QUESITOS DE PROVAS DE SUFICIÊNCIA - PERÍCIA CONTÁBIL

140 

Full text

(1)

QUESITOS DE PROVAS DE SUFICIÊNCIA - PERÍCIA CONTÁBIL

1) O laudo pericial contábil e parecer pericial contábil: a) são ilimitados.

b) têm por limite o saldo de contas a receber.

c) têm por limite os próprios objetivos da perícia deferida ou contratada.

d) são parciais e limitados.

2) A perícia contábil, tanto a judicial como a extrajudicial:

a) podem ser exercidas, em determinadas condições, pelo Técnico em Contabilidade.

b) são de competência exclusiva de Contabilistas.

c) podem ser exercidas por todos os Contabilistas registrados em Conselho Regional de Contabilidade.

d) são de competência exclusiva de Contador:

3) Quando há impossibilidade no cumprimento do prazo para realização da perícia, deve-se:

a) abdicar da perícia.

b) após vencido o prazo requerer prazo suplementar, sempre por escrito. c) antes de vencido o prazo requerer prazo suplementar, sempre por

escrito.

d) aguardar ordem do juiz.

4) Das espécies de Perícia Contábil, assinale a que é realizada por

necessidade e escolha de entes físicos e jurídicos particulares - privados? a) Perícia Judicial.

b) Perícia Extrajudicial. c) Perícia Semi-Judicial. d) Perícia Particular.

5) A indicação do assistente técnico é feita: a) pelo Juiz.

b) pelas partes.

c) pelo Perito Contábil. d) pelo Empresário

6) Marque a alternativa que representa a modalidade de perícia extrajudicial:

A) Laudo nas concordatas e falências.

B) Laudo para fusões, incorporações e cisões. C) Litígio entre empregados e empregadores. D) Avaliação de pensões alimentícias.

7) Não havendo quesitos, a perícia será orientada: A) Pelo perito.

(2)

8) As afirmativas abaixo estão CORRETAS, exceto:

A) O perito-contador deve inteirar-se sobre o objeto do trabalho a ser realizado.

B) O perito-contador, ao planejar a perícia, deve considerar o cumprimento do prazo de entrega do laudo.

C) O perito-contador deve estabelecer seus honorários, antes de planejar e organizar o trabalho pericial.

D) A preparação e a redação do laudo são de exclusiva responsabilidade do perito-contador.

9) As alternativas mostram situações em que o perito-contador deve declarar-se impedido de executar o trabalho, exceto:

A) Se estiver impedido por lei.

B) Se ocorrer suspeição de natureza íntima.

C) Se a matéria em litígio não for de sua especialidade. D) Se estiver trabalhando em outra perícia.

10) Assinale a opção correta:

a) O erro é um ato voluntário decorrente de omissão na elaboração de registros e demonstrações contábeis.

b) A fraude é o ato intencional de omissão ou manipulação de transações.

c) O perito-contador, ao detectar erros, deve relatá-los à Receita Federal, sujeitando-se às penas da lei se não fazê-lo.

d) O perito-contador não deve influenciar sua conclusão devido à relevância da fraude.

11) O perito-contador está impedido de exercer suas funções quando:

a) Não concordar com a matéria em questão.

b) Estiver em débito com o Instituto dos Peritos Contadores. c) For parte direta ou indireta do processo.

d) Seus honorários forem inferiores a 30% do valor da causa.

12) Indique a hipótese em que, de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade, o sigilo profissional poderá ser rompido:

a) Depois de concluído e entregue o trabalho pericial.

b) Quando em defesa de sua conduta profissional autorizado por quem de direito.

c) Quando ocorrer o desligamento do perito-contador, antes do trabalho ser concluído.

(3)

13) Não concluindo a perícia no prazo determinado, o perito-contador deverá:

a) Desistir da perícia, comunicando tal desistência em audiência. b) Solicitar às partes, por escrito, nova data após vencido o prazo. c) Solicitar ao juiz, antes do prazo estabelecido para conclusão, prorrogação

da sua vigência.

d) Entregar o laudo da perícia, ainda que não concluída.

