ASPECTOS GENÉTICOS E MICROSCÓPICOS DOS TECIDOS

Livre

0
0
51
8 months ago
Preview
Full text

  

ATLAS 01

ASPECTOS GENÉTICOS E

MICROSCÓPICOS DOS

  

TECIDOS

SY154

PROF. CAIO TALES ÁLVARES DA COSTA

  

INTRODUđấO

PRÁTICA 01: INTERPRETAđấO DE CORTE HISTOLốGICO EM TÚBULOS

SEMINÍFEROS DO TESTÍCULO

  LÂMINA: TESTÍCULO (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 01: Conforme o ângulo que uma determinada estrutura é cortada pelo micrótomo, a imagem

  

EPITÉLIOS E GLÂNDULAS

PRÁTICA 02: EPITÉLIO SIMPLES PAVIMENTOSO DA CÁPSULA DE BOWMAN E

EPITÉLIO CÚBICO SIMPLES DOS TÚBULOS CONTORCIDOS PROXIMAIS E DISTAIS

LÂMINA: RIM (HE)

  • – REGIÃO CORTICAL (Objetiva 04: Aumento 40 X)

  

Fotomicrografia 01: Nessa fotomicrografia de pequeno aumento do córtex renal, observe alguns corpúsculos

  LÂMINA: RIM (HE)

  • – REGIÃO CORTICAL (Objetiva 10: Aumento 100 X)

  

Fotomicrografia 02: Observe nessa fotomicrografia de médio aumento alguns corpúsculos renais (CR) rodeados

  pelos túbulos contorcidos proximais e distais. Nesse aumento já é possível notar a diferença entre o túbulo contorcido proximal (TCP) que possui lúmen ocluído e o túbulo contorcido distal (TCD) que possui o lúmen mais amplo. Observe também a presença de vasos sanguíneos (VS) renais. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 03.

  LÂMINA: RIM (HE)

  • – REGIÃO CORTICAL (Objetiva 40: Aumento 400 X)

  

Fotomicrografia 03: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe o corpúsculo renal (CR) rodeados por cortes

de túbulos contorcidos proximais (TCP). A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 04.

  LÂMINA: RIM (HE)

  • – REGIÃO CORTICAL (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

  

Fotomicrografia 04: Nessa fotomicrografia de grande aumento observe os glóbulos vermelhos (GV) no interior dos

  capilares glomerulares, o espaço de Bowman (EB) onde é lançado inicialmente o filtrado, as células pavimentosas (CP) que formam o epitélio simples pavimentoso da cápsula de Bowman e as células cúbicas (CC) que formam o epitélio simples cúbico dos túbulos contorcidos proximais (TCP).

  

PRÁTICA 03: EPITÉLIO ESTRATIFICADO PAVIMENTOSO DO ESÔFAGO E

GLÂNDULAS MUCOSAS

  LÂMINA: ESÔFAGO (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Observe nessa fotomicrografia de pequeno aumento o lúmen (Lu) do esôfago revestido pelo

  epitélio estratificado pavimentoso (Ep). No tecido conjuntivo (TC) observe um ducto (Du) em que uma de suas extremidades desemboca na superfície do epitélio e a outra extremidade está ligada em uma porção secretora de

  LÂMINA: ESÔFAGO (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Observe nessa fotomicrografia de médio aumento que o epitélio (Ep) estratificado

  pavimentoso que reveste o lúmen do esôfago é formado por várias camadas de células. No tecido conjuntivo abaixo do epitélio observe um ducto (Du) e as porções secretoras de glândulas mucosas (GM). As áreas em destaque estão ampliadas nas fotomicrografias 03 e 04.

  LÂMINA: ESÔFAGO (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Nessa fotomicrografia de maior aumento, observe que o epitélio (Ep) estratificado

  pavimentoso que reveste o lúmen (Lu) do esôfago é formado por várias camadas de células com células pavimentosas (CP) na superfície e grande quantidade de células na região do epitélio próxima à membrana basal (MB) indicando intensa atividade proliferativa nessa região do epitélio. No tecido conjuntivo (TC) observe um ducto (Du) ligado ao epitélio.

  LÂMINA: ESÔFAGO (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 04: Nessa fotomicrografia de maior aumento, observe no tecido conjuntivo (TC) do esôfago um

ducto (Du) ligado a uma porção secretora de uma glândula mucosa (GM).

