fucoxantina (dourado, cinza), clorofila e caroteno. §

  Pertencentes ao Reino Protista; & $ 8& = 1 -

  & -(! 91 : o Reino Plantae. o Podem ser encontradas em água doce ou salgada. o Unicelulares, vivendo em colônias e geralmente dotadas de flagelo ou multicelulares. o Presença abundante de clorofila (dos tipos a e b, como c nos vegetais superiores). o Presença de pigmentos acessórios à fotossíntese: Xantofila e carotenos. o Responsáveis pela liberação da maior parte do oxigênio encontrado no ar atmosférico

  (principalmente as de habitat marinho). o Parte dos plânctons marinhos e dulcícola, sendo base da cadeia alimentar nestes ambientes e podendo servir para alimentação do homem também. o Principal reserva: Amido. o Representante: Ulva sp.

  % -(! 9 : o Reino Plantae o Representante: Laminaria sp. o Possuem rizóides, caulóides e filóides, que sugerem no aspecto, raízes, caule e folhas. o Parede celular: Celulose o Substância de reserva: Laminarina

  (polissacarídeo aminoso), manitol e gotículas de gordura; o Usada na alimentação o Bentônicas (raízes no fundo do mar) o Reprodução: Metagênese o Pigmentos: Fucoxantina (cor parda), clorofila e caroteno; o Maiores algas.

  § Unicelular

  § Pertencentes ao Reino Protista; 8 5-

  Surgimento da Epiderme, Súber e Ritidoma

  Agar: remédios (laxante), chocolate,... Alginatos: Cobertura de bolas, consistência de sorvetes... Carragenia: Semelhante ao Agar Caminavina: Semelhante ao Agar.

  Sustentação Caule, Raiz: Colênquima e

  Esclerênquima Nutrição

  Vasos condutores, Raízes, Folha

  Reprodução Esporângios e Flores Respiração

  Estômatos, Senticelas e Pneumatóforos

  & # A ! :

  & - #&A ! 9 '# -(! :3 São todas unicelulares e clorofiladas, e por consumirem o oxigênio da água e liberar o gás oxigênio na atmosfera na sua respiração, elas são consideradas o "pulmão do planeta", fornecendo cerca de 70% à 90% de todo nosso gás oxigênio.

  ! &5 ! : "Pulmão do Planeta": Produção de oxigênio através de fotossíntese.

  "Pasto Marinho": base da cadeia alimentar marinha. ' &:

  (Espécies) Diatomito: lixas para polimentos finos, creme dental, cosméticos, filtros de piscinas...

  & : Muito útil para a população oriental. Rodofíceas e feofíceas: ração para gado e sopas.

  § Pigmentos: Clorofila, caroteno e xantofila (vermelho);

  I * ! 9 # :: Acetabulária (unicelular de 5cm): Concluiu,se que o núcleo é a parte da célula que controla todas as partes vitais.

  '# & (Algas Protistas e Algas Plantae) &

  8 ' & -(!

  3 o Euglena viridis;

  § Unicelular;

  § Dulcícolas (água doce);

  § Mixotróficas

  (Autótrofos e heterótrofos); §

  Reprodução: Cissiparidade; §

  Parede Celular: Película não celulósica;

  § Substância de reserva: Paramido;

  Prof. Tiago Silva

  • (! 91 &I : o

  $

  Reino Plantae o Representante: Gellidium sp. o Usada na alimentação o Substância de reserva: Amido das florídeas; o Parede celular: Agar, CaCO3, celulose; o Reprodução: Metagênese o

  $ # ' . :

Pigmentos: Ficoeritina (vermelha), clorofila, caroteno

  8 $

  , Caliptra surge quando o zigoto se começa a se desenvolver e crescer, então ele rompe uma película superior do gametófito (haplóide) e daí surge a caliptra; 8 5-

  Prof. Tiago Silva

  $ # ' . : Samambaia

  & - ! . : , Filicíneas , Samambaias e avencas; , Equiretíneas , Equiretum; , Lycopodíneas , Selagineta (heterosporada); , Priloftíneas , Prilotum;

  , Samambaia Como Representante do Grupo: # A ! : , Ornamental. , Industrial ,Xaxim (vaso orgânico): Um entrelaçado de raízes adventícias que saem do caule de certas samambaias que retém umidade; , Ecológica: Base da cadeia alimentar e epífitas (vivem em cima de outros vegetais sem prejudicar);

  > 3 Ainda dependem da água para a fecundação (quimiotactismo);

  2 &' . : , Primeiros vegetais vasculares (portadores de vasos liberianos e lenhosos) – permitem um maior crescimento da planta; , Primeiros vegetais cormófitos (raiz, caule e folha); , Primeiros vegetais a conquistarem definitivamente o ambiente terrestre; , Primeiros vegetais com Heterosporia (produz esporos diferentes por meiose) , Micrósporo e macrósporo;

  > 3 $ ' & [ $

  8&

  ! ( ! : , Pequenas. , Talófita , não tem raiz (possui rizóide, que agem como meros pêlos absorventes), nem caule, nem folha. , Avasculares, realizam difusão tanto na absorção de água quanto de nutrientes. , Dependentes da água para a fecundação e desenvolvimento. , Vivem sobre troncos de árvores, em barrancos e lugares sombrios e úmidos. , Fazem o quimiotactismo (fecundação com atração química que usa a água). , O gametófito é a fase duradoura.

  $

  (Pluricelular e eucarionte) 4 5-

  Crisófitas Rodofíceas (Unicelular e eucarionte)

  (Unicelular e procarionte) Pirrófitas Feofíceas

  %6 < %6 < $ %6

  & - ! . : , Musgos; , Antóceros; , Hepáticas;

  . = =#5& 52'& ; , Grão,de,pólen muito menor que o óvulo;

  , Quimiotactismo: Oosfera atrai o anterozóide através de substâncias químicas que se desloca pela água.

  ' . = 8 & C . : $ #

  , Fase duradoura: Esporófito # E 8& % '

  ! ( ! : , Não possuem frutos; , Fanerógamas (como órgão de reprodução visível).

  , Espermatófitas (Produção de sementes) , Independência da água para fecundação. Fecundação por meio de tubo polínico, expansão do grão de pólen, que age como um sifão, conduzindo o gameta masculino ao gameta feminino.

  , Quimiotropismo , Oosfera atraí o núcleo germinativo liberando substâncias químicas, e este vai ao seu encontro através do crescimento do corpo de seu órgão (grão,de, pólen)

  , Esporófito , Fase duradoura; , Esporófito , Raiz, caule, folha, flor e semente ; L . A oosfera libera substâncias químicas que atraem o grão, , Gametófito , Masculino: Tubo polínico, Feminino: de,pólen para fecundação, neste caso promove o crescimento da Intina e o rompimento da exina (quimiotropismo). O Núcleo Megaprotalo;

  Vegetativo controla o crescimento desse prolongamento da Intina, chamado de Tubo Polínico. & - ! . :

  , Coníferas (Pinheiro, Ciprestes, Sequóia,...); L . Ao encontrar a oosfera o núcleo germinativo degenera e o , Gnitíneas; núcleo germinativo duplica,se em 1º núcleo espermático e 2º

  , Cicadáceas; núcleo espermático. Quem fecunda é o 1º N. E., o 2º N. E. fica , Ginkgoines (Ginkgo biloba) , Primitivo; de "reserva". Depois do óvulo fecundado e desenvolvido, forma,se a semente, onde o integumento vira a casca e o megaprotalo desenvolve,se e envolve o embrião (nutrição). # A ! :

  , Industrial: Xampu, remédios, móveis, essência de perfumes, papel, fósforo, lápis; #

  , Alimentar: Pinhão do pinheiro; , Ornamental: Paisagismo;

  ! ( ! : , Ecológica: Mais usada para reflorestamento; , Grupo mais evoluído entre os vegetais superiores. , Possuem frutos , proteção e dispersão da semente. , Esporófito mais desenvolvido: Caule, raiz, folha, flor,

  8 I : fruto e semente.

  , Dispersão da semente: Anemocoria (ar), Hidrocória (água) e Zoocoria (animais). , Novidades evolutivas: O fruto e flores atrativas. , Gametófito: Masculino (tubo polínico) e feminino (megaprotalo).

  #& : , Aroeira, Cerejeira, Mogno, Jacarandá, Peroba, Ipê, Pau Brasil, Arrozal, Feijão, Milho, Trigo, Algodão, Linho, Coqueiro, Margaridas, Rosas, Alecrim, Boldo,...

  %& ! #& # :

  Prof. Tiago Silva

  3. Pseudofrutos: §

  ! : Não se abrem , Cariopse: mesocarpo muito fino , arroz, milho, trigo, etc.

  : 8 & :

  §

  § Não ocorre fecundação, mas o ovário desenvolve,se e forma o fruto. Isso ocorre pois a parede do ovário produz muito hormônio de crescimento, chamado oxina;

  Caju, morango e maçã: receptáculo floral desenvolvido é o "fruto" que comemos. O fruto é a castanha e semente; 4. Partenocárpicos: Não possuem semente.

  , Sépala: Proteção; , Pétalas: Atração de agentes polinizadores; , Estame: Produção do grão de pólen; , Pistilo: Desenvolve o óvulo;

  , Aquênio: semente prende,se ao fruto por um ponto , caju e morango;

  3. A primina e a secundina envolvem o albúmen para formar a semente;

  4. O óvulo se transforma em semente depois de fecundado e desenvolvido;

  5. A parede do ovário sofre mitoses, aumenta seu volume e forma o fruto (mesocarpo); > 3 Dentro do ovário pode se ter muitos óvulos, resultando em várias sementes;

  • # - ' : 1.

  Carnosos: Mesocarpo desenvolvido § 7 '# : Fruto com uma semente , coco, abacate, pêssego, azeitona, etc. §

  4 : Frutos com mais de uma semente , mamão, melancia, melão, etc.

  2. Secos: Mesocarpo pouco desenvolvido §

  7 !

  : Fruto que se abre e lança as sementes , Legume: 2 fendas de abertura , feijão, amendoim, soja, etc. , Cápsula: Mais de 2 fendas de abertura , urucum, mamona, etc. §

Para fazer a reprodução deve ser

  • P' - !'& ' # ' = # & C . :

  Caule desenvolvido. Vasos organizados em anéis

  Prof. Tiago Silva

  2 Cotilédones !& - ! . -& O # ! J J& #& " +O ' " ,O . 2 - ! ' 5 .

  1 Cotilédone (folha modificada)

  4 ou 5

  Trímera , Número múltiplo de 3 Pentâmeras ou tetrâmeras , múltiplas de

  Reticulinérdeas %&

  % &I Paralelinérves (nervos paralelos)

  2. O 2º N. E. junta,se com os núcleos polares e formam o endosperma secundário ou albúmen (3n), que se desenvolve dentro do ovário e engloba o embrião. Serve de tecido de reserva energética para a semente.

  1. Dentro do óvulo o 1º N. E. junta,se com a oosfera, formando o zigoto (depois embrião 2n);

  Raiz Axial ou Pivolante '&

  $ C Raiz de cabeleira ou fasciculada

  3 ! & 7 ! & ! & 7 ! &

  assexuadamente, como germinando pedaços do caule;

  • '#

  , Hercogamia: Barreira entre o órgão sexual; , Heterostilia: Órgãos sexuais com tamanhos diferentes; , Dicogamia: Órgãos sexuais amadurecem em épocas diferentes; , Dióico: Vegetal com apenas um órgão sexual; , Auto,esterilidade: Não é capaz de se auto fecundar; 8 & C . :

  , Exina rompe,se; , Intina cresce (quimiotropismo); , Núcleo Vegetativo: Controla o crescimento do tubo polínico; , Núcleo Germinativo: Duplica,se , 1º N.E. e 2º N. E.;

  % !' . :

  Caule pouco desenvolvido. Vasos espalhados de maneira homogênea

  $% % < 1 < alongadas ou pequenas de várias formas. Células mortas,

  lignificadas (deposição de lignina), com um pequeno espaço !

  1 1 '# central vazio. Logo após a germinação, uma semente mostra na ! ! ' extremidade do caulículo e da radícula um tecido, o Transporte de substâncias que devem ser trocadas entre

  . Este meristema cujas células estão em contínua os órgãos das plantas. Organizados em feixes líbero,lenhosos, mitose é responsável pelo crescimento desta planta, que após nos quais predominam vasos lenhosos (condutores de seiva este crescimento, sofrerão diferenciação celular pois aparecem bruta) e vasos liberianos (condutores de seiva elaborada). diferentes tipos celulares em sua constituição. Sabendo que a seiva bruta (Água e sais absorvida pelas

  Se estas células meristemáticas mostram uma raízes), seiva elaborada (solução orgânica com produtos da permanente capacidade de mitose, este tecido é chamado de fotossíntese e outras substâncias que nutrem a planta.). meristema primário, se ao contrário, se passam por períodos sem mitoses, podendo retomar esta capacidade de Lenho = Xilema e Líber = Floema. crescimento em outros períodos, estas células são os meristemas secundários.

  No lenho os únicos elementos condutores são as traqueídes, comumente reforçadas com lignina, e estes vasos

  • # : geralmente são definidos como anelados, espiralados, reticulados e pontuados. No floema, as células condutoras são o

  Primários: unicamente os vasos liberianos, ou crivados, células vivas, sem o Apicais – na ponta do caule e da raiz. lignificação. Cada vaso liberiano tem em sua extensão uma ou

  Câmbio fascicular – no interior dos feixes vasculares, condutores de seiva. mais células companheiras, relacionadas à função condutora. o Secundários: o Câmbio interfascicular – entre os feixes vasculares.

  $ C Felogênio – na casca (córtex) do caule e da raiz.

  Geralmente órgão subterrâneo, aclorofilado, com A partir destes meristemas, haverá uma diferenciação dos ramificações para absorção de água e sais do solo e vários tecidos vegetais, ou tecidos permanentes, alguns muito transporte das seivas. especializados em uma função e outros podendo até se

  Estruturas típicas reconhecidas nas raízes, da ponta constituir de células mortas. Estes tecidos podem ser para a base: classificados em:

  H ! O 2 . Meristema

   ;

  primário, protegido pela coifa ( tecido morto em forma de capuz).

   8 ) P' .

  Células poliédricas e isodiamétricas (diâmetros iguais nas > & O ' & . Região de

   ; várias direções); são vivas e suas paredes não têm reforços. crescimento longitudinal.

  Suas paredes são formadas por uma fina camada de pectina ! # &(- . Região dos pêlos absorventes,

   ; entre duas camadas de celulose, com pequenos poros através unicelulares e muito numerosos.

  dos quais as pontes de protoplasma ligam as células vizinhas, - ! . Saem as ramificações que se

   ; originam de tecidos internos.

  facilitando as trocas metabólicas do tecido.

  Os quatro tipos de parênquima são: # !I (ocupam espaço entre os outros tecidos, podendo fazer parte 2 & C # &(-

  3 do córtex ou da medula de raízes ou caules); # ) P' !& - & (ricos em cloroplastos e responsáveis pela : . Muitas células ao longo dos pêlos

   # fotossíntese nas folhas ou em outros órgãos verdes nas absorventes.

  plantas. Podem ser chamados de clorênquima); # ) P' >: ! . Células parenquimáticas, com espaços entre 2 (mais abundantes em órgão suculentos como elas, onde circula seiva bruta até atingir os vasos caules, raízes e frutos tuberosos e nas sementes. Possuem lenhosos. grandes células que podem armazenar água, amido, proteínas, !: & &. Concentração do tecido condutor, óleos, sacarose e inulina [carboidratos]); ) P' lenho (xilema) e líber (floema), com disposição em (possuem grandes lacunas entre as células, por onde circula o raios alternados. Delimitado da casca pela ar, comum em órgãos flutuantes, geralmente em plantas endoderme. Nas dicotiledôneas, internamente à adaptadas a mangues ou charcos). endoderme, existe o periciclo, da onde se originam as ramificações.

  > ! # . 9 ' ' 2 : # $ (C

  3 Epiderme e estruturas anexas. Protegem vários órgãos da , Aéreas: Ficam pendentes e só se ramificam se planta, com paredes de celulose e muito resistentes, penetrarem no solo. impregnadas com substâncias como cutina, suberina, etc. , Aquáticas: Coifa e ramificações desenvolvidas. Aguapé.

