A Informática está no nosso dia-a-dia: em casa, nos shopping-

Livre

0
0
14
11 months ago
Preview
Full text

  A Informática está no nosso dia-a-dia: em casa, nos shopping-

centers e supermercados, nos bancos, nos escritórios, nas escolas, na

televisão, no cinema, nos hospitais, e em muitos outros lugares. Não

vivemos sem ela. Na vida profissional, o conhecimento da Informática está

ficando tão importante que podemos falar em um novo tipo de

analfabetismo – o dos analfabetos em computador.

  O desconhecimento da Informática exclui as pessoas da disputa

por melhores oportunidades profissionais. Felizmente a Informática não é

difícil. Com um pouco de dedicação você poderá ser um usuário

competente do computador. Como o assunto é muito amplo não se iluda

que em poucas horas você vai apreendê-lo por completo, o que você

precisa é reservar parte do seu tempo para o aprendizado e não pare de se

aperfeiçoar porque a Informática também não pára.

  Adaptações de: IPD – Introdução ao Processamento de Dados Disponível em: <http://www.apostilando.com>. Acesso em novembro de 2005.

  ✒ ✒ ✓

  20

  13 2. Principais Componentes do computador…………...…......……..

  15 3. Entradas de Dados……………..……………...……………….......

  16 4. Processamento de Dados………...…………………...…………..

  16 .5. Saídas de Dados……………...………......………………………..

  16 .6. Teclado ou Keyboard………………………...……………………..

  18 .7. Mouse…………………….....……………………………………….

  20 .8. Monitor de Vídeo………………………..…………………………..

  20 9. Disquetes ou Discos Flexíveis……………………......…………...

  10. Winchester………………..........……………………………………

  11 Página Breve História do Computador………....…………...……………..

  21 11. CD-ROM…………………….................…………………………..

  21

  12. Gabinete……………………………......……………………………

  22 13. Escâner………………...…………..……………………………….

  22

  14. Impressora………………………...…………………………………

  22 15. MODEM………………………………..…………………………….

  22

  16. Placa Mãe / Bit / Clock / Byte………………………………………

  12 1. Conceitos………………………………………..…………………...

  ★ ✩ ✩ ✪ ✪

  ✓ ✔ ✔ ✕ ✕ ✖ ✖ ✗

  ✗ ✥ ✥

  ✗ ✘ ✘

  ✗

  ✗ ✙ ✙ ✚ ✚ ✛ ✛

  ✙ ✙ ✗

  ✗ ✜ ✜

  ✗

  ✗ ✢ ✢ ✚ ✚ ✣ ✣ ✤

  ✤

  

  ✤

  ✣ ✣ ★

  ✤

  ✗

  ✗ ✦ ✦ ✚ ✚

  ✥ ✥ ✗

  ✗ ✦ ✦

  ✗

  ✗

  ✔ ✔ ✖ ✖ ✧

  ✧

  23

  ✪ ✤ ✤ ★ ✩ ✩ ✪

  ✚ ✛ ✛ ✚ ✣ ✣ ✤ ✤ ✚ ✣ ✣ ★ ✗ ✘ ✘ ✗ ✙ ✙ ✚ ✙ ✙ ✗ ✜ ✜ ✗ ✢ ✢ ✚ ✗ ✥ ✥ ✗ ✦ ✦ ✚ ✥ ✥ ✗ ✦ ✦ ✗ ✧

  ✕ ✖ ✖ ✗ ✗ ✗ ✗ ✗ ✗ ✗ ✗ ✖ ✖ ✧ ✓ ✔ ✔ ✕ ✔ ✔

  ✒ ✒ ✓

  12 A “Informática” ou “Tecnologia da Informação – TI” é o tratamento automático de informação

por meio da utilização de técnicas, procedimentos e equipamentos adequados, tendo por base o

computador.

  A história do Processamento Manual da Informação inicia-se com a invenção do primeiro

instrumento de cálculo, o Ábaco – surgido na Babilônia por volta do ano 3000 a.C. O Ábaco era

constituído por uma armação de madeira onde eram amarradas, de um lado ao outro, fios contendo

pequenas pedras calcárias: os Calculis. Aos fios e seus respectivos Calculis, eram atribuídos valores

tais como: unidades, dezenas, centenas. O cálculo era processado pelo deslocamento das pedras de

um lado para outro, lendo-se então o total acumulado (soma) ou restante (subtração). Esse instrumento

de cálculo contribuiu para desencadear o desenvolvimento de novos instrumentos de cálculo.

