Principais Fontes e Tipos de Poluição do Ar e Principais Poluentes

Full text

(1)

!

"

#

!

"

$

%

" & '

(

) '

*

#

+

'

,

-

$ ./ #/0 1

'

$ 2/0 .

$ 3/ 4//

!

"

3

$ "

/ 565/

77888/

'/ /

/'

(

9

:

565*

&

'

$ ;/

3

$ <//

#

$

"

%

/ 55=/

% &

'

Segundo a Lei 6938/81, é

a degradação da qualidade

ambiental resultante de atividades que direta ou

indiretamente

►Criem condições adversas às atividades sociais e

econômicas;

► Afetem desfavoravelmente a biota;

► Afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio

ambiente;

Lancem matéria ou energia em desacordo com

padrões ambientais.

► Prejudiquem a saúde, a segurança e o bem estar da

população

100

km/h

Dirija com parcimônia

e velocidade segura

:

Ato, efeito ou poder de controlar;

domínio, governo.

(2)

Conjunto de

práticas e

ações

preventivas

e corretivas

Máxima do Controle:

Só controla

quem mede

!

Prevenção da Poluição

Minimização de resíduos

(Waste Minimization)

Produção mais Limpa

(

Cleaner Production

)

Prevenção à Poluição

(

Pollution Prevention

)

Tecnologias Limpas

(

Clean Technologies

)

Redução na Fonte

(

Source Reduction

)

Poluição zero

Produção + limpa

Ecologia Industrial

Posturas Reativas

Foco: Resíduo

Ferramenta:

Tratamento de “Fim de tubo”

Postura Pró4Ativa

Focos:

Processo

Produto

Eliminação /

Redução na fonte

(3)

Prioridades em Produção + Limpa

Desempenho Ambiental e Econômico

Reativas Pró Ativas NÃO GERAR (eliminar resíduo)

MINIMIZAR GERAÇÃO (redução na fonte)

REUSO ou RECICLAGEM NO PROCESSO

TRATAMENTO

DISPOSIÇÃO FINAL Reciclagem ( FORA DO PROCESSO)

Posturas Reativas

Foco: Resíduo

Ferramenta:

Tratamento de “Fim de tubo”

Principais Fontes e Tipos de Poluição

do Ar e Principais Poluentes

+4 20 km

Poluição do ar

A qualidade do ar é em grande parte dependente dos

fatores que influem sobre a dispersão dos poluentes

na atmosfera

.

Dispersão

Vento

Mistura vertical

(4)

!

"

#

$

%

!

&

'(

)

%

&

(

*

+

*,

%

)

%

$

* %

*

+

-

*.

%

)

-

,

/

'

'

'

#

'

'

0

+

%

%

!

)

)

*

'

1

*

-

'

2'

2'

#

3'

432

2'

432'

#

'

'

%

)

$

%

.

5

6

%

%

!

)

)

.

*

&789(

%

*,

*,

*

1

43 2

-

2

-2

-

43

3

#

-

432

-#

-

432

33

2

:

*

*

-%

$

!!!!

" # $

%& $ '

(

))* )

+ ) ) +

,

) +

)

-

+ ) )*

).

% -

/01

2//

'.

3 4 $

%3 4"$'

5

))* )

+ ) ) +

,

) +

)

+

)0

)

,

)0

6

) )

+

+

7

0

. % -

6

8/

'.

3 4

$

%$4 9"'

5

))* )

+ ) ) +

+

:

)

)*

)

:6

)

,

) +

)

+

)

-

). % -

6

8

'.

"

"

"

"

)) )) % ; <'

Extração de níquel 30

Produção de cobre 10

Recuperação de cádmio e mercúrio 2

Produção de chumbo 10

Produção de zinco 10

Recuperação de metais preciosos 10

(5)

3

3

=:

>7

>

=:

>7

>

+

),?

0 6

0 )

+ ))

0

+

),?

0 6

0 )

+ ))

0

+

> ,

) @

+ +

.

+

> ,

) @

+ +

.

)

)

(

(

)

)

?

?

+

+

A .

A .

