AS ATIVIDADES DO PIBID E SUA RELAÇÃO COM O ESPAÇO E O MOVIMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Livre

0
0
6
1 year ago
Preview
Full text

  

07-11-2017 – campus Jacarezinho - PR

AS ATIVIDADES D DO PIBID E SUA RELAđấO COM O ES SPAÇO E O

MOV

VIMENTO NA EDUCAđấO INFANTIL

  1

  1 Estéfany Delsasso (PIBID-UENP), Lídia Francisca Paiva (P PIBID-UENP),

  1

  2 Mirian Prado (PIBID

  ID-UENP), Tatiele Rodrigues da Silva (P PIBID-UENP),

  3 Patricia Cristina na Formaggi Cavaleiro Navi (Orientadora)

  a), e-mail:

  1 patricia.formaggi@ @uenp.edu.b r. Bolsista Pibid de Iniciação o a Docência.

  2

  Universidade Estadua ual do Norte do Paraná/ Campus de origem em do trabalho/ Centro tro de Ciências Humanas e da Educação.

Ensino, Subprojeto d de Pedagogia Palavras-chave: Mov ovimento, Espaço, Educação Infantil. Introdução

  O presente estudo tem como objetivo ressaltar a contri tribuição que o movimento pode pr proporcionar ao desenvolvimento de crianças que frequentam a educaçã ção infantil, bem como verificar a forma c como o espaço tem sido desfrutado po por profissionais da área, compreendendo do a importância do espaço físico no d desenvolvimento e aprendizagem das cr crianças. Nesse sentido, traz um repe pensar sobre situações ocorrentes nas s instituições de ensino. Para tanto, ca cabe ressaltar a seriedade das atividades s aplicadas pelo PIBID nas escolas de de educação infantil. Na elaboração das as sínteses dos últimos trabalhos utiliz tilizou-se de uma pesquisa bibliográfica, e , e experimental afim de possibilitar um uma melhor compressão sobre a temátic tica em questão. Os resultados e inform rmações obtidas permitirão uma visão deta etalhada sobre o tema, possibilitando u uma reflexão a respeito das atividades de de movimento e bem como espaço da a criança na educação infantil.

  Um olhar persc rscrutador tem se voltado ao ato de se e movimentar o corpo na educação i infantil, e essa temática se tornou obje bjeto de estudo, trabalho e pesquisa no subprojeto do PIBID Pedagogia, ne nesse sentido o interesse principal foi r i realizar com as crianças atividades que e e envolvem o ato de se movimentar, b bem como a importância do educador or da educação infantil em desenvolv lver e aplicar atividades que busquem m o movimento fazendo uso de materi eriais simples e de fácil acesso.

  Revisão de literatura ra

  Trabalhar o moviment formação e construçã movimentar expressa

  Nos dias de ho de educação infantil, exercer metodologia mecanismo quanto a entanto, são as m trabalhando, o lúdico ensino/aprendizagem, renovadas a todo inst presente em toda e qu

  Vivenciar ativid ação forte e aliada par O ato de se m entanto depara-se com essas crianças. Segun

  E lh a a

  De acordo com a criança pequena, p seus primeiros anos acessíveis a ela.” A c ofereça liberdade d possibilitem sua soc planejados de forma a seus campos cognitivo

  Cabe observar ampliar o conhecimen realizadas na educa capacidades para além Mello (2009, p. 288),

  A in s s a n p c

  

07-11-2017 – campus Jacarezinho - PR

  nto desde a educação infantil é realizar u ção da autonomia, onde a criança através a seus sentimentos, vontade e desejos. hoje os profissionais da educação, com p til, tem demonstrado preocupações em ias que trazem comodidades, trad ao ato de ensinar. O que precisa se metodologias com o qual esses edu o precisa estar mais presente no meio d m, as metodologias necessitam ser stante e o ato de brincar, movimentar-se qualquer atividade desenvolvida na educaç idades que façam com que as crianças s ara se criar um ambiente propício a apren movimentar se torna ação propícia à apre om a falta de um espaço físico adequado undo Iza e Mello (2009, p. 287):

  Estimular a criança a deslocar-se, oferecer-lhe os lhe a curiosidade e o interesse em explorar o apresenta são exemplos de ações simples que aprendizagens e o desenvolvimento da criança.