  , Sugadoras (Haustórios): Microscópicas, geralmente em ! ! ! plantas parasitas. Atingem os vasos da planta hospedeira, Produzem e acumulam diferentes substâncias como sugando seiva. néctar, resinas, tanino, alcalóides, etc. Podem servir para , Adventíceas: Gemas que surgem dos nós nas plantas proteção ou atração de possíveis polinizadores. adultas, melhoram fixação e absorção. Como raízes do milho. ! ' . 9 !A ! : , Tuberosa: Armazena substâncias de reserva, como a raiz Colênquima, células alongadas e vivas, que podem crescer da cenoura. por distensão das paredes e esclerênquima, grandes e

  Prof. Tiago Silva

  , Respiratórias: Vários poros para troca de gases e respiração. Avicennia. '&

  Geralmente órgão aéreo, de sustentação do corpo da planta e de condução de seiva. Apresenta folhas e gemas (se originam ramificações, botões florais e até raízes). Caules nas monocotiledôneas: Finos, sem crescimento em espessura e com feixes vasculares dispostos irregularmente no parênquima de preenchimento. Sem delimitação de córtex e cilindro central. Feiches vasculares fechados, sem câmbio e com crescimento limitado. Ao redor de cada um há um anel de esclerênquima. Caules nas dicotiledôneas: Há um cilindro central, no qual estão dispostos os feixes vasculares em anel. Em cada feixe há um câmbio (fascicular) que produz vasos liberianos (para a periferia) e lenhosos (para o interior). Entre estes feixes há um câmbio interfascicular que é um meristema secundário. Na região da casca existe o felogênio, meristema secundário, que permite o acompanhamento do crescimento do cilindro central. v

  # '&

  3 o Haste: Cravo. Fino, flexível e verde. o Tronco: Mangueira, lenhoso e muito ramificado. o Estolho: Morango. Com gemas e espaços regulares que produzem novas plantas. o Estipe: Sem ramificações, com folhas no ápice.

  Palmeira. o Colmo cheio: Cana,de,açúcar, com nós e entrenós e gemas protegidas pelas folhas. o Caule volúvel: Cresce em espiral ao redor de um suporte, como caule da trepadeira. o Bulbo tunicado: Caules subterrâneos como da cebola. o Rizoma: Caule subterrâneo com várias gemas de reserva, como caule do gengibre. o Tubérculo: Várias gemas, caule subterrâneo. Batata. o Gavinha: Caule modificado, que serve para fixação da planta. Maracujá e uva. o Espinho: Caule modificado, proteção. Laranja. o Cladódio: Caules modificados, semelhantes às folhas, mas com gemas.

  • 8 ! > . # 8&

  % &I Órgão laminar, clorofilado, podendo realizar fotossíntese, transpiração e trocas gasosas com o meio. As folhas apresentam grande diversidade de formas, sendo que esta diversidade caracteriza um processo de adaptação destas plantas à climas de determinadas regiões, tanto para evitar perdas de água e nutrientes, quanto no processo de proteção, e até polinização. Uma folha completa possui bainha (ponto de inserção no caule), um pecíolo e o limbo (lâmina verde). Em um corte transversal, para observarmos estrutura interna da folha, temos: epiderme superior (sem estômatos, porém pode estar presente uma cutícula de cutina) e inferior (rica em estômatos, que permitem trocas de gases para fotossíntese e respiração) e um mesófilo, constituído por parênquima clorofiliano.

  dicotiledôneas possuem nervuras reticuladas. ! 2 & - &I 3

  1, Cutícula , reduz a transpiração; 2, Epiderme Superior , proteção; 3, Parênquima Paliçádico , fotossíntese; 4, Tecido de Condução de Seiva , Floema e Xilema; 5, Parênquima Lacunoso , fotossíntese , favorece a circulação de gases; 6, Célula Anexa , armazena água; 7, Estômatos , trocas gasosas ; 8, Ostíolo , abertura estomática por onde entra e sai gases; 9, Câmara Subestomática , armazenamento de gases; 10, Mesófilo Foliar ,é o espaço compreendido entre as duas epidermes da folha, onde se localiza o parênquima clorofiliano.

  I 2 3 ' . 2 4 ' 3

  7 A discussão do transporte horizontal da água dos pêlos absorventes até o cilindro central das raízes é bem mais simples. Este transporte pode ser realizado através de um

As folhas em monocotiledôneas possuem nervuras paralelas e grande bainha, enquanto as folhas das

  Prof. Tiago Silva gradiente osmótico ( aumento da pressão osmótica) nas células do parênquima da casa, ou através de difusão direta ' . ' ' . : Eliminação de gotículas de uma entre os espaços intercelulares das células do parênquima. Já solução contendo água, sais minerais e substâncias como a movimentação da seiva bruta dentro do lenho, em um aminoácidos e açúcares pelos hidatódios nos bordos das movimento vertical, depende de vários fatores. São eles: folhas.

  a) Os hidatódios são estruturas foliares muito semelhantes

  Capilaridade: Coesão (atração) entre as moléculas de água e as paredes dos vasos que as contém. aos estômatos, mas em lugar da câmara subestomática

  b) apresentam parênquima aqüífero (epitema), que termina nos

  Pressão positiva da raiz: “Capacidade da raiz de empurrar a água para cima”. Fato que ocorre através vasos lenhosos. da secreção de íons das células radiculares para A gutação pode ocorrer em dias frios e úmidos, em solos dentro do xilema (aumento da pressa osmótica) encharcado de água, fazendo assim com que as raízes c) da coesão,tensão,transpiração: Sucção excepcionalmente, empurrem seiva bruta até copa onde esta,

Teoria exercida pelas folhas, ou a força que puxa a coluna não podendo ser evaporada par causa da baixa temperatura e

  de água a partir das folhas, esquematizada abaixo: da saturação de umidade do ambiente.

  /

  1 ' : Substâncias produzidas nas ponts dos caules, nas raízes, nas sementes em germinação, nos meristemas de cicatrização, nas folhas novas e nos frutos. Principal auxina é o ( cido ndolil cético): Formado a partir do triptofano (aminoácido) e com transporte polar ( sentido ápice,base). ' . 2 & > 3 \ !I 9%&'

  Além do crescimento vegetal, (podem também inibir o > 8 . : crescimento, dependendo da concentração na qual aparecem no vegetal) as auxinas podem também responsáveis pela

  Como é a teoria mais aceita atualmente, nos > ! . - &I e pela - . - ' . concentraremos em esquematizá,la. Münch propõe que o

  > & : Ocorrem em doses pequenas em órgão acúmulo de açúcares solúveis nas células das folhas, causado novos, sementes em germinação e nos meristemas. pela fotossíntese, faria com que as folhas retirassem, por

  Atuam no estímulo do ! ! 2 & e na osmose, um grande quantidade de água das células do xilema. P' > ) ! . Essa água em parte seria perdida pela transpiração e o ! : Substâncias naturais ou sintéticas que restante arrastaria e forçaria os açúcares a passarem de célula '& 2 . ! &'& . para célula, através do floema.

  & : Pode ser endógeno (produzido por tecidos nas raízes, caules, folhas, flores e/ou frutos) ou exógeno. Pode # . : Perda de vapor d´água especialmente nas provocar a ' . -& . O ' . > ! . folhas, através dos estômatos. o

  • & O - &I - ' O '& . # !

  ' ! - ' (por isso é comum

Estômatos: Estruturas epidermais das folhas, responsáveis pelas trocas gasosas e pela envolver frutas em jornais para seu amadurecimento mais

  transpiração. Formados por 2 células,guarda e um rápido, pois desta forma há uma concentração do etileno ostíolo (fenda) entre elas. liberado pela fruta no “embrulho” de jornal).

  ! > !( ! : Inibidor de hormônios vegetais. Ações antagônicas aos hormônios. % # %& .

  ! : Pigmento fotossensível responsável pela %

  “percepção” de luz (duração dia e noite) nas plantas. Tem relação com a germinação de sementes, floração, crescimento do caule, fototropismo, geotropismo, etc.

  8& !' : Florescem quando a noite ultrapassa o fotoperíodo crítico (valor em horas de iluminação, que, não sendo obedecido, provoca alteração da resposta de floração). 4 8& & : Só florescem quando a noite é mais curta que o fotoperíodo crítico.

  8& ' - ' : Florescem independentemente do fotoperíodo ou que não respondem a um determinado fotoperíodo, como o v

  > ' % !I : tomateiro e o milho. Dependem de vários fatores, como quantidade de água absorvida, presença ou ausência de luz,

  > : Algumas pesquisas sobre fotoperíodos mostraram que os concentração de CO2 no mesófilo, etc. períodos de escuro que a planta fica exposta devem ser

  a) > ' ( & : Célula,guarda túrgida, entrada contínuos, ao contrário dos períodos de iluminação que não de água. precisam ser contínuos, pois a interrupção dos períodos de

  b) ( & : Célula,guarda flácida, sem escuro leva a inibição da floração do vegetal.

  % !I água.

  Prof. Tiago Silva

  # % ! : 2 8& # : Crescimentos orientados, podendo ser positivos (+), no mesmo sentido do estímulo ou negativos

  D. Angiospermas I. ( ) Plantas características de lugares úmidos, de pequeno porte, não possuem flores nem sementes.

  d) 1A, 2B, 3C e 4D

  b) 1D, 2C, 3B e 4A

  e) 1D, 2C, 3A e 4B

  c) 1C, 2D, 3B e 4A 3. (U. Uberaba , MG) Os seres pertencentes ao Reino Plantae são pluricelulares, possuem nutrição autotrófica; suas células são dotadas de membrana nuclear, mitocôndrias e cloroplastos. Este reino é dividido em sub,grupos, de acordo com suas características. Relacione os sub,grupos vegetais abaixo com as suas características: A. Briófitas

  B. Pteridófitas

  C. Gimnospermas

  II. ( ) Plantas vasculares naturais de regiões temperadas, possuem órgãos reprodutores e ausência de fruto.

  d) sementes encerradas dentro do fruto Assinale a alternativa que apresenta a correspondência correta entre as duas colunas.

  III. ( ) Não atingem grandes tamanhos, desenvolvem,se melhor em solos úmidos, não possuem flores nem sementes, mas possuem raiz, caule e folhas.

  IV. ( ) Árvores de grande porte possuem flores e sementes que estão incluídas no interior de frutos, possuem enorme importância econômica. V. ( ) Não apresentam flores nem sementes, são de grande porte, avasculares, sem corpo e formado por raízes adventícias, caule e folhas. A correlação correta é:

  a) AI – BII – CIII – DV;

  c) AII – BI – CIV – DIII;

  b) AI – BIII – CII – DIV; d) AIII – BV – CI – DII. 4. (UFRS) A figura abaixo representa a mais provável relação filogenética entre os organismos citados.

  Com base na figura, considere as afirmações abaixo.

  I. As características comuns aos três organismos são a presença de xilema secundário e de sementes.

  a) 1B, 2A, 3D e 4C

  c) formação do tubo polínico para a ocorrência da fecundação

  (,), em sentido oposto ao estímulo. Existem os geotropismos ( nos quais o estímulo é a força gravitacional), o fototropismo ( direção da luz) ou quimitropismos ( substâncias químicas especiais).

  08. O estudo da reprodução nos vegetais é bastante importante, pois através dele é possível se observar diversas tendências evolutivas como, por exemplo, a conquista do meio terrestre por plantas com geração esporofítica mais desenvolvida que a geração gametofítica;

  ! : São movimentos orientados, e seguem as mesmas propriedades dos tropismos, ou seja, podem ser positivos ou negativos. Como exemplo temos: fototactismo e quimiotactismo.

  $ 6

  1. (UFMS) Quanto à origem e evolução dos diferentes grupos vegetais que compõem a flora atual, é correto afirmar que:

  01. Entre as possíveis razões do sucesso das Angiospermas nos diferentes ambientes, pode,se considerar as suas várias adaptações de resistência à seca e a evolução dos mecanismos de polinização e dispersão;

  02. As primeiras plantas terrestres provavelmente foram algas pluricelulares verdes e briófitas e, só após o estabelecimento completo desses indivíduos, surgiram as pteridófitas;

  04. Para a conquista do meio terrestre (solo), as plantas tiveram que desenvolver diferentes estruturas para obter água e controlar o processo de transpiração, entre as quais estão a cutícula e a epiderme;

  16. Dentro da escala evolutiva, acredita,se atualmente que os vegetais superiores mais evoluídos são os grupos das briófitas e pteridófitas, que se originaram a partir de algas unicelulares verdes terrestres;

  b) órgãos reprodutores visíveis – as flores

  32. Em sua grande maioria, as plantas não vasculares foram as que tiveram maior sucesso na conquista dos ambientes não aquáticos e, por essa razão, são dominantes nos habitats terrestres.

  Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas. 2. (UFCE) A evolução nas plantas caracterizou,se pelo surgimento, nos organismos mais recentes, de determinados caracteres morfológicos. Existem termos botânicos que por si só dispensam maiores explicações, significando exatamente esses caracteres evolutivos. Considere as (duas) colunas abaixo.

  1. Angiosperma

  3. Fanerógama

  2. Sifonógama

  4. Traqueófita

  a) tecidos especializados para o transporte de seiva

  Prof. Tiago Prof. Tiago Silva II. O mais recente ancestral comum aos três organismos está representado em B.

  III. Os traqueídeos apareceram anteriormente ao xilema secundário na escala evolutiva. Quais estão corretas? a) Apenas I.

  7. A partir da análise das etapas que integram o ciclo, pode,se afirmar: a) O gametófito depende nutricionalmente do esporófito.

  II. Neste sistema movimenta,se uma solução orgânica onde predominam açúcares solúveis.

  I. O esquema representa o tecido vegetal de sustentação.

  11. (UFR – RJ) Sobre o esquema a seguir são feitas algumas afirmativas:

  d) à predominância do ambiente aquático onde vivem; e) à presença de estômatos nos talos. 10. (U.F. Viçosa , MG) A seqüência evolutiva dos diferentes grupos vegetais (briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas) resultou na existência de ciclos de alternância entre as fases gametofítica (G) e esporofítica (E). Em relação à duração das fases G e E, para cada grupo vegetal, a opção correta é:

  c) ao fato do esporófito não realizar a respiração;

  b) à reprodução sexuada de seus gametas;

  8. As pteridófitas inauguram uma nova fase na conquista definitiva do meio terrestre, porque: a) apresentam redução da fase gametofítica a uma geração celular; b) possuem estruturas especializadas para a absorção e distribuição de água e sais minerais; c) produzem sementes que permitem a germinação independente de água; d) formam grãos de pólen que favorecem a dispersão em terra firme; e) realizam a fotossíntese em todas as células do organismo. 9. (PUC , RJ) O porte geralmente reduzido das algas e das briófitas pode ser atribuído: a) à falta de um sistema condutor verdadeiro;

  e) Os esporângios têm vida independente até a maturação dos esporos.

  d) O encontro dos gametas ocorre em pequenas poças ou riachos.

  c) A haploidia caracteriza o esporófito durante toda a sua existência.

  b) O desenvolvimento de órgãos sexuais diferenciados se dá na fase gametofítica.

  G' K M (UERN) O ciclo de vida de uma pteridófita está esquematizado na ilustração.

  d) Apenas I e II.

  ( ) As briófitas são plantas avasculares e dependem da água para completar seu ciclo biológico. ( ) Todos os vegetais, desde os de organização mais simples até os de organização mais complexa, apresentam frutos. ( ) Nas coníferas o nadar dos anterozóides é substituído pelo crescer do tubo polínico. ( ) Na maioria das angiospermas, o fruto é uma estrutura originada a partir do desenvolvimento do óvulo fecundado.

  e) Apenas (III) Apenas (II) e (III) 6. (UFMT) Em relação aos diferentes grupos vegetais, julgue os itens, usando (V) verdadeiro ou (F) falso.

  d) Apenas (II) Apenas (I) e (III)

  c) Apenas (I) Apenas (I) e (II)

  b) Nenhuma das características Nenhuma das características

  a) Nenhuma das características Apenas (I)

  4 5- 8 5-

  Independência da água para reprodução São características que ocorrem nas briófitas e pteridófitas respectivamente:

  Sistema vascular Formação da semente

  c) Apenas III. 5. (CEETPS,SP) Durante o processo de evolução das plantas, algumas características foram selecionadas para a adaptação ao ambiente terrestre. Dentre elas podemos citar:

  e) Apenas I e III.

  b) Apenas II.

  Prof. Tiago Silva III. Este tecido está presente em todos os vegetais terrestres.

  d) dispensa a participação do ATP.

  IV. A movimentação de solução orgânica neste sistema faz,se e) caracteriza organismos autótrofos. da região mais concentrada para a menos concentrada.

