COLÉGIO IBA-WAKIGAWA INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS VIA SATÉLITE

0
0
36
5 months ago
Preview
Full text

Eletricazine, a página da engenharia elétrica e computação http://www.eletricazine.hpg.ig.com.br

  Além disto, os sistemas de comunicação por satélite semostraram bastante adequados às redes ponto - multiponto e a diversas outras aplicações, em função da grande flexibilidade de cobertura, conectividade, canalização e reconfiguração de rotas oferecidas. Ernst Von Braun, cientista alemão, foi para os EUA no fim da guerrae continuou com o desenvolvimento, agora de grandes foguetes, que podiam levar cargas apreciáveis a grandes alturas, no início da década de 1950.

Um sonho futurista

  Ernst Von Braun, cientista alemão, foi para os EUA no fim da guerrae continuou com o desenvolvimento, agora de grandes foguetes, que podiam levar cargas apreciáveis a grandes alturas, no início da década de 1950. Escritoresde ficção científica se ligavam a laboratórios de pesquisa de ponta, na busca de inspiração para suas estórias.

Os pioneiros

  Estas duas condições são satisfeitas a uma altitude de 36.000 km onde se deve estabelecer a órbita circular de um satélite estacionário também denominado de “geoestacionário”. Eram repetidores passivos, que permitiam a comunicação entre estações terrenas na faixa de 1 e 2,5 GHz, através da reflexão na superfíciemetalizada (plástico mylar coberto com fina camada de alumínio) de um balão de 30m de diâmetro colocado em órbita circular de 1.600km.

O SBTS hoje

  O enlace de subida é também chamado de “inroute” (rota de entrada) e o enlace de descida, “outroute” (rota de saída), ou também “inbound” e “outbound” ou também “uplink” e “downlink” sempre tendo o satélite como referência e não asestações terrenas. Os subsistemas de Controle da Posição Orbital e da Atitude e de Propulsão Para que um satélite desempenhe as suas funções de forma adequada, é importante que ele mantenha com precisão a sua posição orbital e o apontamento de suas antenas de comunicação.

Infra estrutura elétrica, aterramento e proteção

Sobretensão transiente

  O aterramento em estações terrenas de sistemas satélite, é tão importante quanto qualquer aterramento de sistemas de telecomunicações ou sistemas eletrônicos de um modo geral, visando a proteçãoe a boa performance do sistema de comunicações. Enquanto os fenômenos dos surtos industriais e raios são bem conhecidos por muitos anos, as perturbações DEE e PEMN são de longe mais específicas e são resultados de recentes avanços tecnológicos (uso massivo de semicondutores para os mais antigos e armas termonucleares para os mais recentes).

Descargas eletrostáticas (DEE)

Pulsos eletromagnéticos de origem nuclear (PEMN)

  Uma explosão nuclear exoatmosférica numa altitude entre 40 e 400Km causa um campo magnético intenso (até 20KV/m) irradia sobre uma área sobre a Terra de até 1200Km para uma explosão de 400Km dealtura. µ No nível do solo, o campo vai induzir sobretensão transiente muito alta nas linha de energia, linhas de transmissão e antenas, desta forma afetando-as ou destruindo-as.

Conseqüências da sobretensão

Os efeitos da sobretensão em equipamentos eletrônicos são de muitos tipos, listados abaixo de forma decrescente:1- Destruição Rachaduras em junções em semicondutores, -Destruição de componentes metalizados, -Destruição de contatos, trilhas e ilhas de placas de circuito impresso, 2- Operação imprópria 3- A longo prazo Componentes expostos a sobretensão tem sua vida útil reduzida.

Padrões

  Para completar esta proteção temos que proporcionar meios para que estas altas correntes sejam drenadas para a malha de terra e isto se faz por meio de pára-raios que além de apresentar característica de coberturacônica, drenam as cargas, Em se tratando de proteção de equipamentos eletrônicos é de suma importância verificar se a malha de aterramento é adequada. É composto de um sistema externo de proteção (consiste em captores, condutores de descida esistema de aterramento) e de um sistema interno de proteção (composto de um conjunto de dispositivos que reduzem os efeitos elétricos e magnéticos da corrente de descarga atmosférica dentro do volume a proteger).

O sistema de aterramento visa: • Segurança de atuação da proteção

  Acoplamento capacitivo entre a barra de terra mais o neutro de referência de sinal e o invólucro metálico, Quadro de Distribuição são constituídos por condutores longos, poderá ocorrer elevação de potencial entre as duas barras de aterramento de força e de sinal, quando estes condutores conduzirem correntesde alta freqüência. Algumas recomendações devem ser atendidas na montagem de um sistema de aterramento, utilizando a malha de terra de referência, ou seja: A conexão da barra de terra de referência dos equipamentos eletrônicos sensíveis com a malha de terra força, a fim de se garantir a segurança das pessoas.

As redes via satélite

  A cristalização do mercadoApós este primeiro sistema, a mesma companhia lançou, por volta de 1984, um novo sistema bidirecional, consistindo de uma estação central de grande porte (a 'hub') ligada a estações remotas, com diâmetros de1,2m, capacidade de transmissão de até 9,6kbit/s e capacidade de recepção de 156Kbit/s. As redes VSAT passaram então a disputar o mercado de comunicação de dados até então ocupado por sistemas terrestres de linhas dedicadas (ponto-multiponto) e de comutação de pacotes, tipicamente comarquitetura de um computador central, ou seu front-end, ligado a terminais ou controladoras de terminais, definindo uma topologia em estrela.

VSAT ... ..

  distribuídos emórbita inclinada de 50°/60° utilizando a faixa de VHF (130-150 MHz) e se propõe a oferecer serviços de comunicações bidirecionais e de determinação de posição.6) GPS - O sistema ''Global Positioning Satellite'', de 10 bilhões de dólares, foi desenvolvido peloGoverno Norte Americano, para uso pelo Departamento de Defesa. Não devemos deixar de mencionar outras organizações e empresas que utilizam os satélites como principal meio de comunicação a longas distancias, são ele: bancos e suas agências, inclusive bancos 24Hs,supermercados, bolsas de valores, fábricas e suas filiais, laboratórios, jornais, carros de reportagem, militares, centros de pesquisa, e muitos outros...

Retardo (delay) em comunicações via satélite O problema

  O sinal de rádio, viajando à velocidade da luz, leva cerca de 270 milisegundos para ir da terra ao espaço(satélite geoestacionário posicionado a 36.000Km de altura), e do espaço, de volta à terra. É ele que permite que terminais de dados, que pretendam comunicar-se, façam-no dentro de um conjunto de regras eprocedimentos que instruem cada terminal como ele envia seus dados para o outro lado e de que forma tais dados são retransmitidos caso ocorra algum erro.

Bibliografia

  Noções de sistemas satélites (8 páginas) - Vicom - 1997. Infra Estrutura Elétrica (aterramento) (3 páginas) – Vicom – 1996.http://www.embratel.com.br/tecnologias/satelite/index.htmlManual de infra estrutura VICOMProteção de pessoas contra choques elétricos – Bticino/PirelliNorma NBR 5410 – ABNTEquipamentos eletrônicos sensíveis – Prof.

Novo documento

RECENT ACTIVITIES

Tags