Feedback

Glicoproteína P

Evodiamine synergizes with doxorubicin in the treatment of chemoresistant human breast cancer without inhibiting P-glycoprotein.

... obtain chemotherapeutic effects [4]. The inhibitors of apoptosis (IAPs), an effective group of conserved endogenous proteins that includes Xlinked inhibitor of apoptosis (XIAP), survivin and cellular inhibitor of apoptosis protein 1 and 2 (cIAP1 and cIAP2), can inhibit apoptosis by binding to caspase-9 and the downstream caspase-3 and caspase-7 in the intrinsic apoptosis ... antibodies against cleaved caspase7, cleaved caspase-9, cleaved PARP, Ras, phosphorylated MEK, MEK, phosphorylated ERK1/2, ERK1/2, XIAP, cIAP1, survivin, P- gp and GAPDH and secondary antibodies were purchased from Cell Signaling Technology. Caspase Activity Assay Caspase-Glo assay kits (Promega) were used to measure the caspase activities according to ... as promising approaches to kill resistant cancer cells. The IAPs play key roles at the intersection of the mitochondria pathway and death receptor pathway and widely and potently inhibit apoptosis against multiple apoptotic stimuli, including chemotherapeutic agents and radiation [34]. Therefore, IAPs have been proven to be closely related to therapy
 0  3  10

C : N : P stoichiometry at the Bermuda Atlantic Time-series Study station in the North Atlantic Ocean

... respect to timing of mixing in the TOP and POP values in the upper 25 m depth (Fig. 4c). 3.2.2 C : N : P ratios in POM and TOM TON : TOP (68±9) and PON : POP (36±11) values were greater than the Redfield Ratio 5 (p < 0.05). Patterns in TOC : TOP and TON : TOP ratio, and POC : POP and PON : POP were similar to each other (Fig. 5a and b). TOC : TOP (983±168) ... Received: 28 May 2015 – Accepted: 30 May 2015 – Published: 19 June 2015 Correspondence to: M. W. Lomas (mlomas@bigelow.org) Published by Copernicus Publications on behalf of the European Geosciences Union. 9275 Discussion Paper | Discussion Paper | Discussion Paper | Discussion Paper | BGD 12, 9275–9305, 2015 C : N : P stoichiometry at the Bermuda Atlantic ... Redfield proportions (Figs. 2, 4, 6). Similar patterns were also present in POM except that POC : PON ratios were closer to the Redfield Ratio. Overall, the TOC : TON : TOP ratio was 983 : 68 : 1 and the POC : PON : POP ratio 210 : 36 : 1. To elucidate a link between these ratios and biological activities in the surface ocean, we analysed data on PON and POP
 0  2  31

Análise do alinhamento estratégico no portfólio de P&D

... estão incorporados em pessoas e processos operacionais, reforça a atual posição competitiva de uma empresa. Além disso, esse tipo de vantagem competitiva tende a ser menos visível pelos concorrentes do que aquela que se baseia num posicionamento competitivo de diferenciação (Hayes and Upton, 1998). Uma empresa também pode usar das operações para criar ... Capítulo 4 é apresentada a estrutura teórica desenvolvida durante a revisão bibliográfica e aperfeiçoada pelas percepções das práticas das empresas. Essa estrutura é composta por cinco dimensões estratégicas para a tomada de decisão na gestão de portfólio de projetos de P& D. As quatro primeiras estão sob o controle da organização (Tecnologia, Capítulo ... que se pretende responder é como 3 estabelecer o conjunto de baldes estratégicos de forma a alinhar o portfólio de P& D à estratégia da empresa? Dessa forma, optou-se por desenvolver uma pesquisa qualitativa para analisar, sob um aspecto mais amplo, as nuances da tomada de decisão na gestão de portfólio. Para responder a essa pergunta de pesquisa,
 0  6  154

Caracterização molecular de herpesvírus bovinos por análise da região codificadora da glicoproteína G