  

PRÁTICA 04: EPITÉLIO PSEUDOESTRATIFICADO CILÍNDRICO CILIADO DA

TRAQUEIA E GLÂNDULAS SEROMUCOSAS

  LÂMINA: TRAQUEIA (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Observe nessa fotomicrografia, o epitélio (Ep) pseudoestratificado cilíndrico ciliado, também

  chamado epitélio respiratório revestindo o lúmen (Lu) da traqueia. Observe também no tecido conjuntivo (TC) algumas porções secretoras de glândulas seromucosas (GSM). Abaixo do tecido conjuntivo está presente o anel

  LÂMINA: TRAQUEIA (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Observe nessa fotomicrografia de médio aumento o epitélio (Ep) pseudoestratificado cilíndrico

  ciliado, também chamado epitélio respiratório revestindo o lúmen (Lu) da traqueia. Observe também no tecido conjuntivo (TC) algumas porções secretoras de glândulas seromucosas (GSM). Abaixo do tecido conjuntivo está presente o anel de cartilagem hialina (CH) que sustenta a parede da traqueia. Os espaços indicados por asterisco (*) são consequência da técnica histológica e não existem no organismo vivo. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 03.

  LÂMINA: TRAQUEIA (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Observe nessa fotomicrografia de maior aumento, o epitélio (Ep) pseudoestratificado cilíndrico

  ciliado, também chamado epitélio respiratório, contendo células cilíndricas com cílios (Ci) voltados para o lúmen (Lu) da traqueia e algumas células caliciforme (Cal) produtoras de muco. Observe no tecido conjuntivo (TC), denominado lâmina própria, a presença de porções secretoras de glândulas seromucosas (GSM). Os espaços indicados por asterisco (*) são consequência da técnica histológica e não existem no organismo vivo. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 04.

  LÂMINA: TRAQUEIA (HE) (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 04: Observe nessa fotomicrografia de grande aumento, o epitélio (Ep) pseudoestratificado

  cilíndrico ciliado, também chamado epitélio respiratório, contendo células cilíndricas com cílios (Ci) voltados para o lúmen (Lu) da traqueia e algumas células caliciformes (Cal) produtoras de muco. Observe também a membrana basal (MB) localizada entre o tecido conjuntivo (TC) e o epitélio.

  

PRÁTICA 05: EPITÉLIO ESTRATIFICADO DE TRANSIđấO DA BEXIGA E EPITÉLIO

SIMPLES PAVIMENTOSO DE VASO SANGUÍNEO

  LÂMINA: BEXIGA (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Nessa fotomicrografia de pequeno aumento observe as pregas da mucosa, o epitélio (Ep)

  estratificado de transição que reveste o lúmen (Lu) da bexiga urinária e o tecido conjuntivo (TC) abaixo sem glândulas. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 02.

  LÂMINA: BEXIGA (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Nessa fotomicrografia de médio aumento observe o epitélio (Ep) estratificado de transição

  que reveste o lúmen (Lu) da bexiga urinária e o tecido conjuntivo (TC) abaixo sem glândulas, mas com muitos vasos sanguíneos (VS). A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 03.

  LÂMINA: BEXIGA (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe o epitélio (Ep) estratificado de transição que

  reveste o lúmen (Lu) da bexiga urinária e o tecido conjuntivo (TC) abaixo sem glândulas, mas com vasos sanguíneos (VS). Na superfície do epitélio observe também a placa impermeável (PI) que ajuda impedir que a urina atravesse o epitélio. Células pavimentosas (CP) que formam o epitélio simples pavimentoso denominado endotélio que reveste internamente os vasos sanguíneos podem também ser observadas. Note que pequenos vasos sanguíneos, denominados capilares (Ca), encostam na membrana basal (MB) mas não alcançam o epitélio. Glóbulos vermelhos (GV) são também vistos no lúmen dos vasos sanguíneos. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia

  LÂMINA: BEXIGA (HE) (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 04: Nessa fotomicrografia de grande aumento observe o epitélio (Ep) estratificado de transição

  que reveste o lúmen (Lu) da bexiga urinária e o tecido conjuntivo (TC) abaixo. Na superfície do epitélio observe também a placa impermeável (PI) que ajuda impedir que a urina atravesse o epitélio. Células pavimentosas (CP) que formam o epitélio simples pavimentoso denominado endotélio que reveste internamente um capilar sanguíneo (Ca) podem também ser observadas. Note que esse capilar sanguíneo (Ca), encosta na membrana basal (MB) mas não alcança o epitélio. Glóbulos vermelhos (GV) são também vistos no lúmen do capilar sanguíneo.

