Adit. ao Bol. da PM n.º 016 26JAN Regimento Interno do CFAP 31 Voluntários RICFAP

76  40 

Full text

(1)

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

AJUDÂNCIA GERAL

Rio de Janeiro, 26 de Janeiro de 2016.

ADITAMENTO AO BOLETIM DA POLÍCIA MILITAR

N.º 16

Para conhecimento desta Corporação e devida execução, torno público o seguinte:

DGEI

CFAP

31º VOL

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE FORMAÇÃO

E APERFEIÇOAMENTO DE PRAÇAS 31º DE VOLUNTÁRIOS (RICFAP 31º Vol.)

REPUBLICAÇÃO

O Comandante-Geral, atendendo a proposta do Diretor Geral de Ensino e Instrução, TORNA PÚBLICO e aprova o Regulamento Interno do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças.

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

DIRETORIA GERAL DE ENSINO E INSTRUÇÃO

CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PRAÇAS 31º VOLUNTÁRIOS

Rio de Janeiro, 25 de janeiro de 2015.

Para conhecimento desta Corporação e devida execução, torno público o seguinte:

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE

PRAÇAS TRIGÉSIMO PRIMEIRO DE VOLUNTÁRIOS (RICFAP 31º Vol.)

PUBLICAÇÃO

O COMANDANTE-GERAL no uso de suas atribuições, atendendo proposta do Comandante do CFAP 31º Vol., aprova o Novo Regimento Interno do Centro de Formação de Aperfeiçoamento de Praças 31º Vol. (RICFAP), conforme a seguir.

(2)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

2

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE

PRAÇAS 31º DE VOLUNTÁRIOS

RICFAP

ÍNDICE SISTEMÁTICO DO REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE FORMAÇÃO E

APERFEIÇOAMENTO DE PRAÇAS 31º DE VOLUNTÁRIOS

TÍTULO I

GENERALIDADES

CAPÍTULO ÚNICO - Do Órgão e sua Finalidade... Art. 1º ao 3º

Seção Única - Da Finalidade, Objetivo e Subordinação ... Art. 1º ao 3º

TÍTULO II

DA ORGANIZAÇÃO GERAL

CAPÍTULO I - Da Estrutura de Comando ... Art. 4º ao 13º

Seção I - Comandante ... Art. 5º

Seção II - Subcomandante ... Art. 6º

Seção III - Do Estado Maior ... Art. 7º ao 8º

Seção IV - Do Comandante do Corpo de Alunos ... Art. 9º

Seção V - Do Chefe da Divisão de Ensino ... Art. 10º

Seção VI - Do Chefe da Divisão de Comando ... Art. 11º

Seção VII - Do Chefe da Divisão de Apoio Administrativo ... Art. 12º

Seção VIII - Do Chefe da Agência de Inteligência Classe C ... Art. 13º

CAPÍTULO II - Da Estrutura e Atribuições do EM ... Art. 14º ao 93º

(3)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

3

Seção II - Do Subcomandante do Corpo de Alunos ... Art. 17 e 18º

Seção III –Do Comandante de Companhia... Art. 19º ao 20º

Seção IV - Do Subcomandante de Cia, demais Oficiais Subalternos e Sargentos das Cia

...rt. 21º ao 23º

Seção V - Da Sargenteação do CA ... Art. 24º

Seção VI - Da Divisão de Ensino ... Art. 25º e 26º

Seção VII - Do Subchefe da Divisão de Ensino ... Art. 27º

Seção VIII - Da Seção Técnica de Ensino (STE) ...Art.28º ao 30º

Seção IX –Da Seção de Planejamento e Programação de Ensino... ..Art. 31º ao 32º

Seção X – Da Subseção da Pedagogia...Art. 33º ao 35º

Seção XI - Da Subseção de Arquivo ... Art. 36º

Seção XII -Da Seção do Banco de Talentos...Art. 37º ao 38º

Seção XIII–Da Seção de Meios Auxiliares...Art. 39º

Seção XIV– Da SMAEA... Art. 40º ao 42º

Seção XV -. Da Divisão de Comando... Art. 43º ao 44º

Seção XVI-Do Subchefe da Divisão de Comando... Art. 45º

Seção XVII -Da Secretaria ... Art. 46º ao 47º

Seção XVIII - Da Seção de Assuntos Civis (SAC) ... Art. 48º ao 49º

Seção XIX -Da Subseção de Justiça e Disciplina - SsJD...Art. 50º ao 51º

Seção XX -Dos Gabinetes Médico e Odontológico... Art. 52º Seção XXI –DaCapelania ... Art. 53º

Seção XXII -Seção de Psicologia... Art. 54º ao 56º

Seção XXIII–Da Seção de Assessoria jurídico-administrativa...Art. 57º

Seção XIV–Da Seção de Produção, Pesquisa e Projetos...Art. 58º

Seção XXV- Da Divisão de Apoio Administrativo...Art59º

Seção XXVI -Do Subchefe da Divisão de Apoio Administrativo... Art. 60º

Seção XXVII -Da Tesouraria... Art. 61º

Seção XXVIII -. Do Aprovisionamento... Art. 62º

Seção XXIX -Do Almoxarifado... Art. 63º

Seção XXX - Da Reserva de Material Bélico (RUMB)... Art. 64º

Seção XXXI- Da Seção de Manutenção e Transportes (SMT)... Art. 65º

Seção XXXII - Da Seção de Obras e Reparos (SOR)... Art. 66º ao 67º

Seção XXXIII- Da Telemática... Art. 68º ao 69º

(4)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

4

TÍTULO III

DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO ENSINO

CAPÍTULO I - Da Organização ... Art. 71º

Seção I - Da Direção do Ensino ... Art. 71º

Seção II - Do Diretor de Ensino ... Art. 72º ao 74º

Seção III - Do Subdiretor de Ensino ... Art. 75º ao 76º

Seção IV - Do Chefe da Divisão de Ensino ... Art. 77º

Seção V - Do Comandante do Corpo de Alunos ... Art. 78º

Seção VI - Do Conselho de Ensino ... Art. 79º ao 89º

CAPÍTULO II - Do Regime Disciplinar ... Art. 90º

Seção I - Das Medidas Disciplinares Especiais... Art. 90 ao 94º

Seção II - Das Irregularidades nas Avaliações ... Art. 95º

Seção III - Do Conselho Escolar de Disciplina (CED) ... Art. 96º ao 105º

CAPÍTULO III - Do Corpo Docente ... Art. 106º

Seção I - Da Constituição ... Art. 106º ao 111º

Seção II - Dos Deveres e Responsabilidades do Corpo Docente ... Art. 112º ao 115º

CAPITULO IV - DO CORPO DISCENTE ... Art. 116º

Seção I - Da Constituição ... Art. 116º

Seção II - Dos Deveres dos Alunos ... Art. 117º ao 118º

Seção III - Dos Direitos dos Alunos ... Art. 119º

Seção IV - Do Xerife Geral da Cia ... Art. 120º ao 122º

Seção V - Do Chefe de Turma ... Art. 123º ao 124º

Seção VI - Do Subchefe de Turma ... Art. 125º

(5)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

5

TÍTULO IV

ORIENTAÇÃO GERAL DO ENSINO

CAPÍTULO I - Dos Cursos e Estágios ... Art. 127º

Seção Única - Da Constituição, Finalidades e Objetivos ... Art. 127º ao 133º

CAPÍTULO II - Do Planejamento e das Atividades ... Art. 134º

Seção I - Do Currículo e dos Planos ... Art. 134º ao 137º

Seção II - Do Planejamento do Ensino ... Art. 138º ao 139º

Seção III - Das Atividades de Classe ... Art. 140º

Seção IV - Das Atividades de Extraclasse ... Art. 141º

Seção V - Do Plano Geral de Ensino ... Art. 142º

CAPÍTULO III - Do Regime Escolar ... Art. 143º

Seção I - Do Ano Escolar ... Art. 143º ao 148º

Seção II - Do Regime de Trabalho ... Art. 149º ao 150º

Seção III - Da Frequência Escolar ... Art. 151º ao 153º

Seção IV - Da Perda de Pontos ... Art. 154º ao 160º

Seção V - Do Desligamento ... Art. 161º

Seção VI - Da Habilitação à Matrícula ... Art. 162º ao 165º

Seção VII - Do Trancamento de Matrícula ... Art. 166º ao 171º

Seção VIII - Do Adiamento de Matrícula ... Art. 172º

Seção IX - Da Rematrícula ... Art. 173ºao 176º

Seção X - Do Concurso de Admissão ... Art. 177º

CAPÍTULO IV - Da Avaliação do Rendimento do Ensino e da Aprendizagem ... Art. 178º

