Feedback

Estômago

Estudo das células imunorreativas à ghrelina eprepro-ghrelina na hiperplasia endócrina associada à gastrite atrófica do corpo e em tumores neuroendócrinos tipo I do estômago

... TUMORES NEUROENDÓCRINOS TIPO I DO ESTÔMAGO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA BELO HORIZONTE 2011 Letícia Figueiredo Moreira ESTUDO DAS CÉLULAS IMUNORREATIVAS À GHRELINA E PREPRO-GHRELINA NA HIPERPLASIA ENDÓCRINA ASSOCIADA À GASTRITE ATRÓFICA DO CORPO E EM TUMORES NEUROENDÓCRINOS TIPO I DO ESTÔMAGO. Tese apresentada ao ... corpo QUADRO 2: Características dos 15 pacientes com tumor neuroendócrino do estômago em relação ao sexo e idade. TABELA 10: Positividade/ausência de imunorreatividade à chromogranina-A, sinaptofisina, ghrelina e prepró-ghrelina em 15 pacientes com tumores neuroendócrinos do estômago, considerando a quantidade de células marcadas. TABELA 11: Frequência ... gastrite atrófica do corpo e em tumores neuroendócrinos tipo I do estômago. 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Avaliar, através de métodos histológicos e imuno-histoquímicos, a presença de células imunorreativas a chromogranina-A, ghrelina e prepró-ghrelina em: (a) tumores neuroendócrinos do estômago associados à gastrite atrófica do corpo; (b) diferentes
 0  2  81

Gastrinemia e densidade das células G e D no estômago de Gerbis infectados com Helicobacter pylori submetidos a vagotomia com piloroplastia

... realizada a piloroplastia à Heinecke-Miculicz (setas) …………......................... 22 Figura 6 - Desenho esquemático do estômago de gerbil (imagem A*) mostrando as regiões do estômago (pars esofageana, corpo, antro e duodeno) e estômago de gerbil aberto na curvatura maior (imagem B), mostrando os locais de biópsia (1 - Corpo, 2 – Antro, 3 – Transição ... Rafael Calvão Barbuto GASTRINEMIA E DENSIDADE DAS CÉLULAS G E D NO ESTÔMAGO DE GERBIS INFECTADOS COM HELICOBACTER PYLORI SUBMETIDOS A VAGOTOMIA COM PILOROPLASTIA Belo Horizonte 2008 RAFAEL CALVÃO BARBUTO GASTRINEMIA E DENSIDADE DAS CÉLULAS G E D NO ESTÔMAGO DE GERBIS INFECTADOS COM HELICOBACTER PYLORI SUMETIDOS A VAGOTOMIA COM ... antro-duodeno do estômago de gerbis infectados ou não pelo HP e submetidos ou não a vagotomia com piloroplastia ............................................................................... 34 Tabela 3 – Densidade das células produtoras de gastrina (células G) e de somatostatina (células D) e relação das células G/D do antro do estômago de gerbis
 0  16  93

Gastrinemia e densidade das células G e D no estômago de gerbis infectados com Helicobacter pylori submetidos a vagotomia com piloroplastia.

... realizada a piloroplastia à Heinecke-Miculicz (setas) …………......................... 22 Figura 6 - Desenho esquemático do estômago de gerbil (imagem A*) mostrando as regiões do estômago (pars esofageana, corpo, antro e duodeno) e estômago de gerbil aberto na curvatura maior (imagem B), mostrando os locais de biópsia (1 - Corpo, 2 – Antro, 3 – Transição ... Rafael Calvão Barbuto GASTRINEMIA E DENSIDADE DAS CÉLULAS G E D NO ESTÔMAGO DE GERBIS INFECTADOS COM HELICOBACTER PYLORI SUBMETIDOS A VAGOTOMIA COM PILOROPLASTIA Belo Horizonte 2008 RAFAEL CALVÃO BARBUTO GASTRINEMIA E DENSIDADE DAS CÉLULAS G E D NO ESTÔMAGO DE GERBIS INFECTADOS COM HELICOBACTER PYLORI SUMETIDOS A VAGOTOMIA COM ... antro-duodeno do estômago de gerbis infectados ou não pelo HP e submetidos ou não a vagotomia com piloroplastia ............................................................................... 34 Tabela 3 – Densidade das células produtoras de gastrina (células G) e de somatostatina (células D) e relação das células G/D do antro do estômago de gerbis
 0  2  93

EFEITOS DE DIFERENTES TEMPOS DE ISQUEMIA GÁSTRICA SOBRE A VIABILIDADE DOS TECIDOS DO CORPO, FUNDO E ANTRO DO ESTÔMAGO DE COELHOS.