  Em 1642, o francês Blaise Pascal (filósofo cientista) desenvolveu a primeira calculadora

mecânica – La Pascaline, como foi chamada. Essa máquina funcionava através de engrenagens de

rodas dentadas que levava os dígitos de uma coluna à outra – realizava somente operações de soma e

subtração. Em 1671, o filósofo e cientista alemão, Gottfried Willhelm Von Leibnitz aperfeiçoou a La

Pascaline ampliando sua capacidade de operação para multiplicação, divisão e cálculo da raiz quadrada,

criando assim a sua Calculadora Universal – através de um engenhoso mecanismo.

  Contudo, a maior contribuição de Gottfried para a informática atual foi a descoberta da

numeração binária que é a base da eletrônica. Para Gottfried a numeração binária possuía

características que permitiam a utilização dos conhecimentos das cargas, pois a numeração binária

utiliza dois dígitos para fazer suas combinações e as cargas são duas (positiva e negativa). Por serem

diferentes, as combinações da numeração binária possibilitam a utilização das cargas sem confusões.

  Inúmeros foram os inventos que contribuíram para o surgimento e inovação do computador,

por exemplo, a memória magnética – 1900; as válvulas e o interruptor eletrônico – 1906; o analisador

diferencial – 1931 etc.

  

A descoberta da numeração binária dá início a Era dos Computadores Eletrônicos.

Em 1944, surge o primeiro computador eletrônico, o Mark I – que apesar de ser menos

poderoso do que certas calculadoras de hoje, representa um marco entre a pré-história e a história

propriamente dita do computador. O professor Howard Aiken, da Universidade de Haward, com a ajuda

da IBM elabora o Mark I, com base na Máquina das Diferenças – calculadora construída pelo

matemático e engenheiro inglês Charles Babbge (1792-1971) para calcular tabelas de funções

(logaritmos, funções triginométricas, etc.) sem a intervenção humana.

  Muitas foram as inovações na estrutura e performance dos computadores desde o seu

surgimento. Cada inovação caracterizou uma geração: 1ª Geração – 1946 – são computadores de

válvulas, entre eles estão o ENIAC, EDVAC e o UNIVAC. Eles eram enormes e consumiam muita

eletricidade; 2ª Geração – 1948 – É inventado o transitor que substituiu as válvulas com vantagens no

que diz respeito à energia; 3ª Geração – final da década de 50 – Concebe-se o Circuito Integrado ou

chip; 4ª Geração – 1970 – com o surgimento dos circuitos VLSI (Integração em Grande Escala) os

computadores ficam menores e mais rápidos, chegam às casas e estão ao alcance de qualquer pessoa;

5ª Geração – 1980 – surgem os computadores do futuro, possuindo AI (inteligência artificial), capazes

de entender a linguagem humana e tendo raciocínio independente.

  Desenvolvidos pelos japoneses, os computadores do futuro ou da 5ª Geração são capazes de,

entre outras coisas, entender vários idiomas, diagnosticar doenças, fazer análises econômicas,

interpretar gráficos estatísticos, jogar cartas, xadrez, etc., então, podemos concluir que esse futuro já

chegou! A 5ª Geração é a nossa geração! Fazemos parte da Era da Informática, da Era Digital!

  ✗

  O “Computador” é uma máquina que processa dados, orientada por um conjunto de instruções e destinada a produzir resultados completos, com um mínimo de intervenção humana. É capaz de realizar diversas tarefas em pouco tempo.

  ✗

  ✔ ✔ ✖ ✖ ✧

  ✧

  ✣ ✣ ★

  ★ ✩ ✩ ✪ ✪

  13

   é um conjunto de dados ordenados de maneira lógica e racional que podem ser impressos ou ficarem armazenados em meio magnético. Exemplos: A letra de um hino, uma receita de bolo.

  ✗ ✦ ✦

  ❳❩❨ ❬❪❭❴❫■❵❴❛❝❜✸❞❡❛❢❵❱❣✱❤❥✐❧❦✵❞♥♠♦✐✵❛♣❞♥q♥rs❵■❫■t♥❵❴r✉❞❯❨ ✈✉✇❪❫■❛ ① ✐②❫ ①

  ❵❴③ ❜④✐✵❛❥⑤♣❬✉❛s③ ① ✐✵❛✉t✉✐⑥♠⑦✇♣❫■t❥✐✯t✉❞ ③⑧❫❱⑨⑩✐②r⑩♠❈❬❶❜❙③

  ① ❞♦q♣❞♥rs❞❡t✉❵✵q❪✐②③⑧❛♣❞✉❦✵❞♥❫✵❣✱❞♥r⑩♠❈✐✵❛✉❫②✐

✐❶❫❂❜④❵②❷②t✉✐❹❸❁✇②❵❩❫✵✐✵❛✉❛❢❵✵rs❦❶③⑧rs❤♥✐✯❫✵❞❈q♥rs❬❶❜❙③

  ① ❞❯❺ ❻❥❼❶❽❙❾➀❿♣➁❪➂✳➃✿➄➅❿✉➆➀➇❥➄➉➈✸➊⑩➇❥❼❶❽✺➇❥➋

  “Processamento de Dados” É o tratamento sistemático de dados, através de computadores ou de outros dispositivos eletrônicos, com o objetivo de ordenar, classificar ou efetuar quaisquer transformações nos dados, segundo um plano previamente programado, visando à obtenção de um determinado resultado.