... da formação de poros e invaginação da membrana plasmática. O processo compõe-se dos seguintes passos: ligação, fusão, formação de poros e penetração. As glicoproteínas responsáveis por esse processo são as gB, gD, gH e gL. A gB e a gD são as principais proteínas responsáveis pela replicação viral, enquanto as principais responsáveis pela interação com ... BoHV-4 BoHV-5 BVD BRSV C CP CRIB DMSO DNA Dntp ECP EDTA ELISA G gG HIV HMA IBR IR L LR M Mg mM MDBK Ng ORFs Pb PCR PM Pmol q.s .p. RNA SFB SNC T LISTA DE ABREVIATURAS Adenina Herpesvírus Bovino 1 subtipo 1 Herpesvírus Bovino 1 subtipo 2 Herpesvírus Bovino 1 subtipo 2ª Herpesvírus Bovino 1 subtipo 2b Herpesvírus Bovino 4 Herpesvírus Bovino 5 Diarréia ... BoHV-5 possui 138390pb, cerca de 2518pb maior que o genoma do BoHV-1, tendo 75% de conteúdo de G+C (para o BoHV-1 o conteúdo é de 72%), e duas seqüências únicas, a UL composta por 104054pb e a US composta por 9548pb. Esta última seqüência é flanqueada por duas regiões invertidas e repetidas de 1210pb cada (IR e TR) (Delhon et al., 2003). 2.3 - Glicoproteínas
 0  2  55

NÚMEROS IRRACIONAIS: P E E

... pn2. Isto implica que m2 é um múltiplo de p, ou seja, p| m2. Portanto, pela proposição 2.11, p| m, pois p é primo. Logo, existe k ∈ N tal que m = kp e, por conseguinte, m2 = k 2p2 . Sendo m2 = pn2 e substituindo m2 por k 2p2 , temos k 2p2 = pn2. Logo, pela Lei do corte, k 2p = n2; consequentemente, p| n2. Portanto, novamente pela proposição 2.11, p| n. Como ... família pelo apoio, em especial ao meu esposo, pelo incentivo e principalmente pelos conselhos e palavras motivadoras. À coordenadora do PROFMAT, Profa Dra Ires Dias, pela paciência, carinho e ensinamentos, contribuindo de forma ímpar para meu crescimento profissional e pessoal. Ao meu orientador Prof. Dr. Paulo Dattori, pelo apoio, dedicação, confiança e pelos ... 1. Multiplicando por n ambos os lados da igualdade acima, obtemos n = nbp − nam. Substituindo mn por pk nesta última igualdade, obtemos n = nbp − apk = p( nb − ak). Portanto, p| n. Corolário 2.12. Se p é primo e p| mn então p| m ou p| n. Demonstração: Se p| m o resultado é trivial. Suponha, então, que p ∤ m. Daí, como p é primo temos que mdc (p, m) = 1.
 0  2  57

Obtenção do primeiro autovalor do p-Laplaciano via método das potências inverso

... p φn+1 pp w(x) 1 p φn+1 p p w(x) 1 p φn p w (x) 1 p φn+1 p p? ??1 = νn 1 w(x) 1 p φn+1 p Ω φn φn+1 p w(x) 1 p φnp +1 dx p? ??1 p 1 w (x) 1 p φn+1 p φn p? ??1 φn+1 ∞ w(x) 1 p φpn+1 dx Ω p? ??1 p 1 w(x) 1 p φn+1 Γn p w (x) 1 p φn+1 p = ... 0 Multiplicando por φn+1 e integrando obtemos em Ω, em ∂Ω. ∇φn+1 p p = |∇φn+1 |p dx = w(x)φnp−1φn+1dx ΩΩ De acordo com a Desigualdade de H¨older temos w(x)φnp−1φn+1dx = Ω ≤ w(x) p? ??1 p φnp−1w(x) 1 p φn+1 dx Ω w(x) p? ??1 p φnp−1 p w(x) 1 p φn+1 p = w(x) 1 p φn p? ??1 p w(x) 1 p φn+1 p. Assim |∇φn+1 |p ... diferentemente do caso p = 2, o autovalor λ1, com p = 2 e N > 1, n˜ao ´e explicitamente conhecido, mesmo para dom´ınios de geometria simples como bolas e quadrados. No caso N = 1, λ1 possui a express˜ao expl´ıcita λ1 = (p − 1) 2 b−a 1 √ ds 0 p 1 − sp p = ? ?p b−a p , se Ω = (a, b) em que ? ?p := 2 p p − 1 1 √ ds . 0 p 1 − sp Uma vez
 0  2  105