  ➢ PRÁTICA 06: EPITÉLIO SIMPLES CÚBICO DOS FOLÍCULOS TIREOIDIANOS LÂMINA: TIREOIDE (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Nessa fotomicrografia de pequeno aumento observe os vários folículos tireoidianos de

  diferentes tamanhos e com diferentes quantidades de coloide (Col) no seu lúmen (Lu). Observe também a cápsula (Cap) de tecido conjuntivo que reveste a glândula tireoide. O tecido conjuntivo da cápsula penetra na glândula e envolve os folículos para formar o estroma desse órgão. Os folículos formam a parte funcional da glândula e, por

  LÂMINA: TIREOIDE (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Nessa fotomicrografia de médio aumento observe os vários folículos tireoidianos de diferentes

  tamanhos e com diferentes quantidades de coloide (Col) no seu lúmen (Lu). Os círculos indicam folículos que foram cortados tangencialmente e, por isso, os lumens não são observados. Observe também a cápsula (Cap) de tecido conjuntivo que reveste a glândula tireoide com alguns vasos sanguíneos (VS). O tecido conjuntivo da cápsula penetra na glândula e envolve os folículos para formar o estroma desse órgão. Os folículos formam a parte funcional da glândula e, por isso, pertencem ao parênquima do órgão. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 03.

  LÂMINA: TIREOIDE (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Nessa fotomicrografia de maior aumento, observe os folículos com seus lúmens (Lu)

  preenchidos de coloide (Col). Observe também o epitélio cúbico simples formado pelas células foliculares (CF) que formam a parede dos folículos. O círculo indica um folículo que foi cortado tangencialmente e, por isso, seu lúmen não é observado. As estruturas semelhantes a bolhas indicadas por asteriscos (*) indicam a ocorrência de endocitose pelas células cúbicas. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 04.

  LÂMINA: TIREOIDE (HE) (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 04: Nessa fotomicrografia de grande aumento, observe alguns folículos com seus lúmens

  preenchidos de coloide (Col). Observe também o epitélio cúbico simples formado pelas células foliculares (CF) que formam a parede dos folículos. As estruturas semelhantes a bolhas indicadas por asteriscos (*) indicam a ocorrência de endocitose pelas células cúbicas. O tecido conjuntivo (TC) que envolve os folículos formando o estroma desse órgão pode também ser observado.

  ➢ PRÁTICA 07: GLÂNDULA SALIVAR SUBMANDIBULAR LÂMINA: GLÂNDULA SUBMANDIBULAR (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Nessa fotomicrografia de pequeno aumento observe a cápsula (Cap) externa de tecido

  conjuntivo que envolve a glândula e um septo (Sep) de tecido conjuntivo que penetra no órgão a partir da cápsula formando o seu estroma. No interior do órgão, observe a presença de muitos ácinos mucosos de coloração clara e alguns ácinos serosos e ductos. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 02.

  LÂMINA: GLÂNDULA SUBMANDIBULAR (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 2: Nessa fotomicrografia de médio aumento observe a cápsula (Cap) externa de tecido conjuntivo

  que envolve a glândula e um septo (Sep) de tecido conjuntivo que penetra no órgão a partir da cápsula formando o seu estroma. No interior do órgão, observe a presença de muitos ácinos mucosos (AM) de coloração clara e alguns ácinos serosos (AS) e ductos. É possível tambéml identificar dois tipos de ductos: ducto intercalar (DI) o menor deles com lúmen extremamente reduzido e ducto estriado (DEs) com lúmen um pouco maior. Os ductos excretores (não observados nessa fotomicrografia) são os ductos com lúmens maiores do que o lúmen do ducto estriado. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 03.

  LÂMINA: GLÂNDULA SUBMANDIBULAR (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe um ducto intercalar estriado (DI), um ducto

estriador (DEs), alguns ácinos serosos (AS) e vários ácinos mucosos (AM).

  

PRÁTICA 08: EPITÉLIO ESTRATIFICADO PAVIMENTOSO QUERATINIZADO DA

EPIDERME

  LÂMINA: PELE FINA (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Nessa fotomicrografia de pequeno aumento observe a epiderme (Epi) formada pelo epitélio

  estratificado pavimentoso com queratina (Q) na sua superfície e o tecido conjuntivo abaixo com vasos sanguíneos (VS) denominado derme (Der). As estruturas observadas na derme serão estudadas e observadas na prática 09.

