Influência de diferentes tipos de micro-organismos na contagem bacteriana total e de células somáticas por citometria de fluxo e na composição centesimal do leite cru

 0  9  49  2017-01-25 02:32:25 Report infringing document

RESUMO

  Foi feita a contagem bacteriana de 179 amostras de leite cru refrigerado provenientes de diferentes bacias leiteiras de Minas Gerais, pelos métodos de citometria de fluxo e contagempadrão em placas. Também foi encontrada umafraca correlação negativa (p < 0,01) entre a contagem de células somáticas (análises realizadas no equipamento Somacount, Bentley) e os teores de sólidos totais (r = -0,1346), e altacorrelação entre a contagem de células somáticas e os teores de lactose (r = -0,7180) empregando-se a correlação de Spearman.

1. INTRODUđấO

  Com o intuito de garantir uma maior padronização do leite cru comercializado noBrasil, o Ministério da Agricultura,Pecuária e Abastecimento (MAPA) criou aInstrução Normativa n° 51 (Brasil, 2002) que estabelece limites para a contagempadrão em placas, contagem de células somáticas e padrões físicos e químicos parao leite cru refrigerado. 13 Considerando a escassez de informações na literatura, este trabalho se propõe a estudara influência dos diferentes tipos de micro- organismos presentes no leite cru sobre acontagem bacteriana por citometria de fluxo, a contagem de células somáticas(CCS) e ainda, sobre a composição do leite.

2. REVISÃO DE LITERATURA

2.1. Qualidade do leite

  A Instrução Normativa n° 62 (IN 62), publicada em dezembro de 2011, estabelecemudanças nos prazos e nos valores máximos de contagem bacteriana e decélulas somáticas permitidos, até que sejam alcançados os limites máximos decontagem de 100.000UFC/mL e 400.000 cél./mL (julho de 2016 e julho de 2017 deacordo com a região do Brasil). O valor máximo permitido para a contagembacteriana e para a contagem de células somáticas no período de 01/01/2012 até30/06/2014 será de 600.000 UFC/mL e600.000 céls./mL, respectivamente, nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, e de750.000 UFC/mL e 750.000 céls./mL nas regiões Norte e Nordeste.

2.1.1. Contagem de Células Somáticas

  Machado, Pereira e Sarries (2000) realizaram um levantamento de dados decontagem de células somáticas, porcentagens de gordura, proteína, lactose esólidos totais de amostras recebidas de dezembro de 1996 a julho de 1998, para secaracterizar a composição do leite segundo sua CCS. (2008) avaliaram a relação entre a contagem bacteriana e os teores degordura, lactose e sólidos totais de 16.491 amostras de leite cru refrigerado, obtidasentre outubro de 2002 e setembro de 2003, no estado de Goiás.

2.1.3. Contagem bacteriana total

  Com oobjetivo de conhecer as características microbiológicas do leite mantido nessestanques, pela determinação das contagens de mesófilos e psicrotróficos, Souza et al.(2009) analisaram 72 amostras de leite cru individual e 12 amostras do leite deconjunto provenientes de nove propriedades rurais do município de Sacramento (MG). Bactérias , Lactococcus, Leuconostoc, Bacillus , Clostridium, Corynebacterium, Streptococcus , e Flavobacterium, e bactérias Gram-positivo dos gêneros Cotage cheese 5,0-7,8 Correlação significante entre a contagem de psicrotróficos em leite cru e o sabor amargoIogurte 7,6-7,8 Gosto amargo, sabor “sujo” ou de fruta, de acordo com a microbiota presenteFonte: Adaptado de dados compilados por Sorhaug e Stepaniak (1997).

2.2.2. Bactérias mesófilas

2.2.3. Bactérias termófilas e termodúricas

  Métodos de contagem bacteriana A enumeração e a diferenciação das bactérias encontradas no leite sãoferramentas úteis para identificar as principais causas de uma elevada contagembacteriana, permitindo ao produtor eliminar a fonte de contaminação dentro de um curtoprazo (Holm, Mathiasen e Jespersen, 2004). São indicativos de falta de higiene na ordenha, nos equipamentos deordenha, no processamento do leite ou nos equipamentos industriais, podendo serintroduzidos na propriedade leiteira ou na indústria de beneficiamento.