Seção I - Da Avaliação do Ensino Docente ... Art. 178º ao 183º

Seção II - Dos Processos e Instrumentos de Medida ... Art. 184 ao 186º

Seção III - Das Verificações Imediatas e de Estudos ... ...Art. 187º ao 190º

Seção IV - Das Provas Escritas ... Art. 191º ao 199º

Seção V - Das Provas Orais ... Art. 200º ao 202º

Seção VI - Das Provas Práticas ou de Execução ... Art. 203º ao 208º

Seção VII - Da Realização de Pesquisas e Trabalhos ... ....Art. 209º ao 212º

(6)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

6

Seção IX - Da Segunda Chamada ... Art. 216º ao 224º

Seção X - Do Pedido de Revisão de Prova ... Art. 225º ao 234º

Seção XI - Das Verificações Correntes ... Art. 235º ao 236º Seção XII –Da Verificação Final ... Art. 237º ao 238º

Seção XIII - Da Verificação Suplementar... Art. 239ºao 241º

Seção XIV –Das Condições de Habilitação... Art. 242º ao 247º

Seção XV - Do Índice de Normalidade ou Anormalidade das Avaliações ... Art. 248º

Seção XVI - Da Classificação ... Art. 249º ao 252º

Seção XVII - Das Menções e Conceitos ... Art. 253º

TÍTULO V

OUTROS ASSUNTOS DE INTERESSE

CAPÍTULO I - Encerramento dos Cursos e Estágios ... Art. 254º

Seção I - Dos Diplomas e Distintivos ... Art. 254º

Seção II - Dos Prêmios Escolares ... Art. 255º ao 257º

Seção III - Das Cerimônias Escolares ... Art. 258º ao 260º

Seção IV - Da Denominação da Turma ... Art. 261º

CAPÍTULO II - Prescrições Diversas ... Art. 262º

Seção I - Das Publicações e dos Estatutos das Agremiações ... Art. 262º

(7)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

7

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

DIRETORIA GERAL DE ENSINO E INSTRUÇÃO

CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PRAÇAS 31º VOL.

RICFAP

TÍTULO I

GENERALIDADES

CAPÍTULO ÚNICO

DO ÓRGÃO E SUA FINALIDADE

SEÇÃO ÚNICA

DA FINALIDADE, OBJETIVO E SUBORDINAÇÃO

Art. 1º - O Presente Regimento Interno tem por finalidade regular a execução das determinações

contidas no Decreto nº 20.530, de 19 de setembro de 1994 – Regulamento de Preceitos Comuns aos Estabelecimentos de Ensino da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (RPCEE) – e define as atribuições e responsabilidades dos elementos estruturais do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças 31º Voluntários (CFAP 31º Vol.), segundo o art. 38 do Decreto nº 42.996 de 01 de junho de 2011.

Art. 2º - O Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças 31º de Voluntários (CFAP 31º Vol.),

órgão criado pelo Decreto nº 880, de 26 de junho de 1967, tem como objetivo básico a formação e o aperfeiçoamento de praças policiais militares.

Parágrafo único - O CFAP 31º Vol. ainda visa o aprimoramento da educação moral, profissional,

intelectual e física durante a formação do policial militar, capacitando-os a atuar como agentes de segurança pública.

Art. 3º - O CFAP 31º Vol. é organizado com autonomia administrativa, constituindo-se em Órgão

de Apoio de Ensino (OAE) da Diretoria Geral de Ensino e Instrução (DGEI) da Corporação.

Parágrafo único – O CFAP 31º Vol. subordina-se para fins de ensino à DGEI, Órgão de Direção

(8)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

8

TÍTULO II

DA ORGANIZAÇÃO GERAL

CAPÍTULO I

DA ESTRUTURA DE COMANDO

Art. 4º - A estrutura de Comando do CFAP 31º Vol. compreende:

I - Comandante;

II - Subcomandante;

III - Estado Maior.

SEÇÃO I

DO COMANDANTE

Art. 5º - O cargo de Comandante do CFAP 31º Vol. será exercido por um Coronel do QOPM,

podendo ser ocupado em caráter interino, por um Tenente Coronel do QOPM possuidor de Curso Superior de Polícia Militar (CSPM).

§1º - Sempre que possível o Comandante do CFAP 31º Vol. deverá possuir Curso de Técnica de

Ensino ou equivalente.

§2º - Compete ao Comandante do CFAP 31º Vol., além das funções de Comandante de Unidade

especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 20 a 23 e respectivos parágrafos e incisos, as atribuições de Diretor de Ensino do OAE previstas no art. 5º do RPCEE e as especificadas em capítulo próprio do presente Regimento Interno.

SEÇÃO II

DO SUBCOMANDANTE

Art. 6º - O cargo de Subcomandante (Subcmt) do CFAP 31º Vol. será exercido por um Tenente

Coronel do QOPM possuidor do Curso Superior de Polícia Militar (CSPM), podendo, em caráter interino, ser ocupado por um Major do QOPM possuidor do CSPM.

§1º - O Subcomandante do CFAP 31º Vol. deverá, preferencialmente, possuir Curso de Técnica de

Ensino ou equivalente.

§2º - O Subcmt do CFAP 31º Vol. será o Chefe do Estado Maior (Ch EM) do OAE.

§3º - Compete ao Subcomandante do CFAP 31º Vol., além das funções de Subcomandante de

(9)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

9

SEÇÃO III

DO ESTADO MAIOR

Art. 7º - O Estado Maior (EM) do CFAP 31º Vol. destina-se ao planejamento e a elaboração de

todos os elementos necessários e indispensáveis à decisão do Comandante, na solução dos problemas pertinentes ao desenvolvimento do ensino, e assessorá-lo nas demais atribuições estabelecidas para o EM de forma semelhante a outras Organizações Policiais Militares (OPM).

Art. 8º - O Estado Maior (EM) do CFAP 31º Vol. compreende:

I - Subcomandante (Subcmt);

II - Comandante do Corpo de Alunos (Cmt CA);

III - Chefe da Divisão de Ensino (ChDivEns);

IV - Chefe da Divisão de Comando (ChDivCmdo);

V - Chefe da Divisão de Apoio administrativo (ChDivApAdm);

VI - Chefe da Agência de Inteligência Central (Ch AIC).

SEÇÃO IV

DO COMANDANTE DO CORPO DE ALUNOS

Art. 9º - O cargo de Comandante do Corpo de Alunos (CA) será exercido por um Major do

QOPM, podendo ser ocupado em caráter interino por um Capitão do QOPM, possuidor do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO).

§1º - Sempre que possível o Comandante do CA deverá possuir Curso de Técnica de Ensino ou

equivalente.