Otimização e validação da técnica de extração sólido-líquido com purificação em baixa temperatura de dibenzo-p-dioxina e dibenzofurano policlorados em lodo de esgoto e solo

... Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs), com a inclusão de DBDPs e DBFPs no grupo. O principal objetivo da convenção foi a proteção da população e do meio ambiente, através do controle do uso, produção e disposição dessas substâncias. Após sua entrada em vigor no início de 2004, os países signatários, como o Brasil, assumiram a responsabilidade de planejar ... de DBDPs e DBFPs surgiu em 1998, no episódio da contaminação da polpa cítrica. Após rastreamento realizado para identificar a origem do aumento repentino dos níveis dessas substâncias em leite de vaca na Alemanha, detectou-se que provinham da cal (CaO) utilizada no processo de produção de “pellets” a partir de farelo de polpa cítrica, que é um componente ... do Grupo de Pesquisa em Agroquímica que participaram direta e indiretamente da execução deste trabalho, obrigada por cada momento partilhado e pela convivência amigável. Em especial: Ane, Ana Luiza e Alisson pela ajuda nos experimentos e amizade. Aos meus orientadores: professor Flaviano Oliveira Silvério e professora Gevany Paulino de Pinho, pela confiança,
 0  5  122

Papel das glicoproteínas-p (PGPS) na resistência de helmintos à ivermectina: uma abordagem experimental

... Biológicas Programa de P? ?s-Graduação em Parasitologia PAPEL DAS GLICOPROTEÍNAS -P (PGPs) NA RESISTÊNCIA DE HELMINTOS À IVERMECTINA: UMA ABORDAGEM EXPERIMENTAL Luiza Almeida de Figueiredo Belo Horizonte Fevereiro/2015 Luiza Almeida de Figueiredo PAPEL DAS GLICOPROTEÍNAS -P (PGPs) NA RESISTÊNCIA DE HELMINTOS À IVERMECTINA: UMA ABORDAGEM EXPERIMENTAL Dissertação ... Sangster 1999), assim, o presente trabalho foi focado no estudo da participação dessas proteínas na resistência à ivermectina. 1.4 Glicoproteínas -P As glicoproteínas -P (Pgps) foram os primeiros membros do sub-grupo de transportadores ATP-binding cassette (ABC) a serem estudados e sua superexpressão está relacionada a resistência múltipla a fármacos (MDR) ... relacionada ao fenótipo de susceptibilidade e a Pgp 12 relacionada ao fenótipo de resistência à ivermectina. Além disso, foi feito um estudo comparativo da distância de glicoproteínas -P de nematódeos evidenciando que as Pgps de C. elegans são muito próximas das glicoproteínas de diversos nematódeos parasitos, permitindo uma possível extrapolação dos dados.
 0  2  71

Perfil sanguíneo de híbridos de surubim (Pseudoplatystoma reticulatum X P. coruscans) criados em diferentes densidades de estocagem

