Feedback

Memória Genealógica

Entre mundos, gestos e palavras: memória corporal, literatura e história no Ballet-Drama K'iche'rab'inal Achi

... rab’inalense. É, portanto, um fragmento da memória histórico-cultural dessa comunidade indígena. Esse fragmento se apresenta com duas faces: uma escrita (memória do arquivo) e outra, corporificada (memória do corpo). Palavras-chave: Rab’inal-Achi, arte dramática mesoamericana, patrimônio, Guatemala, k’iche’-achi, memória. ABSTRACT 19 This research ... Literatura Linha de pesquisa: Literatura, História e Memória Cultural Orientadora: Profa. Dra. Graciela Inés Ravetti de Gómez Belo Horizonte Faculdade de Letras da UFMG 2006 17 Pa ukuxtabal re ri nuqaw Antônio Italo Liza jay re ukuxtabal re ri chomalaj tikaneweex re chijaa (Paxil).* * Em memória de meu pai, Antônio Italo Liza, e da agradável ... ANTÔNIO AUGUSTO HORTA LIZA 15 ENTRE MUNDOS, GESTOS E PALAVRAS: MEMÓRIA CORPORAL, LITERATURA E HISTÓRIA NO BALLET-DRAMA K’ICHE’ RAB’INAL ACHI Belo Horizonte UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS 2006 ANTÔNIO AUGUSTO HORTA LIZA 16 ENTRE MUNDOS, GESTOS E PALAVRAS: MEMÓRIA CORPORAL, LITERATURA E HISTÓRIA NO BALLET-DRAMA K’ICHE’ RAB’INAL
 0  2  250

Memória e História: Silêncios e Esquecimentos nas Narrativas do Diário de Getúlio Vargas (1935-1937)

... que a memória é seletiva, que lembrar e esquecer são manipulações mentais ocasionadas por fatores como sentimentos, inibição, censura, coletividade e tempo. Memória pode ainda ser guia, guardadora do passado, produto e criação do vivido, experimentado, disputado outrora. Como produto, estão todas as memórias enraizadas na linguagem; na escrita a memória ... produção teórica mais significativa em torno da discussão sobre história, biografia, memória e esquecimento. É necessário levantarmos alguns aspectos a respeito do estudo da memória. Sobretudo, por tratar-se de interferência, ordenação e releitura de vestígios. As memórias existem na medida em que as conservamos, cultivamos e reconstituímos o passado. ... relaciona abusos do esquecimento e manipulação da memória. Para ele, exercitar a memória é ato de seleção, onde nunca é possível lembrar-se de tudo. Em cada seleção há a presença do esquecimento. Narrar é uma estratégia, e o esquecimento aparece de forma ativa. “Alcançamos, aqui, a relação estrita entre memória declarativa, narratividade, testemunho,
 0  6  112

Os fios da memória nos teares da imaginação de Ana Maria Machado: o narrador em Do outro mundo

 0  7  146

História , memória e poder: Xavier da Veiga, o Arconte do Arquivo Público Mineiro

... chama de "memória emprestada". A memória autobiográfica se apóia de certa forma na memória histórica já que a nossa vida faz parte da história em geral. A memória autobiográfica é contínua e densa, ao passo que a memória histórica se apresenta de forma resumida e esquemática. O interessante dessa análise é que, segundo Halbwachs, adquirimos a memória ... história aprendida. Arquivo, Memória, História e Poder 24 Nesse sentido, a memória social, coletiva, é o que garante o sentimento de grupo, de coletividade; a memória individual interage com a memória coletiva criando um sentimento de pertencimento, de unidade, de conforto. No entanto, na medida em que essa memória coletiva passa a ser racionalizada ... da chamada memória? ??14. A salvação do documento é, portanto, um ato de escolha, escolha de salvar para o futuro; essa escolha é um ato de poder, de exercício e de imposição de poder. A memória não é algo natural, espontâneo, mas uma escolha de poder. E é nessa escolha que o arquivo tem o seu papel primordial. 1.2. Memória O debate da memória será
 0  2  166

O jogo dos vestígios: narrador, experiência e memória a partir de Narradores de Javé

