PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO GUENTHER CARLOS FEITOSA DE ALMEIDA

0
0
259
2 months ago
Preview
Full text

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRố-REITORIA DE PốS-GRADUAđấO E PESQUISA

  Neste sentido,a produção dos meios que lhe permite a satisfação de necessidades, as condições materiais de produção, é o dado primário, é a protoforma da atividade humana,que determina a forma humana de ser, o seu modo de vida, a sua organização social, a maneira como produz seu pensamento, suas ideias e representações, enfim, suaconsciência. Nesse processo de produção da existência, de formação do homem e de suas características fundamentais, o trabalho possui vinculação direta com o processo educativo, Para Saviani (2011a), no ato de trabalhar o homem objetiva produtos úteis e conhecimentos sobre o ato de trabalhar.

1. Ensino à distância - Rede e-Tec Brasil. 2. Ensino profissional – Dualidade estrutural. 3. Trabalhadores - Educação. I.Brzezinski, Iria

  Neste sentido,a produção dos meios que lhe permite a satisfação de necessidades, as condições materiais de produção, é o dado primário, é a protoforma da atividade humana,que determina a forma humana de ser, o seu modo de vida, a sua organização social, a maneira como produz seu pensamento, suas ideias e representações, enfim, suaconsciência. Nesse processo de produção da existência, de formação do homem e de suas características fundamentais, o trabalho possui vinculação direta com o processo educativo, Para Saviani (2011a), no ato de trabalhar o homem objetiva produtos úteis e conhecimentos sobre o ato de trabalhar.

7 Atualmente, no Brasil, a profissionalização é permitida em cursos de curta duração que não exigem

  A revogação do Decreto n.º 2.208/1997 e a 10 sinalização para o modelo curricular de formação integrada , dada pela edição do Decreto n.º5.154, de 23 de julho de 2004, revelam que as disputas nesse campo têm construído terreno fértil para a implementação e discussão da formação dos trabalhadores sob novas concepçõesde educação e trabalho. O MÉTODOCom a intenção de apreender o objeto de forma mais abrangente possível, e mais fiel à sua essência, é significativo compreender que a totalidade, a contradição e o conjunto demediações são elementos presentes no real e que não, necessariamente, se apresentam organizados de imediato (PAULO NETTO, 2011).

1.2.1. Procedimentos metodológicos

  As entrevistas foram realizadas com dez gestores da Rede e-Tec Brasil na instituição, sendo eles: um diretor e uma coordenadora pedagógica de EaD, três coordenadores dos cursos 12 em funcionamento e cinco coordenadores de polo . Com esse instrumento, buscou-se identificar as concepções de educação etrabalho verbalizadas pelos gestores, sendo reveladas as mediações com marcos regulatórios e as concepções hegemônicas e contra-hegemônicas de trabalho e educação.

13 Química – ministrados em dois polos que possuíam maior número de estudantes. A escolha

  c) A Lei n.º 12.513, de 26 de outubro de 2011, que instituiu o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), que, a partir da sua data de criação, agrega aeducação a distância na educação profissional de nível médio. e) O Parecer n.º 11, de 9 de maio de 2012, e a Resolução n.º 6, de 20 de setembro de 2012, que institui as diretrizes curriculares nacionais para a educação profissional de nível médio.

1.2.2 Análise dos dados: a triangulação dos dados

  A primeira é a compreensão de que a crise é um momentosingular para que o mercado se reinvente, organizando um espaço de possibilidades empreendedoras para gerar riqueza, produtividade e oportunidades; e a segunda linhainterpretativa é de que ela é um momento de colapso, normalmente pouco controlável e com dimensões pouco previsíveis. (KEYNES, 2009, p.167) A reestruturação do trabalho no final da década de 1920, e pelo menos nos quarenta anos seguintes, obedeceu a um complexo reorganizador do capital e do trabalho, que envolviaa organização da fábrica, a hierarquia do trabalho, o controle da produção e do trabalhador, a concentração de capital, o saber sobre o trabalho e a organização de classe do trabalhador.