... estômago: antro, corpo e fundo. Após avaliação macroscópica, fragmentos da parede do estômago foram coletados, em áreas pré-estabelecidas, de cada região gástrica: antro, corpo e fundo. Após fixação em formaldeído a 4%, os segmentos foram processados e corados com hematoxilina e eosina para estudo histológico. RESULTADOS Ao exame macroscópico, os estômagos ... do estômago fechado e aberto do mesmo coelho após 6 h de isquemia gástrica: A) a superfície exterior do estômago tem sinais de necrose hemorrágica do corpo (seta), enquanto que na antropilórica (*) está preservada; B) necrose hemorrágica difusa no corpo e fundo (seta), enquanto que no antro (*) está preservada FIGURA 2 - Aspecto macroscópico do estômago ... é necessária13,19,20. Os efeitos da desvascularização gástrica sobre a vitalidade do estômago têm sido avaliados em poucos estudos experimentais. Em cães, a desvascularização completa da parede do estômago pode resultar em gangrena do órgão e levar os animais ao óbito3. Em humanos, a desvascularização parcial do estômago é procedimento frequente. A ligadura das artérias esplênica
 0  5  4

Expressão citofotométrica dos marcadores tumorais Ki-67 e CD34 no adenocarcinoma de estômago.

... Japiassu GAB, Lima OAT, Silva PHF, Cavalcanti TCS. Expressão citofotométrica dos marcadores tumorais Ki-67 e CD34 no adenocarcinoma de estômago. ABCD Arq Bras Cir Dig 2007;20(3):179-83. RESUMO - Racional - O câncer de estômago ocupa o terceiro lugar das neoplasias malignas em todo o mundo e é a segunda causa de morte por câncer. No entanto, sua incidência ... densidade óptica entre ambos também observou-se que existe diferença significativa a favor do CD34. DESCRITORES - Adenocarcinoma de estômago. Marcadores tumorais. Ki-67. CD34. Imunoistoquímica. INTRODUÇÃO O câncer de estômago ocupa o terceiro lugar das neoplasias malignas em todo o mundo e é a segunda causa de morte por câncer3. No entanto sua incidência ... expressão citofotométrica dos marcadores Ki-67 e CD34 e a comparação da expressão deles no adenocarcinoma de estômago. MÉTODOS Este estudo retrospectivo foi feito analisando inicialmente 60 blocos de parafina contendo espécies de tumores malignos de estômago de pacientes operados entre 1998 e 2006 em vários hospitais do estado de Tocantins e Distrito Federal,
 0  3  5

Aspectos biológicos de peixes amazônicos. III. Anatomia microscópica do esôfago, estômago e cecos pilóricos de Semaprochilodus insignis (characiformes : Prochilodontidae).

... observada a presença de esfíncter entre esõfago e estômago. ESTÔMAGO 0 estômago de Sernaprochílodus insignls incluí uma porção descendente, de parede fina e clarg, e uma ascendente, espessa e escura, interligadas por uma alça de propriedades esfincteriaís ao término da primeira (Fig. 1). Porção descendente (estômago glandular) A porção descendente é ... muscular é pouco espessa, do tipo liso. Ao término do estômago glandular e início da alça de união, existe um esfíncter Atpectos biológico* de pelxei ... 345 de fibras musculares lisas, aparentemente de grande poder constritor. Porção ascendente (estômago muscular) - A porção ascendente do estômago é revestida por epitélio mucoso que forma ... nesta porção do estômago. A característica principal da porção ascendente é a presença de uma camada muscu- lar muito espessa, seguida da lâmina própria, constituída de fibras musculares lisas em disposição circular (Fig. 7 e 8). Ao término do estômago, observa-se uma constrição pilórica, fruto do estreitamento repentino do estômago nuscular. Todo
 0  4  11

Efeito do extrato aquoso de Orbignya phalerata (babaçu) na cicatrização do estômago em ratos: estudo morfológico e tensiométrico.