  “Dados na informática, referem-se a tudo aquilo que é fornecido ao computador de forma “bruta”. Exemplo: Uma letra, um valor numérico.

  ✒ ✒ ✓

  ✥ ✥ ✗

  A Informação

  ✗

  ✓ ✔ ✔ ✕ ✕ ✖ ✖ ✗

  ✗ ✘ ✘

  ✗

  ✗ ✙ ✙ ✚ ✚ ✛ ✛

  ✙ ✙ ✗

  ✗ ✜ ✜

  ✗ ✢ ✢ ✚ ✚ ✣ ✣ ✤

  ✗ ✦ ✦ ✚ ✚

  ✤

  ✗

  ✗ ✥ ✥

  

  ✤

  ✗

  Quando os dados são vistos dentro de um contexto e transmite algum significado, tornam-se “informações”.

  • ✫✭✬✯✮✱✰✳✲✵✴✷✶✸✶✺✹✼✻✽✴✿✾❁❀❂✰❄❃❅✴❇❆❈✹❉❃❉✰✳✶❊✰✳✲✵✰✳✮❋✮✱✴●✴✿✻❍❀■✮✱❏❑✶▲✴▼❀❂✹❖◆❉✹❉✶❊❃✼P❘◗❙✴✿✮❙✴❚✾❯❀❱✴✷✶✺❲

  Periférico: Impressora etc...

  Periféricos: Disco, Teclado, Monitor de Vídeo, Mouse, escâner, etc...

Unidade Central de Processamento

  ➸

  ➲

  ➯ ➯ ➺

  ➟ ➟ ➠

  ➡ ➡ ➤ ➤ ➸

  ➥

  ➥

  ➥ ➵ ➵

  ➳ ➳ ➥

  ➥ ➵ ➵ ➨ ➨

  ➥

  ➲

  ➥ ➳ ➳

  ➽❄➾➪➚❉➶❚➹➴➘❁➷❚➾❅➬➀➮❚➱ ✃❉❐❮❒✷❰ÐÏÒÑ ➱❊➬ Ó❩Ô❩ạừỷÙử✳Ú❩ạừỷ❢ỹ❈ỵ⑦Ýưỡ

  

  ➲

  ➥ ➭ ➭ ➨ ➨ ➯ ➯ ➲

  ➥

  ➥ ➫ ➫

  ➧ ➧ ➥

  ➥ ➧ ➧ ➨ ➨ ➩ ➩

  ➥

  ➥ ➦ ➦

  ➠ ➡ ➡ ➢ ➢ ➤ ➤ ➥

  ➺ ➻ ➻ ➼ ➼

DISPOSITIVOS de entradas e saídas de dados? O que são?

  O computador ou microcoputador compõe-se de dois elementos indispensáveis:

  Exemplo: Teclado, Mouse, Monitor, Escâner, impressora etc.

  Exemplos: Drive de Disquete, Drive de CD-ROM, Disco Rígido,

MODEM Interno , Placa de Som, Placa de TV etc.

  O que são Dispositivos? São todos os componentes que se encontram embutidos no próprio computador, ou seja, diretamente conectados ao mesmo.

  Þ ➾à➘▼ä

  Þ ➹ Þ ➱

  Þ ➱✳➘á➹â➘♥➱àã Þ ➱✳➘

  ➹ ➹à➮ ❰Ð❐ ➱

  • lo a pó s o pe rí od o de te st es , p ag ar á um a ce rt a

  Para que ocorra o processamento de dados são necessários a interação de três elementos básicos: Hardware/Software/Peopleware.

  1. HARDWARE: É a parte física do equipamento, palpável. São seus circuitos, dispositivos e unidades periféricas. São as partes mecânicas e eletrônicas do computador. É geralmente ligado à UCP. São os periféricos: Teclado, Mouse, escâner, Impressora etc.

  F re ew ar e: p

  qu an tia a o pr og ra m ad or q ue o d ese nvo lv eu .

  p ro gr am a de co m pu ta do r po st o gr at ui ta m en te , n a in te rn et , à di sp osi çã o do s us uá rio s pa ra te st es, su be nt en de nd o- se q ue ca da u su ár io , se d eci di r co nt in ua r a usá

  e:

  S h ar ew ar

  3. PEOPLEWARE: São as pessoas que trabalham utilizando o computador e/ou opreram um microcoputador, exemplo: Digitadores, Operadores de Micro, Programadores, Webdesigners entre outros.