16 Gramsci sinaliza para a relação entre Estado, Igreja Católica, Propriedade Privada e Mercado que existia na

  Por isso, a coerção deve ser sabiamente combinada com a persuasão e o consenso, e isto pode ser obtido, nas formas próprias de umadeterminada sociedade, por meio de uma maior retribuição que permita um determinado padrão de vida, capaz de manter e reintegrar as forças desgastadas pelonovo tipo de esforço. A construção da ideia de “colaborador” e “sócio”, por mais romântica que seja, escamoteia a verdadeira relação entre o industriário e o operário, uma relação de exploraçãoda força de trabalho do segundo, uma vez que este não recebe a exata medida do que produz.

2.1.2. O Fordismo e a educação a distância

  Nesse contexto, a educação a distância herda elementos do padrão exposto, como 22 indica Peters (1983, s.p.) Desde o início, o estudo a distância tem um relacionamento especial com o processo de produção industrial, na medida em que a produção de materiais de estudo em si éum processo industrial incorporado, como parte constituinte, em todo o processo de ensino. A solução em curto prazo para o problema dos baixos salários e a queda da demanda foram o que gestou a crise de 2008, o aumento do crédito e das margens de endividamento.“A lacuna entre o que o trabalho estava ganhando e o que ele poderia gastar foi preenchida pelo crescimento da indústria de cartões de crédito e aumento do endividamento” (HARVEY,2011, p. 22).

2.2.1. A crise de 1970 e as diretrizes para a formação dos trabalhadores Há um claro posicionamento na virada dos anos 1960 aos 1970 sobre o toyotismo

  O novo método, iniciado pelos japoneses, e tornado possível pelas tecnologias da década de 1970, iria ter estoques muito menores, produzir o suficiente para abasteceros vendedores just in time (na hora), e de qualquer modo com uma capacidade muito maior de variar a produção de uma hora para outra, a fim de enfrentar as exigênciasde mudança (HOBSBAWN, 1995, p. Inovações organizacionais O toyotismo não se resume a uma forma de engenharia de produção, e sim a toda uma filosofia e mentalidade que alcançam tanto a produção material quanto o setor de serviço e daadministração pública.

28 Taiichi Ohno , normalmente, os esportes coletivos e individuais são lançados como

  Longe de estarem em uma posição neutra e acessível, como sublinham os mais entusiastas das TIC, o conhecimento e a informação constituem dinâmicas de concentração ede controle por parte de grupos e indivíduos que detêm capital financeiro e exercem, no jogo de poder capitalista, dosagem, manipulação e comércio da informação, do conhecimento e das 29 tecnologias. Mesmo com movimentos que oferecem resistência a esse processo de controle e manipulação da informação, o domínio das tecnologias e da informação, em âmbito global,segue o movimento de hegemonia aqui descrito.

29 Na esfera das TIC, estão os movimentos de software livre e de liberdade da informação, como o sítio

  Porém, existe aí uma grande contradição, em virtude de umaenorme possibilidade de associação homem máquina e desenvolvimento sociotécnico e, igualmente ou superior, negação do humano no processo de trabalho, no processo dehumanização (compreender e criar o que existe) e na apropriação do produto e de seu excedente. No trabalho, a carreira tradicional, que avança passo a passo pelos corredores de uma ouduas instituições, está fenecendo; e também a utilização de um único conjunto de qualificações no decorrer de uma vida de trabalho.