... 5 - ARTIGO ORIGINAL EFEITO DO EXTRATO AQUOSO DE Orbignya phalerata (BABAÇU) NA CICATRIZAÇÃO DO ESTÔMAGO EM RATOS: ESTUDO MORFOLÓGICO E TENSIOMÉTRICO1 Effect of watery extract of Orbignya phalerata (babassu) in the gastric healing in rats: morfologic and tensiometric study Clelma ... apresentar atividade antiinflamatória, imunomoduladora, analgésica e antipirética. Objetivo - Avaliar o efeito do extrato aquoso do mesocarpo de Orbignya phalerata na cicatrização do estômago em ratos, sob aspectos morfológico e tensiométrico. Métodos: Quarenta ratos da linhagem Wistar, adultos, machos foram submetidos à incisão longitudinal de 1cm no corpo ... 10, conforme o dia da morte dos animais, nos 3° e 7° dias do período pós-operatório. Após a morte, foi realizado o inventário da cavidade abdominal e procedeu-se a retirada do estômago, com posterior avaliação tensiométrica e análise miccccroscópica. Na análise comparativa entre os dois grupos utilizou parâmetros macroscópicos e microscópicos da cicatrização.
 0  2  7

Modelo videolaparoscópico de condicionamento isquêmico do estômago em ratos.

... Modelo videolaparoscópico de condicionamento isquêmico do estômago em ratos 16 - ARTIGO ORIGINAL Modelo videolaparoscópico de condicionamento isquêmico do estômago em ratos1 Videolaparoscopic model for the gastric ischemic conditioning in rats Luís Fernando Paes Leme2, Edna Frasson ... no G14, após a desvascularização. CONCLUSÕES: O modelo de condicionamento isquêmico do estômago é exeqüível por videolaparoscopia. O condicionamento isquêmico permite o restabelecimento da perfusão sangüínea na parede gástrica. DESCRITORES: Cirurgia vídeo-assistida. Estômago. Condicionamento Isquêmico. Ratos. ABSTRACT PURPOSE: To evaluate the feasibility ... promoveram isquemia na região proximal do estômago por meio da ligadura da artéria gástrica esquerda por via laparotômica. Os autores observaram a queda do fluxo sangüíneo gástrico, imediatamente após a ligadura vascular, seguido do seu restabelecimento. Este fenômeno foi denominado condicionamento isquêmico do estômago. Alfabet e col. 3 avaliaram a fluxometria
 0  2  6

Estudo histológico e computadorizado das áreas com células parietais e principais no estômago de ratos Wistar tratados com pantoprazol e "N-Nitroso-N-Methylurea"(NMU).

... endócrinas. No estômago do rato esta ação trófica determina o aparecimento de tumores carcinóides e aumento da população de células “Entero-Cromafin-Like” (ECL), além de estar relacionada com o aparecimento do adenocarcinoma e carcinoma de células escamosas induzidos por compostos N-nitrosos4. Nitrosaminas formadas pela ação bacteriana em estômagos hipoclorídricos ... Virbac). Após laparotomia mediana ampla, procedeu-se à retirada do estômago, seccionando-se os ligamentos gástricos, vasos da curvatura menor, esôfago distal e bulbo duodenal proximal. A eutanásia foi realizada ainda com o animal anestesiado, por secção da aorta abdominal. A seguir, os estômagos foram abertos e, cuidadosamente, fixados sem tensão sobre ... Becker de 500ml contendo solução de formaldeído a 10%, por cerca de 24h. Posteriormente os estômagos foram separados da placa de isopor, colocados sobre uma superfície de borracha dura, onde foram cortados em 10 fragmentos medindo 5mm de largura cada. A seguir, os estômagos foram fotografados (“Canon” EOS 620) e, posteriormente, ressecado o segmento membranoso,
 0  3  7

Câncer de estômago: fatores de risco.

... ARTIGO ARTICLE 7 Câncer de estômago: fatores de risco Sto mac h c anc e r: risk fac to rs An n a Valéria d e Britto 1 1 Departam en to de Medicin a Preven tiva e Social, Fa cu ld a d e d e Ciên cia
 0  2  7

Confiabilidade e validade dos atestados de óbito por neoplasias. II. Validação do câncer de estômago como causa básica dos atestados de óbito no Município do Rio de Janeiro.