14) Com relação aos quesitos constantes nos laudos periciais contábeis, é INCORRETO afirmar que:

a) Devem ser transcritos e respondidos, primeiro os oficiais e na seqüência os das partes, na ordem em que forem juntados aos autos.

b) Devem ser transcritos de maneira informal, devendo o perito revisar e corrigir possíveis erros lingüísticos eventualmente cometidos.

c) Devem ser respondidos de forma circunstanciada, não sendo aceita aquelas como “sim” ou “não”, ressalvando-se os que contemplam especificamente este tipo de resposta.

d) Não havendo quesitos, a perícia será orientada pelo objeto da matéria, se assim decidir quem a determinou.

15) Parecer Pericial Contábil é:

a) A peça escrita na qual o perito-contador assistente expressa, de forma circunstanciada, clara e objetiva, os estudos, as observações e as diligências que realizou e as conclusões fundamentadas dos trabalhos.

b) O recurso empregado para se alcançar um objetivo, sendo o documento ou ato escrito, registrado em juízo em que se registra um ato, com o fim de torná-lo concreto e autêntico.

c) O relatório em que o juiz conclui o assunto em face das provas e elementos dos autos.

d) A ilação e aceitação de certeza obtida, de fato conhecido e provado, para se admitir como provada a existência de um fato desconhecido ou duvidoso.

16) Das alternativas abaixo, são procedimentos de perícia contábil, exceto: a) Juramento.

b) Vistoria. c) Indagação. d) Mensuração.

17) De acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade o perito-contador estará impedido de executar perícia contábil, exceto:

a) Se houver atuado como perito-contador assistente ou prestado depoimento como testemunha no processo.

b) Se for parte do processo.

c) Se exercer função ou cargo incompatíveis com a atividade de perito-contador.

(4)

18) Assinale a alternativa INCORRETA:

a) A perícia poderá ser anulada se forem provados vícios formais. b) A segunda perícia rege-se pelas disposições estabelecidas para a

primeira.

c) A parte que se sentir prejudicada poderá determinar a realização de nova perícia.

d) Se forem provados comprometimentos éticos ocorre a elaboração de nova perícia.

19) Prazo para apresentação da escusa do perito-contador:

a) Dentro de cinco dias contados da intimação ou do impedimento superveniente.

b) De acordo com a decisão do Juiz.

c) Dentro de quinze dias contados da intimação ou do impedimento superveniente.

d) Não existe prazo definido para apresentação da escusa.

20) No processo judicial, o Contador pode funcionar como perito do juízo ou como perito-contador assistente das partes. Em relação ao perito do juízo, os honorários periciais são:

a) De responsabilidade exclusiva do donatário.

b) De responsabilidade da parte que houver requerido o exame, ou pelo autor, quando requerido por ambas as partes ou determinado de ofício pelo juiz.

c) De responsabilidade parcial do donatário.

d) Não há que se falar em honorários, por ser o perito do juízo componente do quadro regular da justiça, contratado mediante salário.

21) O perito-contador que prestar informações inverídicas, responderá pelos prejuízos que causar à parte, ficando inabilitado a atuar em outras perícias por:

a) Um ano. b) Dois anos. c) Três anos. d) Seis anos.

22) O laudo pericial contábil e ou parecer pericial contábil deve ter por limite:

a) Os livros e documentos a serem analisados.

b) Os próprios objetivos da perícia deferida ou contratada. c) Os quesitos quando formulados.

(5)

23) Segundo as Normas Brasileiras de Contabilidade a execução da perícia quando incluir a utilização de equipe técnica, deve ser realizada sob a orientação e supervisão do:

a) Perito-Contador indicado pela ré. b) Perito-Contador indicado pela autora.

c) Perito-Contador que assume a responsabilidade pelos trabalhos. d) Juiz e advogados das partes.