2.3.1. Contagem padrão em placas

  A vantagem da contagem padrão em placasé a facilidade de sua execução, tendo em vista que não necessita de equipamentossofisticados e de mão-de-obra tecnificada(apenas bem treinada) para a realização das análises. Uma solução de incubação composta de um tampão para clarificação,uma enzima proteolítica e um marcador fluorescente de DNA (brometo de etídeo) éadicionada para romper as células somáticas, solubilizar os glóbulos degordura e proteínas, permeabilizar as bactérias e corar o DNA/RNA.

2.4. Métodos de contagem de células

  Na contagem de células somáticas por citometria de fluxo,utilizando-se o equipamento Somacount(figura 3), uma alíquota de leite é aspirada, aquecida a 67°C e corada pelo brometo deetídeo. Neste local, as células recebem incidência de laser e emitem fluorescência, a qual écoletada por filtros ópticos, ampliada, filtrada, e traduzida em contagem de célulassomáticas (Leite, 2006).

2.5. Método analítico eletrônico para determinação da composição centesimal do leite

  Cadacomponente do leite absorve energia em um determinado comprimento de onda, sendoobservados os valores de 5,73 m para a gordura, 6,46 m para proteína e 9,53 mpara a lactose (Bentley ...,1998). OBJETIVOS Avaliar a influência de micro-organismos mesófilos aeróbios, psicrotróficos,termófilos e termodúricos sobre a contagem bacteriana por citometria de fluxo, emcomparação com a contagem padrão em placas.

4.1. Coleta e conservação das amostras

  A contagem bacteriana total (método de citometria defluxo), a composição centesimal e a contagem de células somáticas das amostrasforam realizadas no LabUFMG e a contagem padrão em placas foi realizada noLaboratório de Microbiologia dosAlimentos do Departamento de Tecnologia e Inspeção de Produtos de Origem Animalda Escola de Veterinária da UFMG. Em um levantamento de dados de composição de leite analisado no Laboratório de Fisiologia da Lactação, daESALQ, no período de dezembro de 1996 a julho de 1997, Machado, Pereira e Sarríes(2000) encontraram os seguintes valores médios: 3,61% de gordura, 3,20% deproteína, 4,51% de lactose e 12,37% de sólidos totais.

5.3. Contagem de células somáticas

  (2010), em um estudo realizado em propriedades integrantes doprograma de controle leiteiro da Associação de Criadores de Gado Holandês de MinasGerais, verificaram a ocorrência de mastite subclínica em animais da raça holandesa, ea relação entre a contagem de células somáticas com a ordem de lactação, com aprodução e com a composição química do leite. (2002) também encontraram coeficiente de correlaçãosignificativo e negativo entre a CCS e o teor de lactose do leite, e entre a CCS e aprodução de leite, ao analisarem amostras de leite de um rebanho de 222 búfalas daraça Murrah, em São Paulo.

5.3.2. Correlação entre a contagem de células somáticas e a contagem bacteriana total

  A utilização de métodos instrumentais paraquantificação de micro-organismos no leite, como a citometria de fluxo, é, sem dúvida,fator decisivo para a maior rapidez e precisão na obtenção dos resultados. Uma perspectiva de trabalho futuro é a criação curvas de calibração para oBactocount IBC®, através da obtenção de equações de regressão linear entre osresultados obtidos nas contagens padrão em placas de termófilos e termodúricos e osvalores de contagem bacteriana total determinados por citometria de fluxo.

7. CONSIDERAđỏES FINAIS

8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  métodos de referência e eletrônico por citometria de fluxo na contagem bacterianatotal (CBT) e de células somáticas (CCS) em leite submetido a diferentes tratamentostérmicos . Comparação de métodos de enumeração e de estimativa de micro-organismos psicrotróficos em leitecru e avaliação do método de Moseley.

RECENT ACTIVITIES
Autor
123dok avatar

Ingressou : 2016-12-29

Documento similar
Tags

Influência de diferentes tipos de micro-organ..

Livre

Feedback