... 53 Gin a Torres Rego M on t eiro 1 Rosa lin a Jorge Koifm a n 1 Sergio Koifm a n 1 Confiabilidade e validade dos atestados de óbito por neoplasias. II. Validação do câncer de estômago como causa básica dos atestados de óbito no M unicípio do Rio de Janeiro Re liab ility and ac c urac y o f re p o rte d c ause s o f d e ath fro m c anc e r. II. Ac c ... stad o s d e ó b ito re fe ito s p o r o nc o lo g ista c línic a e p e sq uisad o ra, Munic íp io d o Rio d e Jane iro , 1990. Pesquisadora O nc o lo g ista Clínic a N .m. estômago O utro diagnóstico N.m. e stô mag o O utro d iag nó stic o 70 8 Tot al 78 N.m.: Ne o p lasia malig na c o nc o rd ânc ia: 90,7% (95% IC 84,6-96,8) kap p
 0  7  13

A mortalidade por câncer de estômago no Brasil: análise do período de 1977 a 1989.

... ARTIGO ARTICLE 67 A mortalidade por câncer de estômago no Brasil: análise do período de 1977 a 1989 Sto mac h c anc e r mo rtality in Brazil: fro m 1977 to 1989 M aria d o Rosario Dias d e Oliveira Latorre 1 1 Departam
 0  3  12

Evolução da mortalidade por câncer de estômago no Estado do Rio de Janeiro: uma comparação entre a região metropolitana e o interior no período de 1979 a 1986.

... ARTIGO ARTICLE 79 Gu ln a r Az ev ed o 1,2 Silva Men don ça 1 Evolução da mortalidade por câncer de estômago no Estado do Rio de Janeiro: uma comparação entre a região metropolitana e o interior no período de 1979 a 1986 Te mp o ral tre nd s fro m sto mac h c anc e r mo rtality
 0  3  6

Histopatologia do câncer de estômago (classificação de Lauren) em amostra de pacientes hospitalares no Rio de Janeiro, 1980-1995.

... estáveis para os pacientes menores de sessenta anos. Palavras-chave Câncer de Estômago; Classificação de Lauren; Histopatologia Gástrica Cad. Saúde Públ., Rio de Janeiro, 13(Supl. 1):99-104, 1997 00 ABIB, A. R.; OLIVEIRA, I. M. & KOIFMAN, S. Introdução O câncer de estômago é o tumor mais freqüente em muitas partes do mundo – Japão, China, Leste ... Brasil, podería-se esperar uma provável modificação futura no padrão da incidência do câncer de estômago no país, tal como já sucedido em outros países industrializados. Conclusões A análise dos laudos histopatológicos obtidos em amostra de pacientes com câncer de estômago diagnosticados no Hospital do Câncer do Instituto Nacional do Câncer durante o período ... NOTA RESEARCH NOTE 99 Andréia R. Abib 1 Ivanir M. de Oliveira 2 Sérgio Koifman 3 Histopatologia do câncer de estômago (classificação de Lauren) em amostra de pacientes hospitalares no Rio de Janeiro, 1980-1995 Hystopathology of gastric cancer (Lauren’s classification) in a sample of
 0  5  6

A prevenção primária e a detecção do câncer de estômago.

... 13(Supl. 1):105-108, 1997 06 ABREU, E. O câncer de estômago no mundo A mortalidade por câncer de estômago exibe uma definida graduação sócio-econômica, sendo as taxas nos grupos sociais mais baixos aproximadamente o dobro da verificada nos estratos sócio-econômicos superiores. Em 1980, o câncer de estômago era a neoplasia maligna mais comum no mundo, ... Brasil e seu sistema de saúde em face do câncer de estômago Um programa de detecção do câncer de estômago exige um sistema de saúde bem estruturado, envolvendo os três níveis de assistência, que necessitam estar equipados e perfeitamente entrosados entre si. Nesse sentido, podemos afirmar que o câncer de estômago constitui-se num dos maiores desafios com ... câncer de estômago, a neoplasia maligna mais comum no mundo em 1980, vem apresentando uma diminuição da incidência e mortalidade em vários países. Este declínio tem sido atribuído a fatores ligados ao ambiente. É improvável, porém, que ele tenha resultado de mudanças no sistema de atendimento ou nas técnicas de diagnóstico. No Brasil, o câncer de estômago
 0  3  4

IMUNOLOCALIZAÇÃO DE ENTEROGLUCAGON EM CÉLULAS ENDÓCRINAS PRESENTES NO ESTÔMAGO DO MUÇUÃ Kinosternon scorpioides (REPTILIA, CHELONIA, KINOSTERNIDAE).

