Conceitos básicos de programação

44 

Full text

(1)

Conceitos básicos de

programação

Programação de Computadores I

Natália Batista

https://sites.google.com/site/nataliacefetmg/

(2)

1. Programa em C

(1/3)

 Consiste na definição de uma ou mais

funções.

#include <biblioteca> tipo nome_da_funcao () { //comandos

(3)

1. Programa em C

(2/3)

 Todo programa C deve possuir uma função

chamada main, na qual a execução se inicia.

#include <biblioteca>

int main (){ //comandos

return 0; }

 O programa termina quando for

executada a última instrução.

 Tipo int da função main():

indica que a função possui valor de retorno.

 A diretiva #include faz com a

(4)

1. Programa em C

(3/3)

 Estrutura sequencial

 Comandos, a menos que haja indicação em

contrário, são executados na ordem em que aparecem escritos no texto do programa.

#include <biblioteca>

int main () { //comando1; //comando2; ...

//comandoN;

(5)

2. Símbolos em C

(1/2)

auto break case char const continue default do double else enum float for goto if int Long register return short signed sizeof struct switch typedef unsigned void while

 Identificadores, palavras-chave, literais, operadores e outros

separadores.

 Exemplos de palavras-chave (comandos, operadores e

(6)

2. Símbolos em C

(2/2)

 Brancos, tabulações horizontal e vertical,

novas linhas e comentários (coletivamente, "espaços em branco"), são ignorados, exceto pelo fato de servirem para separar símbolos.

 Todos os comandos em uma função devem

terminar com

(7)

3. Comentários

 Comentários são ignorados pelo compilador.  Servem para esclarecer o programador.

 /* linhas de comentário

linhas de comentario */

 // comentário

/* Primeiro programa em C dos alunos de PC1*/

# include <stdio.h>

//função principal int main(){

(8)

4. Variáveis

(1/5)

Uma variável é um nome que damos a

(9)

4. Variáveis

(2/5)

 Identifica os valores que estão sendo

manipulados pelos programas.

Representa uma posição de memória.

Possui nome e tipo.

Seu conteúdo pode variar ao longo da

execução do programa

Só pode armazenar um valor a cada

(10)
(11)

4. Variáveis

(4/5)

 Identificador: nome da variável, programa,

constante, etc.

 Regras:

 Caracteres permitidos são: números, letras

maiúsculas, letras minúsculas, caractere sublinhado.

 Primeiro caracter: letra ou caractere sublinhado.  Não são permitidos caracteres especiais (@, $, +,

-, %, *, !, ).

(12)

4. Variáveis

(5/5)

 Identificadores permitidos x Identificadores não permitidos

 A  a  5B

 Terça-feira  Notafinal  X1

 A1B2C3  3 * 4

(13)

5. Tipos

(1/5)

 Uma variável deve possuir um tipo específico.  Tipos numéricos: int, float, double

 Inteiros  -23  98  0  3245  Reais  23.45  346.89  0.0  -247.0

(14)

5. Tipos

(2/5)

 Tipos literais ou caracteres: char  "aluno"

 "1234"  'a'

(15)

5. Tipos

(3/5)

 Tipos de dados básicos em C:  char

(16)
(17)

5. Tipos

(5/5)

 Observação: o tamanho e a faixa de valores

dos tipos pode variar de acordo com o

processador ou compilador C/C++ utilizado.

 Esse tamanho também pode variar conforme

(18)

6. Declaração de variáveis

(1/3)

A declaração de variáveis tem que ser

sempre realizada antes de sua utilização.

O tipo que lhes está associado indica o

(19)

6. Declaração de variáveis

(2/3)

Exemplos de declaração de variáveis:

 int numero;  int a, b, c;  float x;

(20)

6. Declaração de variáveis

(3/3)

 Não é possível definir variáveis de diferentes tipos com o mesmo identificador. O exemplo:

float A; int A;

causaria erro na programação.

 C faz distinção entre minúsculas e maiúsculas (Case Sensitive).

 NOME

(21)

 Altera o valor de uma variável.

 Símbolo:

7. Atribuição

(1/4)

(22)

 Exemplos:

 variável = valor constante

x = 4;

letra = ‘a’;

 variável = variável

x = y;

 variável = expressão

y = 1 + 2*5 – 10; x = y + 75;

 variável = resultado de função

7. Atribuição

(2/4)

O comando é executado da direita para a

(23)

7. Atribuição

(3/4)

 Atribuição na declaração:

int valor = 5;

ou

int valor;

(24)

7. Atribuição

(4/4)

 Exemplo:

int x, y, z; x = 10;

y = 5;

z = x + y;

Reservar 3 espaços de memória do tipo inteiro, chamados x, y e z.