31 I - Linguagens e suas tecnologias; II - Matemática e suas tecnologias; III - Ciências da Natureza e suas

  O saber conviver Ramos (2002) indica, como teorias que fundamentam esse processo, a Teoria Funcionalista e a Teoria Geral No plano pedagógico, testemunha-se a organização e a legitimação da passagem de um ensino centrado em saberes disciplinares a um ensino definido pela produção decompetências verificáveis em situações e tarefas específicas. Inspirada na teoria de competências e no modelo toyotista de gestão e bonificação por produtividade, atualmente a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte de Goiásaderiu à prática de concessão de bônus aos professores que dedicam 60 horas/semanais à docência, sem direito a abono de faltas.

33 As empresas, especialmente as toyotistas, implementaram diversas ações de remuneração e delegação de poder

  A bonificação por produtividade e a elevação na hierarquia da empresa aos funcionários queresolvessem problemas e criassem novos processos de produção mais rentáveis são alguns exemplos desse Desde os bancos escolares, os sujeitos ajustam-se à meritocracia e à gestão por competências. Essa forma de gestão guia a inteligência e a ação do trabalhador para osproblemas e necessidades da produção da empresa local, restringindo a capacidade intelectiva e encarcerando-a às necessidades da empresa e do capital.

2.2.2 O modelo flexível e a educação a distância

  Apesar de alguns estudiosos da EaD ensejarem um afastamento de modelos educacionais a distância com modelos de organização da produção, [...] a relação de influência parece continuar: as novas formas ou os novos modelos de AA 35que pretendem indicar os caminhos desta modalidade de ensino a distância vão buscar inspiração... Dessa maneira, estar em constante condição de conhecer é melhor, segundo o aprender a aprender e o toyotismo, do que conhecer um conjunto de conhecimentos já construído pela A autonomia do aluno e a aquisição de um método de conhecer, segundo as pedagogias do aprender a aprender, só são eficazes se estiverem voltadas ao indivíduo.

38 No caso da General Motors, o braço financeiro da companhia era a General Motors Acceptance Corporation

  Um exemplo das vantagens da volatilidade cambial e da taxa de juros para o capital financeiro mundializado, no que se refere à taxa cambial, é que a zona do Euro esteve, nos últimos 13 anos, acima do valor do dólar, e noque tange à taxa de juros a mundialização favorece o aporte de capitais em países com taxas de juros maiores do que em países centrais, como é o caso do Brasil. Investidores incautos em todo o mundo, como fundos de pensão, pequenos bancos regionais europeus e governos municipais da Noruega à Flórida, que haviam sidoatraídos para investir em carteiras de hipoteca com “muita garantia de retorno”, terminaram segurando pedaços de papel sem valor incapazes de cumprir suasobrigações ou pagar seus empregados (HARVEY, 2011, p.10).

40 Processo desenvolvido na crise de 2008. Só foi possível por meio da extinção de várias barreiras nacionais

  A globalização foi fundamental para abrir caminho para o fortalecimento de empresas multi e transnacionais, intensificando-se, ao mesmo tempo, a exploração mundial da Na primavera de 2009, o Fundo Monetário Internacional estimava que mais de 50 trilhões de dólares em valores ativos (quase o mesmo valor da produção total de umano de bens e serviços no mundo) haviam sido destruídos. A destruição de ativos resulta em desemprego e reduz a capacidade de compra, fazendo eclodir uma crise nas condições de existência dos cidadãos.

2.3.1. Diretrizes para a classe trabalhadora em 2008

  As práticas de aprendizagem efetivam-se mediante a observação e a participação direta nas atividades de caça, de pesca, de coleta, de plantio e decolheita, de construção e de confecção de objetos. Com o desenvolvimento da agricultura da cana de açúcar e da extração de minério, surgem grandes centros e algumas cidades, que abrigavam os senhores e parte da burocracia Os padres jesuítas presentes no Brasil, e pioneiros na educação da Colônia, construíram suas escolas nesses grandes centros e nelas desenvolveram suas “escolas-oficinas”.