... glândulas gástricas do estômago. Células imunorreativas ao enteroglucagon foram encontradas ao longo do epitélio do estômago em várias frequências. Esse resultado também foi encontrado no estômago do K. scorpioides. Cienc. anim. bras. v.16,n.3, p. 448-455 jul./set. 2015 Imunolocalização de enteroglucagon em células endócrinas presentes no estômago. .. 453 Cienc. ... com corte histológico de estômago de cão. A identificação de células endócrinas no estômago de K. scorpioides foi possível com a utilização das técnicas histoquímicas de Grimelius(12) em células argirófilas e de Masson-Fontana modificada(13) em células argentafins. As células argirófilas e argentafins observadas ao longo do estômago foram classificadas ... totalmente compreendida a atividade imunohistoquímica das células endócrinas presentes no estômago do muçuã. Sendo assim, este trabalho tem por objetivo identificar a presença do hormônio enteroglucagon e classificar as células endócrinas do estômago de muçuã. Os fragmentos de estômago foram submetidos à técnica de Hematoxilina-Eosina e da Estreptovidina peroxidase
 0  6  8

Morfologia do estômago do cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus, Illiger 1815).

... túnica serosa também é típica, formada por tecido conjuntivo frouxo revestido por mesotélio  epitélio simples pavimentoso (Fig. 5). DISCUSSÃO O estômago do cervo-do-pantanal apresenta a mesma constituição do estômago dos ruminantes domésticos (Schwarze e Schröder, 1970; Frandson, 1979; Nickel et al., 1979; Habel, 1986; Hofmann, 1993; Dyce et al., 2004) ... SP RESUMO Em razão da falta de informações sobre a morfologia do cervo-do-pantanal, objetivou-se apresentar a morfologia das câmaras gástricas desse cervídeo. Macroscopicamente, o estômago do cervo-do-pantanal é formado pelo rúmen, retículo, omaso e abomaso, assemelhando-se aos ruminantes domésticos. Microscopicamente, o rúmen e o abomaso são semelhantes ... dichotomus como um estrategista "pastadorpodador" porque grande parte de sua dieta é composta de brotos de várias espécies arbustivas e macrófitas de folha larga. Morfologia do estômago. .. Devido à falta de informações sobre a morfologia desse cervídeo, objetivou-se apresentar a morfologia das câmaras gástricas do cervo-do-pantanal, caracterizar macroscopicamente
 0  5  9

Morfologia do estômago e do duodeno da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).

... rebatimento lateral das paredes abdominais, foi identificado in situ a topografia do estômago e do duodeno, além das relações e meios de sustentação desses órgãos. Em seguida esses órgãos foram individualizados e observados quanto à morfologia externa e interna do estômago. Os estômagos vazios foram pesados em balança digital semianalítica (Marte, mod. AS ... fixadas, a topografia do estômago e a do duodeno foram observadas e comparadas com aquelas observadas e descritas para as peças a fresco. Para a identificação das características histológicas do estômago e do duodeno da paca, foram coletados fragmentos das regiões inicial, próxima à cárdia; do fundo e do corpo; e pilórica do estômago, além das regiões ... al. (2002) descrevem na capivara. Vazio, o estômago da paca apresenta em média 40g de peso, quase duas vezes mais pesado que o estômago do coelho (Barone, 1976). Assim como se verifica nos mamíferos monogástricos domésticos (Schwarze e Schroder, 1970; Sisson, 1986; Dyce et al., 2010), macroscopicamente, o estômago da paca apresenta duas curvaturas,
 0  6  9

Avaliação macroscópica e microscópica de implante de Biomembrana em estômago de coelhos (Oryctolagus cuniculus).

