1. MATERIAL UTILIZADO: - CIRC DIG EXP6 CONVERSOR DA

Livre

0
0
7
8 months ago
Preview
Full text

  1. MATERIAL UTILIZADO:

  a) sistema EB-2000 : -placa EB 134

  b) osciloscópio digital

  c) multímetro digital

  2. INTRODUđấO:

  A placa EB-134 utiliza o circuito integrado DAC-08, associado a uma rede resistiva divisora de tensão. Este circuito é um conversor D/A de oito bits. A tensão de saída é função do número binário presente nas entradas lógicas do conversor.

  8 Com oito entradas este conversor pode gerar 256 ( 2 ) valores diferentes de saída. Como na

  maioria dos conversores D/A, o DAC-08 divide a tensão de referência (Vref) pelo mesmo número de combinações possíveis na entrada, 256 no caso. A amplitude de cada fração de variação é:

  tamanho da fração = Vref/256

  Sendo N o número decimal equivalente na entrada binária, a tensão de saída é N vezes o tamanho da fração:

  Vsaída = N . ( Vref/256 )

  3. PARTE PRÁTICA:

  3.1. Verificar se a placa EB-134 está inserida no bastidor PU-2000;

  3.2. Localizar o conversor D/A ( figura 1 ) na placa EB-134. Conectar a tensão de referência (Vref) ao +5V. Medir com o multímetro digital a tensão de referência, e anote: Vref. =

  %&# %&#

( / - ! & . + '

  ( ( ( ( ( ( ( ( %&# %'(#

  • !

  # )*

  # ,

  # '

  /,1

  figura 1 Para cada aumento de um bit (1) na entrada do conversor D/A, a tensão na sua saída aumenta uma pequena fração de tensão (fração de variação):

  23 4 # )*

  5

  23 '''''''' '/////// ////////

  • 0 1

  figura 2

  • Com todos os bits de entrada iguais a zero (00000000), a tensão na saída do conversor D/A é igual a zero volts (0V);
  • Com todos os bits de entrada iguais a um (11111111), a tensão na saída do conversor D/A atinge a tensão de referência do circuito (Vref);
  • A fração de variação será igual à tensão de referência do circuito (Vref) dividido pela quantidade de combinações com oito bits (256):

  #

  23

  4

  5 23 6666666 # = = =

  (&! (&!

  3.3. Agora vamos utilizar os dois contadores de 4 bits (contador 1 e contador 2) como registrador para fornecer um número binário para o conversor D/A. As saídas dos contadores estão

  7

  conectadas às entradas 2 à 2 do conversor. Estes contadores permitem o carregamento de dados em paralelo, através do comando LD (load).

  8

  8 ' ' ( (

  7

  7

  7

  7

  7

  

7

  7

  7

  8

  8

  • ! & - . ( ' /

  ( ( ( ( ( ( ( (

  figura 3

  3.4. Zerar os dois contadores, conectando momentaneamente as entradas R (reset) ao terra.

  3.5. Medir a tensão de saída Vout do conversor com o voltímetro digital, anote o resultado: Vout ( 0000 0000 ) =

  3.6. Manter o contador 1 em 0000 e carregar o contador 2 com o código binário 1000, ajustando as chaves (parte inferior a esquerda) DCBA em 1000 e conectar a entrada LD (carga) do contador 2 momentaneamente ao terra;

  3.7. Medir a tensão de saída Vout do conversor com o voltímetro digital, anote o resultado: Vout ( 1000 0000 ) =

  3.8. Manter o contador 2 em 1000 e carregar o contador 1 com o código binário 0001, ajustando as chaves DCBA em 0001 e conectar a entrada LD (carga) do contador 1 momentaneamente ao terra;

  3.9. Medir a tensão de saída Vout do conversor com o voltímetro digital, anote o resultado: Vout ( 1000 0001 ) =

  3.10. Calcular a variação da tensão de saída (Vout) com as entradas em 1000 0000 e 1000 0001, o que equivale a uma fração de variação: fração de variação =