3

3

=:

) B

=:

) B

+

0

7

6

+

+

0

7

6

+

(

(

)

)

,

,

:

)

:

)

(

(

)

)

+ +

+ +

.

.

)

)

(

(

)

)

+

+

A .

A .

0

10

20

30

40

50

60

70

80

3

3

=:

>7

>

=:

>7

>

+

),?

0 6

0 )

+ ))

0

+

),?

0 6

0 )

+ ))

0

+

> ,

) @

+ +

.

+

> ,

) @

+ +

.

)

)

(

(

)

)

?

?

+

+

A .

A .

3

3

=:

) B

=:

) B

+

0

7

6

+

+

0

7

6

+

(

(

)

)

,

,

:

)

:

)

(

(

)

)

+ +

+ +

.

.

)

)

(

(

)

)

+

+

A .

A .

0

10

20

30

40

50

60

70

80

0

10

20

30

40

50

60

70

80

POLUENTE TEMPO DE PADRÃO PADRÃO MÉTODO DE AMOSTRAGEM PRIMÁRIO SECUNDÁRIO MEDIÇÃO

Cg/m³ Cg/m³

! " !#"

$%& '" (" )

! !#" !#"

$&&* #" #" +

! !#" !"" ,

$&&* (" "

- ! *(# !""

$&&* '" "

- ). ! * " !/" 0 .

$&&* !"" !""

- ! ! " """ " """

*# *#

' !

!" """ !" """

/ /

12 ! ! !(" !(" 0 .

(1) Não deve ser excedido mais que uma vez ao ano. (2) Média geométrica anual. (3) Média aritmética anual.

3

"

4 5

4 6 1

!/# 7 5

"""

8

4 9

:

4 9

5

;

< =

> ?

<)=

?

<)=

9

:

@

0

;

?

<)=

> A ?

< =

A

?

*< 0=

A

?

*< 0=

A

>

< 0=

> A ?

*

< 0=

@

)

;

?

<)=

> ?

<)=

?

*<)=

?

*<)=

> A ?

<)=

A

?

<)=

A

>

< 0=

> A ?

B

< 0=

9

:

4 ?

;

C?

<)=

> A ?

< =

A?C?

<)=

> AC?

*< 0=

AC?

*< 0=

A

>

< 0=

> C?

*

< 0=

(6)

4 C

8

& )

<!/ "D =

E

$

<!/ =

4 @

)

8

& )

&

E

A

)

4 C

?

4 9

12

8

4

2

.

4 ?

1

0

F

5 ; A?

A?

C?

C?

9

9 ?

G

G ?

, etc...

@

?

*

A?

C?

>

ν →

C?

> ?

? > ?

?

*

?

*

>

ν →

? > ?

? > A ?

A?

>

A?

$

@

4

H

&

A

<A?

=

9A

A >

A?

9A

> A ?

9A

> ?

9A ?

9A ?

>

C?

9A ?

>

C?

9A ?

> ?

9A? > A?

A?

>

C?

A?

>

C?

@

?

*

A?

C?

>

ν →

C?

> ?

? > ?

?

*

?

*

>

ν →

? > ?

? > A ?

A?

>

A?

Conclusão:

Ciclo Auto4catalítico

Compostos Orgânicos

Luz ultavioleta

NO

x

Ozônio causa feridas!

6

?12

I

5

4 ?12

5

;

&)

4 ?12

I

;

(7)

5

5

G

?12

!

"

> <?@

. " AB

6

?12

9@9

( " )*

+

Ozônio

(8)

= #

" &" "4 $$

&"

"= "$

#

C"D

$

4

#"$

Uso de combustíveis menos

poluidores, o gás natural por

exemplo

Instalação de catalisadores

Operação e manutenção

adequadas do veículo, visando o

bom funcionamento do mesmo

Rodízio de carros

Goldemberg, J.

e Lucon, O..

"

0 4

& )

. <E "

.

Edusp. 2008. –

F 5

!

7

"

2F(/G

Goldemberg, J.

e Lucon, O..

"

0 4

Figure

Updating...

References

Updating...

Download now (8 página)