... 3.1.5. O medo perdido 3.1.6. A África em Javé 3.2. Nível 2 3.3. Nível 3 4. Os caminhos da memória 4.1. Aspectos individuais e coletivos da memória 4.2. Entre o esquecimento e a lembrança 4.3. A memória e a dinâmica dos tempos 4.4. Os suportes da memória 4.5. A memória em Narradores de Javé 4.5.1. Nível 1 4.5.2. Nível 2 4.5.3. Nível 3 5. O narrar contemporâneo ... tematiza a questão da memória, relacionando-a aos narradores e à experiência, é Narradores de Javé (Eliane Caffé, 2003). Sua narrativa traz a tentativa de reconstrução da memória de um lugar que está prestes a ser submerso pelas águas de uma represa. De história em história, é tecida a trama que compõe a narrativa fílmica; de memórias em memórias, os narradores ... numa teia formada por várias versões de narrativas da memória. Não há como se desprender dessa rede, nem como construir uma história única, que abarque a memória do lugar. Retomando Clarice Lispector, assim como o tapete é feito de vários fios, uma história também é feita de várias histórias e a memória, narrativizada, também parece ser marcada pelos
 0  2  158

"La Ilíada" por César Brie: um canto de memória, luto e história

... Raquel França Abdanur LA ILÍADA POR CÉSAR BRIE: UM CANTO DE MEMÓRIA, LUTO E HISTÓRIA. Belo Horizonte 2009 Raquel França Abdanur LA ILÍADA POR CÉSAR BRIE: UM CANTO DE MEMÓRIA, LUTO E HISTÓRIA. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Faculdade de Letras ... intertextualidade e tradução teatral. A partir da perspectiva da memória, desenvolvem-se reflexões sobre o caráter performático que atua em determinados campos dessa escrita teatral, que remete ao julgamento das ações históricas e sociais do passado no presente do contexto de produção. A partir da restauração da memória, este trabalho tece considerações sobre a passagem ... modalidade do testemunho. 17 Um cruzamento capaz de fazer com que a lembrança não seja uma volta ao passado, a simples regressão de uma memória que sepulta a história no nicho de ontem, mas um ir e vir pelos cantos de uma memória que não se detém em pontos fixos, que transita por uma multidirecionalidade crítica de alternativas não combinadas.18 A desconstrução
 0  5  106

Leite criôlo: da rede modernista nacional à memória monumental do modernismo

... 1. Grandeza e irrelevância: leite criôlo no quadro da memória monumental do modernismo .................................................................................................................... 9 História monumental, memória monumental e processos de monumentalização...... 10 Camadas da memória monumental do modernismo .................................................. ... e qual seria o possível interesse de revisitar a publicação. Para tanto, analisaremos brevemente o vínculo entre valoração e memória no âmbito da literatura, que para os nossos propósitos será explorado através da noção de memória monumental do modernismo. 1 Registramos o nome da publicação sempre em minúsculas, tal como aparece na documentação. ... do passado no presente das práticas culturais. Para tal fim, trabalharemos com a noção, definida mais adiante, de memória monumental do Modernismo. Interessa aqui, em especial, a pequena parcela que cabe a leite criôlo dentro de tal memória. Temos como epígrafe dois julgamentos de valor bastante enfáticos emitidos sobre o Modernismo brasileiro
 0  4  224

A memória, a perda, o livro: Quatro-olhos, de Renato Pompeu

... ............................................................................................ 9 Capítulo I – A memória ….................................................................................................... 14 A memória: a obra e a crítica ….............................................................................................. 14 A memória: duas …................................................................................................................. ... e memória, buscaremos compreender de que forma a escrita e a narração de Quatro-olhos são gestos movidos pelo passado. Em seguida, adentraremos o universo literário de Proust na obra Em busca do tempo perdido, em um esforço de compreender o lugar das memórias voluntárias e involuntárias no romance de Pompeu. Por fim, veremos de que forma as duas memórias ... campineiro. Seja na busca de memórias pulverizadas, de um livro perdido ou de uma escrita que não se completa, Quatro-olhos parece erguer-se como 14 monumento desse ímpeto. Assim como o poeta que, contemplando o mel que o tempo fez em âmbar, busca encontrar, na abelha morta, algo que ainda viva. Capítulo I – A memória A memória: a obra e a crítica “Mas
 0  3  130

