RELIGIÃO, NEGRITUDE E CIDADANIA: A EXPERIÊNCIA DO INSTITUTO CULTURAL STEVE BIKO CONTRA A DISCRIMINAÇÃO RACIAL GILBERTO ORÁCIO DE AGUIAR

0
0
167
2 months ago
Preview
Full text

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E TEOLOGIA

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E TEOLOGIAMESTRADO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO RELIGIÃO, NEGRITUDE E CIDADANIA: A EXPERIÊNCIA DO

INSTITUTO CULTURAL STEVE BIKO CONTRA A DISCRIMINAđấO RACIAL

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E TEOLOGIA MESTRADO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

  GILBERTO ORÁCIO DE AGUIARGoiânia 2006 RELIGIÃO, NEGRITUDE E CIDADANIA: A EXPERIÊNCIA DO INSTITUTO CULTURAL STEVE BIKO CONTRA A DISCRIMINAđấO RACIALGilberto Orácio de Aguiar Dissertação apresentada ao Mestrado em Ciências daReligião da Universidade Católica de Goiás – UCG – como requisito parcial para obtenção do grau demestre. Orientadora: Profª.

Agradecimentos

  Obrigado à coordenação do curso do Mestrado em Ciências da Religião nas pessoas do Coordenador Valmor da Silva e de sua Vice-coordenadora IvoniRichter Reimer e ainda da Secretária Geyza Pereira, esta que por sua amizade, atenção, responsabilidade e paciência concede a este mestrado um tom todoespecial. Como não agradecer às professoras e professores deste mestrado daUniversidade Católica de Goiás por sua dedicação e em especial à minha orientadora Irene Dias de Oliveira que com muita paciência ajudou-me a escrevera dissertação e a progredir no caminho do mestrado.

RESUMO

  O nosso objetivo com este trabalho é fazer conhecido o Instituto Cultural SteveBiko (ICSB) da cidade de Salvador, surgido em 1992 com uma proposta educativa que apresenta entre outros objetivos favorecer a entrada do maior númeropossível de jovens afro-brasileiros da periferia da referida cidade nas universidades públicas e privadas. O estudo deste instituto se torna pertinente porser esta instituição a pioneira, no Brasil, voltada para a população afro- descendente e também pertencer a um grupo de instituições que passam de 1500unidades em todo o Brasil.

ABSTRACT

  Goiânia:Universidade Católica de Goiás, 2006. The study of this institute becomes pertinent for being this institution the pioneer, in Brazil, directed toward the afro-descendant population and alsobelonging to a group of institutions that exceed 1500 units in Brazil.

SUMÁRIO

  A revolta dos malês: religião e construção social da realidade....................82 2.4.2. A questão social: a ausência de negros na universidade..........................1153.

INTRODUđấO

  Todas as suasatividades visam relacionar estes itens atualizando-os a partir da luta das comunidades de seus antepassados que resistiram ao projeto de escravidãoimposto aos povos africanos e afro-brasileiros.É dentro deste contexto que se localiza a nossa pesquisa quando partimos da hipótese de que a religião contribui para o resgate da cidadania daspopulações negras. Por fim, o terceiro capítulo apresenta o ICSB, nosso objeto de pesquisa, como instituição que tem a missão de recuperar a cidadania das populações afro-brasileiras de Salvador e de ser uma proposta para outras entidades seguirem a mesma linha educativa.

CAPÍTULO 1 NEGRITUDE: A ELABORAđấO DE UMA IDENTIDADE ÉTNICA

  Segundo, por identidade étnica podemos entender o “conjunto de atributos ou de traços tais como a língua, a religião, os costumes, o que a aproxima danoção de cultura, ou à ascendência comum presumida dos membros, o que a torna próxima da noção de raça” (Poutignat &Streiff-Fenart, 1998, p. 86). Isto equivale concluir que, enquanto construtora da cidadania por meio do imaginário coletivo a comunidade afro-brasileira deve “ter consciência da necessidade de se ter consciência, para buscar conhecer os direitos e exigir o direito de ter direito, e entender que essaconsciência não se compra, não se vende, não se barganha nem se acha na rua, ao contrário, se constrói - este é o ponto alto da cidadania.

ISLAMISMO:A RELIGIấO COMO RESISTÊNCIA NA CONSTRUđấO DA CIDADANIA AFRO-BRASILEIRA

  E assim, é E ainda mais, esta autoridade advém do próprio Texto Sagrado como fala do próprio Deus: ”Eis o Livro que é indubitavelmente a orientação dos tementes a Deus; que crêem no incognoscível, observam a oração e gostam daquilo quecom que os agraciamos; que crêem no que foi revelado (a Muhammad) antes de ti e estão persuadidos de outra vida. Estes possuem aorientação de seu Senhor, e estes serão os bem aventurados” (Surata a Vaca, versículos 2-5).“Juro pelo que vedes e pelo que não vedes, que certamente (o Alcorão) é a Palavra de um nobre enviado e não a palavra de um poeta ouadivinho (...) É uma revelação que procede do Senhor do universo” (Surata, 69, 38-43).

CAPÍTULO 3 O ICSB NA TRANSFORMAđấO SOCIAL DAS COMUNIDADES AFRO-BRASILEIRAS

  O ICSB assume em sua pedagogia que “consciência negra é, em essência, a percepção pelo homem negro da necessidade de juntar forças com seus irmãos em torno da causa de suaatuação – a negritude de sua pele – e de agir como um grupo, a fim de se libertarem das correntes que os prendem em uma servidão perpétua. Isto é, o ICSB através de sua coordenação, professores,parcerias, alunos e colaboradores diversos procura lutar contra os grilhões da escravidão, como os malês, acreditando e apostando na tomada de consciênciada negritude a partir dos atos de escrita e leitura, resgatando assim, a história cultural dos antepassados africanos e afro-brasileiros.

RECENT ACTIVITIES

Tags