... desempenho da produção (Rosol e Capen, 1997). Diante deste contexto e frente às escassas informações a respeito do perfil sanguíneo do Pseudoplatystoma spp. torna-se imperativo a determinação destas variáveis para essa espécie. 2. REVISÃO DE LITERATURA 2.1 Pseudoplatystoma (Bleeker, 1862) Os peixes do gênero Pseudoplatystoma pertencem à família Pimelodidae, ... Esta ordem é composta por peixes de couro (Santos, 1981) que, 15 portanto, possuem como principal característica ausência de escamas sobre o corpo. Seu revestimento é composto apenas por pele espessa ou então coberto por placas ósseas, total ou parcialmente (Britski et al., 1988). Peixes desta ordem apresentam, de forma geral, três pares de barbilhões ... grupos mais importantes entre os Siluriformes neotropicais (Ferraris, 2007). Esta família compreende 30 gêneros (Lundberg e Littmann, 2003) e destaca-se por possuir espécies notáveis pelo seu grande porte, como as espécies pertencentes aos gêneros Brachyplatystoma e Zungaro. Entretanto, um dos maiores peixes desta família pertence ao gênero Pseudoplatystoma
 0  4  63

Produção de matéria seca e eficiência nutricional para P, Ca e Mg em leguminosas herbáceas.

... dependerá de um suprimento mínimo de P e da correção da acidez. A maior capacidade da mucuna cochinchinensis de acumular P e do feijão-de-porco de acumular Ca e Mg podem ter permitido que tais espécies produzissem maiores quantidades de matéria seca, em relação à mucuna preta. Este fato reveste-se de grande importância, pois o que se espera de espécies ... SECA E EFICIÊNCIA NUTRICIONAL PARA P, CA E MG EM LEGUMINOSAS HERBÁCEAS porco e a mucuna preta; porém, em relação ao P, não apresentou diferença significativa com o feijão-de-porco. Ao avaliar a capacidade de conversão dos nutrientes em matéria seca, a eficiência de utilização é um aspecto importante para os adubos verdes, pois estes são cultivados em ... justificado pelo expressivo crescimento provocado pela calagem na ausência do P (Figura 1), sem que a absorção tenha ocorrido na mesma proporção, como mostra aTabela 4, para o P. Estudando a resposta a calagem de três cultivares de trigo, Bataglia et al. (1985) observaram um aumento de produção sem que houvesse aumento da concentração de P na matéria seca da parte
 0  2  8

O gênero Philipotabanus Fairchild (Insecta: Diptera: Tabanidae) na Amazônia, com chave para as fêmeas das espécies e descrição de P. obidensis sp. nov..

... Philipotabanus (Diptera: Tabanidae) da Amazônia. a) P. magnificus b) P. obidensis sp. n. – Holótipo fêmea c) P. pictus d) P. reticulatus e) P. stigmaticalis f) P. tenuifasciatus. Figura 2 - Asas de seis espécies de Philipotabanus (Diptera: Tabanidae) da Amazônia. a) P. magnificus b) P. obidensis sp. n. – Holótipo fêmea c) P. pictus d) P. reticulatus e) P. stigmaticalis ... Notopleura marrom com p? ?los amarelos na região superior e pretos na região inferior. Anepisterno com p? ?los amarelos na borda superior, o restante com p? ?los pretos; anepisterno e catepisterno marrons com pruína acinzentada e p? ?los pretos; catatergito mais claro com p? ?los amarelados. Pernas marrom-escuras com p? ?los pretos. Asa com veias marrons, praticamente ... gênero Philipotabanus Fairchild (Insecta: Diptera: Tabanidae) na Amazônia, com chave para as fêmeas das espécies e descrição de P. obidensis sp. nov.1 Augusto L. HENRIQUES2 RESUMO É apresentada uma chave dicotômica para os três subgêneros e onze espécies do gênero Philipotabanus Fairchild com registros na Amazônia. É descrita pela primeira vez Philipotabanus
 0  4  8

Os Óleos Essenciais de Piper reticulatum L. e P. crassinervium H. B. K.

