Recognizing and overcoming capitalist exploitation in creative networks of collaboration and production

0
0
15
5 months ago
Preview
Full text

ARTIGO

  A licença GNU Public License (GPL), além de ser um contrato regulador de direitos entre produtores e usuários de software, pode ser lida como documento que formaliza a luta contra a apropriação privada do tempo de trabalho dos programadores assalariados. Os laboratórios digitais, da mesma forma, são alvo frequente de uma dupla aposta: pelo capital, como lugar de produção de ideias e produtos que gerem lucroseconômicos a seus financiadores; por ativistas, como espaços de criação de táticas e estratégias capazes de superar as mazelas e limitações do capitalismo.

INTRODUđấO

  A licença GNU Public License (GPL), além de ser um contrato regulador de direitos entre produtores e usuários de software, pode ser lida como documento que formaliza a luta contra a apropriação privada do tempo de trabalho dos programadores assalariados. Os laboratórios digitais, da mesma forma, são alvo frequente de uma dupla aposta: pelo capital, como lugar de produção de ideias e produtos que gerem lucroseconômicos a seus financiadores; por ativistas, como espaços de criação de táticas e estratégias capazes de superar as mazelas e limitações do capitalismo.

A COMPUTAđấO BIOLốGICA

  As mesmas equações matemáticas poderiam ser usadas para analisaro impacto no mundo tanto de organismos vivos quanto de sistemas tecnológicos (BARBROOK, 2009, p. 80) O homem wieneriano, pensado a partir de conceitos como o de feedback, não se define pela sua humanidade, mas por ser um ser social e por sua capacidade de secomunicar. Mas a tentativa de cópia esbarra no fato de que qualquer tentativa de reprodução a partir de um modelo seria contraditória à condição que produziu o Vale do Silício, ofato de se tratar de um evento não construído a partir de um planejamento, mas de um conjunto de condições que são, também, históricas.

CONVIVÊNCIA, EXPLORAđấO E O VIRTUAL

  Utilizamos a expressão aqui com óbvio sentido irônico, dando .5 conta da caricata demanda por criatividade e inovação propalada pelos consultores empresariais Em Vieira e Evangelista (2015), discutimos, entre outros, como o capital faz uso dos dados dos usuários,sobre os quais opera a partir de mecanismos de vigilância, para prever e produzir desejos. Terranova sugere, pelo contrário, que os próprios mecanismos da computação biológica teriam muito a oferecer em termos de pensar processos de organização debaixo para cima e emergência em uma cultura em rede, sua relação com a reorganização dos modos capitalistas de produção e os potenciais políticos que talreorganização abriria.

REFERÊNCIAS

  Tecnologias da resistência: transgressão e solidariedade nos media tácticos. A máquina de exploração mercantil da privacidade e suas conexões sociais [The mercantile privacy-exploiting machine and its socialconnections].

Novo documento

RECENT ACTIVITIES

Tags

Documento similar

A reflection on the right to be forgotten and its relationship with social machines: the right to disconnect
0
0
16
Preservação digital em repositórios institucionais: práticas na região Sudeste do Brasil ? Digital preservation in institutional repositories: practices in Southeastern Brazil :: Brapci ::
0
0
16
Preservação de documentos arquivísticos digitais: reflexões sobre as estratégias de encapsulamento ? Preservation of digital archival documents: reflections on the strategies of encapsulation :: Brapci ::
0
0
14
Memória e esquecimento no mundo virtual: os mesmos fios tecendo uma nova trama? ? Memory and forgetting in the virtual world: the same thread weaving a new tapestry? :: Brapci ::
0
0
15
Corporal memory and cyberspace in dialogue
0
0
14
Memory of popular poets on the internet: Use of the wordpress platform in the preservation and access to poetic artifacts of Brazilian cordel literature
0
0
22
HiperMemo: hypermedia and memory in the digital world
0
0
9
The Dark Web and its non-places: towards a study of the invisible folds of cyberspace
0
0
27
Narratives in comic stories: adaptation in mobiles for digital reading
0
0
18
Collaborative models of social indexation and its applicability in digital libraries
0
0
14
Data, shapes, colors and information: a study on construction and analysis in infographics
0
0
23
Moral action and digital ontology in Latin America: considerations from the thinking of Rafael Capurro
0
0
15
A panorama of patent requests for Brazilian textile sector technologies
0
0
14
Ethics in Emerging New Media and E-Learning Environments
0
0
13
Almost against information ethics, with lessons from Caputo’s obligation and Foucault’s ethics of freedom
0
0
10
Show more