  16. (U. F. Uberlândia , MG) Analise o desenho esquemático Sobre as afirmativas, pode,se concluir que apenas: abaixo e assinale a alternativa que apresenta corretamente a identificação das estruturas numeradas, respectivamente, de a) II e III estão corretas.

  d) I e II estão corretas. 1 a 5.

  b) II e IV estão corretas.

  e) I e III estão corretas.

  c) I e IV estão corretas. 12. (U. F. Juiz de Fora – MG) Nos vasos velhos ou temporariamente não funcionais do floema, a seiva elaborada não pode circular, uma vez que:

  a) os poros das placas crivadas são obstruídos pela formação de tilas.

  b) os poros dos traqueídeos são obstruídos pelo acúmulo de calose.

  c) os poros das placas crivadas são obstruídos pelo acúmulo de

  a) Epiderme superior, xilema, parênquima lacunoso, tricoma e calose. célula guarda.

  d) os poros dos traqueídeos são obstruídos pela formação de

  b) Epiderme inferior, floema, parênquima clorofilado, tricoma e tilas. ostíolo.

  c) Cutina, xilema, aerênquima, radícula e estômato. A vida se expressa em níveis diversos de organização biológica,

  d) Epiderme superior, floema, parênquima paliçádico, entre os quais se incluem os ilustrados na figura. prolongamento epidérmico e ostíolo.

  e) Epiderme inferior, xilema, parênquima clorofiliano, radícula, célula companheira. 17. (UEMS) Qual das seguintes funções não pode ser atribuída aos parênquimas? a) Fotossíntese

  d) Sustentação

  b) Reserva de amido

  e) Preenchimento

  c) Reserva de água 18. (UEGO) A figura a seguir, representa um corte transversal de uma raiz, em estrutura primária. Os números representam tecidos e estruturas anatômicas. A linha

  13. (Unifacs – BA) A análise da ilustração evidencia a: contínua e a tracejada representam as vias pelas quais a água, juntamente com os sais minerais, segue no interior da a) diferença funcional entre as células de um sistema. raiz, após a absorção:

  b) organização pluricelular em um tecido característico de plantas.

  c) completa autonomia entre as células de um órgão.

  d) unicelularidade como primeiro nível de organização da vida.

  e) diversidade nos planos de organização da célula. 14. (Unifacs , BA) Organismos que possuem células, como as esquematizadas na ilustração, apresentam: a) proteínas específicas, sintetizadas e processadas nos vacúolos.

  b) sistema de transporte de água constituído por células meristemáticas.

  c) respostas ao meio, independentes da participação das ( ) Os números 1 e 2 correspondem na figura, respectivamente membranas celulares. a exoderme e endoderme.

  d) regulação osmótica associada à existência de uma ( ) Em 2, o fluxo de água pode ser facilitado pela existência membrana celulósica. das chamadas estrias de Caspary.

  e) interações com o meio decorrentes da presença de poros ( ) Em B, o caminho percorrido pela água é mais demorado, anatômicos na membrana plasmática. pois depende do transporte ativo.

  ( ) Fatores ambientais, tais como a concentração de oxigênio, 15. (Unifacs , BA) O processo de obtenção de energia próprio do gás carbônico e a temperatura, bem como a dessas células: concentração de solutos na solução do solo, irão influenciar na absorção da água pelas raízes.

  a) exige a participação do O2 nas etapas finais.

  b) independe da existência de pigmentos fotossensíveis.

  c) produz CO2 e H2O como subprodutos.

  Prof. Tiago Silva

  ( ) A absorção de água pela raiz está diretamente relacionada com a perda de água através das folhas, durante a transpiração. 19. (U.Católica , GO) Julgue as alternativas como verdadeiras ou falsas: “Os vegetais são os maiores produtores de energia para a face terrena. Podem ser distribuídos em grupos evolutivamente bastante distintos e com organizações diversificadas.”

  ( ) Na figura anterior temos: 1 – cortiça; 2 – parênquima clorofiliano; 3 – parênquima de armazenamento; 4 – fibra de sustentação; 5 – mitose; 6 – vaso condutor de seiva bruta e 7 – vaso condutor de seiva orgânica. ( ) De forma análoga, as células epiteliais, dos pêlos das raízes e as microvilosidades intestinais são utilizados pelas plantas e pelos humanos para absorção de nutrientes. ( ) As trocas gasosas nas plantas ocorrem principalmente pelos estômatos. Os vegetais necessitam de oxigênio e de gás carbônico para sobreviver. O gás carbônico é utilizado pelos vegetais para a síntese de compostos carbonados. ( ) O transporte de nutrientes dentro de uma planta acontece pela diferença de tensão osmótica. Já o transporte de nutriente nos animais é caracterizado por um sistema de circulação que pode ser dupla ou simples, como nos mamíferos e nos peixes, respectivamente. ( ) A biotecnologia pode produzir hoje plantas transgênicas, resultantes da inserção de um gene diferente da planta original. Não podemos nos utilizar destes alimentos devido ao grande risco da passagem destes genes estranhos para o núcleo das nossas células, causando mutações. ( ) Os vegetais são utilizados na dieta humana principalmente pelo fornecimento de sais minerais e vitaminas. Alguns vegetais encontrados na grande Goiânia são cultivados em regiões vizinhas, regados com água dos córregos que circundam a cidade. Devido ao arranjo das células vegetais, os germes não conseguem penetrar no vegetal. Assim, regá, los com água poluída não representa um problema de interesse em Saúde Pública.

  • & , que são os órgãos responsáveis pela reprodução das Fanerógamas, as quais englobam dois grandes grupos de vegetais. Sobre as flores, marque ! (C) ou (E):

  20. (UnB , DF) Considerando a figura anterior, ilustrativa do corte transversal do tronco de uma árvore, julgue os itens a seguir como certos ou errados.

  ( ) Na casca, estão localizadas as células mortas do súber, cuja função é proteger a planta contra a perda de água. ( ) O câmbio representado na figura, também chamado meristema vascular, é uma estrutura primária formada por células que sofreram diferenciação. ( ) Substâncias como tilas, resinas, tanino e gomas são liberadas para a região do cerne e podem ser utilizadas para caracterizar o valor comercial das madeiras. ( ) Traquéias e traqueídes produzidas pelo alburno são elementos mortos relacionados ao transporte de seiva elaborada. 21. (UFGO)

  H ! -& & >

  5 “A técnica de irradiação nuclear, utilizada há algum tempo para melhorar a qualidade e prolongar a vida de alimentos como carne, tem também crescente aplicação na agricultura. No Brasil, (…) realiza experiências visando o aperfeiçoamento genético das flores (…) são produzidas numerosas e extraordinárias mutações, entre elas, colorações muito variadas, com matizes incomuns, que vão do roxo esverdeado ao preto.” Globo Ciência. Setembro 1998. Ano 8. nº 86.

  Muitas plantas, ao atingirem sua maturidade sexual, produzem

  ( ) As flores das Pteridófitas originam sementes protegidas por frutos, e as das Angiospermas possuem sementes nuas. ( ) As flores completas das Gimnospermas são constituídas por pedúnculo e verticilos florais, como o cálice e a corola. ( ) As flores noturnas são pouco coloridas ou vistosas e atraem, pelo odor, os insetos polinizadores. ( ) As adaptações evolutivas das flores acentuaram a necessidade de o gameta masculino do gineceu nadar, para encontrar o gameta feminino e formar o tubo polínico.

  22. (Uniderp , MS) A figura esquematiza a estrutura da extremidade de uma raiz jovem.

  A região apontada pelas setas se caracteriza por: a) apresentar células em intenso processo de divisão.

  b) possuir estruturas especializadas para a absorção de seiva bruta.

  Prof. Tiago Silva c) realizar trocas gasosas ao nível de estômatos.

  d) proteger a extremidade da raiz, diminuindo o atrito contra o solo.

  b) propicia maior produtividade de frutos.

  d) Apenas o I, III, IV e V.

  e) Apenas o II, III, IV e V. 28. (FEI , SP) Um aluno da FEI foi a uma lanchonete e pediu um suco de cenoura, uma porção de mandioca frita, um prato de alcachofra e dois pêssegos. A cenoura, mandioca, alcachofra e o pêssego são respectivamente: a) raiz, raiz, flor e fruto

  b) raiz, caule, flor e fruto

  c) caule, raiz, folha e flor

  d) caule, raiz folha e fruto

  e) raiz, raiz, folha e fruto 29. (VUNESP) O fato de, em algumas flores, o gineceu e o androceu amadurecerem ao mesmo tempo a) garante floração mais prolongada da espécie.

  c) favorece a autofecundação.

  b) Apenas o I e II.

  d) reduz as chances de autofecundação.

  e) impede a autofecundação. 30. (PUC , RJ) A farinha de mandioca é um item básico na dieta do brasileiro, principalmente no interior do país, sendo o seu cultivo espalhado por todo o território. Um tipo de pesquisa de grande efeito social é o melhoramento genético das plantas de mandioca, para se obterem variedades altamente produtivas. Caso isto fosse obtido, a forma de se propagar e fixar uma nova variedade em grande escala seria: a) obter mudas por brotamento das gemas caulinares.

  b) obter sementes oriundas da polinização por pássaros,

  c) fecundar as plantas artificialmente com pólen de plantas silvestres.

  d) obter sementes oriundas da fecundação cruzada.

  e) obter mudas com base em retrocruzamentos.

  c) Apenas o I, II e III.

  a) Apenas o IV e V.

  e) dispensar estruturas que realizam a oxidação de moléculas orgânicas. 23. (UFMT) Na região Centro,Oeste do Brasil, quando a seca prossegue, as reservas de água no solo tendem a se esgotar. Nessas condições a maioria das árvores, antecipando,se à eventualidade do agravamento da estiagem, faz uso de seu principal mecanismo de defesa — a perda das folhas. Em relação a esse processo, de acordo com a teoria tensão, coesão, julgue os itens como verdadeiros ou falsos. ( ) Há interrupção da subida da seiva bruta nos vasos lenhosos que continuam cheios de água. ( ) Há interrupção da pressão nas raízes, o que impulsiona a água no xilema. ( ) Ocorre a sucção de água pelas células da copa da planta. ( ) As células da raiz passam a absorver água do solo por transporte ativo. 24. (UFMS) Quando uma planta recebe uma intensidade luminosa , fazendo com que a razão ou taxa de fotossíntese seja igual à razão ou taxa de respiração, diz,se que se atingiu:

  d) I, II e III

  (01) o máximo de valor de produtividade. (02) o ponto de murchamento constante. (04) o maior grau de hidratação do protoplasma. (08) o ponto isoelétrico dos compostos fotossintéticos. (16) o ponto de compensação luminoso ou fótico. (32) o ponto de maior absorção da clorofila . (64) o ponto de maior taxa de transpiração.

  Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas. 25. (Unifor , CE) O esquema abaixo representa uma raiz em corte longitudinal.

  Células em divisão e células em elongação, que garantem o crescimento desse órgão dos vegetais, estão presentes SOMENTE em:

  a) I

  b) I e II

  c) II e III

  e) II, III e IV 26. (UFSC) O feijão (

  V. Dormência.

  Phaseolus vulgaris) com arroz (Oryza sativa) constitui a base de um dos principais pratos da culinária brasileira. Assinale a(s) proporção(ões) 1 $7 7 $ 9 :: 01) Essa composição de alimentos faz parte de uma dieta rica em proteínas e carboidratos.

  02) Na nomenclatura científica, Phaseolus vulgaris e Oryza sativa correspondem ao gênero e à espécie do feijão e do arroz, respectivamente. 04) O feijão pertence à família das leguminosas e o arroz à família das gramíneas. 08) O fruto do feijão é o legume enquanto que o do arroz é uma drupa. 16) No arroz, como na maioria das Monocotiledôneas, o caule não apresenta crescimento secundário e os feixes vasculares encontram,se espalhados pelo parênquima cortical e medular. 32) O feijão, como todas as Dicotiledôneas, é uma planta monóica, ou seja, com sexos separados.

  Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas. 27. (U.E. Londrina , PR) Quais dos fatores abaixo representam vantagens para a propagação das plantas através das sementes? I. Presença de substâncias nutritivas para o embrião.

  II. Competição com a planta,mãe.

  III. Maior dispersão da espécie.

  IV. Proteção mecânica do embrião.

  Prof. Tiago Silva

  $7 1 < $ A freqüência cardíaca varia de acordo com o grau de

  atividade e situação emocional em que nos encontramos. A

  3 O sistema cardiovascular é um sistema de média é em torno de 70 vezes por minuto. A contração chama, transporte formado pelo coração e por vasos sangüíneos. se ( & e o relaxamento, H & .

  % ?]

  3 As principais funções deste sistema são: 1 +

  6

  3 , transportar gases respiratórios (O e CO );

  2

  2

  = 1

  3 São vasos que chegam ao coração, logo são , transportar os nutrientes absorvidos no intestino delgado; aferentes, conduzindo sangue venoso (rico em gás carbônico), , transportar os produtos finais do metabolismo até os com exceção das veias pulmonares, que conduzem sangue

  órgãos especializados em excreção; arterial. Ao longo do trajeto das veias encontram,se válvulas , transportar hormônios até os órgãos alvos; para evitar o refluxo sanguíneo. , imunização, pois transporta os anticorpos e leucócitos;

  , $ B$

  3 São vasos que partem do coração, logo são ,manutenção da temperatura corpórea nos animais eferentes, conduzindo sangue arterial (rico em gás oxigênio), homeotérmicos. com exceção das artérias pulmonares, que conduzem sangue

  "

  8 7 $ < ?@ 3 venoso. Na saída das artérias aorta e pulmonar do coração, " 4 $ ' < $3 O sangue circula por dentro encontram,se válvulas para evitar o refluxo sanguíneo. dos vasos e cai em lacunas chamadas hemoceles. (Ex:

  , 8 < $

  3 São as menores ramificações dos vasos moluscos – a maioria – e artrópodes). sanguíneos. Fazem ligação entre a extremidade final de uma

  " % / 7 3 O sangue circula exclusivamente dentro dos arteríola com a extremidade inicial de uma vênula. Os capilares vasos (Ex: moluscos cefalópodes, anelídeos e vertebrados), e possuem uma única camada de células bem delgada, chamada pode ser: endotélio, para facilitar as trocas gasosas entre o sangue e os tecidos. = 8<

  3 O sangue – venoso – numa volta completa pelo corpo passa uma vez pelo coração. (Ex: ciclóstomos e peixes) + "

  8 G $ < ?@ ' $ < ?@ 8 < $3 Inicia,se no ventrículo direito, atreves da artéria = 7 8< 3 O sangue numa volta completa pelo corpo passa pulmonar que leva sangue venoso até os alvéolos pulmonares, duas vezes pelo coração, e pode ser: onde ocorre a / (troca de CO do sangue por O dos

  2

  2

  , Incompleta: Ocorre mistura de sangue no coração. (Ex: alvéolos), agora o sangue arterial retorna ao coração pelas anfíbios e répteis) veias pulmonares e chega ao átrio esquerdo.

  , Completa: Não ocorre mistura de sangue no coração (Ex:

  • $ 7 $ < ?@ ' $ < ?@ aves e mamíferos)

  ^

  3 Inicia,se no ventrículo esquerdo, através da < ?@ / + $ 3 É do tipo fechada, dupla e artéria aorta, que leva sangue arterial para todos os tecidos, completa. onde ocorre o chamado do sangue

  • 2

  4 I (troca de O

  por CO das células), agora o sangue venoso retorna para o

  2

  coração por duas grandes veias, cava superior e cava inferior e chega ao átrio direito.

  • As setas em vermelho indicam o fluxo de sangue rico em gás oxigênio e as setas em azul indicam fluxo de sangue rico em gás carbônico.

  $ ?@ 3 Localiza,se na região do entre + os pulmões e apresenta quatro cavidades ou câmaras: dois átrios e dois ventrículos. Os átrios que são as cavidades superiores e recebem o sangue trazido ao coração pelas veias. Os ventrículos são as cavidades inferiores e enviam o sangue para o interior das artérias (pulmonar e aorta).

  O recebe o sangue venoso e passa para o H pela

  2 (!'& válvula tricúspide, enquanto o H recebe sangue arterial e passa para o P' 2 (!'& P' pela válvula bicúspide ou mitral.

   Profª. Bianca Amorim

  • , $ < 7 %$ G ^ $76

  e) no intestino 7 – (UFPA) O coração funciona como uma bomba. Nos mamíferos, o sangue com baixo teor de oxigênio é enviado aos pulmões. Por outro lado, o sangue oxigenado nos pulmões é mandado para os vários setores do organismo. Assinale a opção correta entre as abaixo apresentadas.

  c) O alimento, reduzido a subunidades em grande parte pela ação das enzimas digestivas, passa para os líquidos circulantes, principalmente ao nível do intestino delgado, e é então levado até as células.

  d) Nas células, a energia contida nos alimentos é liberada na presença de 02, com desprendimento de CO2 e água.

  e) Substâncias não utilizadas pelas células, que podem prejudicar o organismo, quando acumuladas, passam para o sangue, de onde são eliminadas pelos rins e pelos pulmões. 5 – (UFBA) Válvulas que impedem o refluxo da circulação podem existir: a) apenas em artérias

  b) apenas em veias

  c) em artérias e vasos linfáticos

  d) em veias e artérias

  e) em veias e vasos linfáticos 6 – (UCSal , BA) O esquema abaixo mostra a ligação entre capilares venosos e arteriais. Esses capilares localizam,se: a) no cérebro

  b) nos pulmões

  c) no coração

  d) no fígado

  a) O sangue que sai do ventrículo esquerdo é enviado aos pulmões para a oxigenação.

  a) O sangue venoso, que contém o CO2 excretado pelas diversas células do organismo, passa pelo coração e, circulando por veias, vai até os pulmões.

  b) O átrio direito recebe sangue das veias cavas e o envia para o organismo.

  c) As veias pulmonares levam o sangue oxigenado para o átrio esquerdo.

  d) O ventrículo direito recebe o sangue oxigenado e o envia para o organismo.

  e) A aorta sai do ventrículo direito e transporta sangue oxigenado. 8 – (FM de Jundiaí , SP) O esquema representa a circulação no homem, vista de frente. A propósito deste esquema, são feitas três afirmações. I , No esquema, o número 1 indica o ventrículo esquerdo e o número 9, as veias pulmonares.