... (10,9%). Palavras-chave: Piper reticulatum, Piper crassinervium, Piperaceae, β-cariofileno, γ-elemeno, β-elemeno. Piper reticulatum L. (Syn: Artanthe ruiziana Miq., Enckea lata (Kunth) Kunth, E. reticulata (L.) Miq., E. smilacifolia (Kunth) Kunth, Macropiper latum (Kunth) C. Presl., Piper discophorum C.DC., P. duchassaingii C.Dc., P. latum Kunth, P. pangoense ... Trel., P. propinquum var. grande Trel., P. propinquum var. propinquum, P. pseudopropinquum C.DC., P. rufescens C.DC., P. san-luisense Trel., P. submultiplinerve C.DC., Steffensia crassinervia Kunth., between other synonymy species), is a branching shrub or small tree 2–5 m high, distributed in Amazon, including Brazil, Colombia, Equador and Peru (Yuncker, ... C.DC., P. smilacifolium Kunth, P. tarapotianum C.DC.), is a branching small shrub, distributed in the West India and Central and South Americas (Yuncker, 1972). Piper crassinervium Kunth (Syn: Artanthe enckeoides Miq., A. exserens Miq., Peltobryon exserens (Miq.) Miq., Piper annulatum Trel., P. crassamentum Trel., P. papyraceum Trel., P. propinquum
 0  4  4

Biologia reprodutiva de Passiflora capsularis L. e P. pohlii Mast. (Decaloba, Passifloraceae).

... encontrado apenas p? ?len de P. pohlii. Isto sugere que P. pohlii é uma espécie monofílica (Faegri & van der Pilj 1980), sendo polinizada apenas por uma única espécie ou espécies intimamente relacionadas do gênero Ptiloglossa. Esta interação é de fundamental importância para P. pohlii, visto que esta espécie é auto-incompatível e depende do polinizador para ... viability of the pollen had been, respectively, 34.88 ± 7.66% and 80 ± 0.15% in P. pohlii and 22.33 ± 5.82% and 92 ± 0.06% in P. capsularis. Passiflora pohlii was xenogamous and self-incompatible and P. capsularis autogamous and self-compatible. Passiflora pohlii had as pollinators three species of Ptiloglossa (Colletidae) and in P. capsularis all observed ... de Passiflora pertencentes ao subgênero Decaloba (sensu Killip 1938) são encontradas na região sudeste do Brasil: P. capsularis, P. misera, P. morifolia, P. organensis, P. pohlii, P. suberosa, P. truncata e P. tricuspis (Milward-de-Azevedo & Baumgratz 2004). Dessas espécies, duas são muito comuns na região centro-sul de Minas Gerais, P. capsularis e P.
 0  3  8

Malária não complicada por Plasmodium vivax e P. falciparum no Brasil: evidências sobre fármacos isolados e associações medicamentosas empregados em esquemas terapêuticos recomendados pelo protocolo terapêutico oficial.

... registrados perto de 500 mil novos casos por ano 4. No país, a doença é causada por Plasmodium falciparum, P. vivax e, mais raramente, P. malariae. O P. vivax é responsável pelo maior número de casos e o P. falciparum é responsável pelo maior número de mortes 5. A doença não se distribui geograficamente de forma homogênea, tampouco os vetores ou as cepas de plasmódio. ... Saúde P? ?blica, Rio de Janeiro, 23(10):2285-2294, out, 2007 MALÁRIA NÃO COMPLICADA POR Plasmodium vivax E P. falciparum 2289 Tabela 2 Medicamentos isolados e estudados em associação, presentes no protocolo oficial (2001) segundo tipo de plasmódio. Tipo de plasmódio Tratamento Número de citações * P. vivax P. falciparum Cloroquina e primaquina ... malária causada por P. falciparum e 12 (22,6%) por P. vivax. Quatro deles (7,6%) tinham como objeto os dois tipos de plasmódio. A quantificação de estudos por estados brasileiros considerou a procedência dos participantes, quando identificada e, como segunda opção, o local de realização do estudo (quando não identificada a procedência dos participantes).
 0  2  10

Propriedades funcionais (tecnológicas) da parede celular de leveduras da fermentação alcoólica e das frações glicana, manana e glicoproteína.