... abdominal ventral de ratos. BM Figura 1. Fotografia do estômago de um coelho, macho, adulto, de raça Nova Zelândia. Em período transoperatório, em que se verifica o implante de biomembrana (BM) totalmente fixado à parede do estômago. Figura 2. Fotografia da região ventral interna do estômago: Em A, aos 15 dias de pós-operatório, em que se observam ... Em contrapartida, em apenas um animal do grupo, aos 30 dias de pós-operatório, não foram encontradas aderências do estômago com nenhuma estrutura, observação esta que corrobora os achados de Smyrnis (1982) ao utilizar “dracon patch” em estômago de coelhos. Está também de acordo com as observações relativas à utilização da biomembrana de látex natural ... O implante foi biocompatível e forneceu arcabouço para orientação e desenvolvimento das camadas teciduais do estômago, mediante processos de reparação, restabelecendo a estrutura do órgão. Palavras-chave: coelho, implante, membrana biológica, estômago ABSTRACT In this study, biomembrane of natural latex was utilized to replace a section of the stomach
 0  5  8

Aspectos morfológicos macro e microscópicos do estômago de tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla).

... por possuírem dentes rudimentares, o alimento é triturado no estômago (Tavares e Koenemann, 2008; Chinem, 2010). Quanto ao estômago, objeto alvo deste estudo, é uma das principais porções do aparelho digestório, caracterizando-se como simples (glandular) ou composto (glandular e aglandular). O estômago simples ou glandular é um tubo muscular dilatado ... simples. Apesar de uma restrita região aglandular, Borsari et al. (2010) consideraram o estômago de mocó como composto, assim como nos animais avaliados neste estudo. Semelhantemente ao encontrado no estômago do T. tetradactyla, Ofusori et al. (2008) descreveram no estômago de pangolin (Manis tricuspis) um revestimento epitelial colunar simples na região ... estômago. No T. tetradactyla, não se pode afirmar essa proteção, pois, apesar de o epitélio da região aglandular ser estratificado e levemente queratinizado, esta região é muito pequena e se restringe à região esofágica do estômago. Vários autores (George et al., 1998; Rocha e Lima, 1998; Junqueira e Carneiro, 1999) descreveram a túnica mucosa do estômago
 0  5  8

Ciliados nas cavidades do estômago de bovinos.

... todos os compartimentos do estômago onde foram encontrados ciliados. Os dados de temperatura e pH demonstraram que rúmen, retículo, omaso e abomaso representam ecossistemas constantes. Estas observações concordam com as afirmações de Teixeira (1992) para o sistema ruminal, podendo ser ampliadas para outros compartimentos do estômago. Considerando as ... devidamente identificados com o número do animal e a cavidade de onde foi retirado o conteúdo. 2 Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.53, n.6, p.686-690, 2001 Ciliados nas cavidades do estômago de bovinos As avaliações quantitativas e qualitativas se basearam em Dehority (1984) e de acordo com a modificação proposta por D´Agosto & Carneiro (1999), na qual ... família Ophryoscolecidae, principalmente do gênero Entodinium (Tab. 2). Tabela 1.Quantidade de ciliados por ml de conteúdo, por família, encontrados nas quatro cavidades do estômago de bovinos recém-abatidos em Além Paraíba, MG Família Rúmen Retículo Omaso Abomaso Blepharocorythidae 32000 11200 0 0 Isotrichidae 628800 1235200 4800 0 Ophryoscolecidae 5322200 1952000 14400 0 Total 5983000 3198400 19200 0 Tabela
 0  3  5

Variação de peso, grau de escolaridade, saneamento básico, etilismo, tabagismo e hábito alimentar pregresso em pacientes com cancêr de estômago.

... de estômago é o segundo tipo de câncer mais diagnosticado no mundo, sendo responsável por cerca de 9,9% de todos os diagnósticos e cerca de 12,1% das mortes. Objetivos - Comparar o peso corpóreo atual e habitual, grau de escolaridade, saneamento básico, tabagismo, etilismo e freqüência pregressa de consumo de alimentos entre pacientes com câncer de estômago ... ORIGINAL / ORIGINAL ARTICLE ARQGA/1349 VARIAÇÃO DE PESO, GRAU DE ESCOLARIDADE, SANEAMENTO BÁSICO, ETILISMO, TABAGISMO E HÁBITO ALIMENTAR PREGRESSO EM PACIENTES COM CÂNCER DE ESTÔMAGO Lidiane Pereira MAGALHÃES, Celina Tizuko Fujiyama OSHIMA, Lessileia Gomes SOUZA, Jacqueline Miranda de LIMA, Luciana de CARVALHO e Nora Manoukian FORONES RESUMO ... em 2020(29).Anualmente, cerca de 7 milhões de mortes são provenientes de câncer, o que representa 12,5% do total de mortes no mundo(29). Os cânceres de pulmão, colorretal e de estômago são os tumores mais comuns no mundo para homens e mulheres(29). Indivíduos que apresentam câncer do sistema digestório relatam freqüentemente perda de peso em curto período
 0  5  6

Efeito da administração de vitamina C sobre a colonização do estômago por Helicobacter pylori.