Memória, cotidiano, e as propostas institucionalizadas direcionadas ao Bairro Lagoinha em Belo Horizonte - MG: múltiplas visões de um mesmo lugar

... PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO BRENDA MELO BERNARDES MEMÓRIA, COTIDIANO E AS PROPOSTAS INSTITUCIONALIZADAS DIRECIONADAS AO BAIRRO LAGOINHA EM BELO HORIZONTE/MG: MÚLTIPLAS VISÕES DE UM MESMO LUGAR BELO HORIZONTE Escola de Arquitetura da UFMG 2016 BRENDA MELO BERNARDES MEMÓRIA, COTIDIANO E AS PROPOSTAS INSTITUCIONALIZADAS DIRECIONADAS ... carinhosamente me concederam as entrevistas e que foram tão solícitos e atenciosos na condução da pesquisa. A contribuição de vocês foi fundamental para compreensão da riqueza da memória coletiva e do cotidiano da Lagoinha. À Izabel Dias e ao Tiago Esteves, arquitetos e urbanistas da Secretaria de Planejamento Urbano da PBH, pela atenção e pelas entrevistas ... imaginário construído sobre o bairro, configura-se como ação estratégica para justificar as propostas da operação urbana direcionadas para a Lagoinha. Contudo, a vivência cotidiana, as memórias construídas por seus moradores e frequentadores e a riqueza do patrimônio material e imaterial do bairro mostram outros significados e interesses que muitas vezes se diferem
 0  2  167

Memória e narrativa no romance A Majestade do Xingu, de Moacyr Scliar

... experiência do senso comum, colocando-nos algumas questões, como, por exemplo: o que é a memória? Em que se fundamenta o conhecimento científico acerca da memória e da narrativa? Como está sendo feito o resgate da memória hoje? Estudos contemporâneos sobre as formas de registro da memória relacionam-na de modo especial, à narrativa. Assim, o ato de contar histórias ... linguagem a memória hereditária. Para Le Goff, estudar a memória social é uma forma importante de trazer à tona os problemas relativos ao tempo e à História, pois esses a levam ora à retração, ora ao transbordamento e, por isso, ele vê a necessidade de estudar a memória histórica, observando as diferenças entre as sociedades calcadas na memória oral ... aquelas de memória essencialmente escrita, estabelecendo, ainda, a transição da oralidade à escrita. A obra de Le Goff apresenta algumas formas de manifestação da memória nas sociedades, desde as comunidades ditas “selvagens”, que, segundo ele, são as de ? ?memória étnica”, passando por aquelas em que é possível acompanhar o desenvolvimento da memória,
 0  3  142

Memorial de Maria Moura: percurso crítico e representação da memória

... Moura..........................................................21 2 MEMÓRIA E VOZES DISCURSIVAS EM MEMORIAL DE MARIA MOURA.......36 2.1 Situando a questão da memória. ..........................................................................36 2.2 O texto queiroziano e sua relação com a memória. .............................................38 2.3 Memória de Maria Moura......................................................................................41 ... uma grande preocupação com a questão da memória, sobre a qual há um crescente número de estudos, que incluem a desmemória e o resgate das tradições. Sob a égide de Mnemósine, organizam-se eventos e publicam-se livros que discutem a relação entre escrita e memória. Em que consistiria, então, esse interesse pela memória? Até que ponto a questão da rememoração, ... enfatiza a crítica sobre ele de forma mais aprofundada. A memória, como objeto de pesquisa, é associada a uma pluralidade de vozes discursivas, o que suscita a discussão da polifonia e do dialogismo bakhtiniano. Outro ponto estudado é a relação entre memória e morte. Ainda no âmbito das relações com a memória, a dissertação revelou que há interseções entre
 0  2  111

Memória, música, museu: reflexões sobre música antiga entre o Templo das Musas e o Museu-Acontecimento