... de solubilidade entre pH 5,0 e 8,0. 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 345678 pH PC GP M GI GS FIGURA 3 – Perfil de solubilidade de nitrogênio da parede celular (PC) semi-purificada e das frações de parede celular de levedura da fermentação alcoólica obtida pelo processo de autólise industrial. PC - parede celular, GP - glicoproteína, M - manana, ... glicana solúvel 120 100 80 60 40 20 0 345678 pH PC GP M GI GS FIGURA 4 – Perfil de solubilidade para sólidos solúveis na parede celular (PC) semi-purificada e nas frações da parede celular de leve­dura da fermentação alcoólica obtida pelo processo de autólise industrial. PC - parede celular, GP - glicoproteína, M - manana, GI - glicana insolúvel, ... insolúvel apresentaram boas propriedades geleificantes nas concentrações de 12 e 14% (p/ v) e as frações glicoproteína e manana apresentaram excelentes propriedades emulsificantes. Os resultados obtidos permitem concluir que a parede celular de levedura, semipurificada, e suas frações (glicana, manana e glicoproteína) poderão encontrar várias aplicações na
 0  4  11

Da P&D à inovação: desafios para o setor elétrico brasileiro.

... alteraram os percentuais de contribuição para PEE e para a P& D sob gestão da concessionária, destinada ao FNDCT e também à Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do Ministério de Minas e Energia (o que passou a ocorrer a partir de 2003). Originalmente a proporção era de 0,50% para P& D e 0,50% para PEE para as distribuidoras e de 1% para P& D para geradoras ... o Figura 4. Caso de apropriação/adoção/difusão para o projeto α. Fonte: Elaborado pelos autores. Figura 5. Caso de apropriação/adoção/difusão para o projeto β. Fonte: Elaborado pelos autores. preenchimento do questionário e processamento das respostas para o projeto α. O projeto β foi executado entre 2004 e 2006 pela Empresa em parceria com uma universidade ... nas empresas, estimulando parcerias para P& D e inovação, principalmente com fabricantes de materiais e equipamentos (ANEEL, 2012). Por outro lado, é possível dizer que a política não garante boas condições de apropriabilidade para os investimentos em P& D e não considera a própria dinâmica supplier dominated do setor, criando redundâncias e desperdícios,
 0  3  13

Anticorpos contra beta2-glicoproteína I como fatores de risco para infarto agudo do miocárdio.

... IV. Teste positivo para o anticorpo IgG antibeta2-gpI IgG forneceu um OR de 0,1 (IC95% zero a 1,0); o valor P ajustado no teste de Wald foi limítrofe para umo papel protetor para este anticorpo (P= 0,055). A ocorrência do anticorpo IgA antibeta2-gpI IgA determinou um risco moderado para infarto agudo do miocárdio (OR ajustado 3,4; IC95%. 1,3 a 9,1; P= 0,015). Discussão Este ... anticorpos IgA anti-beta2-gpI IgA foi 3,4 (IC95% 1,3 a 9,1; P = 0,015). Conclusão Anticorpos IgA antibeta2-gpI, mas não anticardiolipina, parecem se comportar como fatores de risco independentes para o infarto, o que pode representar um elo entre autoimunidade e aterosclerose em pacientes com infarto agudo do miocárdio. Palavras-chave anticorpos antifosfolípides, ... envolvidos na etiopatogênese da aterosclerose. O papel dos anticorpos contra fosfolípides (FL) ou contra cofatores fosfolipídicos no processo aterosclerótico ainda não está claro1. Anticorpos antifosfolípides, sejam anticorpos anticardiolipina (aCL) ou o anticoagulante lúpico, estão relacionados à sindrome antifosfolipídica, que é caracterizada por tromboses
 0  4  4

Efeitos do tiotixene (P-4657 B) em crianças e adolescentes psicóticos.