  2. SOFTWARES: São os programas que fazem funcionar o Hardware. Um programa é um conjunto de instruções que o computador deve executar passo a passo. O computador não funciona sem programas. Os softwares se dividem dependendo de sua aplicabilidade: Sistemas Operacionais, Aplicativos, etc.

  ro gr am a de co m pu ta do r po st o gr at ui ta m en te , n a in te rn et , à di sp osi çã o do s us uá rio s.

  ➼ ➲ ➲ ➺ ➻ ➻ ➼

  ➨ ➩ ➩ ➨ ➯ ➯ ➲ ➲ ➨ ➯ ➯ ➺ ➥ ➦ ➦ ➥ ➧ ➧ ➨ ➧ ➧ ➥ ➫ ➫ ➥ ➭ ➭ ➨ ➥ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➨ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➥ ➸

  ➢ ➤ ➤ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➤ ➤ ➸ ➠ ➡ ➡ ➢ ➡ ➡

  ➟ ➟ ➠

  åçæàèàéëê❋ì⑦íïîñð❯ò❝ó✳èõô▲ö➪ó❚ö❊÷❄æ❊ø➀ê❋è✷ô❊ö❊é❩ð▼ìâóàù❚èà÷úè hardware.

  RÁRDUÉR, ✆✞✝✠✟✡✟☞☛✍✌ ✎✑✏✓✒✔✟✕✒✗✖✘✝✚✙✛✝✢✜

  ➱ ➹â➚❉➶❑➹ú➮❚➷❚➾➪ý⑦þïãñ➘ ➱●➘♥➹ ➱✄✂➪➱ û ✃ ❐ü❰ ÏÿÑ Ñ✁ ☎ software

  ✟✤✟✕✝✦✥✕✧✩★✫✪✬✖✘✝✚✙✛✝✭✝✠✟✡✟☞☛✍✌✯✮ ✣ SÓFTUÉR As “Saídas de Dados” no microcomputador ocorrem principalmente por meio dos periféricos:

  O processamento dos dados é feito na CPU (Central Processing Unit) que em

português significa Unidade Central de Processamento (UCP). Os dados fornecidos ao

computador, por meio dos periféricos, podem ser armazenados em sua memória para

processamento imediato ou posterior.

  ➲

  As “Entradas de Dados” no microcomputador ocorrem principalmente por meios dos periféricos:

  ➺ ➻ ➻ ➼ ➼

  ➯ ➯ ➺

  ➸

  ➡ ➡ ➤ ➤ ➸

  ➥

  ➥

  ➥ ➵ ➵

  ➳ ➳ ➥

  ➥ ➵ ➵ ➨ ➨

  ➥

  ➲

  ➟ ➟ ➠

  ➥ ➳ ➳

  

  ➲

  ➥ ➭ ➭ ➨ ➨ ➯ ➯ ➲

  ➥

  ➥ ➫ ➫

  ➧ ➧ ➥

  ➥ ➧ ➧ ➨ ➨ ➩ ➩

  ➥

  ➥ ➦ ➦

  ➠ ➡ ➡ ➢ ➢ ➤ ➤ ➥

  • Teclado;
  • Monitor de Vídeo;
  • Mouse;
  • Escâner;
  • CD-ROM;
  • Disquete; Etc.
  • >Monitor de Vídeo;
  • Impressoras;
  • Disquetes; CD-ROM; etc.

  ➼ ➲ ➲ ➺ ➻ ➻ ➼

  ➨ ➩ ➩ ➨ ➯ ➯ ➲ ➲ ➨ ➯ ➯ ➺ ➥ ➦ ➦ ➥ ➧ ➧ ➨ ➧ ➧ ➥ ➫ ➫ ➥ ➭ ➭ ➨ ➥ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➨ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➥ ➸

  ➢ ➤ ➤ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➤ ➤ ➸ ➠ ➡ ➡ ➢ ➡ ➡

  ➟ ➟ ➠

❥❞❦ ❧✁♠♦♥☞♣✄qsr☞t✈✉①✇②♠ ③✚q⑤④⑦⑥⑨⑧✠④❜q❶⑩❷q❊❸✷⑧❹⑧❴❺❻③✚❧❼④✳❽☞⑧✔r✿♣✄♠❾r✕❿✡❧✁❺➀r☞③➁r➂④➃r➂④

q➄❺❻➅s⑧❴♣✄♠➆r✿➇✡➈☞❧✕④➉③➊❧✗➅⑤⑧☞♣❈♠➆r➌➋✡⑧☞③✚q❣➅⑤q➄➋✕r☞③➁r✠➍

  O computador possui, em sua memória, dois tipos de armazenamentos:

  1. Memória ROM (Read Only Memory – memórias somente para leitura): Os programas armazenados na memória ROM são gravados pelo próprio fabricante, pois são programas fundamentais para a inicialização do computador. Não conseguimos ter acesso a eles.