... performance. Keywords: Memory. Music. Museum. Ancient music. Museum-Event. SUMÁRIO INTRODUÇÃO: Herança das Musas 1 Princípio: Memória, Música, Museu 1.1 Memória e Música 1.2 Memória e Objeto 1.3 Capturar o Som 1.4 Memória e Museu 1.5 Caminhos do Museu 1.6 Cruzando os Caminhos 1.7 Arte das Musas, Museu 1.8 Novo tempo, novo espaço? 2 Tempo e Performance ... expressiva música antiga. 14 “Ó Musas, ó alta arte, ajudai-me agora! Memória que escreveste o que eu vi, Aqui deve revelar-se a tua nobreza!” (Dante Alighieri) 15 1 Princípio: Memória, Música, Museu Falar sobre memória, música e museu não é tarefa das mais simples: se, por um lado, a memória parece ligar-se com naturalidade à música e ao museu, o mesmo ... constante essa ligação da memória com o objeto, e estes passam a ser guardados com o intuito de perpetuar a memória de um povo, de um país, ou uma memória particular, como nos álbuns de retratos que conservamos em nossas casas, ou objetos de pessoas queridas dos quais não conseguimos nos desfazer. É este apego ao objeto carregado de memórias que mais à frente
 0  3  98

Neuromodulação da memória pelo eixo Angiotensina - (1-7)/ MAS

... também há memórias que duram segundos, como o ato de repetir mentalmente um número de telefone desconhecido algumas vezes antes de discá-lo. Esta memória ultra-rápida é conhecida como memória de trabalho. A memória de trabalho se baseia na reverberação do impulso elétrico neuronal, mas não envolve síntese protéica e por isso não se consolida. Esta memória, ... duração. As memórias de curta duração duram de segundos a horas e são essencialmente uma extensão do momento presente. Ao contrário, a memória de longa duração pode persistir durante semanas, meses ou por toda uma vida (Squire e Kandel, 2003). Essa primeira classificação das memórias com relação a sua duração levou ao pensamento que estas memórias eram ... armazenamento de memórias declarativas (Squire e Kandel, 2003). Atualmente, podemos classificar melhor as memórias de acordo com suas diferentes características. Um exemplo obtido pelo estudo do paciente H.M. foi a diferenciação das memórias de procedimentos, que são aquelas relacionadas às habilidades motoras ou sensoriais. Este tipo de memória é, em
 0  6  51

Passagens da memória: ensaio biográfico sobre a artista Lysia de Araújo

... percebia, em História e Memória, a dificuldade de estabelecer um campo específico para a composição do conceito de memória. Para o teórico, “o estudo da memória abarca a psicologia, a psicofisiologia, a neurofisiologia, a biologia.”40 Ainda segundo as considerações do estudioso, parte da ciência aproximava a pesquisa acerca da memória “à esfera das ... variada de textos: cópias datilografadas de obras da própria autora, ou mesmo das de membros de 39 GUIMARÃES. Imagens da memória, p. 33. 40 LE GOFF. História e Memória, p.423. 41 LE GOFF. História e Memória, p. 424. 42 LE GOFF. História e Memória, p. 424. 43 SOUZA. Crítica cult, p. 111. 44 MARQUES. O comparatismo literário: teorias itinerantes, p. 49-50. ... Literatura Comparada e Teoria da Literatura Linha de Pesquisa: Literatura, História e Memória Cultural Heleniara Amorim Moura PASSAGENS DA MEMÓRIA ENSAIO BIOGRÁFICO SOBRE A ARTISTA LYSIA DE ARAÚJO Belo Horizonte 2015 1 Heleniara Amorim Moura PASSAGENS DA MEMÓRIA ENSAIO BIOGRÁFICO SOBRE A ARTISTA LYSIA DE ARAÚJO Tese de doutorado apresentada
 0  3  271

W OU A INVENÇÃO DA MEMÓRIA COMO INSCRIÇÃO DO SUJEITO.