§2º - Compete ao Cmt do CA, além das funções de Cmt de Subunidades Incorporadas,

especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 110 e respectivos incisos, as seguintes atribuições:

I - Exercer as atividades concernentes à orientação, formação moral e militar de cada discente sob

seu comando, sendo responsável pela disciplina do CA;

II - Expedir ordens, instruções e normas sobre a execução dos serviços afetos ao CA, de acordo

com a autoridade que lhe compete, bem como as que lhe forem delegadas pelo Comandante do CFAP 31º Vol.;

III - Supervisionar todas as atividades curriculares e extracurriculares dos Alunos;

IV - Aplicar punições previstas no Regulamento Disciplinar da PMERJ (RDPM);

V - Determinar a confecção e atualização das Normas Gerais de Ação (NGA), submetendo-as à

(10)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

10

VI - Informar ao Cmt do OAE das alterações de vulto que envolva o CA, bem como das

providências adotadas;

VII - Efetuar o controle de pontos perdidos do Corpo Discente, efetuando relatórios semanais e

mensais à Direção do Ensino do OAE e ao Ch da DivEns;

VIII - Determinar a organização da documentação referente aos processos de insubmissão e

deserção inerentes ao Corpo Discente do OAE;

IX - Manter estreito relacionamento com as outras seções da OAE, a fim de obter e fluir

informações e dados de interesse sobre o Corpo Discente, seu comportamento individual e personalidade, atuando proativamente diante de desvios de conduta e auxiliando na busca do perfil profissiográfico ideal.

SEÇÃO V

DO CHEFE DA DIVISÃO DE ENSINO

Art. 10 - O cargo de Chefe da Divisão de Ensino será exercido por um Major do QOPM com o

Curso de Técnica de Ensino ou equivalente, podendo ser exercido em caráter interino por Capitão do mesmo quadro, possuidor de Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais.

Parágrafo único - Além das atribuições de Chefe da 3ª Seção do Estado Maior de uma OPM,

especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 32 e 33 e respectivos incisos, compete ao Chefe da Divisão de Ensino:

I - Assistir o Diretor de Ensino do OAE nas atividades de planejamento, programação,

coordenação, execução, controle do desempenho e avaliação do ensino e da aprendizagem;

II - Solucionar de imediato os óbices advindos de atrasos ou faltas dos professores,

conferencistas, instrutores e discentes, cientificando ao Diretor de Ensino do OAE;

III - Encaminhar semanalmente as faltas dos docentes à Direção do Ensino do OAE;

IV - Elaborar escala de Supervisão Escolar a ser cumprida pelos Oficiais e Pedagogos que

compõem a Divisão de Ensino e seções subordinadas, objetivando o acompanhamento diário do desenvolvimento profissional do Corpo Docente, através de Fichas de Observação do Professor ou Instrutor;

V - Programar reuniões pedagógicas com os docentes do OAE, a fim de que se façam os ajustes

necessários no processo ensino-aprendizagem;

VI - Planejar e dirigir os estágios de atualização pedagógica, destinados a fornecer aos docentes

que atuam no OAE, as diretrizes do processo ensino-aprendizagem;

VII - Dirigir, coordenar e controlar os trabalhos das seções subordinadas;

(11)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

11

respectivas minutas ao Subdiretor de Ensino do OAE, para fins de publicação;

IX - Dar parecer nos documentos emanados do Escalão Superior, relacionados com o ensino e a

aprendizagem;

X - Controlar o cumprimento das legislações e diretrizes de ensino e instrução, do Plano Geral de

Ensino (PGE), dos Currículos e dos ensinos didáticos, bem como quaisquer outros expedientes inerentes ao ensino e a instrução do OAE;

XI - Controlar e fiscalizar a instrução dos cursos e da tropa no OAE, coordenando a confecção

dos respectivos relatórios;

XII - Coordenar a elaboração e atualização de projetos e manuais;

XIII - Comunicar ao Escalão Superior os assuntos pertinentes à seção de Ensino;

XIV - Elaborar Ordens de Serviço para todos os eventos que envolvam atividades de Ensino do

OAE;

XV - Coordenar, propor e fiscalizar a elaboração dos seguintes documentos de ensino e instrução:

A - Currículos dos Cursos;

B - Planos de Cursos;

C - Planos de Estágio (se houver estágio em desenvolvimento);

D - Planos de Matéria (PLAMA);

E - Relatório Anual de Ensino (RAE);

F - Regimento Interno do OAE;

G - Atas de Matrículas em Curso ou Estágio;

H - Atas de Encerramento de Curso;

I - Relatórios de Término de Curso (RTC);

J - Relatório de Término de Estágio (RTE);

K - Quadro de Trabalho Dirigido (QDT);

L - Quadro de Trabalho Semanal (QTS);

M - Planos de Sessão (Planos de Aula).

N – Normas Gerais de Ação (NGA/CFAP)

SEÇÃO VI

DO CHEFE DA DIVISÃO DE COMANDO

Art. 11- O cargo de Chefe da Divisão de Comando (ChDivCmdo) será exercido por um por um

Major do QOPM ou do QOA, podendo ser exercido, em caráter interino, por Capitão dos mesmos quadros, possuidor de Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais.

(12)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

12

Estado Maior de uma OPM, especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 28 e respectivos incisos, e as que lhe forem inerentes, previstas nos regulamentos e normas em vigor da Corporação.

SEÇÃO VII

DO CHEFE DA DIVISÃO DE APOIO ADMINISTRATIVO

Art. 12- O cargo de Chefe da Divisão de Apoio Administrativo (ChDivApAdm) será exercido por

um Major do QOPM ou do QOA,podendo ser exercido em caráter interino, por Capitão dos mesmos quadros, possuidor de Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais.

Parágrafo único: O Ch da DivApAdm é o Fiscal Administrativo do OAE, devendo superintender

e coordenar todos os serviços administrativos da CFAP 31º Vol., cabendo ao mesmo atribuições previstas de Chefe da 4ª Seção do Estado Maior de uma OPM, especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 34 e 35, respectivos incisos e parágrafos, as especificadas no Regulamento Administrativo da Polícia Militar (RAPM) e as demais inerentes à função, previstas nos regulamentos e normas em vigor da Corporação.

SEÇÃO VIII

DO CHEFE DA AGÊNCIA DE INTELIGÊNCIA CLASSE C

Art. 13 - O cargo de Chefe da Agência de Inteligência Classe C será exercido por um Major do

QOPM ou do QOA, podendo, em caráter interino, ser desempenhado por um Capitão do QOPM ou do QOA.

§1º - O Ch da AIC preferencialmente deverá possuir o Curso de Inteligência ou equivalente.

§2º - O Ch da AIC desempenhará as atribuições previstas ao Chefe da 2ª Seção do Estado Maior

de uma OPM, especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 30 e 31 e respectivos incisos, e as demais inerentes à função, previstas nos regulamentos e normas em vigor da Corporação.

§3º - O Ch da AIC deverá coordenar-se com o Cmt do CA e com os demais elementos e

organismos do CFAP, a fim de produzir dados de interesse ao Comando do OAE.

§4º - Além das atribuições previstas anteriormente, o Ch da AIC assessorará diretamente o Cmt do

(13)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

13

CAPÍTULO II

DA ESTRUTURA E ATRIBUIÇÕES DO EM

SEÇÃO I

DO CORPO DE ALUNOS

ATRIBUIÇÕES, FINALIDADE, COMPOSIÇÃO

Art. 14 - O Corpo de Alunos (CA) é o órgão do Estado Maior (EM) do CFAP 31º Vol., que tem

por finalidade instruir, disciplinar e orientar o aluno, objetivando no transcorrer dos cursos e estágio realizados no OAE, o aprimoramento necessário à formação profissional do discente.