  LÂMINA: PELE FINA (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Nessa fotomicrografia observe a epiderme (Epi) formada pelo epitélio estratificado

  pavimentoso com queratina (Q) na sua superfície e o tecido conjuntivo abaixo com vasos sanguíneos (VS) denominado derme (Der). A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 03.

  LÂMINA: PELE FINA (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe a epiderme (Epi) formada pelo epitélio

  estratificado pavimentoso com queratina (Q) na sua superfície e o tecido conjuntivo abaixo com vasos sanguíneos (VS) denominado derme (Der). Na epiderme observe um melanócito (Mel) e vários queratinócitos (Que) que formam a maioria das células da epiderme. O núcleo de alguns queratinócitos estão protegidos pela melanina (M). A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 04.

  LÂMINA: PELE FINA (HE) (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 04: Nessa fotomicrografia de grande aumento observe na epiderme (Epi) um melanócito (Mel)

  localizado próximo à derme (Der) e vários queratinócitos (Que) com grânulos de melanina (M) ao redor do núcleo formando um guarda-chuva de proteção.

  ➢ PRÁTICA 09: ANEXOS DA EPIDERME LÂMINA: PELE FINA (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Observe nessa fotomicrografia folículos pilosos (Fpi), glândulas sebáceas (Gse) e glândulas

sudoríparas (Gsu) apócrinas. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 02.

  LÂMINA: PELE FINA (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe na derme os folículos pilosos (FPi), as

  glândulas sebáceas (GSe) e as glândulas sudoríparas (GSu) apócrinas. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 02.

  LÂMINA: PELE FINA (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Observe nessa fotomicrografia de maior aumento partes de uma glândula sebácea (GSe), de

  um folículo piloso (FPi) e de uma da glândula sudorípara (GSu) apócrina. Observe também algumas porções de citoplasma (seta) das células secretoras liberadas por glândulas sudoríparas classificadas como apócrinas.

  

NÚCLEO CELULAR

PRÁTICA 10: CICLO CELULAR EM CÉLULAS DA RAIZ DA CEBOLA LÂMINA: MITOSE EM RAIZ DE CEBOLA (HEMATOXILINA FÉRRICA).

  (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 01: Observe nessa fotomicrografia de grande aumento as células da raiz de cebola em intérfase

(Int) e em prófase (Pro).

  LÂMINA: MITOSE EM RAIZ DE CEBOLA (HEMATOXILINA FÉRRICA).

  (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 02: Observe nessa fotomicrografia de grande aumento uma célula da raiz de cebola em anáfase

(Ana).

  LÂMINA: MITOSE EM RAIZ DE CEBOLA (HEMATOXILINA FÉRRICA).

  (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 03: Observe nessa fotomicrografia de grande aumento uma célula da raiz de cebola em metáfase

(Met).

  LÂMINA: MITOSE EM RAIZ DE CEBOLA (HEMATOXILINA FÉRRICA).

  (Objetiva 100: Aumento 1000 X)

Fotomicrografia 04: Observe nessa fotomicrografia de grande aumento uma célula da raiz de cebola em telofase

(Tel).

  ➢ PRÁTICA 11: TECIDO CONJUNTIVO DENSO MODELADO LÂMINA: TENDÃO (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 01: Nessa fotomicrografia observe a grande quantidade de fibras colágenas dispostas

  LÂMINA: TENDÃO (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 02: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe a grande quantidade de fibras

colágenas (FC) dispostas paralelamente e os fibroblastos (Fib) com seus núcleos achatados e escuros.

  ➢ PRÁTICA 12: TECIDO CONJUNTIVO DENSO NÃO MODELADO LÂMINA: PELE FINA (HE) - DERME (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 01: Nessa fotomicrografia observe a grande quantidade de fibras colágenas dispostas

  aleatoriamente e os fibroblastos com núcleo achatado e mais escuro. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 02.

  LÂMINA: PELE FINA (HE) - DERME (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 02: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe as fibras colágenas cortadas sob diferentes

  ângulos o que indica sua distribuição aleatória como, por exemplo, fibras colágenas cortadas transversalmente (FCt), obliquamente (FCo) e longitudinalmente (FCl). Observe também a presença de fibroblastos (Fib).