  II , O número 4 indica as veias cavas e o número 7, a artéria pulmonar.

  III , O número 2 indica a artéria aorta e o número 5, a aurícula direita. Assinale a opção correta: a) As opções I e II estão corretas.

  b) As opções II e III estão corretas.

  c) As opções I e III estão corretas.

  d) Todas as opções estão corretas.

  e) Nenhuma das opções está correta.

  b) Ao nível dos alvéolos pulmonares, o CO2 é liberado e o O2, absorvido pelo sangue. Este sangue arterial volta ao coração, circulando por veias, e é bombeado para todo o corpo, passando pelas artérias.

  e) 2 , 3 , 4 , 5 , 1 4 – (UFMG) Em relação ao homem, que alternativa está errada?

  3 Ainda que a dinâmica do coração seja sensivelmente influenciada pelos nervos do sistema nervoso autônomo (os nervos do sistema simpático aceleram o ritmo cardíaco, enquanto o vago ou pneumogástrico, principal nervo do sistema parassimpático, retarda a velocidade das contrações), existem, entretanto, nódulos situados na estrutura do miocárdio que lhe dão uma acentuada autonomia de movimentos. Esses nódulos são formados de uma variedade muito especial de células musculares cardíacas, capazes de gerar e conduzir estímulos elétricos rapidamente para outras partes do coração. Dessa maneira, podemos identificar o

  e) Na estrutura 5 começa a grande circulação. 2 – (CESGRANRIO) Assinale a opção que encerra o dado correto em relação ao coração dos mamíferos.

  5 & (situado no ponto onde a veia cava superior penetra no átrio direito), e é quem comanda o ritmo dos impulsos nervosos, sendo, portanto, o estimulador das contrações cardíacas. Ele funciona como um marcapasso na dinâmica do coração.

  $ 6

  1 – (PUC,RJ) No esquema acima é correto dizer que: a) A estrutura 1 é a artéria aorta e conduz sangue arterial a partir do ventrículo direito.

  b) Ao nível da estrutura 9, o sangue perde CO

  2

  e recebe O

  2

  , no fenômeno da hematose.

  c) A estrutura 2 é a artéria pulmonar e traz sangue arterial dos pulmões para o coração.

  d) A estrutura 4 faz parte da pequena circulação.

  a) O átrio esquerdo recebe sangue oxigenado vindo do organismo através das veias cavas.

  d) 3 , 5 , 4 , 1 , 2

  b) O átrio direito recebe sangue não oxigenado pelas veias pulmonares.

  c) O ventrículo esquerdo envia sangue oxigenado para os vários setores do organismo.

  d) A artéria pulmonar leva sangue oxigenado para os pulmões.

  e) O ventrículo direito envia sangue oxigenado para o átrio esquerdo. 3 – (UECE) Relacione as colunas: (1) irrigação do miocárdio ( ) artéria pulmonar (2) conduz sangue arterial ( ) grande circulação (3) conduz sangue venoso ( ) pequena circulação (4) leva O

  2

  para os tecidos ( ) coronárias (5) retira CO

  2

  da circulação ( ) veia pulmonar A seqüência numérica da segunda coluna é:

  a) 2 , 5 , 4 , 1 , 3

  b) 2 , 4 , 5 , 1 , 3

  c) 3 , 4 , 5 , 1 , 2

  Profª. Bianca Amorim

  • A N D + A , E L B

  Profª. Bianca Amorim

  VE AE

  VD 13 – A trajetória ! . → → → → #'& . → → → → ! . é chamada: a) Circulação fechada.

  b) Circulação aberta.

  c) Grande circulação.

  d) Pequena circulação.

  e) Circulação linfática. 14 – (Fuvest , GV) Nos mamíferos, pode,se encontrar sangue venoso...

  a) Na aurícula direita, na artéria pulmonar e na veia cava.

  b) No ventrículo direito, na veia pulmonar e na veia cava.

  c) Na aurícula direita, na veia pulmonar e na artéria aorta.

  d) Na aurícula esquerda, na artéria pulmonar e na veia cava.

  e) No ventrículo esquerdo, na veia pulmonar e na artéria aorta.

  >

  $ 8 $ F$

  3 Conjunto de órgãos destinados à obtenção de oxigênio e a eliminação de gás carbônico, assim como para a oxidação dos compostos orgânicos com finalidade de extrair energia.

  7 8 $ </ $ 8 $ F$ /

  3 1 7 7

  3 As cavidades nasais são dois condutos paralelos revestidos de mucosa, separados por um septo cartilaginoso, que começam nas narinas e terminam nas coanas (orifícios posteriores das cavidades nasais).

  % $

  3 Canal comum aos sistemas digestório e respiratório, logo conduz o alimento até o esôfago e o ar inspirado até a laringe.

  " < $ 3 É o segmento imediato após a faringe, onde o limite é determinado pela glote, orifício de passagem para o ar, a qual se fecha durante a deglutição por meio de uma pequenina tampa, a epiglote, que funciona como válvula.

  3 Conduto que vem em seguida da laringe e tem suas paredes reforçadas por anéis cartilaginosos. Graças a esses anéis ela se mantém sempre aberta, não sofrendo dobras.

  , 4$_ G

  3 Na sua parte inferior, a traquéia se bifurca originando os brônquios. São dois condutos cartilaginosos: um penetra no pulmão direito, e outro no esquerdo.

  0 4$ G 6 <

  3 São as menores ramificações dos brônquios que terminam nos alvéolos pulmonares. K 8 < ]

  3 Localizam,se na cavidade torácica e são revestidos por uma membrana serosa dupla chamada pleura. Pelo lado externo do pulmão comunicam,se os alvéolos com os capilares sanguíneos por onde ocorre a hematose. G' . $ # G' . $ # G' . $ #

  E B C C K C C " C M D " D

  e) AD

  VD AE

  VE AD

  d) Estão corretas 1 e 3.

  9 – (UFMA) No coração humano, as válvulas tricúspide e mitral estão localizadas, respectivamente: a) Entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo e entre o átrio direito e o ventrículo direito

  b) Entre o átrio direito e o átrio esquerdo e entre o ventrículo direito e o ventrículo esquerdo c) Entre a artéria aorta e o ventrículo esquerdo e entre a artéria pulmonar e o ventrículo direito d) Entre o átrio direito e o ventrículo direito e entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo e) Entre o átrio direito e a veia cava superior e entre o átrio direito e a veia cava inferior.

  10 – (UEMA) A aurícula esquerda recebe o sangue proveniente diretamente do(a): a) Ventrículo direito

  b) Pulmão

  c) Fígado

  d) Aurícula direita

  e) Ventrículo esquerdo 11 – (UFJP , PB) Com relação ao coração e à circulação foram feitas as seguintes afirmativas:

  1. No sistema circulatório dos vertebrados, as artérias são os principais sítios de troca entre sangue e tecidos.

  2. A artéria pulmonar conduz sangue arterial para os pulmões.

  3. No indivíduo, após o nascimento, as veias pulmonares são as únicas veias que conduzem o sangue arterial Assinale a resposta correta usando a seguinte chave: a) Somente 1 está correta.

  b) Somente 2 está correta.

  c) Somente 3 está correta.

  e) Estão corretas 2 e 3. 12 – (F.Objetivo , SP) Existem nos mamíferos 2 circuitos completos de circulação sanguínea, com saída e chegada no coração; são as chamadas grande circulação e pequena circulação. Chamando o ventrículo direito de VD, o ventrículo esquerdo de VE, a aurícula direita de AD e a aurícula esquerda de AE, escolham a alternativa correta:

  d)

  $ < ?@ $

  7

  8 G ( I (

  I

  a)

  VD

  VE AD AE

  b)

  VE

  VD AE AD

  c)

  VE AD

  VD AE

  • $ G B

  Profª. Bianca Amorim

  d) I = apenas no plasma; II = no plasma e nas hemácias; III = nas hemácias

  e) Na dependência de boa função plaquetária 3 – (FCMSC , SP) Qual das alternativas abaixo completa corretamente a frase seguinte?

  "A formação de H

  2 C0

  3

  ocorre (I); a enzima anidrase carbônica existe (II); o transporte de íons bicarbonato ocorre principalmente (III)."

  a) I = nas hemácias; II = apenas nas hemácias; III = no plasma b) I = no plasma e nas hemácias; II = apenas nas hemácias;

  III = nas hemácias

  c) I = no plasma e nas hemácias; II = apenas no plasma; III = no plasma

  e) I = apenas no plasma; II = apenas no plasma; III = no plasma 4 – (UFES) No homem, o controle dos movimentos respiratórios é exercido: a) pelo cérebro

  b) Através do plasma sangüíneo

  d) medula

  b) pelo cerebelo

  e) hipófise

  c) pelo bulbo 5 – (UnB , DF) A seqüência das estruturas do sistema respiratório pulmonar é:

  a) Cavidades nasais , laringe , esôfago , brônquios , traquéia

  b) Cavidades nasais , faringe , laringe , traquéia , brônquios

  c) Cavidades nasais , laringe , faringe , traquéia , brônquios

  d) Cavidades nasais , faringe , esôfago , traquéia , brônquios

  e) Cavidades nasais , faringe , traquéia , laringe , brônquios 6 – (OSEC , SP) Um médico, ao ser chamado para atender uma vítima de afogamento, tinha a sua disposição três recipientes numerados cujos componentes e respectivas proporções eram as seguintes:

  c) Tanto pela hemoglobina plasmática como pela existente no interior das hemácias, quando a taxa de hemoglobina é normal d) Através da hemoglobina existente nas hemácias

  e) Na respiração 2 – (UFPR) O transporte de oxigênio no organismo humano se faz principalmente: a) Através dos leucócitos.

  " % < 7 $ 8 $ ?@ 3 " 1 $ 8 $ F$

  ) é liberado para o ar (processo chamado I ).

  3 Dependem da contração e relaxamento dos músculos diafragma e intercostais.

  : 8 $ ?@ 3 Promove a entrada de ar nos pulmões. Dá,se pela contração da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma abaixa e as costelas elevam,se, promovendo o aumento da caixa torácica, com conseqüente redução da pressão interna (em relação à externa), forçando o ar a entrar nos pulmões.

  >: 8 $ ?@ 3 Promove a saída de ar dos pulmões. Dá,se pelo relaxamento da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma eleva,se e as costelas abaixam, o que diminui o volume da caixa torácica, com conseqüente aumento da pressão interna, forçando o ar a sair dos pulmões.

  " $ < 7 $ 8 $ ?@ 3 O centro do controle respiratório encontra,se no bulbo, sendo estimulado diretamente pelo gás carbônico, que aumenta o ritmo da respiração. Existem também quimiorreceptores que detectam a variação de gás carbônico, baseados no pH sanguíneo.

  " " $ 8 $ 7 $ 8 $ F$

  3 O transporte de gás ) está a cargo da I & > , proteína presente nas hemácias. Cada molécula de hemoglobina combina,se com 4 moléculas de gás oxigênio, formando a & > .

  Nos alvéolos pulmonares o gás oxigênio do ar difunde,se para os capilares sangüíneos e penetra nas hemácias, onde se combina com a hemoglobina, enquanto o gás carbônico (CO

  2

  Nos tecidos ocorre um processo inverso: o gás oxigênio dissocia,se da hemoglobina e difunde,se pelo líquido tissular, atingindo as células. A maior parte do gás carbônico (cerca de 70%) liberado pelas células nesse líquido penetra nas hemácias e reage com a água, formando o ácido carbônico (H

  d) Na mastigação

  3

  ), que logo se dissocia e dá origem a íons H

  3 ,

  ), difundindo,se para o plasma sangüíneo, onde ajudam a manter o grau de acidez do sangue. Cerca de 23% do H ! > ! liberado pelos tecidos associam,se à própria hemoglobina, formando a ! > & > . O restante dissolve,se no plasma.

  4 : O monóxido de carbono, liberado pela “queima” incompleta de combustíveis fósseis e pela fumaça dos cigarros entre outros, combina,se com a hemoglobina de uma maneira mais estável do que o oxigênio, formando o ! > & > Dessa forma, a hemoglobina fica impossibilitada de transportar o oxigênio, podendo levar à morte por asfixia.

  $ 6

  1– (UFRN) O diafragma e os músculos intercostais têm participação ativa: a) Nos movimentos peristálticos

  b) Na deglutição

  c) Na diurese

  • e bicarbonato (HCO
Recipiente I , 100% de 0

  b) Reage com a água, no plasma sangüíneo, produzindo ácido

  2 Recipiente II , 80% de N e 20% de 0 carbônico capaz de diminuir o pH do meio celular.

  2

  2 Recipiente III , 95% de O e 5% de CO

  c) Ao associar,se com a hemoglobina, impede,a de realizar o

  2

  2 transporte de oxigênio.

  O seu procedimento mais correto seria utilizar:

  d) Ao combinar,se com a hemoglobina, impossibilita o

  a) A mistura do recipiente II, uma vez que o N estimula o

  2 transporte e a liberação do gás carbônico pelo organismo.

  processo respiratório, atuando sobre o cerebelo

  e) Ao combinar,se com o ácido carbônico no plasma, impede a

  b) A mistura do recipiente III, uma vez que o C0 estimula o

  2 liberação do oxigênio.

  bulbo a restaurar os movimentos respiratórios

  c) O gás do recipiente I, porque somente o oxigênio puro pode > satisfazer às exigências respiratórias dos tecidos celulares

  G' . $ # G' . $ # G' . $ #

  d) A mistura do recipiente II, porque a porcentagem de E , C N C oxigênio é aproximadamente a mesma que a do ar que D D L E respiramos

  " E K C C

  e) O gás do recipiente I, porque o oxigênio puro estimula a C M A + medula óssea a produzir maior número de hemácias

  7 F$

  7 – (UFBA) Qual das reações abaixo ocorre nos capilares dos pulmões? O sistema digestório é o sistema que, nos animais, é

  a) CO + H C0

  2

  2

  2

  3

  0 → → → → H responsável por obter dos alimentos ingeridos os nutrientes

  , +

  necessários às diferentes funções do organismo, como o

  b) H C0 + HC0

  2

  3

  3

  → → → → H crescimento, energia para reprodução, locomoção, etc. É +

  c) HCO + H C0 0 + CO

  3

  2

  3

  2

  2

  →H → → → → → → → H composto por um conjunto de órgãos que tem função de

  • ,

  d) H 0 + CO CO + HC0

  2

  2

  2

  3

  → →H → → → → → H →

  3 realização a digestão.

  e) H C0 + CO O + 2 C0

  2

  3

  2

  2

  2

  →H → → → 8 – (UFCE) A reação: /> ` + : O onde Hb → /> 9 → → →

  • representa a hemoglobina, ocorre:

  a) Nos pulmões

  b) No coração

  c) No fígado

  d) No baço

  e) Nos tecidos orgânicos em geral 9 – (UEMA) Na expiração não ocorre: a) Relaxamento do diafragma

  b) Diminuição do volume pulmonar

  c) Contração da musculatura intercostal

  d) Aumento da pressão intratorácica em relação à pressão atmosférica e) Eliminação de dióxido de carbono Boca: onde ocorre o processo de mastigação, que junto da 10 – (Fuvest , SP) A obstrução dos bronquíolos impede que o insalivação e secreção de glândulas salivares (água, muco oxigênio atinja: e enzimas), degradam o amido por ação da enzima amilase salivar ou ptialina (que inicia o processo de a) a faringe

  d) a traquéia digestão dos carboidratos presente no alimento), em b) o esôfago

  e) os alvéolos maltose; c) a laringe

  • Faringe: auxilia no processo de deglutição; Esôfago: canal de passagem onde o bolo alimentar é 11 –

  empurrado por meio de contrações musculares % " </] 8 $ 7 ;

  (movimentos peristálticos) até o estômago; Estômago: Começa o processo de quimificação, onde atua

  • X ' TH & C > -' a pepsina, enzima que quebra as proteínas em peptídeos

  J& ,L ! !&' ' P' > (cadeias menores de aminoácidos). O estômago é um

  ' ! ' '& órgão com formato de bolsa com o pH em torno de 2

  # ' U (muito ácido). Ele pode ficar horas misturando o bolo

  (Folha de São Paulo , 20/09/94) alimentar com o '! H ! (água, muco, ácido clorídrico e enzimas). Depois disto o bolo alimentar torna,

  Em longo prazo o fumo pode levar o indivíduo à morte. Além se mais líquido e ácido, passando a se chamar quimo e vai disso, a cada cigarro, o fumante absorve uma substância, o sendo aos poucos encaminhado para o duodeno. monóxido de carbono, que tem efeito nocivo imediato no organismo, já que:

  Intestino delgado: É um tubo com pouco mais de 6m de comprimento. Nele são produzidas em suas paredes as a) Desnatura a hemoglobina, impossibilitando o transporte de enzimas peptidase (digestão de proteínas), maltase oxigênio e gás carbônico.