  2. Memória RAM (Random Access Memory – memória de acesso randômico): Está inserida no gabinete do computador. Uma de suas características principais é que a memória RAM é utilizada somente para armazenamento temporário dos dados, enquanto eles estão sendo processados. Quando o trabalho for finalizado, os dados deverão ser gravados na Memória Auxiliar ou Secundária.

  

Memória ROM Memória RAM

Os chips da memória ROM são Os chips da memória RAM são

programados para armazenar programados para armazenar programas programas de forma permanente . temporariamente.

  

✰✄✱✳✲✘✴✵✱✷✶✕✴✹✸✘✺✻✴✽✼✿✾✁❀✩❁✬❂❄❃❆❅❈❇❊❉●❋✽❍✽■❄❏❄❉▲❑▼❉▼❋✤❇ ✾✡◆✭❖P❂✵◗❘■✄❙✡❚✿❯✡❇❊❉●❋ ✾✄✺✡✶☞❱❲✺❳✼✕✾✄✺❳❱❨✲❩❱❭❬✁✾✄✺✤❪❴❫✤❪❴❱❛❵❜✾✵❝❈✶✡✴❈✱❞✲❡❀❢✴

✾✡◆✹✲❡❀❣✾✄✺✐❤

Discos Rígidos; Winchester ou HD’s (C:): CD-ROM (F:) Disquetes ou Discos Flexíveis (A:):

  Memória Externa se localiza fora do computador. Compreendem a Memória

Secundária ou Auxiliar, esta permite que os dados sejam armazenados de forma

  permanente onde foram colocados até que sejam retirados – são os Disquetes, CD- ROM, etc. A Memória Interna é geralmente chamada de Memória Principal. Compreendem a Memória ROM e a Memória RAM. Localizam-se dentro do computador.

  ➟ ➟ ➠

  ➥ ➵ ➵

  Teclado Português (Padrão Internacional) Teclado Português (Padrão Internacional) é bem menos usado que o Teclado

Português (ABNT2), mas, caso o digitador venha a utilizá-lo, não deverá encontrar

problemas. A adaptação é muito rápida.

  Teclado Português (Portugal) Ele é bem menos usado aqui no Brasil, mas, caso o digitador venha a utilizá-lo, não deverá encontrar problemas. A adaptação é muito rápida.

  O Teclado Português (ABNT2 “Associação Brasileira de Normas Técnicas”), é mais semelhante ao da máquina de escrever por apresentar a tecla cedilha (ç).

  Técnicas”).

  Existem, no Brasil, três layout’s de teclado: Teclado Português (ABNT2) Este teclado é usado pela grande maioria dos computadores do Brasil,

conhecido como Teclado Português (ABNT2 “Associação Brasileira de Normas

  2. Teclado Alfanumérico; 3. Teclado Numérico.

  1. Teclado de Funções;

  É o periférico de entrada mais usado, através dele os dados são enviados para

o computador. Ele se parece com as teclas de uma máquina de escrever ou

calculadora. O teclado divide-se em:

  ➺ ➻ ➻ ➼ ➼

  ➯ ➯ ➺

  ➸

  ➡ ➡ ➤ ➤ ➸

  ➥

  ➥

  ➳ ➳ ➥

  ➠ ➡ ➡ ➢ ➢ ➤ ➤ ➥

  ➥ ➵ ➵ ➨ ➨

  ➥

  ➲

  ➲

  ➥ ➳ ➳

  

  ➲

  ➥ ➭ ➭ ➨ ➨ ➯ ➯ ➲

  ➥

  ➥ ➫ ➫

  ➧ ➧ ➥

  ➥ ➧ ➧ ➨ ➨ ➩ ➩

  ➥

  ➥ ➦ ➦

  ➎❷➏⑤➐❣➏❴➑⑤➒⑤➏⑤➐✄➑⑤➓✬➔⑤→➣➓➂↔✘➑➙↕✍➏⑤➛⑤→✘➐✄➜✠➝ ➓➂↔✘→➣➐✻↕➞➏✘➟➄↕✍➠ ➒⑤➏⑤➡⑤➠➣➐✄➔⑤→⑤➓➂→✿➢✍➑⑤➟➣➔✘➝ →⑤➟✘➏☞➔➣➏⑤➛⑤➏➂↔⑤➏✘➐✐↕✍➠➂➛➣➠✘➤ ➠✘➥ ➦➄➟➧↕✍➨✘→➄➩➙➫➣➏⑤➓✠→⑤➒☞➤❨➭✘➯