Parágrafo único - Além das atribuições de subunidade incorporada especificadas no

Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 110 a 112 e respectivos incisos e parágrafos, terá a seu cargo as seguintes missões:

I - Instruir, Orientar e disciplinar o Corpo Discente, buscando o aprimoramento necessário à sua

formação e aperfeiçoamento;

II - Expedir ordens, instruções e normas sobre a execução dos serviços afetos ao Corpo de Alunos

de acordo com a autoridade que lhe compete e a que lhe for delegada pelo Comandante do CFAP 31º Vol.;

III - Inspecionar e controlar os registros nos livros das instruções ministradas, controlando os

pontos perdidos, sintetizando em relatório quinzenal enviado à Divisão de Ensino;

IV - Apoiar Direção do Ensino do OAE na avaliação do rendimento do ensino e da aprendizagem,

através de observações direta e indireta do Corpo Docente e Discente, com a colaboração dos Comandantes das Cia, coordenando-se com o Chefe da Divisão de Ensino (ChDivEns) ;

V - Promover reuniões periódicas com os Comandantes de CIA, sempre que se fizerem

necessárias;

VI - Representar a Direção do OAE nas pequenas comissões em que houver o comparecimento de

alunos;

VII – Controlar a situação sanitária dos alunos dos diversos cursos e estágios, fornecendo quinzenalmente a relação sanitária do CA à Divisão de Ensino;

VIII – Orientar, instruir e fiscalizar o Corpo de Alunos durante a execução de serviços internos e externos, em articulação com a Divisão de Ensino, que baixará as normas através de Ordem de Serviço (OS).

Art. 15 - O Corpo de Alunos será organizado em companhias, com efetivo variável.

(14)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

14

I – Comandante do Corpo de Alunos (Cmt do CA);

II – Subcomandante do Corpo de Alunos (Subcmt do CA);

III - Companhias (Cia); e

IV - Sargenteação.

SEÇÃO II

DO SUBCOMANDANTE DO CORPO DE ALUNOS

Art. 17 - O cargo de Subcomandante do Corpo de Alunos (Subcmt CA) será exercido por um

Major e/ou Capitão PM do QOPM com o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais.

Art. 18 - Além das atribuições de Oficial Subalterno de subunidade incorporada especificadas no

Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 111 e respectivos incisos e parágrafo, compete ao Subcmt do CA:

I - Secundar o Cmt do CA, substituindo-o no seu impedimento ou eventualmente, em todas as

suas atividades;

II - Funcionar como elo entre os Cmt das Cia, de Pelotão (Pel) e o Cmt do CA;

III - Chefiar a Sargenteação do CA.

SEÇÃO III

DO COMANDANTE DE COMPANHIA

Art. 19 - O cargo de Comandante de Companhia de Alunos (Cmt Cia) será exercido por Capitão

do QOPM, podendo ser exercido, interinamente, por um 1º Tenente do mesmo Quadro.

Art. 20 - Ao Cmt Cia, além das atribuições de Oficial Subalterno de subunidade incorporada

especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 111 e respectivos incisos e parágrafo, compete:

I - Exercer as prerrogativas previstas para os Cmt de Subunidades incorporadas, no âmbito de sua

respectiva Cia;

II - Desempenhar as atividades pertinentes à orientação, disciplina e formação moral e militar dos

alunos que integram a respectiva Cia;

III - Procurar inteirar-se das instruções, ordens e normas expedidas pelo Comandante do Corpo de

Alunos e pela Direção do OAE;

IV - Manter o Cmt CA informado de quaisquer alterações no âmbito de sua Cia;

V - Estar em condições de fornecer qualquer tipo de informação ao Cmt do CA, sobre fatos

ligados aos integrantes de sua Cia;

VI - Realizar a parada diária no âmbito de sua Cia, de acordo com o previsto nas NGA/CFAP;

(15)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

15

antes do licenciamento;

VIII - Ministrar as instruções que lhe forem determinadas pela Direção do OAE;

IX -Punir nas proporções de sua competência, com medidas disciplinares escolares e propor

punições ao Comandante do CA, com fulcro no RDPMERJ;

X - Efetuar o controle de pontos perdidos do Corpo Discente, efetuando relatórios semanais e

mensais ao Cmt do CA;

XI - Efetuar o controle sobre as alterações do ensino no âmbito da Cia, no que se refere aos

discentes e docentes, providenciando relatório semanal a ser encaminhado ao Cmt do CA e sua consequente remessa ao ChDivEns, observando, inclusive alterações sobre o cumprimento do QTS;

XII - Fiscalizar a confecção do Vale de Rancho pelo Sargenteante da Cia.

SEÇÃO IV

DO SUBCOMANDANTE DE CIA, DEMAIS OFICIAIS SUBALTERNOS E GRADUADOS

DAS CIA

Art. 21 - O cargo de Subcomandante de Companhia (Subcmt Cia) será exercido por um 1º

Tenente do QOPM ou, interinamente, por um 2º Tenente do mesmo quadro.

Parágrafo único - Ao Subcmt Cia, além das atribuições de Oficial Subalterno de subunidade

incorporada especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 111 e respectivos incisos e parágrafo, compete:

I - Secundar o Cmt Cia, substituindo-o no seu impedimento ou eventualmente, em todas as suas

atividades;

II - Funcionar como elo entre o Cmt das Cia e os Cmt de Pelotões (Pel);

III - Desempenhar as atividades pertinentes à orientação, disciplina e formação moral e militar

dos alunos que integram a respectiva Cia;

IV - Procurar inteirar-se das instruções, ordens e normas expedidas pelo Comandante do Corpo de

Alunos e pela Direção do OAE;

V - Manter o Cmt Cia informado de quaisquer alterações no âmbito de sua Cia;

VI - Estar em condições de fornecer qualquer tipo de informação ao Cmt Cia, sobre fatos ligados

aos integrantes de sua Cia;

VII - Coadjuvar o Cmt de Cia;

VIII - Ministrar as instruções que lhe forem determinadas pela Direção do OAE;

IX - Propor elogios e punições ao Cmt Cia.

(16)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

16

incorporada especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 111 e respectivos incisos e parágrafo, compete:

I - Comandar os Pelotões (Pel) de Alunos das Cia;

II - Assessorar aos Cmt Cia no desempenho de suas funções, secundando-os, caso esteja na

função de Subcmt Cia;

II - Acompanhar os integrantes de seu pelotão, por ocasião do comparecimento a outras Unidades

da Corporação, em objetivo de serviço;

III - Representar o escalão superior nas pequenas comissões cuja presença do Oficial

acompanhando os discentes, se faça necessária;

IV - Percorrer frequentemente os alojamentos de seus respectivos pelotões, verificando a

arrumação, promovendo revistas no interior dos armários, na presença do responsável deste e de uma testemunha, a fim de observar qualquer fato em desacordo com as Normas Gerais de Ação (NGA), sendo tal ação discricionária do Comandante da OAE ou de seus representantes. Ao término da revista será lavrado termo competente, podendo o aluno ser responsabilizado;

V - Zelar pelo fiel cumprimento das NGA do CFAP;

VI - Cumprir os incisos VI a IX do parágrafo único do art. anterior.

Parágrafo único - Conforme especificado no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do

Exército (R-1), art. 112, os Aspirantes-à-Oficial exercerão as funções inerentes aos oficiais subalternos, com atribuições e deveres semelhantes, respeitadas as restrições previstas em leis, regulamentos e instruções específicas.

Art. 23 - Os Graduados das Cia (Grd Cia) são auxiliares do Cmt SU e dos oficiais da SU em

educação, instrução, disciplina e administração e lhes incumbe, ainda, assegurar a observância ininterrupta das ordens vigentes.

Parágrafo único - Além das atribuições especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços

Gerais do Exército (R-1), art. 115 a 117 e respectivos incisos, aos Grd Cia compete:

I - Coadjuvar os Oficiais Subalternos das Cia, atuando no impedimento destes sempre que

necessário e solicitado;

II - Atuar como monitor das instruções das Cia;

III - Auxiliar os Oficiais do Corpo de Alunos na supervisão, fiscalização e orientação do Corpo

Discente;

IV –Comunicaraos chefes imediatos as alterações verificadas no âmbito das Cia e respectivos Pel, bem como as providências porventura adotadas;

V - Apresentar-se, diariamente, ao oficial a que esteja diretamente subordinado, logo que estes

(17)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

17

VI - Responder, perante o CmtPel ou Seç e o subtenente, pelo material que lhe tenha sido

distribuído;

VII - Reunir os Vales de Ranchos efetuados nos Pelotões, confeccionar e montar todo o Vale de

Rancho da Cia a ser encaminhado ao CA.