... portanto, um trabalho sobre a memória, e sobre uma memória que nos concerne, ainda que não seja a nossa, mas que está, como dizer... ao lado da nossa, e que nos determina quase tanto quanto a nossa história. (PEREC, 2003: 50) ALEA | Rio de Janeiro | vol. 17/2 | p. 368-376 | jul-dez 2015 RODRIGO IELPO | W ou a invenção da memória como inscrição do ... alguns traços da vida do autor. Esse cruzamento entre os dois textos é que permite ao escritor escapar do que seria uma oposição entre verdadeiro /memória e falso/ficção, problematizando a constituição da própria memória e os processos de montagem que estariam ligados à sua produção. Em “La fiction de la mémoire”, Jacques Rancière descreve um dispositivo ... solution». ALEA | Rio de Janeiro | vol. 17/2 | p. 368-376 | jul-dez 2015 RODRIGO IELPO | W ou a invenção da memória como inscrição do sujeito 371 desaparecimento da testemunha, pode-se dizer. Ela testemunha sobre o desaparecimento da memória. (DERRIDA, 1992: 222) O arranjo textual proposto por Perec tenta justamente fazer frente às desaparições
 0  39  9

Corpo, memória, cadeia: o que pode o corpo escrito?.

... língua em Graciliano requer a memória, e que o contato com a Justiça, ao deixar marcas no corpo, não pode ser esquecido. Logo, tanto o castigo quanto a linguagem associam memória e marcas ao corpo. Este deixa de ser puramente físico ao se fazer memória. Também disso nos fala o autor ao associar gramática e lei. Nesse sentido, Memórias do cárcere apresenta ... com base no texto Memórias do cárcere, de Graciliano Ramos (1892-1953), é um caminho possível para a reflexão apurada acerca das relações entre o corpo e a memória. Nesse texto, o mais extenso desse escritor conhecido por sua sobriedade, deve-se destacar, em primeiro plano, o lugar proeminente do corpo para a construção da narrativa de memórias. Em segundo ... quando se iniciou a narrativa pelo episódio da surra da mãe com a corda nodosa. A memória se fez presente no momento de simbolização. Memórias do cárcere também procura simbolizar uma experiência marcadamente dolorosa e, em muitos pontos, incompreensível. Mais uma vez, a memória aparece em uma escrita que, além de narrar a vivência, procura intensamente
 0  2  18

História, memória e representações sociais: por uma abordagem crítica e interdisciplinar.

... entre MeMória e História Entendidas por vezes como complementares, por vezes como antagonistas, as relações entre memória e história, enquanto dois modos de gestão do passado, têm sido uma das preocupações do debate historiográfico atual. Nesse contexto, tanto a ideia de que a memória refletiria o que aconteceu na verdade e a história refletiria a memória, ... território da memória. 4 Embora as considerações de Halbwachs não tenham passado, na época, totalmente despercebidas pelos historiadores – Bloch (1925), por exemplo, irá analisar os costumes camponeses na França do século XVII 4 Para uma discussão sobre o lugar da memória coletiva nos processos históricos e sobre as diferenças entre memória coletiva e memória ... que a imbricação entre história e memória é inevitável e que não há, portanto, separação possível: a história é tributária da memória e a memória é tributária da história. Como dois modelos de gestão do passado, suas diferenças encontrar-se-iam, segundo o autor, nas pretensões em termos de um modelo ideal. Assim, a memória teria a pretensão de ser fiel
 1  4  15

Memória e esquecimento: narrativa sobre imperador romano e senado.

... escrita do passado, tendo como ponto de partida dois eixos conceituais: memória e esquecimento em Paul Ricoeur. Compreendemos a memória como um suporte da lembrança, um suporte do passado, que, em outras palavras, designa a construção de imagens de um passado sob a insígnia de uma ? ?memória manipulada”, que são narrativas de esquecimento. A partir deste ... historiográfica (cf. Funari e Funari 2010, com referências adicionais). O segundo deles aborda a maneira como a memória é um suporte da lembrança, um suporte do passado que, em outras palavras, designa a construção de imagens de um passado sob a insígnia de uma ? ?memória manipulada” (RICOEUR, 2007), sujeita a “abusos do esquecimento” (RICOEUR, 2007). As narrativas ... abnegação e v.31, n.1, p. 163-184, jan/jun 2012 ISSN 1980-4369 169 Memória e esquecimento: narrativa sobre imperador romano e senado obediência absoluta às ordens. Criam-se, a partir deste legado, narrativas contra as intolerâncias aos regimes Nazista e Fascista; a memória do século XX, principalmente, no pós-guerra, torna-se um alarido contra
 0  2  22

Dos arquivos da perseguição às histórias dos mártires: hagiografia, memória e propaganda na África romana.