46 As corporações de ofício eram formadas por aglutinações de artesãos e pessoas com

46 Organizações de profissões com hierarquia própria, que, apesar de identificação com alguns símbolos

  Com organização hierárquica e político-social própria em Portugal, as corporações chegam ao Brasil pelo processo de colonização e aquiimprimem uma forma ainda simples, da existente, de organização do trabalho e da formação dos trabalhadores. As corporações de ofício, além de organizar e formar os trabalhadores, regulavam a quantidade de trabalhadores que seria formada e que A aprendizagem era trocada por trabalho, assim os aprendizes pagavam aos mestres pelo conhecimento adquirido.

47 Portugal , a formação de um mestre normalmente era assim: o aprendiz passava em torno de

  A formação continuava a ter como foco crianças entre 8 e 12 anos e incluía o aprendizado do Havia muito que os objetivos propriamente técnico-econômicos da formação de artífices para os arsenais de guerra tinham se mesclado a objetivos ideológicos queviam na aprendizagem de ofícios uma obra de caridade, destinada a amparar os desvalidos. O primeiro é o início e construção de uma “rede” deeducação para o trabalho financiada e sustentada pela União; o segundo é a relação entre a oferta de EP e o atendimento das demandas da indústria, agropecuária e não necessariamentedos trabalhadores.

56 Campos , estava a importância de conferir o sentido pedagógico que serviria de base para o

  Esse processo sedimenta um traço da privatização do público na organização das políticas educacionais, visto que o aporte de recursos públicos para iniciativas privadas, assimcomo a direção ideológica de políticas educacionais e sociais, revela a recorrência desse mecanismo no Estado e na sociedade brasileira. Houve um grande acordoentre governo, burguesia e Igreja em torno de pontos comuns que envolviam a desarticulação de ações e propostas de esquerda, e apoio a alternativas conservadoras, como, por exemplo, o 57 apoio aos “Círculos Operários ”.

58 Sistema S (SS); a segunda, a reforma Capanema; a terceira, a criação da Rede Federal de

  Já o ensino médio compreendia cinco ramos, um propedêutico e quatro profissionais: o ensino 62 secundário (ginasial e colegial) , com a finalidade de formar dirigentes e preparar o estudante 63 para o ensino superior; o ensino industrial (básico e técnico) ; o ensino comercial (básico e 64 65 66 técnico) ; o ensino agrícola (básico e técnico) ; e o ensino normal (1º ciclo e 2º ciclo) . Primo (2001) afirma que o Instituto Universal Brasileiro oferece, desde 1941, cursos de EP por meio da utilização de apostilas e kits práticos de aprendizagem, obedecendo àseguinte metodologia: Os matriculados recebem em sua casa os materiais, e após terminar a leitura de um certo número de lições deve responder e enviar pequenos testes ao instituto.

67 Somam-se às experiências destinadas à educação profissional a distância, ações direcionadas à educação

  básica e formação continuada de professores, dentre elas: em 1934 a criação da Rádio Escola Municipal no Rio de Janeiro para oferta de educação básica e, em 1959, a organização do Movimento de Educação de Base(MEB), destinado à educação de adultos (ALVES, L., 2011). A aprovação da primeira Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB), de 20 de dezembro de 1961, expressou esse movimento, assim como a longa disputa no campoeducacional herdada dos Pioneiros da Educação Nova, da década de 1930.

69 Ford, como apontamos no capítulo anterior, defendia que os trabalhadores da fábrica não necessariamente

  6.297, de 15 de dezembro de 1975, dispunha a dedução de lucro tributável na declaração de Imposto de Renda para pessoa jurídica, com a finalidade de financiar projetos de formação profissional aprovados pelo Entre o período de 1964 a 1985, diversas ações educacionais foram dirigidas ao ensino médio e à educação profissional. Então, os pareceres 45/72 e 76/75, do Conselho Federal de Educação (CFE), e aLei n.º 7.044, de 18 de outubro de 1982, mudaram a citada Lei n.º 5.692/1971, tratando separadamente o ensino de formação geral (básico) e o ensino de caráter profissionalizante,fazendo na prática a dualidade de formações (MANFREDI, 2002).