SEÇÃO V

DA SARGENTEAÇÃO DO CA

Art. 24 - Além das atribuições pertinentes a uma sargenteação de Cia, especificadas no

Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 117 e respectivos incisos, compete à sargenteação do CA:

I - Manter em dia a escrituração corrente do Corpo de Alunos referente ao pessoal, instrução e

serviço;

II - Promover o arquivamento de todos os documentos que devam ser conservados no Corpo de

Alunos.

SEÇÃO VI

DA DIVISÃO DE ENSINO

Art. 25 - A Divisão de Ensino (DivEns) do CFAP 31º Vol. é o órgão técnico-pedagógico

destinado, essencialmente, a assistir o Diretor de Ensino do OAE nas atividades de planejamento, programação, coordenação, execução, controle e avaliação do processo de ensino-aprendizagem, assim como na orientação educacional e profissional dos discentes.

Art. 26 – A Divisão de Ensino compreende: I - Chefia;

II – Seção Técnica de Ensino (STE);

III - Seção de Banco de Talentos (SBT);

IV - Seção de Medidas e Avaliação do Ensino e Aprendizagem (SMAEA);

V - Seção de Meios Auxiliares (SMA);

VI- Seção de Planejamento e Programação de Ensino (SPPE).

SEÇÃO VII

DO SUBCHEFE DA DIVISÃO DE ENSINO

Art. 27 - O cargo de Subchefe da Divisão de Ensino (SubchDivEns) será exercido por um

Capitãodo QOPM com o Curso de Técnica de Ensinoou equivalente.

(18)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

18

I - Secundar o Ch da DivEns, substituindo-o no seu impedimento ou eventualmente, em todas as

suas atividades;

II - Assessorar o Ch da DivEns nos assuntos pertinentes à Divisão;

III - Sugerir pesquisas e estudos que permitam o aperfeiçoamento do ensino e a atualização do

Corpo Docente;

III - Organizar e apresentar relatório anual das atividades escolares;

IV - Estudar os relatórios apresentados pelos instrutores e propor modificações indispensáveis à

melhoria do ensino;

V - Expedir e receber a documentação da DivEns, mantendo em dia e em ordem o respectivo

controle;

VI - Despachar os expedientes oriundos dos órgãos subordinados à DivEns e encaminhados ao

ChDivEns, emitindo parecer ou sugestões;

VII - Coadjuvar o ChDivEns no cumprimento dos incisos do parágrafo único do art. 10 do

presente regimento.

SEÇÃO VIII

DA SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO (STE)

Art. 28 - A Seção Técnica de Ensino é o órgão especializado de que dispõe a Divisão de Ensino

para o planejamento, coordenação e controle do processo do ensino-aprendizagem, e para a realização de estudos e pesquisas correlatas.

Parágrafo único - A Seção Técnica de Ensino será chefiada por um Capitãodo QOPM com o

Curso de Técnica de Ensino ou equivalente, podendo, interinamente, ser chefiada por um oficial subalterno do QOPM ou Pedagogo, com o Curso de Técnica de Ensino (CTE) ou equivalente.

Art. 29 - A STE compreende:

I – Subseção de Pedagogia;

II - Subseção de Arquivo (SsArq);

Art. 30 - São atribuições da STE:

I - Assessorar o Ch da DivEns nos assuntos pedagógicos;

II - Elaborar e atualizar os documentos básicos de ensino previstos no art. 10, parágrafo único,

inciso XV deste Regimento Interno;

III - Assessorar e coordenar todas as atividades desenvolvidas pelas subseções que lhe são

subordinadas;

IV - Verificar o fiel cumprimento da Diretriz Geral de Ensino e Instrução (DGEI), do Plano Geral

(19)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

19

VII - Elaborar Ordens de Serviço (OS) ;

VIII - Elaborar OS para as solenidades de formatura ou encerramento de cursos, estágios, datas

comemorativas ou eventos militares efetuados pelo OAE;

SEÇÃO IX

SEÇÃO DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO ENSINO

Art. 31- A Seção de Planejamento e Programação do Ensino será chefiada por um Capitãocom o

Curso de Técnica de Ensino (CTE) ou equivalente, podendo interinamente, se chefiada por um Oficial Subalterno.

§1º - A SPPE será constituída pelos coordenadores dos cursos e estágios do OAE.

§2º - Cada Cia do CFAP 31º Vol. deverá ser coordenada por um oficial, podendo, eventualmente

ser coordenada por graduado.

Art. 32 - São atribuições da SPPE:

I - Programar as atividades internas e externas dos alunos dos diversos cursos, através da

confecção de Quadro de Trabalho Semanal (QTS);

II- Elaborar a previsão e custeio dos disparos nas instruções de tiro nos cursos da OAE;

III - Elaborar os calendários de provas dos cursos em andamento;

IV- Elaborar o calendário geral anual e submetê-lo à apreciação do Ch da DivEns;

V - Confeccionar cronogramas dos cursos;

VI - Elaborar o quadro de instrutores de cada curso do OAE;

VII - Confeccionar o Quadro de Distribuição de Trabalho (QDT) dos cursos do OAE;

VIII – Fiscalizar a falta ou atraso de docentes, procurando solucionar de imediato os óbices

gerados desses fatos, comunicando o Ch da DivEns o mais rápido possível;

IX- Regulamentar e controlar a utilização da “cidadela” e outras instalações utilizadas na prática do ensino;

X - Elaborar os seguintes documentos:

A - O Relatório Anual de Ensino (RAE);

B - As Atas de Matrículas em Curso ou Estágio;

C - As Atas de Encerramento de Curso;

D - Os Relatórios de Término de Curso (RTC);

(20)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

20

SEÇÃO X

DA SUBSEÇÃO DE PEDAGOGIA

Art. 33 – A Subseção de Pedagogia é o órgão técnico que dispõe a Divisão de Ensino, com o intuito de assessorar o Cmt do CFAP 31º de Vol. nas atividades de planejamento e acompanhamento pedagógico do corpo docente.

Art. 34 - A subseção de Pedagogia será chefiada por um Oficialsubalterno do quadro da

Pedagogia ou no impedimento por um oficial subalterno do QOPM ou QOA, preferencialmente com graduação em Pedagogia.

Art. 35 – São atribuições da Seção Pedagógica:

I - Assessorar o Chefe da Divisão de Ensino em assuntos pedagógicos;

II - Selecionar, pesquisar e estudar assuntos na sua área especifica de atuação, sugerindo ao Chefe

da Divisão de Ensino medidas que proporcionem o aprimoramento à metodologia de ensino aplicada;

III - Manter-se atualizado quanto às atividades curriculares desenvolvidas pelo corpo docente da

escola;

IV - Planejar e realizar atividades de cunho pedagógico, zelando pelo projeto político pedagógico

da Corporação;

V - Acompanhar a aplicação do currículo dos cursos pelo Corpo Docente, orientando-o no sentido

de melhor utilizar as técnicas de ensino;

VI - Controlar e avaliar as atividades de ensino-aprendizagem no OAE, elaborando, aplicando e

atualizando os instrumentos de pesquisas;

VII - Realizar pesquisas que visem fundamentar as determinações e sugestões da DivEns relativas

ao aprimoramento do processo do ensino-aprendizagem;

VIII–Propor a atualização e criaçãodas normas internas relativas ao processo ensino-aprendizagem;

XIX–Articular em conjunto as atividadesquando da elaboração e revisão dos documentos de currículo e programas referentes aos cursos e estágios desenvolvidos pelo CFAP 31 de Vol.;

X - Reunir-se periodicamente, através de reuniões de alinhamento pedagógico, com os professores

e Instrutores, objetivando a orientação quanto à programação de ensino e recolhendo sugestões que contribuam para a melhoria de ensino;