... preservar a memória dos mártires. É verdade que, mesmo os textos mais antigos, como a Paixão de Perpétua e Felicidade, na África do início do século III, já tinham em vista a posteridade e previam, no próprio texto, sua leitura anual junto às sepulturas dos mártires comemorados1. No entanto, enquanto duraram as perseguições, esse dever de memória sempre ... Dos arquivos da perseguição às histórias dos mártires: hagiografia, memória e propaganda na África romana From the archives of persecution to the stories of martyrs: hagiography, memory and propaganda in Roman North Africa Julio Cesar MAGALHÃES ... testemunhas de Cristo e o demônio. Mas é precisamente o registro desses julgamentos nas atas oficiais o que permitia, a partir desse espetáculo momentâneo, a constituição social de uma memória. Daí, como bem notou Brent Shaw, o temor expresso por muitos cristãos em suas histórias dos mártires de que os processos não fossem registrados ou de que seus registros
 0  5  15

O Centro de Documentação Musical da UFPel no horizonte da multidisciplinaridade: articulações entre musicologia histórica, gestão patrimonial e memória institucional.

... procedimentos adotados para gestão de acervos reverte para aproximação entre a memória institucional e a comunidade científica, numa abordagem essencialmente multidisciplinar. Palavras-chave: Musicologia histórica; Acervos institucionais; Memória; Patrimônio musical. Apresentação: o programa de memória do Centro de Documentação Musical do Conservatório de Música ... patrimonial e a memória institucional, resultante da atuação do Grupo de Pesquisa em Musicologia da UFPel, no âmbito do Mestrado em Memória Social e Patrimônio Cultural da mesma universidade. 112 HISTÓRIA, São Paulo, 27 (2): 2008 O CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO MUSICAL DA UFPEL... O acervo: diversidade tipológica e multiplicidade de suportes de memória O ... Pesquisa em Musicologia Histórica, no âmbito do Programa de Memória do CDM-UFPEL: A partir deste momento, trataremos então das articulações entre gestão de acervos, memória institucional e pesquisa em musicologia histórica, uma vez que os documentos constantes do acervo do CDM-UFPEL, e que nos falam de memória institucional, dão suporte para a articulação
 0  9  34

A história ensinada sob o império da memória: questões de História da disciplina.

... Disciplinas; História ensinada; História e memória. Os atuais estudos sobre a relação História e Memória partem do suposto de que a visão tradicional desta relação, “na qual a memória reflete o que aconteceu na verdade e a história reflete a memória, parece hoje demasiado simples”2 Na verdade, tanto a História quanto a memória passaram a revelar-se cada ... sempre problemática e incompleta do que não existe mais. A memória é um fenômeno sempre atual, um elo vivido no eterno presente; a história, uma representação do passado.5 Na concepção desse autor, a História se oporia à memória naquilo que ela tem de mais significativo: o absoluto. Pois, enquanto a memória se enraíza no saber absoluto, a História “só se ... às evoluções e às relações das coisas”. Desta maneira, a memória “é sempre suspeita para a história”. Le Goff indica que a memória tem como propriedade conservar certas informações, que não são ingênuas, mas se fazem e refazem a partir de interesses de grupos. Estudando o desenvolvimento da memória desde a Antigüidade, ele mostra que a [...] evolução
 0  3  21

Entre a poeira e o silêncio: sobre exposições e construções da memória no Museu do Ceará (1932-1997).

... e o silêncio Sobre exposições e construções da memória no Museu do Ceará (1932-1997) Francisco Régis Lopes Ramos1 RESUMO O artigo aborda algumas maneiras de construir os sentidos do passado nas exposições do Museu do Ceará entre os anos 1932 e 1997. Com base em problemáticas da história social da memória, são destacados os sentidos da poeira e ... sublinhar que nada disso estava “solto no ar”. Não se pode, afinal, tratar esse imbróglio de (con)tradições sem referenciar as íntimas relações entre a instituição do poder da memória e a memória do poder instituído. Ao contrário das conclusões generalizantes sobre a existência de museus ditos “tradicionais”, aquilo que hoje genericamente pode ser chamado ... de memória? ??. A ação missionária de Osmírio, com boa repercussão na imprensa de Fortaleza, era uma iniciativa que expunha de modo mais aberto o sentido pedagógico característico de qualquer instituição museológica, na medida em que a exposição nunca é um ato inocente, sempre defende certo encadeamento de concepções que tomam lugar nas disputas da memória,
 0  3  23

Demência de Alzheimer: correlação entre memória e autonomia.