Atribuição de valores iniciais às variáveis.

(25)

8. Constantes

(1/2)

 Não podem ter seu valor alterado no decorrer

do programa.

 Mesmos tipos das variáveis.  Declaração:

const int largura = 100; const char letra = 'j';

(26)

8. Constantes

(1/2)

Outra maneira de criar uma constante é

por meio de uma diretiva de

pré-processamento:

#define símbolo valor

Exemplo:

(27)

9. Entrada e saída de dados

(1/12)

Entrada: inserir dados no programa.

Saída: mostra resultado dos dados

processados.

Comandos:

 Entrada: scanf (scan + format)

(28)

9. Entrada e saída de dados

(2/12) 

scanf

Especificar os formatos de leitura na

string. (string: sequência de caracteres

entre aspas duplas ” ”)

Escrever todas as variáveis

correspondentes pela ordem em que

ocorrem os formatos, precedidas por

&

.

(29)

9. Entrada e saída de dados

(3/12)

scanf

Exemplo:

int num;

(30)
(31)

9. Entrada e saída de dados

(5/12)

printf

printf(string_de_controle,lista_de_argumentos);

 string de controle: descreve tudo o que vai ser impresso na

tela

 o texto a ser impresso

 as variáveis, de quais tipos e em que posição

 o local onde o valor das variáveis será impresso é marcado

(32)

9. Entrada e saída de dados

(6/12)

Exemplo: printf(”o valor de %d é \n”, numero);

código Significado %d Inteiro

%f Float

%c Caractere %s String

O formato depende do tipo da variável a ser

(33)

9. Entrada e saída de dados

(7/12)

#include <stdio.h>

int main(){ int n1, n2;

printf("Introduza dois numeros: "); scanf("%d%d", &n1, &n2);

printf("O resultado de %d + %d = %d\n", n1, n2, n1+n2); return 0;

}

(34)

Formatando a impressão com printf

 É possível estabelecer o tamanho mínimo para a impressão

de um valor

#include <stdio.h> int main ( ) {

printf (“os alunos são %2d \n”, 350); printf (“os alunos são %4d \n”, 350); printf (“os alunos são %5d \n”, 350); return 0;

}

Saída: os alunos são 350

os alunos são 350

os alunos são 350

Define o tamanho do

(35)

9. Entrada e saída de dados

(9/12)

 Formatação de valores para números inteiros

(36)

9. Entrada e saída de dados

(10/12)

Formatação de valores numéricos

 Especificação do formato de saída

Exemplo: %8.3f

 significa: imprimir um valor de ponto flutuante com

oito caracteres no total e com três casas decimais

Se for necessário, será acrescentado o caractere ‘ ‘ (espaço) à esquerda do valor para completar o

(37)

9. Entrada e saída de dados

(11/12) Exemplo: 1.258584E+001 %E 1.258584e+001 %e 12.586 %7.3f 12.586 %6.3f 12.586 %5.3f

area = 2*pi*raio

2.003100 %.6f

2.003 %5.3f

raio = 2.0031

3.142 %8.3f

3.142 %5.3f

pi = 3.14159

Valor exibido Tag

(38)

9. Entrada e saída de dados

(12/12)

Formatação de valores numéricos

 Especificação do formato de saída

Exemplo: %8.3f

 significa: imprimir um valor de ponto flutuante com

oito caracteres no total e com três casas decimais

Se for necessário, será acrescentado o caractere ‘ ‘ (espaço) à esquerda do valor para completar o

(39)
(40)

10. Funções pré-definidas

(2/3)

 Exemplo: programa que calcula a raiz

quadrada do número digitado.

#include <stdio.h> #include <math.h>

int main(){

double x, y;

printf("Digite o numero: "); scanf("%lf", &x);

y = sqrt(x);

(41)

10. Funções pré-definidas

(3/3)

 Exemplo: programa que calcula xy.

#include <stdio.h> #include <math.h>

int main(){

int x, y, res;

printf("Digite a base e o expoente: "); scanf("%d%d", &x, &y);

res = pow(x, y);

printf("Resultado = %d\n", res);

(42)

11. Erros

 Erro de compilação

(43)

12. Atividades sugeridas

 Leitura do livro-texto: Capítulo 2.

(44)

Referências

 Luís Damas. Linguagem C. LTC, 2015.

 Ana Fernanda G. Ascencio, et al.

Figure

Updating...

References

Updating...

Related subjects :