... J. — A pilot study of P- 4657B in chronic schizophrenics. Curr. Therap. R e s . 7:310-314, 1965. 4. GALLANT, D . M . ; BISHOP, M . P . ; TIMMOUS, E. & GOULD, A . R . — Thiothixene (P- 4657B): a controlled evaluation in chronic schizophrenics patients. Curr. Therap. R e s . 8:153-158, 1966. 5. D E L A Y , J.; D E N I K E R , P . ; GINESTET, D . ; P E R ... treatment. REFERÊNCIAS 1. SIMPSON, G . M . & I Q B A L , J. — A preliminary study of thiothixene in chronic schizophrenics. Curr. Therap. R e s . 7:697-700, 1965. 2. S I G N O R I N I , J.; V I E I R A , N.C.; ASSIS, L . M . & M A R T I N S , C. — Ensaio clínico com novo psicotrópico (P- 4657B) em pacientes hospitalizados. A r q . Neuro¬ Psiquiat. (São Paulo) 25:124-129, ... "sharp") durante e depois do uso do tiotixene; é importante assinalar que esta paciente j á havia tido crises convulsivas na infância e que voltou a apresentá-las durante e depois do uso do tiotixene, fato que coincidiu com a melhora do quadro psicótico. E m um terceiro paciente (caso 13) o eletrencefalograma era anormal anteriormente (onda "sharp" na
 0  5  7

Reactive-oxygen-species-mediated P. aeruginosa killing is functional in human cystic fibrosis macrophages.

 0  3  8

Placas recicladas de embalagens longa vida: caracterização, design e propostas p...

 0  5  261

Análise de herança da resistência à ferrugem da cana-de-açúcar P. melanocephala H. & P. Syd.

... (150 ppm SO2, 75 ppm H3PO4, 37,5 ppm H2SO4 e HNO3), quatro colmos por variedade que foram imediatamente etiquetados e tiveram suas folhas podadas. As panículas foram transportadas para um galpão onde foram reagrupadas por cruzamento e em seguida foram colocadas em campânulas de hibridação para evitar fecundações não desejadas, onde permaneceram por vinte ... 2 a 7mm de comprimento por 1mm de largura e mostram a formação de esporos subepidérmicos com ruptura da epiderme para sua liberação. Os esporos podem ser produzidos por um período considerável, dependendo das condições ambientais, principalmente da umidade relativa alta. Em variedades muito suscetíveis, as p? ?stulas agrupam-se, formando placas de tecido necrosado ... genótipos foram envolvidos em cruzamentos recíprocos para avaliar o efeito materno. 4.3. Estabelecimento do primeiro experimento em campo. As oito populações segregantes, totalizando 1,550 indivíduos foram transplantadas para o campo em 22/10/2001. As plântulas de cada população segregante foram transplantadas para com espaçamento de 0,5 metro entre plantas,
 0  8  60

A reação de Diels-Alder de p-Benzoquinonas em versão multicomponente

... 2,6-dimetil -p- benzoquinona (4)...........................69 5.2.2. Preparação da 2,5-dimetil -p- benzoquinona (5)...........................70 5.2.3. Preparação da timoquinona (6)....................................................71 5.2.4. Preparação da 2-metil -p- benzoquinona (2)...............................72 5.2.5. Preparação da 2-isopropil -p- benzoquinona ... Multicomponente (MCRs) As reações multicomponente, (MCRs – MultiComponent Reactions), como o próprio nome diz, são reações em que três ou mais componentes reagem para formar um produto, tendo como sua principal característica a presença da maioria dos átomos de seus substratos no produto final, o que lhe fornece um requisito importante para uma síntese ... do produto, comprovou-se que com 16 ocorria a formação do dieno e que este também reagia com a quinona, no entanto, da mesma maneira que nos estudos anteriores, também se observou a perda do grupo amídico e conseqüentemente a formação do mesmo produto. A proposta para explicar a perda do grupo substituinte seria através de uma eliminação anti-periplanar
 0  8  130

Propriedades assintóticas de uma equação de reação e difusão com p-Laplaciano degenerado.