XI - Estimular o ajuste dos professores à escola, estabelecendo ligações com os mesmos,

(21)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

21

XII - Estimular o bom relacionamento do Professor – Divisão de Ensino – CFAP;

XIII - Sugerir a DGEI a exclusão da listagem de docentes habilitados ao exercício da docência,

quando estes não estiverem atendendo as expectativas e preceitos do CFAP 31º de Vol.;

XIV -Estimular a integração do Professor com a Esfera Institucional;

XV - Acompanhar o desenvolvimento pedagógico do Professor no desenvolvimento de suas

atividades;

XVI - Assistir e supervisionar o corpo docente, com vistas à melhoria qualitativa do ensino;

XVII - Estimular o aperfeiçoamento técnico e cultural do corpo docente;

XVIII - Participar do processo de revisão curricular;

XIX - Elaborar e coordenar pesquisas de subsídios para as revisões curriculares de todos os cursos

e estágios ministrados no CFAP 31º de Vol.;

XX - Acompanhar tecnicamente as fases de execução e avaliação do currículo do centro de

formação;

XXI - Elaborar o currículo, mapa de disciplinas e atuar no processo de revisão de conteúdo e

curricular;

XXII - Coordenar o processo de elaboração do Projeto Político Pedagógico da unidade;

XXIII - Realizar pesquisas pedagógicas sobre os resultados anormais de provas;

XXIV - Controlar e coordenar as pesquisas pedagógicas sobre resultados de provas, toda vez que

os resultados não estejam de acordo com os critérios adotados pelo CFAP;

XXV - Realizar pesquisa pedagógica de término de disciplina;

XXVI - Realizar pesquisa pedagógica de término de Curso;

XXVII - Realizar pesquisa pedagógica sobre a conduta docente;

XXVIII - Estabelecer ligação técnica-pedagógica com os diversos setores e escalões do CFAP 31º

de Vol.;

XXIX - A documentação daSubseção de Pedagogia que contenha dados sobre os professores e

instrutores civis ou militares terá caráter de documento sigiloso.

SEÇÃO XI

DA SUBSEÇÃO DE ARQUIVO

Art. 36 - A Subseção de Arquivo (SsArq) é o seguimento de que dispõe a Seção Técnica de

Ensino (STE) para o arquivamento e atualização dos documentos de ensino e instrução do Corpo Docente e do Corpo Discente.

§1º - A Chefia da SsArq será exercida por um profissional graduado em arquivística ou

(22)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

22

Auxiliar de Técnica de Ensino (CAuxTE) ou equivalente.

§2º - O Ch da SsArq terá como atribuições, o gerenciamento de todas as informações do ensino do

OAE que possam ser registradas e arquivadas, o controle do arquivo e de protocolo de entrada e saída de toda documentação da DivEns.

SEÇÃO XII

DA SEÇÃO DO BANCO DE TALENTOS

Art. 37– A Seção do Banco de Talentos é o seguimento de que dispõe a DivEns, encarregada da elaboração e envio de planilhas de pagamentos dos docentes selecionados através do banco de ta-lentos(SESEG) e apoio operacional às atividades de ensino e instrução da OAE.

Parágrafo único - O cargo de Chefe da Seção Banco de Talentos (Ch BT) será exercido por

Capitão ou 1º Tenente do QOPM ou do QOA, podendo, em caráter interino, ser chefiado por 2º Tenente dos mesmos quadros.

Art. 38–São atribuições da Seção do Banco de Talentos:

I - Realizar toda a sistemática referente ao acompanhamento da hora/aula a que o Docente

selecionado faz jus a receber;

II - Digitalizar, imprimir, montar e arquivar as folhas de ponto dos docentes;

III - Conferir a escrituração dos dados lançados pelos docentes nas folhas de ponto;

IV - Calcular a hora ministrada pelo docente e confeccionar planilha de pagamento;

V - Confeccionar planilha geral de acompanhamento de hora/aula ministrada pelo docente, para

que não ultrapasse a carga horária permitida;

VI - Realizar auditoria dos pagamentos realizados confrontando com os valores enviados para

pagamento pela seção;

VII - Confeccionar declaração de comprovação de hora/aula ministrada a partir abril de 2012;

VIII - Arquivar e atualizar documentação dos docentes, exigida pela SESEG;

SEÇÃO XIII

SEÇÃO DE MEIOS AUXILIARES

Art. 39 – Aseção de meios auxiliares será chefiada por oficial subalterno do QOA. Cabendo a ele:

I - Promover a elaboração e manutenção dos recursos multissensoriais que auxiliarão

didaticamente o Corpo Docente na execução das aulas;

II - Coordenar e controlar a utilização dos equipamentos denominados meios auxiliares de ensino

e instrução;

(23)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

23

sistemas de comunicações.

SEÇÃO XIV

DA SEÇÃO DE MEDIDAS E AVALIAÇÃO DO ENSINOE APRENDIZAGEM

Art. 40 - A Seção de Medidas e Avaliação de Ensino e da Aprendizagem é o seguimento de que

dispõe a DivEns, encarregado da elaboração, atualização e aplicação dos documentos básicos de controle e avaliação dos instrumentos de medida da aprendizagem.

Parágrafo único - A Chefia da Seção de Medidas e Avaliação de Ensino e da Aprendizagem

poderá ser exercida por um Capitão do QOPM com o Curso de Técnica de Ensino (CTE) ou equivalente, ou um oficial subalterno com a mesma qualificação.

Art. 41 - A Seção de Medidas e Avaliação de Ensino e da Aprendizagem terá as seguintes

atribuições:

I - Realizar toda a sistemática referente à avaliação da aprendizagem;

II - Digitalizar, imprimir, montar e guardar as provas a serem aplicadas;

III - Analisar tecnicamente as propostas de provas, de acordo com as Instruções Provisórias nº 13

(IP-13);

IV - Conferir os graus brutos dos Alunos lançados pelos Professores e Instrutores;

V - Transformar os graus brutos em notas e menções;

VI - Calcular as medidas de tendência central dos resultados das provas;

VII - Calcular o percentual das menções obtidas pelos Alunos;

VIII - Confeccionar o histograma;

IX - Relacionar a ordem de classificação dos Alunos na turma, após a apuração dos resultados da

avaliação;

X - Classificar os discentes habilitados ao final do ano letivo e ao término dos cursos e estágio

realizados no CFAP 31º Vol.;

XI - Verificar os discentes reprovados;

XII - Arquivar as provas e cartões-respostas aplicados por um período de dois anos;

XIII - Divulgar os resultados de provas aos discentes;

XIV - Coordenar a aplicação de provas, sua correção e o processo para o pedido de revisão de

provas;

XV - Analisar os resultados das provas em relação aos critérios de aceitação da previstos neste

Regimento e de acordo com as IP-13;

XVI - Aplicar o calendário de provas e apurar os graus dos alunos;

(24)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

24

XVIII - Elaborar e encaminhar à DGEI para publicação em Boletim da Polícia Militar (Bol PM),

as minutas das relações de aprovados e reprovados dos cursos e estágios do CFAP 31º Vol., contendo a classificação (em ordem decrescente de grau) e a média final ao término dos cursos dos alunos habilitados;

XIX - Manter atualizado um banco de questões (contendo as questões e respectivos gabaritos),

acerca de todas as matérias e disciplinas inerentes aos cursos e estágios em andamento no CFAP 31º Vol., a fim de serem aplicadas aos discentes, sempre que se fizer necessário;

XX- A prova poderá ser confeccionada por um policial desta seção através do banco de questões,

obedecidas as formalidades definidas pelo Diretor de Ensino.

Art. 42 – Verificar o índice de normalidade ou anormalidade das avaliações, conforme o previsto

neste Regimento.