  m Lima (2001, p.16): “o espaço é muito im pois muitas, das aprendizagens que ela s de vida estão ligadas ao espaço d criança desde o nascimento precisa de e de movimento, segurança e que ac cialização com o mundo. Os ambiente a a satisfazer as necessidades das crianç ivos, social e motor. r os espaços oferecidos no âmbito escola ento sobre as atividades de movimento qu cação infantil a fim de se desenvolve lém do desenvolvimento motor. Conforme

  A criança representa, em suas brincadeiras, interações com os adultos por meio de gestos e situação imaginária, por exemplo: ao imitar o adu substitui o bolo “verdadeiro” por algum outro obje abrir o forno, colocar o bolo e fechar a tampa, novamente o forno para retirá- lo, espera que e para comê-lo. Há todo um ritual de movimentos, condutas, palavras que simbolizam essa situaçã

  r um trabalho de és do ato de se precedência os estabelecer e dicionalismo e er mudado, no ducadores vêm desse processo r mudadas e e se deve fazer ação infantil. se movimentem ndizagem. prendizagem, no do e acessível a

  s objetos, instigar- o que o adulto lhe ue impulsionam as

  importante para ela realizara em disponível e/ou espaço que lhe acima de tudo ntes devem ser nças desafiando lar no desejo de que possam ser lver na criança e assinala Iza e

  s, as vivências e e posturas em uma dulto fazendo bolo, jeto, faz o gesto de , gesticula, abrindo esfrie, assoprando s, gestos, posturas, ção. Essa gama de

  

07-11-2017 – campus Jacarezinho - PR

  O presente tra rabalho tem como finalidade discutir a i importância do espaço físico no dese senvolvimento e aprendizagem da criança, a, bem como as interações entre os p pares e o papel do educador nos espaç aços oferecidos.

  Essa observação é a algo que se tornou “preocupante”, pois ois sabe-se que ainda existe muitos a ambientes escolares, fora das condiçõe ões necessários propicias ao desenvolv olvimento.

  Atividades rea ealizadas pela equipe de bolsistas do Programa Institucional de Bolsa lsa de Iniciação à Docência – PIBID – em projeto desenvolvido na Univ niversidade Estadual do Norte do Paran aná – UENP –, campus de Jacarezinh inho, no subprojeto do curso de Pedagogia ia, baseando-se no eixo temático Movim vimento foram o foco dos estudos realizad dos.

  A Metodologia ia diz respeito aos procedimentos indisp spensáveis para que se possam enco contrar as soluções para determinado o problema, em síntese, buscou-se u uma investigação de campo com enfoq foque qualitativo utilizou-se de uma pe pesquisa-ação, sendo esta de punho pa articipativo, que segundo o entendime ento de Thiollent (2002, p. 75 apud Vaz zquez e Tonuz, 2006, p. 2).

  Com C a orientação metodológica da pes esquisa-ação, os pesquisadores em educação estariam em cond p ndição de produzir informações e conhecimentos de uso mais efe in fetivo, inclusive ao n nível pedagógico”, o que promoveria condiçõe ões para ações e transformações de situações dentro da própria es t escola.

  Essa pesquisa a tem como característica a colaboração o por parte dos pesquisadores, nesse se caso, pelos pibidianos (alunos de g graduação que desenvolvem práticas s no ambiente escolar).

  Os trabalhos e e planos aplicados tiveram como objetiv tivo principal foi desenvolver nas crian anças o ato de socialização, e isso foi po possível através da execução dos plan nos de aula, buscando e fazendo com qu ue os alunos se movimentassem de m maneira ampla. Pular, correr, saltar, foram m ações que se tornaram propícias à a aprendizagem.

  Cabe observar r os espaços oferecidos no âmbito escola lar no desejo de ampliar o conhecimen ento sobre as atividades de movimento qu que possam ser realizadas na educa cação infantil a fim de propiciar nã ão somente o desenvolvimento moto tor, mas o desenvolvimento do aluno de fo forma integral.

  Trata-se de um m estudo bibliográfico, cujas fontes de p pesquisa foram as Diretrizes Curricula lares Nacional para a Educação infantil ( il (2009), livros e bases bibliográficas s com acesso via internet. Observou-s se também a necessidade de muda dança e a ação por parte dos pibidianos afim de mudar

  07-11-2017 – campus Jacarezinho - PR

  atividades de movime ento na Escola Municipal de Educação o Infantil (EMEI) Nona Panichi.