... concentrações da mesma no estômago de indivíduos infectados com H. pylori são substancialmente menores do que as de indivíduos saudáveis. Doses farmacológicas de vitamina C foram investigadas na erradicação de H. pylori com resultados controversos. Objetivo - Avaliar o efeito da administração via oral de vitamina C sobre a colonização de estômago por H. pylori ... 29) Placebo (n = 17) Náusea 40 Distensão abdominal 2 0 Hábito intestinal irregular 2 0 Flatulência 11 Dor de estômago 20 Queimação 11 Benéficos Melhora do apetite 10 Melhora da dor de estômago Melhora da pele (acne) 1 0 * Alguns pacientes relataram mais que um evento (n = 4) 0 1 Taxas de erradicação ... Conclusões - A administração de vitamina C na dosagem diária de 5 g durante 28 dias não é eficaz na erradicação de infecção por H. pylori, nem altera quantitativamente sua carga no estômago dos pacientes infectados. DESCRITORES - Helicobacter pylori. Ácido ascórbico. Úlcera péptica. INTRODUÇÃO A infecção por Helicobacter pylori está presente em, aproximadamente,
 0  3  6

Esplenectomia com ligadura da veia gástrica esquerda e desvascularização da grande curvatura do estômago no tratamento da esquistossomose hepatoesplênica: é necessária a escleroterapia endoscópica pós-operatória.

... realizou-se a esplenectomia com LVGE e desvascularização da grande curvatura do estômago, associada à esclerose endoscópica pósoperatória para o tratamento destes pacientes. Quando da presença de varizes de fundo gástrico, foram associadas ao procedimento cirúrgico a abertura do estômago e rafia das varizes de fundo gástrico. As sessões de escleroterapia ... manutenção da esclerose endoscópica pós-operatória como rotina, em associação à esplenectomia com ligadura da veia gástrica esquerda e desvascularização da grande curvatura do estômago, foi realizado o presente estudo. Método - Entre 1992 e 1998 foram operados 131 pacientes no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE. O ... Conclusão - Conclui-se que a associação da escleroterapia endoscópica pós-operatória à esplenectomia com ligadura de veia gástrica esquerda e desvascularização da grande curvatura do estômago, no tratamento da hipertensão portal esquistossomótica com antecedentes de hemorragia digestiva, deve ser mantida. DESCRITORES – Varizes esofágicas e gástricas. Escleroterapia.
 0  5  5

Invasão do duodeno por carcinoma do terço distal do estômago: estudo histopatológico e revisão da literatura.

... curativas. Além disso, observou-se que a invasão duodenal é fator independente de pior prognóstico no carcinoma do terço distal do estômago( 7, 14). Neste trabalho foram estudados 50 casos de carcinoma do terço distal do estômago, com o objetivo de quantificar a extensão da infiltração neoplásica nas diversas camadas da parede duodenal e de relacioná-la ... Paiva EB, Carvalho SP, Salles PGO. Invasão do duodeno por carcinoma do terço distal do estômago. Estudo histopatológico e revisão da literatura TABELA 4 – Relação entre as dimensões da neoplasia e a invasão do duodeno em 50 casos de carcinoma do terço distal do estômago Medida longitudinal Invasão duodenal Presente (%) Ausente (%) > ... entre os dois órgãos, o fluxo de linfa no sentido duodeno -estômago, o pH alcalino do duodeno e a contração espasmódica do esfíncter pilórico formando uma barreira mecânica. Brinton, em 1865, foi o primeiro a demonstrar invasão duodenal em 10 de 125 casos (8%) de carcinoma do terço distal do estômago, sugerindo então que as ressecções cirúrgicas do
 0  5  6

Documento similar