... iniciais. Memória e autonomia em indivíduos idosos Acompanhando os testes que avaliam as demências podemos perceber que, apesar do acometimento de muitos aspectos da cognição, a memória tem destaque especial nesse processo. A DA é caracterizada pelo déficit na memória episódica de longo termo (devido à baixa performance na evocação) e na memória de ... para formar a memória semântica, mais bem definida como uma representação mental de palavras, objetos e significação de ações para memória de longo prazo. Assim, ações para realizar atividades da vida cotidiana estariam comprometidas, quer por esquecimento, quer por déficit no próprio conceito da ação em si (Grossman et al.,1997). A perda da memória dificulta ... casos, utilizamos o termo ? ?memória prospectiva” (Eistein e McDaniel, 2002). Falhas nesta memória resultam, portanto, na incapacidade em iniciar uma seqüência de ações que são demandadas pelo ambiente e que estão fortemente relacionadas, com atividades da vida cotidiana, e autonomia própria do sujeito. Sendo assim, concluímos que a memória, como função central
 0  19  6

Memória de procedimentos e SPECT cerebral: avaliação de fluxo sanguíneo cerebelar e em córtex pré-frontal durante uma tarefa visuo-motora.

... aprendizado e memória, cada qual separado e até certo ponto com mecanismos e substratos independentes no sistema nervoso central (SNC), classifica-se como conhecimento declarativo – memória explícita – aquele que requer o processamento consciente e que necessita de lembrança prévia do aprendizado adquirido; e memória de procedimentos – memória implícita ... incorpo- rados através da relação com o meio ambiente1. Estruturas corticais temporais e límbicas estão classica­ mente relacionadas à memória explícita, enquanto estruturas córtico-cerebelares e estriatais, à memória implícita2. Para o aprendizado motor, são provavelmente necessárias diferentes estruturas neuronais, as quais podem operar independentemente ... contexto, SPECT tem sido empregado para descrever a plasticidade funcional de áreas cerebrais relacionadas com sistemas de memória em função da realização de uma tarefa específica5,8,9. A maioria destes estudos envolve uma tarefa de memória declarativa para fatos e eventos, e dentre as áreas ativadas, é freqüente a participação do córtex pré-frontal e
 0  5  6

Forças de Corte Geradas por Torneamento um Estudo de Caso das Ligas Cu-Al-Be e Cu-Al-Be-Nb-Ni Passíveis do Efeito Memória de Forma

... com memória de forma – lmf 7 2.2.1 Transformação de fases em ligas com memória de forma 2.2.2 Mecanismo do efeito memória de forma e superelasticidade 2.3 LIGAS COM MEMÓRIA DE FORMA A BASE DE COBRE E ALUMÍNIO 2.3.1 Diagrama de fases do sistema binária CuAl 7 11 16 17 2.3.2 Algumas propriedades relacionadas às ligas CuAlBe passíveis do efeito memória ... diferencial de varredura EMF – Efeito memória de forma xxi EMFR – Efeito memória de forma reversível f – avanço em mm/rot Fap – Força de apoio Fc – Força de corte Fe – Ferro Ff – Força de avanço Fp – Força de penetração Fu – Força de usinagem HSM – Usinagem de alta velocidade K – Temperatura em Kelvin LMF – Ligas com memória de forma M – Martensita Mf ... importante para a posterior descoberta das ligas com memória de forma – LMF ou SMA. Em tais ligas, ao contrário do que ocorre com o aço, a martensita submetida a altas temperaturas é reversível, ou seja, a estrutura volta a sua forma original, fenômeno denominado efeito memória de forma. Os materiais ou ligas com efeito memória de forma (EMF), de natureza funcional não
 0  2  124

Documento similar