  ➟ ➟ ➠

  ➥

  2 )

  2

  2

  ( A A A B B B N N N T T T

  ( (

  ê s s s

  ê ê

  P P P o o o r r r t t t

u

u u

g

g

g

u u u

  T T T e e e c c c l l l a a a d d d o o o

  ➺ ➻ ➻ ➼ ➼

  ➯ ➯ ➺

  ➸

  ➡ ➡ ➤ ➤ ➸

  ➥

  ➥ ➵ ➵

  ➠ ➡ ➡ ➢ ➢ ➤ ➤ ➥

  ➥ ➭ ➭ ➨ ➨ ➯ ➯ ➲

  ➥ ➦ ➦

  ➥

  ➥ ➧ ➧ ➨ ➨ ➩ ➩

  ➧ ➧ ➥

  ➥ ➫ ➫

  ➥

  ➲

  ➳ ➳ ➥

  

  ➥ ➳ ➳

  ➲

  ➲

  ➥

  ➥ ➵ ➵ ➨ ➨

  ) )

  ➼ ➲ ➲ ➺ ➻ ➻ ➼

  ➨ ➩ ➩ ➨ ➯ ➯ ➲ ➲ ➨ ➯ ➯ ➺ ➥ ➦ ➦ ➥ ➧ ➧ ➨ ➧ ➧ ➥ ➫ ➫ ➥ ➭ ➭ ➨ ➥ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➨ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➥ ➸

  ➢ ➤ ➤ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➤ ➤ ➸ ➠ ➡ ➡ ➢ ➡ ➡

  ➟ ➟ ➠ Dispositivo de entrada que permite mover o ponto de inserção na tela; selecionar texto, comandos e executar outras operações. Este periférico ganhou esse nome devido a sua semelhança com um pequeno rato que em inglês se lê “mouse”.

Scroll

  Dispositivo que exibe textos e imagens gerados pelo computador, semelhante a uma tela de TV.

  Dispositivo removível que armazena magneticamente os dados. São pequenos discos que usamos para gravar os trabalhos que fazemos no

computador. Por exemplo, gravamos programas que passam na TV em fitas de vídeo;

gravamos no disquete tudo o que criamos no computador para uso posterior ou

simplesmente como cópia de segurança.

  O mais usado é o de 3 ½ polegadas; vem em uma embalagem plástica não

muito flexível, com menos de 9 centímetros. Devem ser inseridos nos acionadores

(drivers) situados no painel frontal do Computador (normalmente são referenciados

como: Unidade de disco A).

  ➼ ➲ ➲ ➺ ➻ ➻ ➼

  ➨ ➩ ➩ ➨ ➯ ➯ ➲ ➲ ➨ ➯ ➯ ➺ ➥ ➦ ➦ ➥ ➧ ➧ ➨ ➧ ➧ ➥ ➫ ➫ ➥ ➭ ➭ ➨ ➥ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➨ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➥ ➸

  ➢ ➤ ➤ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➤ ➤ ➸ ➠ ➡ ➡ ➢ ➡ ➡

  ➟ ➟ ➠ É também denominado unidade de disco rígido. É uma unidade de disco que contém

vários discos em um só. Fica instalado dentro do gabinete do computador e serve também

para gravar nossos trabalhos. O Winchester não pode ser removido do computador,

diferentemente dos disquetes, não podemos levar o Winchester para a escola ou para a casa

de um amigo. Os discos Winchester também são chamados de discos rígidos ou HD (Hard

Disc). Sua capacidade de armazenamento varia de 80 Mb até 60 Gb. Permite armazenar e

acessar dados muito mais rapidamente do que em um disquete.

  CD = sigla de Compact Disc em inglês; ROM = Read-Only Memory (Memória apenas para leitura).

  CD-ROM = disco compacto de memória apenas para leitura.

   = Tipo de compact disc que pode ser usado para gravar

CD-ROM

  informações (textos, imagens e sons) em computador. O CD-ROM tem a capacidade de armazenamento de aproximadamente 700 MB. Devido à sua capacidade de armazenamento, o CD-ROM é mais utilizado para a gravação de enciclopédias, dicionários, e também na aplicação de Multimídia.

  O funcionamento da Unidade de CD-ROM é muito parecido com o de uma

unidade de reprodução de compact disks utilizada em aparelhos de som; de forma

que é possível reproduzir os sons de um CD comum em uma unidade de CD-ROM. O

funcionamento da unidade de CD-ROM se faz através da incidência de raios laser

sobre o CD-ROM.