  (digere a maltose), lactase (digere a lactose) e a sacarase (digere a sacarose). A superfície interna dessa região

  Profª. Bianca Amorim apresenta além de inúmeros dobramentos, milhões de

  INTES, Maltase Alcalino Maltose Glicose pequenas dobras, chamadas de vilosidades (aumentam a TINAL Sacarase Alcalino Sacarose Glicose e superfície de absorção intestinal). As membranas das

  OU frutose próprias células do epitélio intestinal apresentam, por sua

  ENTÉ, vez, dobrinhas microscópicas chamadas microvilosidades.

  RICO Lactase Alcalino Lactose Glicose e

  O intestino delgado também absorve a água ingerida, os galactose

  íons e as vitaminas. Ele se divide em duodeno(cerca de 25cm), jejuno(cerca de 5m) e íleo(cerca de 1.5cm).

  D T' 3 É onde começa a absorção de nutrientes. Faz continuação ao duodeno. 3 É no duodeno que o '! # ! H ! e

  7' a > & atuam; o primeiro produzido pelo pâncreas 6& 3 É o ultimo segmento do intestino delgado que faz continuação ao jejuno. Recebe este nome neutraliza a acidez do quimo e faz a digestão de por relação com o osso ilíaco. É mais estreito e proteínas, de carboidratos e de gorduras; já a bile, menos vascularizado que o jejuno. produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar, faz a emulsificação das gorduras (age como um detergente, Intestino grosso: É dividido em 4 partes: ceco, cólon, reto e ânus. É o local de absorção de água e sais minerais. pois fragmenta suas gotas em milhares de

  Glândulas mucosas do intestino grosso secretam muco, microgotículas). Após este processo o quimo vira quilo que lubrifica as fezes, facilitando seu trânsito e eliminação (fica mais básico do que ácido). pelo ânus. O suco pancreático contém ainda o tripsinogênio e o quimiotripsinogênio, formas inativas em que são secretadas

  $ 6

  as enzimas proteolíticas tripsina e quimiotripsina. Sendo produzidas na forma inativa, as proteases não digerem 1 – (PUC – SP) “Após o processo de digestão, moléculas de suas células secretoras. Na luz do duodeno, o tripsinogênio glicose são armazenadas no _______________ na forma de entra em contato com a enteroquinase, enzima secretada glicogênio. Daí, a glicose é encaminhada para o sangue, sendo pelas células da mucosa intestinal, convertendo,se em sua taxa controlada pela insulina, hormônio produzido no tripsina, que por sua vez contribui para a conversão do ________________”. precursor inativo quimiotripsinogênio em quimiotripsina,

  No trecho apresentado, as lacunas I e II devem ser enzima ativa. preenchidas, correta e respectivamente, por:

  A mucosa do intestino delgado secreta o suco entérico, solução rica em enzimas de pH aproximadamente a)

  d) Pâncreas e duodeno Fígado e duodeno neutro. Uma dessas enzimas é a enteroquinase. Abaixo b)

  e) Duodeno e pâncreas Fígado e pâncreas está uma tabela mostrando, o suco digestivo, a enzima, o c)

Pâncreas e fígado pH, o substrato e os produtos da digestão

  2 – (PUC – RJ) As condições de acidez dos sucos presentes no SUCO PH sistema digestório humano variam de acordo com as diferentes

  DIGESTI, ÓTIMO ENZIMA SUBSTRA PRODUTOS partes do tubo digestório. Assim em relação ao pH podemos

  VO TO afirmar que:

  SALIVA Ptialina Neutro Polissaca, Maltose

  a) Na boca é ácido e lá ocorre principalmente a digestão de rídeos amido.

  b) SUCO Pepsina Ácido Proteínas Oligopeptí,deos

  Na boca é neutro e lá ocorre principalmente a digestão de gordura. GÁSTRI, c)

  CO No estômago é ácido e lá ocorre principalmente a digestão de proteínas.

  Quimio, Alcalino Proteínas Peptídeos

  d) No intestino é neutro e lá não ocorre nenhum tipo de tripsina digestão enzimática.

  e)

No estômago é básico e lá ocorre principalmente a digestão

  Tripsina Alcalino Proteínas Peptídeos de proteínas.

  Amilo, Alcalino Polissaca, Maltose pepsina rídeos 3 – (PUC – Campinas) Quando se come um cozido, as batatas

  SUCO e a carne começam a ser digeridas, respectivamente:

  Rnase Alcalino RNA Ribonucleo, ANCRE, tídeos

  ÁTICO a)

  No estômago e na boca Dnase Alcalino DNA Desoxirribo,

  b) Na boca e no estômago

  c) nucleotídeos Na boca e no duodeno

  d) No estômago e no duodeno

  Lipase Alcalino Lipídeos Glicerol e

  e)

No duodeno e no estômago

  ácidos graxos 4 – (PUC – MG) A figura a seguir representa alguns órgãos do Carboxi, Alcalino Oligo, Aminoácidos trato digestivo: peptidase peptídeos

  Amino, Alcalino Oligo, Aminoácidos peptidase peptídeos Dipepti, Alcalino Dipeptí, Aminoácidos

  SUCO dase deos

  Profª. Bianca Amorim

  7 – (Fatec – SP) O gráfico a seguir registra a integridade química do alimento (sanduíche feito de carne, alface e pão) ingerido, em relação aos órgãos do aparelho digestivo ele percorrerá:

  Assinale a afirmativa INCORRETA:

  a) I é uma glândula que transforma e acumula metabólitos e também neutraliza substâncias tóxicas.

  b)

  II é responsável por armazenar e concentrar a bile e A = ponto no qual o alimento está quimicamente íntegro; secretá,la quando necessário. B = ponto no qual o alimento foi degradado em sua maior

  c)

  III é responsável pela digestão do alimento, secreção de porcentagem hormônios e absorção de água e sais.

  d)

  IV é uma glândula que secreta enzimas digestivas e hormônios que controlam a glicemia. Analise a alternativa que relaciona o gráfico com o alimento: a)

  I – amido do pão; II – celulose da alface; III – 5 – (Fatec – SP) A um pedaço de carne triturada acrescentou, proteína da carne se água, e essa mistura foi igualmente distribuída por seis b)

  I – proteína da carne; II – celulose da alface; III – tubos de ensaio (I a VI). A cada tubo de ensaio, mantido em amido do pão certo pH, foi adicionada uma enzima digestiva, conforme a c)

  I – celulose da alface; II – proteína da carne; III – lista a seguir: amido do pão I.

  IV. Ptialina; pH = 9 Pepsina; pH = 2

  d) I – amido do pão; II – proteína da carne; III – II.

  V. Tripsina; pH = 2 Pepsina; pH = 9 celulose da alface III.

  VI. Tripsina; pH = 9 Ptialina; pH = 2

  e)

I – celulose da alface; II – amido do pão; III –

  Todos os tubos de ensaio permaneceram durante duas horas proteína da carne em uma estufa a 38°C. Assinale a alternativa da tabela que indica corretamente a ocorrência (+) ou não (,) de digestão

  > nos tubos de I a VI. G' . $ # G' . $ #

  B , C

  1

  1

  1 C D

  • A , , ,

  " B K E B + , , , , +

  • C , + C + , , ,

  $ $

  • D , , ,
  • E , , , +

  O sistema urinário é formado por um conjunto de órgãos que filtram o sangue, produzem e excretam urina – o principal 6 – (PUC – SP) Na digestão humana, uma série de enzimas líquido de excreção do organismo. É constituído por um par de atuam quebrando os alimentos em moléculas menores que são rins, um par de ureteres, pela bexiga e pela uretra. absorvidas pelo nosso organismo. O quadro a seguir mostra a relação entre algumas enzimas, seus locais de produção e os

  • Rins: situam,se na parte dorsal do abdômen, logo abaixo substratos sobre os quais atuam: do diafragma, um de cada lado da coluna vertebral. Nessa posição estão protegidos pelas últimas costelas e também

  C < ! & '> por uma camada de gordura. Cada rim é formado de # ' . tecido conjuntivo que sustenta e dá forma ao órgão, e por

  I Estômago Proteínas milhares ou milhões de unidades filtradoras, chamadas de Amilase

II Amido néfrons

  Tripsina Pâncreas

  III O néfron é uma longa estrutura tubular microscópica que possui em uma das extremidades uma expansão em

  Para completar corretamente o quadro, I, II e III devem ser forma de taça, chamada de H# '&

  4 S substituídas, respectivamente, por:

  9 H# '& & * '& &:, que se conecta com o J>'& ! ! # &, que continua com a &

  a) / & 9 & : e pelo J>'&

  Maltase, intestino e proteínas

  b) ! ! &, este desemboca em um tubo coletor.

  Pepsina, glândula salivar e aminoácidos

  c) São responsáveis pela filtração do sangue e remoção das

  Peptidase, intestino e aminoácidos

  d) excreções.

  Pepsina, glândula salivar e proteínas

  e) Peptidase, intestino e proteínas Vias Urinárias: Cerca de 2000 litros de sangue passam diariamente pelos rins, sendo filtrados apenas 200 litros. Desse

  Profª. Bianca Amorim total, somente 1 a 3 litros vão formar a urina que os rins eliminam, através de uma série de tubos ou canais. Como o sangue circula continuamente pelos rins, a urina é continuamente produzida. Baseado na observação diária do seu organismo você conclui que deve existir um órgão onde a urina fica acumulada antes de ser eliminada. Este órgão é a bexiga, cuja capacidade é cerca de 300cm

  3

  Certas substâncias, como é o caso do álcool inibem a secreção de ADH, aumentando a produção de urina. Além do ADH, existe outro hormônio participante do equilíbrio hidroiônico do organismo: a aldosterona, produzida nas glândulas supra,renais, possibilitando maior retenção de água no organismo.

  % $ O sangue chega ao rim a través da artéria renal, que se ramifica no interior do órgão, originando grande número de arteríolas aferentes; cada uma se ramifica no interior da cápsula de Bowman do néfron, formando um enovelado de capilares denominado glomérulo de Malpighi.

  O sangue arterial é conduzido sob alta pressão nos capilares do glomérulo. Essa pressão tem intensidade suficiente para que parte do plasma passe para a cápsula de

  . Ao atingir este volume de urina, surge a necessidade de ser esvaziada (processo chamado de micção) através da uretra.

  a) O aumento da excreção renal de uréia, proveniente do catabolismo protéico, acarretaria maior perda de água pelo seu organismo.

  1 – (PUC – PR) Um indivíduo sobrevivente de um naufrágio, sem suprimento de água potável, poderia sobreviver por mais tempo caso evitasse alimentar,se de peixes. Assinale a opção que justifica a afirmativa acima:

  $ 6

Bowman, processo denominado filtração. Essas substâncias

  O principal agente regulador do equilíbrio hídrico no corpo humano é o hormônio 7/ (antidiurético), produzido no hipotálamo e armazenado na hipófise. A concentração do plasma sangüíneo é detectada por receptores osmóticos localizados no hipotálamo. Havendo aumento na concentração do plasma (pouca água), esses osmorreguladores estimulam a produção de ADH. Esse hormônio passa para o sangue, indo atuar sobre os túbulos distais e sobre os túbulos coletores do néfron, tornando as células desses tubos mais permeáveis à água. Dessa forma, ocorre maior reabsorção de água e a urina fica mais concentrada. Quando a concentração do plasma é baixa (muita água), há inibição da produção do ADH e, consequentemente, menor absorção de água nos túbulos distais e coletores, possibilitando a excreção do excesso de água, o que torna a urina mais diluída.

  c) Denomina,se urina o líquido encontrado na região II.

  Profª. Bianca Amorim

  c) Ureteres

  e) Próstata

  b) Uretra

  d) Vasos deferentes

  a) Testículos

  e) O líquido presente na região II é rico em sais e proteínas. 3 – (UFPI) Assinale a alternativa que mostra a(s) estrutura(s) compartilhada(s) pelo sistema excretor e reprodutor de mamíferos machos:

  d) A região I corresponde ao glomérulo renal.

  b) O líquido que passa pela região III é reabsorvido na bexiga.

  A regulação da função renal relaciona,se basicamente coma regulação da quantidade de líquidos do corpo. Havendo necessidade de reter água no interior do corpo, a urina fica mais concentrada, em função da maior reabsorção de água, havendo excesso de água no corpo; a urina fica menos concentrada, em função da menor reabsorção de água.

  2 – (UFV – MG) Observe a figura a seguir, de um corpúsculo renal, e assinale a afirmativa correta: a) Esta estrutura está presente em todos os cordados.

  e) A carne do peixe contém, normalmente, concentrações elevadas de ácido úrico que, ao ser excretado, provocaria desidratação.

  d) O aumento do catabolismo protéico aceleraria o consumo de água metabólica.

  extravasadas para a cápsula constituem o filtrado glomerular, que é semelhante, em composição química, ao plasma sanguíneo, com a diferença de que não possui moléculas grandes como as proteínas, pois são incapazes de ultrapassar os capilares glomerulares.

  b) O aumento da excreção renal de ácido úrico, proveniente do catabolismo protéico, acarretaria perda de água pelo seu organismo.

  O filtrado glomerular passa em seguida para o túbulo contorcido proximal. Nesse túbulo ocorre reabsorção ativa de sódio. A saída desses íons provoca a remoção de cloro, fazendo com que a concentração do líquido dentro desse tubo fique menor (hipotônico) do que a do plasma dos capilares que o envolvem. Com isso, quando o líquido percorre o ramo descendente da Alça de Henle, há passagem de água por osmose do líquido tubular (hipotônico) para os capilares sanguíneos (hipertônicos) – ao que chamamos de

  > . . O ramo descendente percorre regiões do rim com gradiente crescente de concentração. Consequentemente, ele perde ainda mais água para os tecidos, de forma que, na curvatura da Alça de Henle, a concentração do líquido tubular é alta.

  Esse líquido muito concentrado passa então a percorrer o ramo ascendente da Alça de Henle, que é formado por células impermeáveis à água e estão adaptadas ao transporte ativo de sais. Nessa região, ocorre remoção ativa de sódio, ficando o líquido tubular hipotônico. Ao passar pelo túbulo contorcido distal, que é permeável à água, ocorre reabsorção por osmose para os capilares sangüíneos. Ao sair do néfron, a urina entra nos dutos coletores, onde ocorre a reabsorção final de água. $ < ?@ 7 % ?@ $ <

  c) A elevada concentração de sal no peixe induziria à desidratação por aumento de excreção de cloreto de sódio e água.

  Profª. Bianca Amorim

  é dar sustentação aos neurônios e auxiliar o seu funcionamento.

  • , permitindo a saída de grande quantidade desses íons. Com isso, o interior da membrana volta a ficar com excesso de cargas negativas (repolarização). A despolarização em uma região da membrana dura apenas cerca de 1,5 milésimo de segundo. O estímulo provoca, assim, uma onda de despolarizações e repolarizações que se propaga ao longo da membrana plasmática do neurônio. Essa onda de propagação é o impulso nervoso, que se propaga em um único sentido na fibra nervosa.

  Todas as partes do encéfalo, bem como a medula espinal, são envolvidas por três membranas de tecido conjuntivo, as . O espaço entre elas e o sistema nervoso é preenchido pelo &(P' ! > # & (ou líquido cefalorraquidiano), um fluido que amortece eventuais choques

  P' . Estas três últimas formam, em conjunto, o tronco encefálico.

  2 ! & 9 : Compõe,se do encéfalo e da medula espinal. As principais partes do encéfalo humano plenamente diferenciado são: !* > , ! > & , !* -& , # e >'&>

  Um impulso é transmitido de uma célula a outra através das # , que são uma região de contato muito próximo entre a extremidade do axônio de um neurônio e a superfície de outras células. Estas células podem ser tanto outros neurônios como células sensoriais, musculares ou glandulares. As terminações de um axônio podem estabelecer muitas sinapses simultâneas. Na maioria das sinapses nervosas, as membranas das células que fazem sinapses estão muito próximas, mas não se tocam. Há um pequeno espaço entre as membranas celulares (o espaço sináptico ou fenda sináptica). Quando os impulsos nervosos atingem as extremidades do axônio da célula pré,sináptica, ocorre liberação, nos espaços sinápticos, de substâncias químicas denominadas neurotransmissores ou mediadores químicos, que tem a capacidade de se combinar com receptores presentes na membrana das célula pós,sináptica, desencadeando o impulso nervoso. Esse tipo de sinapse, por envolver a participação de mediadores químicos, é chamado # P'( ! .