  3.11. Carregar os contadores 1 e 2 de acordo com a tabela 1 e anote as tensões de saída correspondentes:

  7

  6

  5

  4

  3

  2

1 Vout ( V )

  2

  2

  2

  2

  2

  2

  2

  2 0000 0011 0010 1010 0101 0000 1111 1111 tabela 1

  3.12. Montar o timer 555 como oscilador astável, utilizando R2, R4 e C2 e conectar a saída do CI 555 à entrada CK1 do contador 1;

  • 5V
  • 5V R

  2 TIMER 555 DIS '

  OUT (descarga) R

  4 '

  TH (limiar) R Tri

  (disparo) C

  2

  figura 4

  3.13. Conectar a saída Q do contador 1 à entrada CK1 do contador 2

  D

  8

  8

  9 ' '

  &&& ( (

  7

  7

  7

  7

  7

  7

  7

  7

  8

  8

  • ! + & . ( ' /

  ( ( ( ( ( ( ( (

  figura 5

  3.14. Ajustar o osciloscópio:

  200us/ ' ( //# T’ D

  ; ' /# 0 '1

  :'

  1V/

  figura 6

  a) Se o menu do canal 1 não estiver sendo exibido, pressione a tecla do canal 1;

  b) No menu Canal, pressione Acoplamento;

  c) Continue pressionando a tecla virtual Acoplamento ou gire o botão de seleção para escolher Terra (ou GND). Pressione o botão de seleção ; d) Ajuste o traço do canal1 (amarelo), conforme a figura 2. Esta é a posição de 0V do canal1 para medida de tensão (vertical); figura 9 - Controles horizontais

  T’ D 5ms/

  %'(# %&# ! '

  T’ D 1.0ms/

  3.16. Ajuste da escala horizontal. Gire o botão Horizontal grande (próximo ao topo do painel frontal do osciloscópio) para ajustar a escala horizontal de forma que na tela do osciloscópio seja apresentado pelo menos dois ciclos do sinal medido.

  figura 8

  # /,1 5 < = *

  ( /

  ( '

  ( (

  & (

  ! (

  (

  # # )*

  ' %&# %&#

  e) Pressione a tecla virtual Acoplamento e gire o botão de seleção para ajustar em DC.

  3.15. Conectar o cabo do osciloscópio na saída do conversor digital/analógico DAC08 (Vout):

  figura 7

  1V/

  DC 200us/

  :' Desligar '$(

  T’ D ' ( //#

  :' Desligar '$(

  T’ D 1.0ms/ ' ( //#

  1X; g) Ajuste a entrada vertical do canal 1 em 1V/divisão.

  f) Ajuste a ponta de prova para

  Pressione o botão de seleção ;

  • (
    • ( .

  • ,

  

T’ D T’ D 1.0ms/ 100ms/ ' ' ( //# ( //#

Freq= 1.00 kHz T= 1ms Vpp= 5,0V

  :' :'

  1V/

  figura 10

  3.17. Ajustar o osciloscópio para medidas automáticas da tensão na saída Vout, no canal 1, de frequência (Freq), Período (T) e tensão de pico a pico (Vpp): a) Pressione a tecla Medição [ Meas] no painel frontal;

  b) Selecionar o canal 1 como fonte;

  c) Se a softkey superior estiver rotulada como 2/2 (menu 2 de 2); pressione essa softkey para alternar para 1/2 (menu 1 de 2);

  d) Pressione a softkey Tempo; em seguida, gire o botão

  Entrada para destacar Frequência (Freq) e, em

  seguida, aperte o botão Entrada para selecionar;

  Entrada

  e) Pressione novamente a softkey Tempo; em seguida, gire o botão Entrada para destacar Período (T) e, em seguida, aperte o botão Entrada para selecionar;

  f) Pressione novamente a softkey Tensão; em seguida, gire o botão Entrada para destacar Vpp e, em seguida, aperte o botão Entrada para selecionar;

  g) Pressione o menu On/Off para desligar o menu na figura 11 tela.