Resultados e Discus ssão

  Os planos de aula e as atividades que enfatizaram mov ovimento foram executados a princíp ípio com dificuldade, pois foi preciso q que os alunos rompessem com as p prática engessadas do cotidiano escolar. ar. Porém diante da ação de mudança a dos pibidianos em criarem um ambien nte agradável e propicio as atividades s foi possível dar continuidade a eles com om sucesso. Foi realizado a organizaç ação e adaptação de ambientes, tornand ndo-os possível para o acesso das a atividades de movimento, diante dessas as atividades de mudança a mais sign gnificativa foi a restauração de um pomar ar como espaço para as atividades com om movimento.

  Por meio das s ações dos alunos bolsistas foi poss ssível perceber grandes possibilidade des no trabalho com movimento desde de o âmbito do desenvolvimento dos s alunos como mudanças nas práticas do dos professores regentes que passar aram a enxergar novas possibilidades s por meio do trabalho do PIBID.

Conclusões

  No decorrer deste es estudo foram analisadas situações funda damentadas por conceitos que nos pro roporcionam maiores conhecimentos, no o qual pode ser feito analogias para c com a realidade vivenciada em relação a ao espaço e as atividades de movime ento na educação infantil. Sustentou-se d de argumentos a respeito dos camin inhos promissores para a relação esta tabelecida entre espaço e movimento to bem como a forma que o educador v vai conduzir as atividades em meio a ao espaço que se tem destinado, crian iando assim um ambiente propício à aprendizagem. Permitiu-se refletir sobr bre as diversas situações ocorrentes s na realidade e que precisa de ce erta forma ser modificadas.

  Além das possi sibilidades alcançadas por meio das ativi ividades praticas foi possível evidenciar iar a importâncias da mediação por meio io das atividades com movimento. Conf nforme assinala Iza e Mello (2009, p. 289): 9):

  A mediação das professoras no desenvolvimen A nto das atividades de Movimento na Educação Infantil é de extrema d a importância e por is isso devem ser planejadas, visando ao dese senvolvimento das c crianças pequenas, de maneira que traga gam efetivamente

b benefícios à vida destas em sociedade

  07-11-2017 – campus Jacarezinho - PR

  Embora já se e tenha alcançado grandes avanços na a legislação, as instituições de ensino no, precisamente as de educação infanti til ainda sofrem muito com a questão o do espaço que se tem destinada a se seus alunos. No entanto, essa é uma a concepção que requer cuidados e ate atendimentos de qualidade em todos s os seus aspectos físicos e moral, sa sabendo que a interação da criança c com o meio a qual se encontra auxilia de e forma positiva no processo de aprend ndizagem.

  Considerando o que a criança não se desenvolve sozinh nha, mas a partir da interação com o ou outro e com o meio a qual se encontra ra, é importante salientar que o ambient nte e a rotina promovida de forma adequa uada e oportuna pelo professor para c com esses alunos se faz necessário p para o melhor desenvolvimento da ap prendizagem.

  Considera-se a a importância do projeto PIBID-Peda dagogia, e das inúmeras atividades de e movimento realizadas na EMEI. Os pibid bidianos buscam sempre realizar um tra trabalho baseado na teoria e prática e e exercem esses aprendizados com gra rande êxito e excelência, despertando n nas crianças o gosto em realizar as a atividades de movimento, as metodolo logias de forma dinâmicas e criativa tem em tornado o ambiente escolar rico de apre prendizagem.

Agradecimentos

  Agradeço primeirame ente a Deus pela oportunidade de faze zer parte como supervisora do Sub-pr projeto Pedagogia CAPES-UENP, onde d diariamente tem me proporcionado um ma formação contínua.

  Aos bolsistas p pibidianos que tive a oportunidade de enc ncontrar e trocar experiências, sem ele eles nada seria possível, e pela inúmer eras vezes que fizeram do dia a di dia de uma criança um momento inc ncrível, rico em aprendizados.

  Referências BRASIL, Diretrizes C Curriculares Nacionais para a Educ cação Infantil.

  Vol.1. Brasília: MEC. S . SEB 2009. LIMA, Elvira de Souz uza. Como a criança pequena se des esenvolve. São Paulo: Sobradinho, 20 2001.

Metodo dologia da pesquisa-ação. São Paulo: C THIOLENT,M

  Cortez.2011.

  IZA, Dijnane Fernan nda Vedovatto; MELLO, Maria Aparec cida. Quietas e caladas: as atividade des de movimento com as crianças na Educação

  07-11-2017 – campus Jacarezinho - PR Disponível em: http://w //www.scielo.br/pdf/edur/v25n2/13.pdf .

  Data de acesso: 28 de de set de 2017.

Novo documento