SEÇÃO XV

DA DIVISÃO DE COMANDO

Art. 43 - A Divisão de Comando (DivCmdo) do CFAP 31º Vol. é o órgão encarregado de realizar

os encargos relativos à coordenação e ao controle das atividades relacionadas com pessoal, justiça e disciplina, confecção de boletins internos (ostensivo, reservado disciplinar e reservado de material bélico) protocolo e arquivo da correspondência interna, reunindo, portanto, atividades análogas às primeiras seções e secretarias de OPM convencionais da Corporação.

Art. 44 - A DivCmdo compreende:

I - Subchefia;

II - Secretaria;

III - Seção de Assuntos Civis (SAC);

IV - Subseção de Justiça e Disciplina (SsJD);

V - Gabinetes Médico e Odontológico;

VI - Capelania;

VII - Seção de Psicologia;

VIII – Assessoria Jurídico-Administraiva;

IX – Seção de Produção, Pesquisa e Projetos.

SEÇÃO XVI

DO SUBCHEFE DA DIVISÃO DE COMANDO

Art. 45 - A Subchefia da Div de Cmdo será exercida por um Major do QOPM ou do QOA,

(25)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

25

Parágrafo único - Ao Subch da DivCmdo compete secundar o Ch da DivCmdo, substituindo-o

no seu impedimento ou eventualmente, em todas as suas atividades, bem como assessorá-lo nos assuntos pertinentes à Divisão.

SEÇÃO XVII

DA SECRETARIA

Art. 46 - O Secretário é o auxiliar imediato do Cmt e do Subcmt do OAE.

Parágrafo único - O cargo de secretário será exercido por um Oficial Intermediário QOPM ou do

QOA, podendo, interinamente ser desempenhado por Oficial Subalterno de mesmos quadros.

Art. 47 - Ao Secretário compete:

I - Dirigir a escrituração referente à correspondência, ao arquivo e ao registro das alterações dos

oficiais;

II - Redigir toda a correspondência, cuja natureza assim o exigir;

III - Subscrever certidões e papéis análogos;

IV - Manter em dia o histórico da unidade;

V - Conferir e autenticar as cópias de documentos existentes no arquivo, mandadas extrair por

autoridade competente;

VI - Manter em dia e em ordem o arquivo da documentação do OAE, de acordo com as normas

em vigor;

VII - Responder pela carga do material distribuído ao gabinete do Cmt, do Subcmt e da

Secretaria;

VIII - Receber toda a correspondência externa destinada à unidade e:

A - Entregar a sigilosa ao Ch da AIC;

B - Mandar protocolar a correspondência oficial ostensiva, entregando-a ao Subcmt;

C - Fazer distribuir pelas Subunidades do OAE a correspondência particular comum;

D - Fazer entregar pessoalmente, mediante recibo, a correspondência registrada ou com valor, aos

oficiais;

E - Fazer entregar mediante recibo, a correspondência registrada ou com valor, aos ChDiv, Seç,

Ssç e Cmt de Subunidades (SU), quando forem destinadas às praças;

IX - Fiscalizar pessoalmente a expedição da correspondência, fazendo registrá-la no protocolo em

que será passado o competente recibo;

X - Organizar a documentação referente aos processos de insubmissão e deserção inerentes ao

corpo administrativo do OAE;

XI - organizar e manter em dia o Livro ou Fichário de apresentação de Oficiais, providenciando as

(26)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

26

SEÇÃO XVIII

DA SEÇÃO DE ASSUNTOS CIVIS (SAC)

Art. 48 - A Seção de Assuntos Civis (SAC) é o seguimento da DivCmdo responsável pela

execução da política de comunicação social voltada para o público interno e externo, em consonância com o que preceitua o Plano Setorial de Assuntos Civis da Corporação.

Parágrafo único - A Chefia da SAC será exercida por um Oficial Intermediário do QOPM ou do

QOA, preferencialmente com o Curso de Comunicação Social ou equivalente, podendo, interinamente ser desempenhada por Oficial Subalterno de mesmos quadros e possuidor de mesmo curso.

Art. 49 - Além das atribuições constantes do Plano Setorial de Assuntos Civis da Corporação e

das funções de Oficial de Comunicação Social especificadas no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais do Exército (R-1), art. 37 e 38 e respectivos incisos, competem ao Ch da SAC:

I - Assessorar o Cmt nos assuntos referentes às atividades de comunicação social;

II - Atuar como Mestre de Cerimônias ou como assessor deste em todas as solenidades realizadas

no OAE;

III - Promover a divulgação dos diversos eventos realizados no OAE junto aos veículos de

Comunicação Social;

IV - Promover a imagem institucional do OAE junto às redes sociais;

V - Coordenar e manter atualizado o site do OAE;

VI - Coordenar a realização de eventos voltados para o público interno, tais como almoço de

aniversariantes do mês, policiais militares que mais se destacaram no OAE, outras confraternizações e atividades culturais;

VII - Buscar parcerias com a sociedade para realização de eventos destinados à melhoria da

formação policial, tais como seminários, painéis, intercâmbio com Universidades e Faculdades, patrocínio de empresas públicas ou privadas para projetos especiais;

VIII - Articular-se com a Coordenadoria de Comunicação Social (CComSoc) da Corporação,

contatando-a sempre que necessário;

IX - Elaborar e atualizar o Plano de Assuntos Civis do OAE;

(27)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

27

SEÇÃO XIX

DA SUBSEÇÃO DE JUSTIÇA E DISCIPLINA (SsJD)

Art. 50 - A Subseção de Justiça e Disciplina (SsJD) é o seguimento da DivCmdo responsável pelo

controle e distribuição dos processos e procedimentos apuratórios instaurados pelo Cmt ou determinados pelo Cmt Geral da Corporação.

Parágrafo único - A Chefia da SsJD será exercida por um Oficial Intermediário do QOPM ou do

QOA, preferencialmente com o Curso de Assuntos Internos ou equivalente ou ainda bacharelado em Direito, podendo, interinamente ser desempenhada por Oficial Subalterno de mesmos quadros e possuidor de mesmo curso ou graduação.

Art. 51 - Compete ao Chefe da SsJD as atribuições previstas nos Regulamentos e Normas em

vigor na Corporação, bem como:

I - Fiscalizar, orientar e controlar as instaurações de processos administrativos e procedimentos

apuratórios;

II - Zelar pelo cumprimento dos diversos prazos previstos;

III - Elaborar propostas e expedientes que visem o desenvolvimento e aperfeiçoamento das

atividades sob sua responsabilidade;

IV - Assessorar o Cmt nos assuntos relativos à justiça e disciplina;

V - Cumprir e fazer cumprir as normas e ordens emanadas pela Corregedoria Interna da Polícia

Militar;

VI - Providenciar as propostas de soluções dos processos administrativos e procedimentos

apuratórios, bem como o encaminhamento dos autos, uma vez conclusos, às autoridades competentes;

VII - Responsabilizar-se pela confecção do BDRInt e as minutas para publicação em Boletins

referentes à justiça e disciplina.

SEÇÃO XX

DOS GABINETES MÉDICO E ODONTOLÓGICO

Art. 52 - Os Gabinetes Médico e Odontológico são seguimentos da DivCmdo destinados ao

atendimento médico-odontológico do OAE.

Parágrafo único - Os Gabinetes Médico e Odontológico serão chefiados por Oficiais do Quadro

de Saúde, que além das atribuições emanadas pela DGS, competirá:

I - Prestar o serviço de assistência médica e odontológica a todo o efetivo do OAE;

(28)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

28

estabelecimentos hospitalares correspondentes;

III - Realizar o controle, registro e guarda da documentação da Seção;

IV - Confeccionar o registro dos atendimentos médicos e odontológicos;

V - Propiciar os serviços de profilaxia e higiene do OAE, promovendo campanhas de vacinação e

articulando-se com a DGS para tal;

VI - Controlar o equipamento, o material e dependências sob sua responsabilidade.