  3.18. Anote as formas de onda, indicando os valores das tensões e o tempo ou salve a figura e as medidas no “pendrive”: figura 12

SALVAR FORMA DE ONDA

  Porta USB no painel frontal Tecla Salvar/recuperar [Save/recall]

  a) Conecte seu dispositivo de memória USB pessoal na porta USB do painel frontal do osciloscópio; b) Pressione a tecla Salvar/recuperar [ Save/Recall] na seção Arquivo do painel frontal;

  c) Pressione a softkey Armazenar; em seguida, gire o botão Entrada para destacar PNG e aperte o botão Entrada para selecionar esse como o tipo de arquivo; d) Pressione a softkey Externo, para salvar os dados na unidade USB externa; e) Pressione a softkey Novo arq para criar um novo nome de arquivo.

  f) Pressione a softkey Salvar para salvar esse arquivo de imagem. Isso salva a imagem (figura) que estava no visor do osciloscópio antes de você acessar este menu; g) Pressione a tecla Ligar/Desligar Menu [Menu On/Off] no painel frontal para desligar o menu.

  Importante: Ao desligar o osciloscópio após salvar ou recuperar dados de uma unidade USB externa, aguarde pelo menos cinco segundos para que a transferência dos dados termine.

Novo documento

Tags

Documento similar

POLIMORFISMOS DO GENE bm86 DE Boophilus microplus Canestrini, 1887 (Acari: Ixodidae) E ANÁLISE DA CONSERVAÇÃO GENÉTICA DE PEPTÍDEOS INTEGRANTES DA VACINA SINTÉTICA SBm7462
0
0
73
RICHARD DA ROCHA FILGUEIRAS
0
0
48
IRMA XIMENA BARBOSA SANCHEZ ESTUDO “in vitro” DA APOPTOSE INDUZIDA EM LINFÓCITOS DE CAMUNDONGOS (BALBc) IMUNIZADOS COM O PEPTÍDEO SINTÉTICO SBm7462
0
0
98
CAROLINA CRUZ MURTA DE CASTRO ESTUDO EXPERIMENTAL DA RESPOSTA IMUNE CELULAR DE BOVINOS VACINADOS COM O PEPTÍDEO SINTÉTICO SBbo23290 NO CONTROLE DA BABESIOSE POR Babesia bovis (Babes,
0
0
102
EDILAINE SARLO FERNANDES ESTUDO EXPERIMENTAL DO EMPREGO DO POLÍMERO DERIVADO DO ÓLEO DE MAMONA (Ricinus communis) NA DIÁFISE PROXIMAL DA TÍBIA EM CÃES
0
0
50
AVALIAÇÃO MORFOLÓGICA E HISTOLÓGICA DA RESPOSTA MORFOGÊNICA IN VITRO DE SEGMENTOS HIPOCOTILEDONARES DE MARACUJAZEIRO INFLUENCIADA PELA POSIÇÃO, ORIENTAÇÃO E POLARIDADE
0
0
124
1. INTRODUÇÃO - PRÁTICA 03 SENSOR DE MOVIMENTO 2017
0
0
16
7. MEMORIAL QUANTITATIVO - Mem. Quantitativo Residencial modelo
0
0
7
PLANO DE TRABALHO - EMENTA
0
0
34
TOC - (Theory of Constraints)
0
0
11
3 - (Unifesp) – Dentre os metais pesados que contaminam nosso solo e águas há o chumbo (Pb), que apresenta
0
0
11
CATEGORIA DOS CUSTOS DA QUALIDADE A - CUSTOS DIRETOS
0
0
5
Zajęcia 15 października - lektura podstawowa
0
0
13
Zajęcia 15 października - lektura uzupełniająca
0
0
15
Chapter 1 Introduction - JACKSON 2008 Social and Economic Networks CHAPTER1
0
1
22
Show more