  CD-ROM CD-R = CD gravável. Os dados podem ser copiados para o CD em mais de uma vez, apesar de não ser possível apagar os dados do CD.

  CD-RW = CD regravável. Os dados podem ser copiados para o CD mais de uma vez e podem ser apagados.

DVD = Digital Versatile Disk 'disco digital versátil'. Tipo de disco de face dupla

  que utiliza meio óptico regravável de grande densidade. Numa unidade de DVD, pode-se rodar discos apresentando um filme com 2 horas de duração, ouvindo som estéreo e imagem de tela de cinema, ou ainda rodar um longa-metragem com vários idiomas dublados e legendados. A imagem produzida por ele é melhor que a do videocassete. Cada disco armazena 4,7 GB de cada lado e alguns aparelhos de DVD quando fabricados no formato de duas camadas e dois lados, o disco pode armazenar até 17 GB, permitindo a reprodução de até oito horas de filme.

  ➼ ➲ ➲ ➺ ➻ ➻ ➼

  ➨ ➩ ➩ ➨ ➯ ➯ ➲ ➲ ➨ ➯ ➯ ➺ ➥ ➦ ➦ ➥ ➧ ➧ ➨ ➧ ➧ ➥ ➫ ➫ ➥ ➭ ➭ ➨ ➥ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➨ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➥ ➸

  ➢ ➤ ➤ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➤ ➤ ➸ ➠ ➡ ➡ ➢ ➡ ➡

  ➟ ➟ ➠ É a parte do computador onde estão instalados o Winchester, o leitor de disquetes, de CDs, bem como todos os outros componentes eletrônicos que formam o computador.

  Do inglês: scanner. Os scanners são equipamentos que funcionam como uma máquina fotográfica, só que ao invés de enviarem as imagens para um filme, ele as envia direto ao computador. Existem Scanners de Mesa (que se parecem mais com uma máquina de xerox) e os Scanners de mão, onde o usuário arrasta o Scanner sobre a imagem que deseja capturar. Esse processo (captura de imagem) chama-se Digitalização.

  Dispositivo de saída de dados que produz cópia em papel das informações do computador. Existem vários tipos de impressoras; os tipos mais comuns são:

  • Matriciais (O processo de impressão é feito através de agulhas; são bastante utilizadas por terem um custo mais acessível);
  • Jato de Tinta ou InkJet (Seu sistema de impressão é feito através de borrificação de tinta no papel; apresenta excelente qualidade de impressão e custo acessível por isso, são, atualmente, uma das melhores opções do mercado. A tinta utilizada por esse tipo de impressão é armazenada em pequenos cartuchos);
  • Laser (O processo de impressão é feito através de laser, o que proporciona uma melhor qualidade de impressão, não é muito utilizada por ter um custo alto);
  • Plotter (Recomendados para engenheiros e arquitetos). Plotters são tipos essenciais de impressoras utilizadas para desenhos de projetos. Ao invés de agulhas, jato de tinta, ou toners, esses equipamentos utilizam canetas especiais de projetos e as movimentam em cima do papel fazendo assim desenhos bonitos e perfeitos.

  O nome MODEM é a abreviatura de duas palavras, Modelardor/Demulador. O

MODEM é um dispositivo que permite a comunicação (pela internet) com outro computador

através do uso de uma linha telefônica comum. Ele recebe os dados do computador em forma

de sinal digital e os transforma em sinal analógico, para que estes possam ser transmitidos por

via telefônica, e depois os transforma novamente em sinal digital, para poderem ser recebidos

em outro computador.

  ➼ ➲ ➲ ➺ ➻ ➻ ➼

  ➨ ➩ ➩ ➨ ➯ ➯ ➲ ➲ ➨ ➯ ➯ ➺ ➥ ➦ ➦ ➥ ➧ ➧ ➨ ➧ ➧ ➥ ➫ ➫ ➥ ➭ ➭ ➨ ➥ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➨ ➳ ➳ ➥ ➵ ➵ ➥ ➸

  ➢ ➤ ➤ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➥ ➤ ➤ ➸ ➠ ➡ ➡ ➢ ➡ ➡

  ➟ ➟ ➠ ➲❷➳⑤➵❣➳☞➸➣➺⑤➻⑤➸⑤➼➾➽✘➚❨➵❶➪➂➺⑤➶☞➹⑤➶s➶⑤➳✿➶⑤➹➣➘⑤➴⑤➺➄➷s➬⑤➳⑤➪➂➺➣➶☞➳⑤➮⑤➺✘➵❣➳ ➸⑤➺⑤➻⑤➱➣➹⑤➸⑤➹⑤➵✁➺✘➽➄✃❐➵❣➺⑤➶❴➸⑤➺⑤➻⑤➸⑤➹✘➚ ✃❐➺⑤➶☞❒⑤➹✡❮✍➽⑤➻⑤❒⑤➳✘➪➂➹➣➻➙✃❐➳⑤➼