  órgãos receptores de estímulos, o SNC e órgãos efetuadores

  Nervos Gânglios Condução de informações entre

  Processamento e integração de informações Periférico

  7 2 . 8 %' Central Encéfalo Medula espinhal

  #'& 2 : A despolarização e a repolarização de um neurônio ocorrem devido as modificações na permeabilidade da membrana plasmática. Em um primeiro instante, abrem,se "portas de passagem" de Na

  • , permitindo a entrada de grande quantidade desses íons na célula. Com isso, aumenta a quantidade relativa de carga positiva na região interna na membrana, provocando sua despolarização. Em seguida abrem,se as "portas de passagem" de K

  O 2 é responsável pelo ajustamento do organismo ao ambiente. Sua função é perceber e identificar as condições ambientais externas, bem como as condições reinantes dentro do próprio corpo e elaborar respostas que se adaptem a essas condições.

  No corpo celular, a parte mais volumosa da célula nervosa, se localiza o núcleo e a maioria das estruturas citoplasmáticas. Os dentritos são prolongamentos finos e geralmente ramificados que conduzem os estímulos captados do ambiente ou de outras células em direção ao corpo celular. O axônio é um prolongamento fino, geralmente mais longo que os dentritos, cuja função é transmitir para outras células os impulsos nervosos provenientes do corpo celular. Os corpos celulares dos neurônios estão concentrados no sistema nervoso central e também em pequenas estruturas globosas espalhadas pelo corpo, os gânglios nervosos. Os dentritos e o axônio, genericamente chamados fibras nervosas, estendem,se por todo o corpo, conectando os corpos celulares dos neurônios entre si e às células sensoriais, musculares e glandulares. Além dos neurônios, o sistema nervoso apresenta, se constituído pelas !*&'& & , ou células gliais, cuja função

  $1

  A " B D + E

  > G' . $ # G' . $ #

  e) Retirar o excesso de íons e resíduos nitrogenados que se acumula no sangue desses pacientes.

  d) Retirar o excesso de glicose, proteínas e lipídios que se acumula no sangue desses pacientes.

  c) Retirar o excesso de gás carbônico que se acumula no sangue desses pacientes.

  b) Nutrir o sangue desses pacientes, uma vez que sua capacidade de absorver nutrientes orgânicos está diminuída.

  Oxigenar o sangue desses pacientes, uma vez que uma menor quantidade de gás oxigênio é liberada em sua corrente sangüínea.

  4 – (Fuvest – SP) Os rins artificiais são aparelhos utilizados por pacientes com distúrbios renais. A função desses aparelhos é: a)

  • &'& 2 3 denominada neurônio, é uma célula extremamente estimulável; é capaz de perceber as mínimas variações que ocorrem em torno de si, reagindo com uma alteração elétrica que percorre sua membrana. Essa alteração elétrica é o impulso nervoso. As células nervosas estabelecem conexões entre si de tal maneira que um neurônio pode transmitir a outros os estímulos recebidos do ambiente, gerando uma reação em cadeia. Um neurônio típico apresenta três partes distintas: ! # ! &'& O .
do encéfalo e da medula espinal contra os ossos que os antes mesmo que a informação chegue ao cérebro e o envolvem. indivíduo tome consciência do que está ocorrendo.

  I. > * Sua camada mais externa é o !5 ! > &, constituído por mais de 20 milhões de corpos celulares de neurônios. Por sua coloração, o córtex recebe o nome de substância cinzenta. A região mais interna do cérebro é constituída por neurofibras (dendritos e axônios) que levam informações ao córtex e trazem dele instruções para o funcionamento corporal; por sua coloração mais clara que a do córtex essa parte recebe o nome de substância branca. Além das áreas responsáveis pelas sensações

  (sensoriais) e pelos movimentos (motoras), o córtex cerebral humano também contém H ! 2 , isto é, responsáveis pela interpretação das sensações e elaboração dos planos de ação.

  2 # -* ! 9 8: É constituído pelos nervos e gânglios nervosos.

  II. !*- & 2 são fios finos e esbranquiçados, formados pela união Atua na recepção e na coordenação de informações de neurofibras que partem do encéfalo ou da medula espinal e relativas ao grau de contração dos músculos (tônus muscular) se ramificam, atingindo todas as regiões do corpo. A & e à postura corporal.

  2 são dilatações presentes em certos nervos, onde se localizam corpos celulares de neurônios cujos prolongamentos

  III.

  8 fazem parte desses nervos. Constitui,se principalmente de fibras nervosas que ligam o córtex cerebral ao cerebelo. Nessa região encefálica,

  A. & - ! .

  2 há centros coordenadores da movimentação dos olhos, do pescoço e do corpo em geral. A ponte também participa da

  1) Quanto ao tipo de neurônio que apresentam: manutenção da postura corporal correta, do equilíbrio do corpo

  2 e do tônus muscular. neurofibras de neurônios sensitivos, isto é, que conduzem impulsos das células sensoriais para o

  • v ou : contêm apenas

  IV. 4'&> sistema nervoso central.

  Também chamado de medula oblonga, é uma região

  • v ou : contêm apenas neurofibras dilatada, localizada na base do tronco encefálico, que contém de neurônios motores, isto é, que conduzem impulsos importantes centros controladores de funções vitais, como os nervosos do sistema central para os músculos.

  que regulam os batimentos cardíacos e os movimentos v : contêm neurofibras de neurônios sensitivos e respiratórios. neurônios motores.

  V. > & 2)

Quanto à região do sistema nervoso central à qual estão

  Encaixa,se entre a parte posterior do cérebro e a unidos: ponte e conecta,se ao tronco encefálico e à medula espinal por v

  : ligados ao encéfalo. muitas fibras nervosas. O cerebelo recebe informações de v ou # : ligados à medula espinal. $ P' diversas partes do encéfalo e da medula espinal sobre a posição das articulações e o grau de estiramento dos

  3) Quanto à sua comunicação: músculos, além de informações auditivas e visuais. Com base v : localizados em órgãos receptores. nelas, ele coordena os movimentos e orienta a postura

  • v : localizados em músculos ou glândulas.

  corporal.

  3 os nervos cranianos existem na forma de 12 pares,

  VI. '& # & sendo 3 sensitivos, 5 motores e 4 mistos.

  É um cordão cilíndrico alojado no canal formado pelas perfurações das vértebras. Ela é revestida por três meninges e 8 $ % ?@ apresenta um canal interno, preenchido pelo líquido

  1º OLFATIVO Olfato cefalorraquidiano, o qual também preenche o espaço entre as duas meninges mais internas.

  2º ÓPTICO Sensações visuais Vale lembrar que a disposição da substância cinzenta e da substância branca na medula espinal é inversa à do

  3º MOTOR OCULAR Mexe os olhos cérebro. A medula atua como estação nervosa retransmissora; COMUM para cima, para a maioria das informações colhidas nas diversas partes do baixo e para corpo chega primeiramente a ela, antes de ser conduzida ao dentro encéfalo. Por outro lado, a maior parte das ordens elaboradas

  4º PATÉTICO Move os olhos no encéfalo passa pela medula antes de chegar aos seus circularmente destinos. 5º TRIGÊMEO Sensações da face

  Além de intermediar a comunicação entre o corpo e o e mímica encéfalo, a medula espinal também elabora respostas simples

  6º MOTOR OCULAR Move os olhos para certos estímulos. Estas respostas medulares permitem EXTERNO para fora uma reação rápida do organismo em situação de emergência,

  (ABDUCENTE)

  Profª. Bianca Amorim

  • & .

  c) I e II.

  Nervoso, respiratório e circulatório

  b) Respiratório, digestório e locomotor

  c) Respiratório, excretor e digestório

  d) Nervoso, hormonal e circulatório

  e)

  sistema nervoso:

  I. Encéfalo

  III. Nervos cranianos

  II. Medula espinal

  IV. Nervos raquidianos O sistema nervoso central (SNC) é constituído por: a) II e III.

  e)

  d) Axônios – neurônios – dendritos

  II e

  IV b) III e IV.

  d) I e III. 4 – (Osec,SP) O reflexo rotuliano, aquele que ocorre quando batemos levemente no joelho, estando a perna cruzada sobre a outra, é um tipo de reflexo:

  a) do córtex cerebral

  d) medular

  b) bulbar e) da base do cérebro.

  c) do córtex cerebelar 5 – (PUC – SP) Nas alternativas a seguir são mostrados três itens:

  I, Parte do sistema nervoso estimulada;

  II, Substância liberada;

  III, Efeito sobre o ritmo cardíaco. Qual das alternativas apresenta corretamente o que se dá com uma pessoa em situação de perigo?

  Profª. Bianca Amorim

  e) Neurônios – axônios – dendritos 2 – (PUC – RJ) Um organismo pluricelular necessita transportar, de forma eficiente e rápida, informações para todas as células que fazem parte de seu corpo. Quanto mais eficiente for esta sinalização de acontecimentos, melhor a resposta do indivíduo e melhor deve ser sua adaptação ao meio. Quais os sistemas envolvidos diretamente nesse processo de sinalização? a)

  c) Neurônios – dendritos – axônios

  7º FACIAL Sensações cutâneas da face e mímica

  7 2 . -' ! &

  8º AUDITIVO (ACÚSTICO)

  Sons e equilíbrio 9º GLOSSOFARÍNGEO Paladar e movimentos da língua

  10º PENUMOGÁSTRICO (VAGO)

  Move os órgãos torácicos e abdominais

  11º ESPINHAL (SPINAL)

  Mexe os músculos dos ombros 12º HIPOGLOSSO Ajuda o glossofaríngeo na movimentação da língua

  B. -& Como já mencionamos, a medula espinal é capaz de elaborar respostas rápidas em situações de emergência, as

  # '& -& , ou

  O órgão receptor capta o estímulo e as terminações geram o impulso; a via sensitiva transmite a informação adquirida até o cérebro; os neurônios recebem o impulso, interpretam,no e emitem uma ordem de ação, que atravessa de volta pela via motora; por fim, o órgão efetor realiza a ação.

  C.

  8 Diversas atividades do sistema nervoso humano são conscientes e estão sob o controle da vontade, como pensar, movimentar um braço ou mudar a expressão facial. Outras ações são automáticas, ocorrendo independentemente de nossa vontade, e por isso são denominadas autônomas, ou involuntárias, a exemplo temos os batimentos do coração e os movimentos das vísceras. 1)

  b) Axônios – dendritos – neurônios

  SNP H ! (ou 2 ! & ou ' 2 2 )

  Tem por função conduzir ao sistema nervoso central estímulos vindos dos ambientes interno e externo ao corpo e levar aos músculos estriados esqueléticos impulsos nervosos gerados no sistema nervoso central. Regula o ambiente interno do corpo e controla a atividade dos sistemas digestório, cardiovascular, urinário e endócrino.

  2) SNP

  ' #H ! e ' # #H !

  O SNP autônomo é dividido em dois ramos – SNPA simpático e SNPA parassimpático – que se distinguem principalmente quanto à região do sistema nervoso central de onde partem suas fibras e quanto à localização dos gânglios na via nervosa.

  O SNPA simpático é constituído por nervos raquidianos que partem das regiões torácica e lombar da medula espinal. O gânglio nervoso das vias simpáticas localiza, se próximo à medula espinal. O SNPA parassimpático é constituído por nervos cranianos (que partem do encéfalo) e por nervos raquidianos que partem da região final (sacral) da medula espinal. O gânglio nervoso das vias parassimpáticas localiza,se perto ou dentro do órgão inervado.

  Os SNPA simpático e parassimpático diferem também quanto ao neurotransmissor liberado pelos neurônios pós, ganglionares. No SNPA simpático esses neurônios geralmente liberam noradrenalina e, em alguns casos, adrenalina ou acetilcolina. No SNPA parassimpático o neurotransmissor liberado é sempre a acetilcolina.

  As neurofibras nervosas simpáticas e parassimpáticas controlam os mesmos órgãos, mas trabalham em oposição: enquanto um dos ramos estimula determinado órgão, o outro inibe. De modo geral, o SNPA simpático estimula ações que mobilizam energia, permitindo a resposta do organismo a situações de estresse. O SNPA parassimpático, por sua vez, estimula principalmente atividades relaxantes, como a redução do ritmo cardíaco e da pressão sangüínea, por exemplo.

  $ 6

  1 – (UFSM – RS) Pode,se dizer que o acúmulo de mercúrio afeta a sobrevivência e o funcionamento dos __________. Tanto a transmissão do impulso nervoso, que ocorre sempre dos _____________ para os _____________, quanto a liberação dos neurotransmissores são prejudicadas. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas:

  a) Dendritos – neurônios – axônios

Respiratório, hormonal e locomotor 3 – (F.Objetivo,SP) Considere os seguintes elementos do

  a) G' # 'C I a

  I – simpático; II – acetilcolina; III – aumento

  b) Hoje sabemos que os hormônios são produzidos

  I – parassimpático; II – acetilcolina; III – diminuição

  c) principalmente pelas glândulas endócrinas, mas também

  I – simpático; II – adrenalina; III – aumento

  d) podem ser produzidos pelo sistema nervoso e células

  I – parassimpático; II – adrenalina; III – diminuição

  e) especializadas de vários órgãos como pâncreas e intestino.

  I – simpático; II – acetilcolina; III – aumento 6 – (UFPE) Diversas atividades humanas estão sob o controle &A '& 5! de nossa vontade, enquanto outras ocorrem de forma autônoma. Analise a representação a seguir, considere o / #5- : neurotransmissor geralmente liberado em cada caso e É considerada a glândula mestra do nosso corpo, assinale a alternativa que completa as lacunas 1, 2 e 3, nesta devido controlar as principais funções do nosso organismo ordem: sendo um pouco maior que uma ervilha.

  Constituição: se divide em três partes, mas estudaremos as duas mais importantes: I #5- ' I #5- a)

  (1) SNP somático (2) noradrenalina (3) acetilcolina

  b) (1) SNP voluntário (2) tiroxina (3) adrenalina

  c) (1) SNP visceral (2) adrenalina (3) tiroxina

  d) (1) SNP somático (2) somatrofina (3) noradrenalina

  e) (1) SNP visceral (2) acetilcolina (3) somatrofina

  > G' . $ # G' . Resposta

  C D + / I #5-

  3 D , C Os principais hormônios produzidos pela adenohipófise são:

  " C A / 9 5- ! :3 tem como por função regular o metabolismo da tireóide;

  5!

  • /

  9 ! ! 5- ! :3 Que regula as atividades da parte cortical (externa) da glândula O sistema endócrino ou hormonal juntamente com o supra,renal; sistema nervoso são os responsáveis pela coordenação das

  '& :3 atua nas glândulas % / 9- &(!'& funções do nosso organismo. masculinas femininas age nos ovários estimulando o folículo de Graaf, no homem estimula a espermatogênese;

  C :: na mulher: age no folículo de </ 9&'

  Graaf com a expulsão do óvulo da trompa determinando a ovulação. Nos homens atua nas células de Leydig estimulando a produção de testosterona responsável pelos caracteres sexuais secundários do homem como pêlos e timbre da voz; / 9 5- ! ' ! ! :3 Estimula o crescimento do tecido cartilaginoso e ósseo promovendo assim o crescimento;

  3 Atua nos ovários, promovendo a 8 & ! secreção de progesterona. Além disso, esse hormônio tem importante papel na estimulação das glândulas mamárias.

  ' I #5-

  3 Não produz hormônios apenas armazena e libera dois hormônios que são produzidos no hipotálamo.

  Profª. Bianca Amorim

  2 # :3 É responsável pela reabsorção de água ao nível renal, a falta desse hormônio provoca a diabetes insípidos em que a perda excessiva da água excessiva de água e

Pela região cortical são produzidos:

  • = ' * ! 9 7/ '
  • como conseqüência a perda exagerada de água

  & ! !5 3 representado principalmente pelo hormônio & promove a reabsorção do sódio e a excreção do potássio dos túbulos renais participando assim do equilíbrio hidrossalino do corpo;

  3 Produtoras de hormônios e gametas. São representadas, na espécie humana pelos (!'& no homem e 2H na mulher.

  Pela região medular são produzido dois hormônios: & &

  3 Responsáveis pelas sensações de prazer, tristeza, alegria, choro, etc.

  8A !

  3 Os hormônios são produzidos nas &I <

  I O formadas de célula alfa e beta.

  3 Produzem a '& que têm uma ação

  I # & ! diminuindo a taxa de glicose no sangue. A falta ou a baixa taxa de glicose no sangue determina o excesso de açúcar no sangue (I # & ! ) e eliminação desta na urina caracterizando uma doença chamada de > & '

  &'! que têm efeito oposto ao da insulina aumentando a taxa de glicose no sangue sendo um hormônio I # & !

  (!'& 3 produzem o hormônio masculino a partir das células de Leydig responsável pelas características sexuais secundárias como os pêlos pelo corpo, a barba, timbre de voz, etc.

  3 Representado por

  2H : 8 : responsável pela manutenção do endométrio e inibição das contrações uterinas.

  5 : atua na hipófise inibindo a produção de FSH e estimulando a produção de LH, atua também no desenvolvimento do endométrio.