24) Segundo o Código de Processo Civil o Perito cumprirá escrupulosamente o encargo que lhe foi cometido, independentemente de termo de

compromisso. Os Assistentes Técnicos são de confiança:

a) Do Juízo, sujeitos a impedimento ou suspeição. b) Do Juízo, não sujeitos a impedimento ou suspeição. c) Da parte, sujeitos a impedimento e suspeição.

d) Da parte, não sujeitos a impedimento ou suspeição.

25) O Perito e o Assistente Técnico só estarão obrigados a prestar

esclarecimentos ao Juiz, quando intimados a comparecer à audiência, formulando as perguntas, sob a forma de quesitos, quando intimados:

a) 5 dias antes da audiência. b) 30 dias antes da audiência. c) 15 dias antes da audiência. d) 10 dias antes da audiência.

26) De acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade – NBC T 13 – Da Perícia Contábil, o Laudo Pericial Contábil é:

a) A peça escrita na qual o perito-contador assistente expressa, de forma circunstanciada, clara e objetiva, as sínteses do objeto da perícia, os estudos e as observações que realizou, as diligências realizadas, os critérios adotados, os resultados fundamentados e as suas conclusões. b) A indagação e a busca de informações mediante conhecimento do objeto

da perícia, solicitada nos autos.

c) A investigação e a pesquisa sobre o que está oculto por quaisquer circunstância nos autos.

d) A peça escrita na qual o perito-contador expressa, de forma

circunstanciada, clara e objetiva, as sínteses do objeto da perícia, os estudos e as observações que realizou, as diligências realizadas, os critérios adotados, os resultados fundamentados e as suas

conclusões.

27) Segundo a Norma Brasileira de Contabilidade o contrato de honorários na Perícia Extrajudicial e na Perícia Arbitral deve ser elaborado com base no: a) Valor estimado da causa.

b) Planejamento realizado.

(6)

28) O parecer pericial contábil, quando judicial e arbitral deve ser:

a) Encaminhado por petição protocolada. b) Entregue pessoalmente.

c) Entregue pelo correio. d) Encaminhado via cartório.

29) Os procedimentos de perícia contábil visam fundamentar as conclusões que serão levadas ao laudo pericial contábil ou parecer pericial contábil, e

abrangem total ou parcialmente, segundo a natureza e a complexidade da matéria, exame, vistoria, indagação, investigação, arbitramento,

mensuração, avaliação e certificação. A indagação corresponde:

a) A diligência que objetiva a verificação e a constatação de situações de forma circunstancial.

b) A busca de informações mediante entrevista com conhecedores do objeto da perícia.

c) A determinação de valores ou a solução de controvérsia por critério técnico. d) A análise de livros, registros das transações e documentos.

30) Por ocasião das diligências a serem executadas no trabalho pericial, o Perito-Contador e o Perito-Contador Assistente, devem:

a) Comunicar aos advogados das partes qualquer dificuldade na execução dos trabalhos.

b) Estabelecer seus honorários, mediante avaliação dos serviços, incluindo todas as diligências a serem realizadas.

c) Examinar os livros contábeis e fiscais, bem como as fichas financeiras dos empregados, e interpretar a legislação vigente.

d) Relacionar os livros, os documentos e os dados de que necessitem, solicitando-os, por escrito, em termo de diligência.

31) De acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade NBC T 13 – Da Perícia Contábil, o planejamento deve considerar os seguintes fatores relevantes na execução dos trabalhos, EXCETO:

a) A forma de reajuste e parcelamento de honorários, se houver. b) Os serviços especializados, necessários para a execução do trabalho. c) O conhecimento detalhado dos fatos concernentes à demanda.

d) O tempo necessário para a elaboração do trabalho.

32) Visando fundamentar as conclusões que serão levadas ao Laudo Pericial, além de exame e vistoria, os procedimentos de perícia contábil são em ordem de procedência:

a) Execução, indagação, arbitramento, mensuração, avaliação e certificação. b) Indagação, investigação, arbitramento, execução, avaliação e certificação. c) Indagação, investigação, arbitramento, mensuração, avaliação e

certificação.