  ➢ PRÁTICA 13: TECIDO CONJUNTIVO ELÁSTICO LÂMINA: ARTÉRIA DE GRANDE CALIBRE (VERHOEFF) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 01: Observe a parede da artéria de grande calibre denominada também artéria elástica pelo fato

  de possuir grande quantidade de lâminas elásticas principalmente na sua túnica média. Lâminas elásticas são estruturas formadas pelo conjunto de fibras elásticas, sintetizadas, nesse caso, pelas fibras musculares lisas dessa camada. As lâminas elásticas ficam evidentes pela coloração Verhoeff, específica para fibras elásticas. A área em

  LÂMINA: ARTÉRIA DE GRANDE CALIBRE (VERHOEFF) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Observe a túnica média da artéria elástica com grande quantidade de lâminas elásticas

sintetizadas pelas fibras musculares lisas dessa camada. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 3.

  LÂMINA: ARTÉRIA DE GRANDE CALIBRE (VERHOEFF) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe a túnica média da artéria elástica com

grande quantidade de lâminas elásticas (LE) sintetizadas pelas fibras musculares lisas (FML) dessa camada.

  ➢ PRÁTICA 14: TECIDO CONJUNTIVO FROUXO LÂMINA: MESENTÉRIO

  • – MASTÓCITOS (AZUL DE TOLUIDINA- FUCSINA) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

  

Fotomicrografia 01: Observe nessa fotomicrografia vários mastócitos (Mt) que são as células maiores e mais

  escuras e fibras colágenas (FC) que são as fibras mais grossas. A área em destaque está ampliada na fotomicrografia 02.

  LÂMINA: MESENTÉRIO

  • – MASTÓCITOS (AZUL DE TOLUIDINA) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

  

Fotomicrografia 02: Nessa fotomicrografia de maior aumento observe fibras colágenas (FC) mais grossas,

fibras elásticas (FE) mais finas e mastócitos (Mt) com grânulos citoplasmáticos.

  ➢ PRÁTICA 15: TECIDO ADIPOSO UNILOCULAR E MULTILOCULAR LÂMINA: TECIDO ADIPOSO UNILOCULAR E MULTILOCULAR (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 01: Observe nessa fotomicrografia de pequeno aumento o tecido adiposo unilocular (TAU).

  Observe também um septo (Se) de tecido conjuntivo penetrando no tecido adiposo unilocular. A área em destaque

  LÂMINA: TECIDO ADIPOSO UNILOCULAR E MULTILOCULAR (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 02: Observe nessa fotomicrografia o tecido adiposo unilocular (TAU). Observe também um septo

  (Se) de tecido conjuntivo penetrando no tecido adiposo unilocular. A área em destaque está ampliada na fotomicrografias 03.

  LÂMINA: TECIDO ADIPOSO UNILOCULAR E MULTILOCULAR (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 03: Observe nessa fotomicrografia de maior aumento do tecido adiposo unilocular um septo (Se)

  de tecido conjuntivo, núcleos da célula adiposa (CA) e um núcleo de fibroblasto (Fib) localizado no tecido conjuntivo que envolve as células adiposas.

  LÂMINA: TECIDO ADIPOSO UNILOCULAR E MULTILOCULAR (HE) (Objetiva 04: Aumento 40 X)

Fotomicrografia 04: Observe nessa fotomicrografia de pequeno aumento o tecido adiposo multilocular (TAM). A

área em destaque está ampliada na fotomicrografia 05.

  LÂMINA: TECIDO ADIPOSO UNILOCULAR E MULTILOCULAR (HE) (Objetiva 10: Aumento 100 X)

Fotomicrografia 05: Observe nessa fotomicrografia o tecido adiposo multilocular (TAM). A área em destaque está

ampliada nas fotomicrografias 06.

  LÂMINA: TECIDO ADIPOSO UNILOCULAR E MULTILOCULAR (HE) (Objetiva 40: Aumento 400 X)

Fotomicrografia 06: Observe nessa fotomicrografia de maior aumento do tecido adiposo multilocular o núcleo da

célula adiposa (CA) e um núcleo de fibroblasto (Fib) localizado no tecido conjuntivo que envolve as células adiposas.

  As várias gotículas de gordura no citoplasma das células adiposas multiloculares são observadas de forma indireta, já que a técnica histológica remove essas gotículas deixando espaços vazios.

Novo documento

Tags