  EXERCÍCIOS

  1 – (UFES) A hipófise produz e secreta uma série de hormônios que têm ação em órgãos distintos, sendo, portanto, considerada a mais importante glândula do sistema endócrino humano. Sobre os hormônios hipofisários, é CORRETO afirmar que:

  a) O FSH, produzido na hipófise anterior, facilita o crescimento dos folículos ovarianos e aumenta a motilidade das trompas uterinas durante a fecundação.

  b) A vasopressina, secretada pelo lobo posterior da hipófise, é responsável pela reabsorção de água nos túbulos renais.

  c) O hormônio adenocorticotrófico (ACTH) é um esteróide secretado pela adeno,hipófise e exerce efeito inibitório sobre o córtex adrenal.

  d) O comportamento maternal e a recomposição do endométrio, após o parto, ocorrem sob a influência do hormônio prolactina.

  Profª. Bianca Amorim

  5 # que são fracos e produzidos em pequena quantidade.

  & ! ! !5 : Principal hormônio é o cortisol que promove a conversão d aminoácidos e lipídios em glicose pelo fígado; / '

  ! ! : Provoca contrações uterinas durante o parto e ajuda na expulsão do lit pelas glândulas mamárias 7 -' /3 Quando a criança produz muito STH e por conseqüência cresce demasiadamente chamamos essa disfunção de O quando ocorre o inverso ainda na infância chamamos a disfunção de Agora quando um adulto produz altas quantidades de STH chamamos a disfunção de ! & que provocara o crescimento de mãos, nariz e orelhas.

  5

  3 É controlada pela hipófise através do hormônio /, produzindo dois hormônios 9 ": e

  • &'& >

  9 +: esses hormônios regulam o metabolismo geral da célula intensificando a respiração celular. &! !

  3 Hormônio produzido em pequena quantidade pela tireóide que promove a absorção de cálcio do sangue 7 -'

  • &'& &- 3 Produzem um hormônio chamado de

  7 -' #

  # , responsável pelo aumento de cálcio no sangue. Quando a concentração de cálcio diminui, o paratormônio promove a sua retirada do osso, sendo lançado no sangue e aumenta sua reabsorção pelos túbulos renais.

  5

  8

  5 / # #

  3 Pode haver perda de peso, batimentos cardíacos acelerados, fraqueza devido ao aumento do metabolismo e)

  3 Determina fraqueza e sonolência, aumento de peso e diminuição nas atividades mentais / #

  '&

  3 A glândula tireóide passa a ser deficiente, o metabolismo está baixo e passa a haver apatia ! 3 provoca retardo mental, ocorrendo assim a doença chamada !

  5 / #

  3 Pode enfraquecer os ossos, provocar cálculos renais / # #

  3 Baixa concentração de calcio no sangue ocasiona contrações musculares e a pessoa pode morrer por asfixia

  '# '

  3 Elas se localizam sobre os rins e apresentam duas regiões bem definidas a externa (! ! &) e central 9 '& :

  > 3 A deficiência de iodo na alimentação provoca o bócio endêmico, assim chamado porque aparece em vários indivíduos de uma mesma região.

O hormônio luteinizante atua sobre o ovário e determina aumento nos níveis do hormônio folículo

  4 – (UFF – RJ) O diabetes tipo I ou “juvenil”, geralmente começa na infância ou adolescência, provocado pela destruição auto,imune das células β das ilhotas pancreáticas. Recentemente, o transplante de ilhotas pancreáticas tem mostrado resultados favoráveis nesses pacientes. Assinale o gráfico a seguir que ilustra os níveis sangüíneos de insulina e glicose determinados uma hora após a ingestão de uma solução de glicose, em indivíduos com diabetes tipo I antes e depois do transplante bem,sucedido de ilhotas pancreáticas. Observe que, nesses gráficos, os dois traços mostrados nas ordenadas representam as variações dos níveis de insulina e glicose esperadas em um indivíduo normal após 12 horas de jejum.

  (ASSIS, Joaquim Maria Machado de. “Dom Casmurro”. São Paulo: Mérito, 1962. P. 41.) Profª. Bianca Amorim

  Eu amava Capitu! Capitu amava,me! E as minhas pernas andavam, desandavam, estacavam trêmulas e crentes de abarcar o mundo. Esse primeiro palpitar da seiva, essa revelação da consciência a si própria, nunca mais me esqueceu, nem achei que lhe fosse comparável qualquer outra sensação da mesma espécie.

  c) Insulina; hipófise 6 – (UERJ)

  e) Glucagon; supra,renal

  b) Insulina; fígado

  d) Glucagon; fígado

  Insulina; pâncreas

  Qual das alternativas indica o hormônio alterado e a glândula produtora desse hormônio? a)

  5 – (Fuvest – SP) O gráfico mostra os níveis de glicose no sangue de duas pessoas (A e B), nas cinco horas seguintes após elas terem ingerido tipos e quantidades semelhantes de alimento. A pessoa A é portadora de um distúrbio hormonal que se manifesta, em geral, após 40 anos de idade. A pessoa B é saudável.

  estimulante (FSH) após a ovulação. 2 – (UFMG) Na atualidade, uma das doenças que mais freqüentemente se detecta na população mundial é o diabetes melito. E, no tratamento dessa doença, vem,se utilizando, com relativo sucesso, o transplante de células. Analise este esquema: Considerando,se as informações contidas nesse esquema e outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que, em tal situação, as células cultivadas são:

  a) Pancreáticas e possuem genes para a síntese de insulina.

  d) É um polímero de frutose, presente apenas em músculos de suínos. Ao descrever: “E as minhas pernas andavam, desandavam, / < estacavam trêmulas e crentes de abarcar o mundo” Machado ! & ' & de Assis relatava a sensação de Bentinho ao pensar em Capitu. Com base nos conhecimentos sobre hormônios, é correto ! ( ! : afirmar que o comportamento descrito é devido à liberação de:

  c) É um polímero de glicose estocado no fígado e nos músculos pela ação da insulina.

  b) É um tipo de glicoproteína de reserva muscular acumulado pela ação do glucagon.

  É um tipo de glicolipídeo de reserva muscular acumulado pela ação da adrenalina.

  Com base nos conhecimentos sobre o glicogênio e o seu acúmulo como reserva nos vertebrados, é correto afirmar: a)

  (Pesquisa “FAPESP”, nº 54, p. 37, 2000).

  3 – (UEL – PR) Pesquisadores franceses identificaram um gene chamado de RN, que, quando mutado, altera o metabolismo energético do músculo de suínos, provocando um acúmulo de glicogênio muscular, o que prejudica a qualidade da carne e a produção de presunto.

  d) Pancreáticas e capazes de captar insulina por meio de receptores.

  c) Hepáticas e vão sintetizar glucagon, que reduz a taxa de glicose no sangue.

  b) Hepáticas e geneticamente modificadas para sintetizar hormônios.

  e) É um polímero protéico estocado no fígado e nos músculos pela ação do glucagon.

  1.

  É dotado de flexibilidade.

  2.

  É desprovida de vasos sangüíneos e nervos.

  a) 3. pequena capacidade de

  Adrenalina pela região medular da adrenal, que Apresenta promove aceleração no ritmo cardíaco e lividez na regeneração. pele.

  • b)

  : Aldosterona pela medular da adrenal, que promove a %' formação de urina hipertônica e aumenta a pressão

  1. Sustentação arterial.

  2. Modelagem de certos órgãos

  c) 3.

  Acetilcolina pela placa motora, que promove Facilita as articulações contração muscular e aumento da irrigação da derme.

  d) ' . :

  Tiroxina pela tireóidea, que reduz a atividade respiratória das células e diminui a sudorese.

  1. Substância intercelular

  e) 2.

Testosterona pelas células de Leydig do testículo, que Fibras , colágenas e elásticas aumenta a massa muscular e reduz a freqüência

  3. >& , Células cartilaginosas respiratória. jovens produtoras de fibras

  4. 5! , células cartilaginosas adultas 7 – (UFPE) A associação entre adrenalina (epinefrina) e as que se originam dos condroblastos que emoções tornou,se tão popular que este hormônio passou a foram perdendo função ser sinônimo de esportes radicais, situações de risco e # & o sentimentos fortes. Identifique abaixo as propriedades da

  CARTILAGEM HIALINA: adrenalina. a.

  É a mais comum no embrião. No adulto pode ser encontrada nas cartilagens das costelas. ( ) Mobiliza as reservas energéticas, de sorte a abaixar os b.

  Só possui fibras colágenas níveis de glicose na corrente sangüínea. o ( ) Aumenta os batimentos cardíacos e diminui os

  CARTILAGEM ELÁSTICA: movimentos respiratórios.

  1.

  É encontrada no pavilhão da orelha, no ( ) É secretado pelo córtex da glândula adrenal e pelas septo nasal e na epiglote; difere da anterior terminações do sistema nervoso simpático. pela presença de fibras elásticas. ( ) Reduz o diâmetro dos brônquios pelo relaxamento de o sua musculatura.

  CARTILAGEM FIBROSA: ( ) Aumenta a pressão arterial sistólica.

  1. Pode ser vista nos meniscos articulares e discos intervertebrais. 8 – (UFU – MG) O sistema endócrino é um dos grandes 2.

Mostra,se abundante em fibras colágenas e responsáveis pela regulação de atividades orgânicas como elásticas

  condutor de ordens originadas no sistema nervoso central (SNC). Assinale a alternativa que apresenta a relação correta ! T'

  2 entre o hormônio, o local de sua síntese ou reserva e o a) ! ( ! :

  § resultado de sua carência.

  Apresenta abundante substância intercelular. §

  É dotado de diversos tipos de células como / < ! & $ '& funções variadas. §

  ' ( ' Possui vasos sangüíneos.

  § ' 2 ! ) ! Possui nervos.

  § : TSH Adeno, Gigantismo Células sem justaposição.

  b) : hipófise %' 1.

  4: ADH Neuro, Aumento da Preenchimento.

  2. hipófise diurese Estabelece conexão entre os diversos tipos de tecidos ou órgãos.

  : Insulina Pâncreas Reduz o nível 3. de glicose no Sustentação (osso e cartilagem).

  4. sangue Transporte de substâncias (sangue).

  5. Defesa (glóbulos brancos). 7: Calcitonina Tireóidea Reduz o nível

  c) & - ! . ! ! T' 2 : de cálcio no sangue

   Tecido Conjuntivo Frouxo

  ' . : > a.

Células: Fibroblastos (têm forma estrelada, e estão presentes em grande número

  G' . $ # G' . $ # secretam as proteínas para a formação da B , A substância amorfa), macrófagos (grandes, A A amebóides, especializados na fagocitose de

  " C K F – F – F – F bactérias e restos celulares), plasmócitos , V (produzem anticorpos). B M B + b.

  Fibras elásticas (longos fios de elastina, dão elasticidade ao tecido), colágenas

  Profª. Bianca Amorim

  (constituídas de colágeno, são grossas e resistentes) e reticulares (ligam o tecido conjuntivo aos tecidos vizinhos, através de ramificações).

   Revestimento

  >

   Praticamente

  não possuem substância ! &'&

  !

   Não

  possui vasos sangüíneos (É avascularizado) > .: O tecido epitelial por não apresentar vasos sangüíneos recebe nutrientes por -' . a partir de vasos sangüíneos encontrados no tecido conjuntivo '>T ! (ex. derme).

  Errata: O nervo não penetra na epiderme como descrito na figura.

  % ?]

   Proteção

  >

  !

  ! # & & 9 # *& : ! ( ! :

   Secreção de substâncias (as glândulas ,

  hormônios)

   Absorção ( através, por exemplo, das

  microvilosidades intestinais; que aumentam a absorção de nutrientes)

   Percepção Sensorial (sentidos)

  > : § 8 & , É constituída por tecido epitelial (epiderme) e por tecido conjuntivo (derme) que reveste o corpo externamente.

  § '! , É constituída por tecido epitelial e tecido conjuntivo que reveste internamente cavidades como nariz, boca, estômago etc. O papel da mucosa é dar proteção.

  § , É constituída por tecido epitelial e tecido conjuntivo que reveste externamente o coração

  (pericárdio), os pulmões (pleura) e o intestino (peritônio)

  São diferentes devido às suas localizações e tem função de proteção.

   As células são justapostas

  Fibras orientadas paralelamente, que dão resistência mas pouca elasticidade ao tecido. Forma os tendões (ligação dos músculos aos ossos) e os ligamentos (ligam os ossos entre si).

  c.

  Reserva energética.

  Substância fundamental ou amorfa, envolvendo as células e fibras. ! ( ! : a.

  Rico em substância intercelular.

  b.

  Relativamente pobre em fibras. # # ! & ! T' 2 % ' v

  ! # Células adiposas que acumulam muita gordura. Estas células possuem um vacúolo central (pode aumentar ou diminuir de acordo com o metabolismo do individuo).

  %' : a.

  Isolante térmico.

  b.

  Proteção contra choques mecânicos.

  c.

  ! T' 2 7 ! ( ! : a.

  Abundância de fibras colágenas dispostas paralelamente. §

  Relativamente pobre em substância intercelular b. Rico em fibras

  # :

   7

  . & 9% > :3 §

  Células: fibroblastos e fibrócitos, mas com abundância de fibras colágenas entrelaçadas. §

  Fibras entrelaçadas, que dão resistência e elasticidade ao tecido. Encontrado formando as cápsulas que envolvem o fígado, baço, osso, cartilagem.

  >

   7

  & 9 :3 §

  Células: Fibroblastos e fibrócitos.

  Profª. Bianca Amorim

  8

  7

  7 8 < 9 8 B< : b.

  Glândulas Apócrinas : ! # & & $ 2 São aquelas que eliminam parte (pedaço) das células junto da Esse tecido reveste o corpo tanto externo (epiderme) secreção. Glândula MAMÁRIA. quanto internamente. (Ex. epitélio nasal, bucal, intestinal etc.).

  c.

Glândulas Holócrinas

  8

  7

  7 8 < 7 São aquelas que eliminam células juntamente com a secreção. $ 1 G b $ 7 Glândulas Sebáceas.

  7

  7 B< < # *& #& ' - ! , é aquele que ! ' !'& possui apenas uma camada de células. Ex. : Endotélio ( é um tipo de epitélio simples que reveste internamente os vasos : Mesênquima; sangüíneos)

  # *& - ! ' 8&' - ! , é aquele ! ( ! : que possui várias camadas de células epidérmicas a. dotado de células (fibras) muito

  É # *& 8 ' – Estratificado , é constituído por especializadas; apenas uma camada de células, porém de tamanhos b.

  Pode ou não apresentar boa capacidade de diferentes, dando a falsa idéia de várias camadas. Ex.: regeneração; Traquéia. c.

  As células são alongada : & '& 9 &A '& : d.

   # *&

  É dotado de uma importante propriedade: CONTRATIBILIDADE;

  %' . : a.

  Movimentação do corpo;

  • &'& ' !'& & ' ' ' ! &'& : a.

  Célula , fibras musculares; b. Membrana Plasmática , sarcolema; c. Citoplasma , sarcoplasma;

  d. Endoplasmático retículo Retículo

  • – sarcoplasmático; o

  # ! ' !'& : ! ' !'& & :

  § ! ( ! :

  Suas células são mononucleadas; O núcleo é central; As células são fusiformes; Não possui estrias transversais; Apresenta contração lenta e involuntária;

  É aquele que se origina através da proliferação de (localização) : útero; vasos

  Ocorrência células epiteliais de revestimento. sangüíneos ; tubo digestivo; bexiga;

  8 7 <Z 7 < G < < 7 o < ?@ 7 $ ?] ou de secreção externa: 5!

  Glândulas São aquelas que lançam suas secreções em cavidades ou superfícies do corpo através de canais ou dutos. Glândulas salivares, glândulas mamárias, glândulas sudoríparas, glândulas lacrimais. o

  5! ou de secreção interna:

Glândulas

  São aquelas que eliminam suas secreções (hormônios) diretamente na corrente sangüínea. Essas glândulas não possuem canais. Como a hipófise, Tireóide, Supra, Renal. o o

  ! ' !'& P' &* ! : :

  • (! Glândulas mistas ou

  § ! ( ! :

  São Aquelas que possuem funções endócrinas e Suas fibras são multinucleadas; exócrinas.

  Os núcleos são periféricos ; Possuem estrias transversais ;

  Pâncreas: insulina ,> sangue (função endócrina) Apresenta contração rápida e voluntária; suco pancreático,> intestino delgado (função Células cilíndricas; exócrina)

Ovário: progesterona ,> sangue (endócrina) e óvulo

  > Trompa de Falópio (exócrina)

  8 7 <Z 7 < G

  7

  7 < ?@ 7 $ ?]

  3 a. Glândulas Merócrinas

  São aquelas que eliminam somente as secreções ficando suas células intactas. Glândulas Lacrimais, Glândulas Salivares, Glândulas Sudoríparas.