76 As pedagogias contra-hegemônicas , sem entrar no mérito da eficácia e alcance

  Nesse sentido,75 Incluem-se, no conjunto destas teorias, segundo Saviani (2011b), a teoria do ensino como violência simbólica, de Pierre Bourdieu e Jean-Claude Passeron (1975); a teoria da escola como aparelho ideológico do Estado, de76 Louis Althusser (década de 1970); e a teoria da escola dualista, de Christian Baudelot e Roger Establet (1971).77 Entre elas, a Pedagogia Histórico-Crítica, de Demerval Saviani (SAVIANI, 2011b). Ao longo das décadas de 1980 e 1990, a formação para o trabalho que propiciasse a 79 EP para além do saber fazer, em um sentido politécnico e omnilateral, foi debatida e entrou em disputa com a perspectiva de formação do trabalhador para o mercado flexível e cada vez mais específica defendida pelo Banco Mundial (BM).

85 No tocante à modalidade EaD na EP, ganha destaque a criação do Telecurso 2000

  Era momento de consolidação de um modelo neoliberal de Estado, caracterizado pelo baixo estímulo àspolíticas públicas em algumas áreas, pela privatização de setores da economia nacional, assim como a flexibilização de legislações para facilitar a internacionalização e a entrada de capitalestrangeiro no país. Em consonância com alguns aspectos da LDB/1996, o governo FHC baixou o Decreton.º 2.208, de 18 de abril de 1997, que oficializou a reforma do Ensino Técnico, aplicando currículos fragmentados em conhecimentos de educação geral e profissional, aligeirados noformato de módulo, além de exaltar a adequação dos cursos e dos conhecimentos ao mercado de trabalho.

87 Em meio a diversas disputas de diferentes atores sociais, em especial em torno da educação pública versus

  Exemplos dessa tendência são as Diretrizes Curriculares Nacionais para o EnsinoMédio − Resolução CNE/CEB n.º 3, de 26 de junho de 1998, e o Parecer CNE/CEB n.º 15, de1º de junho de 1998 – e as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional deNível Técnico – Parecer CNE/CBE 16/1999 e a Resolução CNE/CEB n.º 4, de 8 de dezembro de 1999. Esse processo reinventa, com novas faces, a dualidade estrutural que, sob o discurso da articulação, mantém separadas a formação para o trabalho e a cultura geral, abrindo espaço Nesse contexto, reafirma-se que a EP brasileira mantém os traços da dualidade estrutural, preterindo cursos de EP de nível básico e médio, e com grande volume dematrículas em instituições privadas.

RECENT ACTIVITIES

Tags

Documento similar

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ROSÂNGELA NUNES ALMEIDA DE CASTRO
0
0
251
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO MARIA APARECIDA DE CASTRO
0
0
212
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM PSICOLOGIA
0
0
247
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DOUTORADO EM EDUCAÇÃO ALESSANDRA DA SILVA CARRIJO
0
0
212
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E TEOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO
0
1
231
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO
0
0
223
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO
0
0
146
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS (PUCGOIÁS) DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E TEOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO ELENO MARQUES DE ARAÚJO
0
0
235
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO CRISTIANO SANTOS ARAUJO
0
0
249
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO CRISTIENE DE PAULA ALENCAR
0
0
189
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS E SAÚDE AVALIAÇÃO DO FILME LACRIMAL EM TRABALHADORES DE USINA DE AÇÚCAR E ÁLCOOL EM RUBIATABA - G
0
0
131
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PROGRAMA DE MESTRADO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS E SAÚDE
0
0
64
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS E SAÚDE
0
0
113
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO IRENE SILVA DE ABREU
0
0
168
PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO ALINE MOTA DE MESQUITA ASSIS
0
0
235
Show more