  ➚ ➪✠❰⑤➺✘➵✐✃❐Ï⑤➻➣➸✘➚ ➳☞❰⑤➳✘➵❣➳➂➳❴➸⑤➺⑤➪✠❰✘➵❣➹⑤➹⑤➻⑤➶➣➴⑤➺☞❒⑤➺ ➶⑤➚❨➶➄✃✍➹⑤➪➂➳☞➸➣➺⑤➪➂❰⑤➽➙✃✍➳⑤➸✘➚❨➺✘➻⑤➳✘➼➾Ð PLACA-MÃE: É uma placa que interliga todos os componentes de um computador.

  O mecanismo usado pelo computador para possibilitar a troca de informações

entre os componentes é a linguagem de máquina, que é um conjunto de códigos. Um

dos principais códigos utilizados é o binário, que é baseado nos dígitos 0 e 1.

  BIT: Como já foi dito anteriormente, o computador utiliza dois caracteres, ou

símbolos fundamentais, e estes símbolos são interpretados como 0 e 1, sendo

chamados de “DÍGITOS BINÁRIOS”, ou, simplesmente, BIT. Ou seja, são dois os

símbolos primordiais, aos quais se atribui a denominação de “0” e “1”. Normalmente

estranhamos o sistema binário de numeração, mas para o computador, ele se

apresenta como o ideal.

  CLOCK: O clock é um gerador de pulsos. Ele funciona como mediador da

comunicação interna do computador. Quanto maior for o número de pulsos gerados

em um intervalo de tempo, maior será a velocidade de comunicação entre um

componente e outro. A unidade utilizada para representar a divisão de segundos é o

hertz, cujo símbolo é Hz.

  Para um caractere ser armazenado na memória de um computador, é

necessário que este seja codificado ( , o que o reduz a uma

em forma de código)

combinação de dois símbolos fundamentais. Assim é muito mais simples a construção

de um computador, pois em vez de ter de reconhecer dezenas de caracteres, ele só

precisa reconhecer certos caracteres básicos.

  BYTE: O registro de computador é feito através de caracteres, que são

registrados num conjunto de bits. A maior parte utiliza o registro de caractere de 8 bits,

mas podem ser usados em grupos de 6, 8, 12, 24 e 64 bits.

Um grupo de 8 bits recebe o nome de 1 Byte

  • 1 Kilobyte equivale a 1024 Bytes.
  • 1 Megabyte equivale a 1024 Kylobytes.
  • 1 Gigabyte equivale a 1024 Megabytes.
  • 1 Terabyte equivale a 1024 Gigabytes.

Novo documento

Tags

Documento similar

Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil- Perfil de Construção
0
0
141
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil - Perfil Estruturas e Geotecnia Orientador: Doutor Pedro Fernando e Mota Guedes de Melo, Professor Auxiliar Convidado, FCT-UNL
0
0
172
Licenciada em Ciências da Engenharia Civil Avaliação da durabilidade de fios metálicos embebidos em argamassa de cal aérea e pozolana sujeita a envelhecimento artificial
0
0
126
Gonçalo Alexandre Ruas Faria (Licenciado em Ciências de Engenharia Civil) Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil – Ramo de Estruturas pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Orientador: Professor Do
0
0
92
Licenciado em Engenharia Civil
0
0
136
Modelação dos efeitos da corrosão localizada em estruturas de betão armado
0
0
175
ESTUDO DO COMPORTAMENTO DE SIMPLES E REFORÇADAS COM CFRP SUJEITAS A ENVELHECIMENTO
0
0
155
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil-Perfil de Construção Orientador: Luís Gonçalo Correia Baltazar, Professor Auxiliar, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa
0
0
103
Licenciado em Ciências da Engenharia Civil
0
0
129
Verificação da segurança à fadiga em estruturas metálicas sujeitas a cargas rolantes
0
0
134
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em [Engenharia Informática] Orientadora: Doutora Maria João Falcão da Silva, Investigadora Auxiliar, LNEC Coorientadora: Doutora Simona Fontul, Professora Auxiliar Convidada, FCT-UNL
0
0
219
A Influência das Novas Tecnologias no Planeamento Urbano
0
0
130
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil – Perfil de Construção
0
0
109
INFLUÊNCIA DA ADIÇÃO DE SÍLICA DE FUMO A GROUTS DE CAL HIDRÁULICA Resumo
0
0
6
Dissertação para obtenção do Grau Mestre em Engenharia Civil – Perfil de Construção Orientadora: Maria Paulina Faria Rodrigues, Professora Associada, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa
0
0
217
Show more