  Profª. Bianca Amorim

  § < ! & C . : Músculos que estão em contato com os ossos;

  Glicogênio; §

  Na contração forma,se o complexo acto,miosina;

  Os filamentos de actina (finos) deslizam entre os filamentos de miosina (grossos); §

  A faixa H diminui podendo desaparecer; §

  As linhas Z se aproximam; §

  A faixa A (região escura , contém miosina e actina). Permanece inalterada; §

  A faixa I (região clara , só contém actina); §

  O que acontece na contração muscular? §

  É espaço compreendido entre duas linhas Z, é o que se chama sarcômetro, unidade contrational ou funcional da miofibrila. Localizado no centro de acordo com A, observa,se uma faixa clara (linha H), correspondente à área. v

  Mecanismo da Contração Muscular: > .: Sarcômetro

  § íon cálcio; v

  § Proteína (actina e miosina);

  Fosfocreatina , atua como fonte fornecedora de fosfato para o ADP formando novas moléculas de ATP;

  ATP , é consumido a todo momento; §

  Glicose; §

  Elementos que atuam direta ou indiretamente na contração muscular: §

  Corte Transversal de um Músculo Estriado: v 8 6 : É uma membrana de tecido conjuntivo que envolve o músculo. v 8 $

  ' ' ": Ou uma fibra muscular contrai totalmente, ou não contrai; v

  § "<

  § Contração Parcial: ocorre quando nem todas as fibras se encurtam;

  § Contração Total: ocorre quando todas as fibras se encurtam;

  § A contração muscular consiste no encurtamento das fibras (células) musculares.

  < ! & C . : Coração; . ' !'& :

  Apresenta contração rápida e involuntária; §

  ! ( ! : Suas células são mononucleadas, às vezes podem ter 2 núcleos; Possui estrias transversais; Possui discos intercalares (membranas que delimitam a célula); Suas células são anastomosadas ( interligadas);

  ! ' !'& ( ! : §

  Trata,se de uma ligação entre o nervo motor e a fibra muscular esquelética. Por onde passam estímulos nervosos propiciando a movimentação muscular. o

  8& ! ' D' . 9 # : ' ' !'& :

  > .: Mioglobina , É uma proteína responsável pela cor vermelha do músculo cujo papel é transportar e armazenar oxigênio para o mesmo.

  7 6 : Membrana de tecido conjuntivo que envolve uma fibra (célula) muscular.

  6 : Membrana de tecido conjuntivo que envolve um feixe de fibras. v

  Profª. Bianca Amorim

  § ! . . ! ' : Glicogênio, de moluscos (calcário, nácar,

  Conchas Oxigênio, Fosfocreatina, ATP; madrepérola calcário 1 concha , univalve, 2 ! . . # 'C : Gás carbônico, conchas, bivalve).

  § Carbono, Hidrogênio, Ozônio, Creatina e ADP;

  Carapaças de artrópodes (quitina): ! F

  ! ( ! : § Trata, se de um tecido muito rígido. § Possui vasos sangüíneos e nervos. § Apresenta boa capacidade de regeneração.

  3 %'

  "

  9 P' & :: § Proteção.

  § Sustentação.

  § Espículas de Esponjas (Poríferos)

  § Armazenamento de sais de cálcio (ex.: fosfato de cálcio).

  § Função hematopoiética: produção de células sangüíneas na medula óssea vermelha.

  § Armazenamento de lipídio (gordura) na medula óssea amarela.

  ' . 3 § Fibras colágenas. §

  Material intercelular impregnado com fosfato de cálcio. §

  Células: o OSTEOBLASTOS , Células ósseas jovens, o produtoras de fibras e substância intercelular OSTEÓCITOS , Células adultas que se o originam dos osteoblastos OSTEOCLASTOS , Células ósseas que atuam na destruição de uma matriz óssea danificada modelando,a favorecendo assim a regeneração.

  ' . 2 . ! F Anutrição e a inervação do tecido ósseo ocorrem através § Ossículos calcários de equinodermos. dos canais de Havers (longitudinais) e dos canais de Volkmann (transversais), por onde passam vasos sangüíneos e nervos.

  § Ossos e/ ou cartilagens de cordados. > : As lulas possuem endoesqueleto (concha interna). v

  PERIÓSTEO , Membrana que reveste o osso externamente, formada por tecido conjuntivo denso ! '( não , modelado.

  # : # P' &

  § Plasma (parte líquida): Contém água, vitaminas,

  H ! :

   /

  carboidratos, hormônios, proteínas (fibrinogênio, que atua no processo de coagulação do sangue); Albumina (mantém a viscosidade sanguínea e globulina, atua como anticorpo). > : O soro sangüíneo é o plasma sem fibrinogênio.

  § Elementos figurados: Hemácias; Leucócitos;

  Plaquetas; O &5>'& 1 &I ' 5!

  / H! §

  São bicôncavas e dicoidais; §

  São anucleadas (sem núcleo); Baseia,se na incompressibilidade dos líquidos. Ocorre nos

  § Possuem alta taxa de hemoglobina; nematelmintos e anelídeos.

  § Atuam no transporte de gases respiratórios (O2 e

  9 P' & :: Ao tegumento, que o CO2); secreta.

  § Duram cerca de 120 dias

  § Recifes de corais , celenterados antozoários

  § A quantidade de hemácias no indivíduo varia

  (secretam calcário, formando colônias ou recifes com: sexo; altitude; presença de certas doenças; de calcário).

  Profª. Bianca Amorim

  > .: Quando uma pessoa vai para um local de maior altitude e ali permanece por um certo tempo, ocorre o aumento do número de hemácias para compensar a falta de oxigênio no ar rarefeito destas regiões. Esse fenômeno é denominado / # & >'& & ' .

  I. A epiderme humana tem vários estratos ou camadas. No limite com a derme fica o estrato germinativo, cujas células estão em contínuas mitoses.

  ! 5! ; > : a.

  Trombocitose: aumento das plaquetas (trombose) b. Trombocitopenia: baixo número de plaquetas , hemorragia c.

  As plaquetas atuam no processo da coagulação do sangue através da produção de uma enzima denominada Tromboplastina

  ! '& . ' 3

  $ 6

  1. (U.F. Uberlândia – MG) Analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa correta.

  II. Entre as células do estrato basal ou germinativo da epiderme humana, se infiltram células especiais, muito ramificadas, os melanócitos, produtores de melanina, o pigmento que dá cor à pele.

  § Não são células e sim fragmentos;

  III. Na hipoderme humana, a região mais profunda da derme, fica o tecido adiposo subcutâneo, uma camada de gordura cuja espessura depende da parte do corpo e do estado de nutrição da pessoa.

  IV. A camada superficial da epiderme humana é cornificada.

  Abaixo do estrato germinativo as células parenquimáticas estão em contínuas meioses.

  a) I, II e III são corretas.

  b) Apenas I e III estão corretas.

  c) I, II e IV são corretas.

  d) Somente a II está correta. 2. (UERJ) 4 7 7 Proteína facilita a absorção de gorduras A proteína FATP4, que tem um papel importante na absorção da gordura pelo organismo, se presente em nível elevado

  § As plaquetas são produzidas na medula óssea vermelha a partir de células denominadas

  § São anucleadas;

  < '!5! ' &5>'& > ! ;

  § Leucocitose: É o aumento de glóbulos brancos no sangue. Ex.: em infecções;

  § São nucleados. §

  Os núcleos são de várias formas (polimorfismo nuclear); §

  Emitem pseudópodes; §

  Os glóbulos brancos atuam na defesa do organismo através da fagocitose e da produção de anticorpos. §

  Produzidos no tecido mielóide e no linfóide §

  Podem ter ou não granulações no citoplasma; > :

  § Leucopenia: É a diminuição do número de glóbulos brancos no sangue;

  § Leucemia: É o aumento exagerado de glóbulos brancos no sangue, podendo ir além de 100 mil por mm³ de sangue.

  8& P' ' >5! :

  # &5>'& 4 ! : §

  Agranulócitos: Sem granulações no citoplasma o Linfócitos (25 %) , Função: defesa pela produção de anticorpos; o

  Monócito (6 %) , Função: defesa do organismo através da Fagocitose; o

  Granulócitos : São os glóbulos brancos que possuem granulações no citoplasma. São eles:

  Neutrófilos (65%) , %' . : defesa do organismo através da fagocitose; §

  São os leucócitos mais numerosos; §

  Quando morrem formam o pus; Eosinófilos ou didófilos (3%) , Atuam em processos alérgicos; Basófilos , Contém a heparina e a histamina;

  Profª. Bianca Amorim nas células que revestem pequenas saliências vasculares do intestino delgado e responsáveis pelo transporte dos ácidos graxos dentro do corpo, leva à obesidade, um problema de saúde.

  (

Jornal do Brasil, 24/09/99)

  a) glândulas – epitélio e membrana basal

  a) o tecido epitelial da traquéia

  O tendão patelar é formado por a) fibras elásticas e fibras colágenas orientadas.

  b) fibras colágenas orientadas.

  c) fibras reticulares e fibras colágenas.

  d) fibras elásticas orientadas.

  e) fibras colágenas e fibras musculares. 8. (UFF , RJ) Suponha que após se encontrar o corpo de um ser extraterrestre (E.T.), em uma cidade brasileira, seus

  órgãos tenham sido encaminhados para análise. Realizou,se, então, um estudo histológico que revelou a existência de certo tecido caracterizado por células prismáticas organizadas em pseudo,estratificação com cílios na região apical. Considere a hipótese de terem sido utilizados os conhecimentos sobre a classificação e localização dos tecidos nos seres humanos para se interpretar o resultado do estudo histológico mencionado.

  Neste caso, o tecido analisado poderia ser:

  b) o tecido conjuntivo do oviduto

  > ! P' “O mundo pergunta como Ronaldo voltará ao futebol depois da tragédia de Roma, que o levou a operar o joelho direito pela segunda vez em cinco meses”. (Adaptado da Revista

  c) o tecido epitelial da mucosa intestinal

  d) o tecido conjuntivo da trompa de Falópio

  e) o tecido epitelial dos túbulos renais 9. (PUC , RJ) As células que constituem os organismos dos metazoários foram se especializando no decorrer do processo evolutivo, se agrupando em tecidos e estes formando os órgãos, que por sua vez, formam os sistemas. Assinale a alternativa que apresenta as afirmativas corretas.

  I. Nos animais, os estímulos do ambiente são captados por órgãos sensoriais, como o olho e o ouvido. Nesses órgãos, encontramos neurônios sensitivos, encarregados de receber os estímulos e transformá,los em impulsos nervosos.

  II. O tecido epitelial reveste o corpo humano, forra as cavidades internas e forma as glândulas. Apesar de não possuir terminações nervosas, esse tecido é nutrido por vasos sangüíneos.

  III. O sangue pode ser considerado um tecido muito especial, porque possui uma substância intercelular no estado líquido, o plasma. Nele estão mergulhadas as células do sangue, os glóbulos sangüíneos.

  IV. O músculo liso possui fibras mononucleadas, sem estrias transversais. É encontrado na parede dos órgãos ocos (tubo digestivo, útero, artérias e brônquios) e apresentam contração involuntária.

  Profª. Bianca Amorim

  Época nº 100 ano II abril 2000, p. 171) O jogador Ronaldo, do Inter de Milão e da Seleção Brasileira, sofreu uma lesão no tendão que liga a rótula (patela) ao osso denominado tíbia, conforme figura a baixo.

  e) epidérmico, nervoso, sangüíneo e ósseo. 7. (UFRJ)

  b) vilosidades – epitélio e tecido conjuntivo

  d) Muscular.

  c) evaginações – paredes de vasos sangüíneos e linfáticos

  d) microvilosidades – membrana plasmática e microtúbulos 3. (UERJ)

  7$ Z $ B

  7 “Os cientistas Hong Li e He Lu usaram angiostatina, endostatina e a proteína uroquinase geneticamente modificada. Esta última acelera a angiogênese (desenvolvimento de vasos que alimentam as células), mas com a manipulação do gene da proteína, foi possível obter o efeito inverso: a fabricação de uma molécula que bloqueia o tumor.”

  ( O Globo, 15/08/98) A ação normal da uroquinase de acelerar a angiogênese se exerce, primordialmente, sobre as seguintes células: a) musculares

  c) leucocitárias

  b) endoteliais

  d) fibroblásticas 4. (U.F. Viçosa – MG) Pode,se dizer que os folhetos embrionários (ectoderma, mesoderma e endoderma) originarão tecidos bem definidos nos períodos pós, embrionários. Qual dos tecidos relacionados abaixo pode originar,se a partir dos três folhetos? a) Conjuntivo.

  b) Ósseo.

  As pequenas saliências vasculares no intestino delgado mencionadas acima consistem na seguinte estrutura e respectiva constituição:

  e) Nervoso.

  c) Epitelial. 5. (U. Santa Úrsula – RJ) Assinalar a alternativa que apresenta os tecidos cujas características principais são: grande quantidade de substância intercelular e mesma origem embrionária: a) tecido epitelial e tecido nervoso

  b) tecido ósseo e tecido conjuntivo pp/ dito

  c) tecido muscular e tecido conjuntivo

  d) tecido epitelial e tecido sangüíneo

  e) tecido cartilaginoso e tecido nervoso 6. (UFRJ) São tecidos originados do mesoderma: a) cartilaginoso, epidérmico, muscular e nervoso.

  b) sangüíneo, ósseo, cartilaginoso e muscular.

  c) nervoso, muscular, epidérmico e sangüíneo. a) Todos os itens estão corretos.

  d) muscular, ósseo, cartilaginoso e epidérmico.

  b) Os itens I e II estão corretos. > c) Os itens II, III e IV estão corretos.

  d) Os itens I, II e III estão corretos.

  G' . $ # G' . $ # e) Os itens I, III e IV estão corretos.

  A K B B M A 10. (UFMG) Um homem, submetido a aquecimento prévio de

  " B N E 45°C, ingere gelo picado, em intervalos regulares. Os

  B L A + gráficos relacionam a temperatura da pele, a temperatura , B C interna e a sudorese nesse homem, nas condições dadas.

  B Com base nos dados desses gráficos, é $$ afirmar que: a) a elevação da sudorese provoca um resfriamento da pele.

  b) a redução da temperatura interna provoca redução da temperatura da pele.

  c) a redução da temperatura interna ocorre simultaneamente com o aumento da taxa de sudorese.

  d) o aumento da temperatura da pele ocorre no momento da ingestão do gelo. 11. (U. Uberaba , MG) Um biologista celular recebe para analisar 3 lâminas contendo cortes histológicos de tecidos diferentes. Ele sabe que um dos cortes é de medula óssea, outro de medula espinhal e o outro de testículo. As observações que ele fez estão descritas abaixo:

  <A

  3 Muitas células em divisão, onde se observam todas as etapas do processo, não se observando nenhuma célula com alteração do número de cromossomos. <A

  3 Nenhuma célula em divisão foi observada nesta lâmina. <A "3 Muitas células em divisão, algumas delas em etapa onde se observa a ocorrência de “crossing over” ou permuta.

  Após analisar estes dados, podemos concluir que:

  I. A lâmina 1 contém um corte de medula óssea;

  II. A lâmina 1 contém um corte de medula espinhal;

  III. A lâmina 2 contém um corte de testículo;

  IV. A lâmina 2 contém um corte de medula espinhal;

  V. A lâmina 3 contém um corte de testículo; VI. A lâmina 3 contém um corte de medula óssea. Estão corretas as alternativas:

  a) II, IV e VI

  b) I, III e V

  c) I, IV e V

  d) II, V e VI

  Profª. Bianca Amorim

Novo documento

Tags

Documento similar

2 (Fuvest-SP) Em uma fotografia aérea em trecho retilíneo de uma estrada que mede 12,5 km aparece
1
132
25
66 questões de Combinatória e Binômio de Newton
1
14
20
01. Calcule o valor numérico de P(x) = 2x4 – x3 – 3x2 +x+5 para x = i. 02. Dado o polinômio P(x) = x3 + kx - 68 questões de Polinômios: conceito e operações
0
14
15
1 (MACK-SP) Determine o número de vértices de um poliedro que tem três faces triangulares, uma
1
20
34
M12 Matrizes 3 - 6 M13 Determinantes 7 - 10 M14 Sistemas Lineares 11 - 16 M15 Análise Combinatória 17 - 22 M16 Probabilidade 23 - 30 M17 Sólidos Geométricos 31 - 44 M18 Noções de Estatística 45 - 52
0
0
51
500 questões de Concursos Públicos
0
14
153
Grandezas e Cinemática 1. (UFPI) A nossa galáxia, a Via Láctea, contém cerca de 400 bilhões
0
0
220
Métodos de Contagem e Probabilidade
0
2
100
I – Atividades Propostas I A – Obtendo todas as formas com um número fixo de peças
0
0
14
Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores dos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico
0
4
135
O que Nossos Alunos Podem Estar Deixando de Aprender sobre Frações, quando Tentamos lhes Ensinar Frações
0
0
22
Mindé Badauy de Menezes (Org.) Wilsa Maria Ramos (Org.) Brasília 2005
0
0
117
As Áreas de Conhecimento da Gerência de Projetos
0
0
21
O Livro Didático de Química nas Concepções de Professores do Ensino Médio da Região Sul da Bahia
0
0
10
A rede social Facebook e suas aplicações no ensino de química
0
0
10
Show more