(7)

33) O Parecer Pericial Contábil será datado, rubricado e assinado pelo:

a) Perito contador, que nele fará constar a sua categoria profissional de Contador e o seu número de registro em Conselho Regional de

Contabilidade.

b) Perito-contador assistente, que nele fará constar a sua categoria

profissional de Contador e o seu número de registro em Conselho Regional de Contabilidade.

c) Perito-contador e perito-contador assistente, que nele fará constar a sua categoria profissional de Contador e o seu número de registro em Conselho Regional de Contabilidade.

d) Perito-contador assistente, juntamente com o advogado da parte, que nele fará constar suas categoria profissional de Contador e Advogado

respectivamente, com o n.º de seu registros no Conselho de Classe.

34) O arbitramento, como procedimento de Perícia Contábil, é:

a) A determinação de valores ou a solução de controvérsia por critérios aleatórios.

b) A determinação de valores ou a solução de controvérsia por critério técnico.

c) Diligência que objetiva a quantificação do valor. d) O ato de estabelecer a quantificação de direitos.

35) Os procedimentos de Perícia Contábil visam:

a) Relacionar os livros, os documentos e os dados de que necessitem. b) Os fatores relevantes na execução dos trabalhos.

c) O conjunto de procedimentos técnicos e científicos.

d) Fundamentar as conclusões que serão levadas ao Laudo Pericial Contábil.

36) Quando houver divergência do laudo pericial contábil apresentado pelo perito-contador, o perito-contador assistente deverá:

a) Transcrever o quesito objeto de discordância, a resposta constante do laudo, seus comentários e, finalmente sua resposta devidamente

fundamentada.

b) Comunicar aos interessados a sua discordância e os seus comentários. c) Comunicar ao Juízo, as partes e ao perito contador, sua discordância e os seus comentários.

(8)

37) Na esfera judicial, o parecer pericial contábil serve para:

a) Subsidiar o Juízo e as partes, bem como para analisar de forma técnica e científica o laudo pericial contábil.

b) Subsidiar o Juízo e as partes sobre a responsabilidade da preparação e da redação do parecer pericial.

c) Subsidiar as partes sobre a responsabilidade da preparação e da redação das recomendações inseridas no laudo pericial.

d) Subsidiar o árbitro e as partes nas suas tomadas de decisão.

38) A perícia deve ser planejada cuidadosamente, com vista ao cumprimento do prazo. Na impossibilidade do cumprimento deste, deve o profissional antes do vencimento:

a) Comunicar, de qualquer forma, a necessidade de suplementação de prazo. b) Entregar o trabalho no ponto em que estiver, pois não se pode requerer prazo suplementar.

c) Na entrega dos trabalhos, na data limite, requerer pessoalmente o prazo suplementar.

d)Requerer prazo suplementar, sempre por escrito.

39) Não havendo quesitos a serem respondidos, a perícia será orientada:

a) Pelo Juízo e pela parte que solicitou a perícia.

b) Pelo perito-contador e pelo perito-contador assistente. c) Pelo Juízo e pelo perito-contador.

d) Pelo objeto da matéria, se assim decidir quem a determinou.

40) De acordo com o Código de Ética Profissional, são deveres do profissional contábil, EXCETO:

a) Exercer a profissão com zelo, diligência e honestidade, observada a legislação vigente e resguardados os interesses de seus clientes e/ou empregadores, sem prejuízo de dignidade e independência profissionais.

b) Comunicar, desde logo, ao cliente ou empregador, em documento reservado, eventual circunstância adversa que possa influir na decisão daquele que lhe formular consulta ou lhe confiar trabalho, estendendo-se a obrigação a sócios e executores.

c) Inteirar-se de todas as circunstâncias, antes de emitir opinião sobre qualquer caso.

d) Se substituído em suas funções, informar ao substituto sobre fatos que devam chegar ao conhecimento desse, a fim de habilitá-lo para o bom

desempenho das funções a serem exercidas.

Figure

Updating...

References

Updating...

Download now (8 pages)