... λ (p − 1) Z (2.12) φx (x) φx (0) |u |p? ??2 u du Z 2 λ (p − 1) φx (x) p? ??2 = |v| 2 dv 2 2 φx (0) ´ p p λ (p − 1) ³ 2 |φx (x)| 2 − |φ2x (0)| 2 = p λ (p − 1) = (|φx (x) |p − |φx (0) |p ) . p 26 Assim λ (p − 1) λ (p − 1) |φx (x) |p − |φx (0) |p + F (φ(x)) = 0, p p para todo x ∈ (0, ∞). Mas p p |ψ(x)| p? ??1 = (||φx (x) |p? ??2 φx (x)|) p? ??1 = |φx (x) |p , logo p p |α| ... Φ(s, a)−( p ) ds 0 Z 1 p+ 1 − (p+ 1) (p − q)Φ(s, a)−( p ) Φa (s, a) ds 0 Z 1 2p+ 1 aΦ(s, a)−( p ) Φa (s, a)2 ds + (p + 1) 0 Z 1 p+ 1 (p − q − r)Φa (s, a)Φ(s, a)−( p ) ds =p 0 Z 1 2p+ 1 p+ 1 − (p+ 1) (p? ??q)Φ(s, a)−( p )Φa (s, a)−aΦ(s, a)−( p )Φa (s, a)2 ds 0 Z 1 2p+ 1 = Φ(s, a)−( p ) Φa (s, a)[(q? ?p? ??pr)Φ(s, a)+a (p+ 1)Φa (s, a)]ds. 0 Fazendo θ(s, a) = (q − p − pr)Φ(s, ... (s, a)Φ(s, a)−1− p ds + p 0 ! q Z a− p 1 1 −2− p1 + (−1 − )Ψ(s, a)Φ(s, a) Φa (s, a) ds p 0 p Z 1 1 Ψa (s, a)Φ(s, a)−1− p ds = p 0 Z 1 1 p+ 1 Ψ(s, a)Φ(s, a)−2− p Φa (s, a) ds ? ?p p Z 1 0 p+ 1 = p [ (p? ??q)Φa (s, a)−Φa (s, a)−aΦaa (s, a)] Φ(s, a)−( p ) ds 0 Z 1 2p+ 1 − (p+ 1) [ (p? ??q)Φ(s, a)−aΦa (s, a)] Φ(s, a)−( p ) Φa (s, a) ds 0 Z 1 p+ 1 = p [ (p? ??q)Φa (s, a)−Φa
 0  4  96

A Reação de Diels - Alder de p-benzoquinonas sob efeito de microondas

... acima de tudo a Deus por me dar saúde e força para executar meu trabalho e por ter me guiado por este caminho. Ao Prof. Dr. Timothy John Brocksom pela oportunidade que me foi dada de trabalhar em seu grupo de pesquisa, por sua paciência e pelos ensinamentos a mim transmitidos. À Profa. Dra. Ursula Brocksom pela amizade e incentivo. À Prof. Dra. Arlene ... desenvolvimento deste projeto. Ao Mauro Bueno, Patrícia Domingos Duarte e Juciane França do laboratório de síntese de produtos naturais pela amizade e por me auxiliarem na operação do equipamento de microondas. Ao corpo técnico do DQ - UFSCar, em especial ao Sr. Antônio Pinto Loureiro com o qual eu tive o prazer de conviver mesmo que por pouco tempo. À Olga Georgios ... CDCl3. Nº. δ 3C(ppm) δ 1H (ppm); integração; multiplicidade; O 4 2 J (Hz) 1 188,0 2 145,8 O 3 133,3 6,59; 2H; q; 1,6 2 4 15,4 2,04; 6H; d; 1,6 1 3 - 20 - Tabela 5: Dados espectroscópicos de RMN da 2,6 dimetil p- benzoquinona (3) a: 13C (50 MHz) e 1H (200 MHz) em CDCl3. Nº. 5 δ 13C (ppm) δ 1H (ppm); integração; multiplicidade; O J
 0  9  196

2,3,7,8 Tetraclorodibenzo-p-dioxina : evaluación de efectos sobre la salud. Borrador final

 0  4  48

Documento similar