SEÇÃO XXI

DA CAPELANIA

Art. 53 - O CFAP 31º Vol. disporá de um Capelão Militar Católico e outro Protestante, os quais

serão responsáveis pelos assuntos de ordem espiritual e moral do aquartelamento, missas, cultos evangélicos e ecumênicos, e demais serviços de assistência religiosa necessários.

SEÇÃO XXII

DA SEÇÃO DE PSICOLOGIA (SPSI)

Art. 54 - A seção de Psicologia é o seguimento de que dispõe o OAE, cujas atividades serão

coor-denadas por Oficial Psicólogo, atuando nos níveis clínico e institucional, com ba-se,principalmente, na normatização do Conselho Federal de Psicologia de 17/10/1992 a qual inte-gra o Catálogo Brasileiro de Ocupação (CBO) do Ministério do Trabalho, a fim de contribuir com a dinâmica do processo de ensino e aprendizagem nos Cursos de Formação profissional do CFAP-31VOL.

Art. 55 - A seção de Psicologia ficará subordinada a Divisão de Comando do CFAP 31º Vol.

Art. 56- Compete a Seção de Psicologia do CFAP 31º Vol.:

I - Prestar assistência psicológica ao corpo discente no que concerne aos aspectos psicológicos

que, de alguma forma, afetam o processo ensino-aprendizagem. A demanda pode ocorrer por meio de procura voluntária, encaminhamentos por parte do Corpo de Alunos, Divisão de Ensino, Direção do OAE ou por qualquer membro do efetivo;

II- Identificar dificuldades dos discentes dentro do sistema de ensino e encaminhar, aos serviços

de atendimento da PMERJ ou da comunidade, aqueles que requeiram diagnósticos e tratamento de problemas psicológicos específicos, cuja natureza transcenda a possibilidade de atuação da equipe de psicologia do CFAP 31º Vol.;

(29)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

29

CFAP 31º Vol.;

IV- Organizar e executar pesquisas no âmbito da Psicologia com vistas a uma melhor

compreensão das relações interpessoais e de questões intrapessoais envolvidas no processo ensino-aprendizagem nos Cursos de Formação profissional;

V- Orientar e supervisionar o trabalho de estagiários de Psicologia, se houver, seja eles contratados

ou não, mantendo atualizado o registro das atividades desenvolvidas, o início e término do estágio;

VI- Efetuar entrevistas de desligamento com Discente, quando for o caso;

VII- Realizar instrução, palestras e atividades afins de Psicologia;

VIII- Colaborar com a adequação, por parte dos docentes, de conhecimentos da Psicologia que

lhes sejam úteis na consecução crítica e reflexiva de seus papéis;

IX- Desenvolver trabalhos com docentes e discentes, visando o apontamento e a superação de

entraves institucionais ao funcionamento produtivo das equipes e ao crescimento individual de seus integrantes;

X- Desenvolver, com os participantes do trabalho de formação profissional (discentes, chefias,

docentes, técnicos, pessoal administrativo), atividades visando a prevenir, identificar e atuar em questões que possam bloquear o desenvolvimento de potencialidades, a auto-realização e o exercício da cidadania;

XI- Elaborar e executar procedimentos de cunho psicológico destinado a facilitação da relação

docente-discente, em situações específicas, de forma a colaborar com o processo de aprendizagem e desenvolvimento humano;

XII- Auxiliar nos processos, projetos, documentos, planos de ação ou atividades que demandem o

conhecimento específico da psicologia em equipe multidisciplinar/interdisciplinar;

XIII- Trabalhar as potencialidades e competências do discente, fundamentados no conhecimento

da Psicologia e numa visão crítica do trabalho e das características psicológicas para o desempe-nho do cargo;

XIV- Supervisionar, orientar e executar trabalhos na área de Psicologia Educacional.

SEÇÃO - XXIII

ASSESSORIA JURIDICO-ADMINISTRATIVA

Art.57 – A AssJA tem por finalidade assessorar o Comando da OAE emitindo enquadramentos legais, embasando as decisões do Diretor de Ensino, bem como auxiliando no trâmite de todas demandas oriundas do Poder Judiciário e/ou Órgãos de Controle externo.

(30)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

30

auxiliares aspraças policiais militares com a mesma qualificação.

SEÇÃO XXIV

SEÇÃO DE PRODUÇÃO, PESQUISA E PROJETOS

Art. 58 – A SPPP será chefiada por oficial subalterno do QOPM, ficando sob sua

responsabilidade:

I – Elaborar, controlar e manter pesquisa sobre assunto de interesse do Comando;

II – Realizar constante controle sobre os indicadores e metas definidos pelo Comando, indicando alternativas e projetos para a melhoria da atividade desenvolvida na OAE;

III – Responder a toda demanda do Comando, quando for acionada para fins de produção e pesquisas.

SEÇÃO XXV

DA DIVISÃO DE APOIO ADMINISTRATIVO

Art.59 - A Divisão de Apoio Administrativo (DivApAdm) é o órgão responsável pela fiscalização

dos serviços administrativos do OAE de forma análoga à 4ª Seção do EM de uma OPM convencional da Corporação.

Parágrafo único - A Divisão de Apoio Administrativo estrutura-se da seguinte forma:

I - Chefia;

II - Tesouraria;

III - Aprovisionamento;

IV - Almoxarifado;

V - Reserva Única de Material Bélico (RUMB);

VI - Seção de Manutenção e Transportes (SMT);

VII - Seção de Obras e Reparos (SOR);

VIII - Telemática.

SEÇÃO XXVI

DO SUBCHEFE DA DIVISÃO DE APOIO ADMINISTRATIVO

Art. 60 - A Subchefia da Div de ApAdm será exercida por um Major do QOPM ou do QOA,

podendo, interinamente, se exercida por um Capitão de mesmos quadros, possuidor do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO).

Parágrafo único - Ao Subch da DivApAdm compete secundar o Ch da DivApAdm,

(31)

Aj G –

Adit ao Bol da PM

n.º 16 - 26 Jan 16

31

SEÇÃO XXVII

DA TESOURARIA

Art. 61 - A Tesouraria é o seguimento da DivApAdm responsável pelos serviços de contabilidade

do OAE, de forma análoga à Tesouraria de OPM convencional e cujas atribuições são previstas nos regulamentos e normas em vigor na Corporação.

Parágrafo único - A Chefia da Tesouraria será exercida por um Oficial Intermediário do QOPM

ou do QOA, podendo, interinamente, ser chefiada por um Oficial Subalterno de mesmos quadros.

SEÇÃO XXVIII

DO APROVISIONAMENTO

Art. 62 - O Aprovisionamento é o seguimento da DivApAdm responsável pelos serviços de

rancho do OAE, de forma análoga ao Aprovisionamento de uma OPM convencional e cujas atribuições estão previstas nos regulamentos e normas em vigor na Corporação.

Parágrafo único - O Aprovisionador poderá ser um Oficial Intermediário do QOA ou do QOPM,

podendo, interinamente, tal função ser exercida por Oficial Subalterno de mesmos quadros, assessorado por um Oficial do Quadro de Saúde, Especializado em Nutrição ou por nutricionista civil contratado.

SEÇÃO XXIX

DO ALMOXARIFADO

Art. 63 - O Almoxarifado é o seguimento da DivApAdm responsável pelos serviços de controle

de carga de todo o OAE, de maneira análoga ao Almoxarifado de uma OPM convencional e cujas atribuições estão previstas nos regulamentos e normas em vigor na Corporação.

Parágrafo único - O Almoxarife será um Oficial Intermediário do QOA ou do QOPM, podendo,

interinamente, tal função ser desempenhada por Oficial Subalterno de mesmos quadros.

SEÇÃO XXX

DA RESERVA ÚNICA DE MATERIAL BÉLICO

Art. 64 - A Reserva Única de Material Bélico (RUMB) é o setor da DivApAdm responsável pelo

Figure

Updating...

References

Updating...

Download now (76 página)
Related subjects :