Canal Motoboy

Numerical modeling of the 1964 Alaska tsunami in western Passage Canal and Whittier, Alaska

... Whittier 2 Tsunami waves in Passage Canal, on 27 March 1964 The city of Whittier was founded on a shore of Passage Canal – a steep-walled U-shaped fjord carved by glaciers. The canal is about 100 m deep at 150 m from shore at its western part and is approximately 200 m deep within 500 m of its northern shore. The maximum depth of the canal is more than 250 m. ... the 1964 tsunami in Passage Canal In this section, we compare inundation modeling results of the 1964 tsunami in Passage Canal with eyewitness observations. 5.1 Modeling of the seiche wave The first observed wave in Passage Canal was considered to be a seiche wave caused by the 8.2 m land displacement transverse Passage Canal (Kachadoorian, 1965; ... velocity of the land motion traverse the canal. The direction is shown in Fig. 2 by the red arrow. The total displacement for all cases is 8.2 m. sediments at the head of Passage Canal, in delta sediments and fill at Whittier waterfront, and possibly in a submarine lateral moraine along the northern shore of Passage Canal. It is still unknown whether landslides
 0  4  17

Root canal treatment of mandibular second premolar tooth with taurodontism

... identification orifice, canal exploration, determining working length, cleaning and shaping and obturation of the root canal. Precurved K-file was used for canal exploration and location of the furcation. One mesial and one distal canal with the buccal position were identified in the apical third of the root canal. The working lengths of two canals were determined ... lengths of two canals were determined by radiographic interpretation with two K-files in each canal and verified with the apex locator. During canal instrumentation, the third canal was located in the disto-lingual position. The working length of the third canal was established using the apex locator. CONCLUSION Thorough knowledge of tooth anatomy and its ... Root canal treatment of three-rooted maxillary first and second premolars – a case report. Int Endod J 2003; 36:705-10. 2. Al-Fouzan KS. The microscopic diagnosis and treatment of mandibular second premolar with four canals. Int Endod J 2001; 34:406-10. 3. Lagoudakos TA, Kalogeropulos KC, Kontakiotis EG. Mandibular second premolar with five root canals.
 0  7  4

BUILDING A 3D REFERENCE MODEL FOR CANAL TUNNEL SURVEYING USING SONAR AND LASER SCANNING

... Modeling, Reference control and accuracy assessment ABSTRACT: Maintaining canal tunnels is not only a matter of cultural and historical preservation, but also a commercial necessity and a security issue. This contribution adresses the problem of building a full 3D reference model of a canal tunnel by merging SONAR (for underwater data recording) and LASER ... survey, which concerned the entrance of a canal tunnel. The obtained results are promising and the analysis of the method raises several improvement directions that will help obtaining more accurate models, in a more automated fashion, in the limits of the involved technology. 1. INTRODUCTION In France, there are 33 canal tunnels still in service for commercial ... the more these dimensions increase. In the case of canal tunnels, which are elongated structures, the incidence angle quickly becomes unfavorable. This influence is visible on the acoustic images, shown on Fig. 4. One can see that the vertical line, which corresponds to the footprint of the swath on the canal? ??s wall is much wider for a small grazing angle
 0  2  7

Mensuração digital da radiopacidade de diferentes cimentos obturadores resinosos e de base zinco-enólica = Digital radiopacity measurement of different resin- and zinc oxide-based root canal sealers

... 2009 Introduction Sealing root canals hermetically is vital to maintain the disinfection achieved during chemomechanical preparation (1). Adequate obturation is only accomplished through the use of root canal sealers that are able to fill the spaces between gutta-percha cones, which the bulk of fillings fail to reach (2). For this reason, the type of root canal sealer ... radiographic images of root canal fillings (3). Radiopacity is a desirable quality for root canal filling materials because this property allows estimation of the length, width and deficiencies of the filling during radiographic analysis (3-6). The use of a material with a greater radiopaque quality might give the impression of a compact root canal obturation ... oxide-based root canal sealers Mensuração digital da radiopacidade de diferentes cimentos obturadores resinosos e de base zinco-enólica Abstract Purpose: To evaluate the radiopacity produced by seven commercially available (AH Plus, Epiphany, Sealapex, Acroseal, Sealer 26, Endomethasone and Endofill) and one experimental (MBP) root canal sealers.
 0  3  4

Canal arterial patente em recém-nascidos prematuros: perfil de apresentação e eficácia das terapêuticas clínica e cirúrgica

... prematuros com canal arterial, de acordo com o peso de nascimento (n=3043).................................. 54 FIGURA 2- Distribuição percentual de neonatos prematuros com canal arterial, de acordo com a idade gestacional (n=3043)...................................... 54 FIGURA 3- Aspectos de apresentação e de evolução clínica nos neonatos com canal arterial ... recém-nascidos prematuros com canal arterial (n=231)............................ 58 FIGURA 5- Distribuição percentual dos tratamentos realizados nos recémnascidos prematuros com canal arterial (n=231).............................................. 59 FIGURA 6- Distribuição percentual das características clínicas nos recémnascidos prematuros com canal arterial em ... características dos recém-nascidos com canal arterial........................................ 62 TABELA 7- Análise multivariada comparativa das complicações clínicas e os achados Dopplerecocardiográficos nos recém-nascidos com canal arterial....... 62 TABELA 8- Análise univaridada comparativa dos recém-nascidos com canal arterial e os tipos de tratamentos
 0  6  123

O canal de empréstimo e o papel das captações externas

... Cláudio de Oliveira Lacerda O CANAL DE EMPRÉSTIMO E O PAPEL DAS CAPTAÇÕES EXTERNAS Belo Horizonte, MG UFMG/Cedeplar 2013 Cláudio de Oliveira Lacerda ii O CANAL DE EMPRÉSTIMO E O PAPEL DAS CAPTAÇÕES EXTERNAS Dissertação apresentada ao Centro de Desenvolvimento e ... grau de desenvolvimento do sistema financeiro, a credibilidade da autoridade monetária, entre outros. 2 Têm adquirido singular importância o funcionamento do canal de crédito, em especial o canal de empréstimo bancário1 (bank lending channel), e como o comportamento de bancos frente às ações de política monetária e às alterações no risco percebido ... representar 46,1% em jul/2011. Bernanke (2007) descreve o panorama dos estudos desenvolvidos acerca do acelerador financeiro e do canal de crédito durante as últimas três décadas, ressaltando que em muitas economias esse canal perdeu importância, sugerindo uma relação inversa entre ele e o desenvolvimento dos mercados de capitais. Também menciona estudos
 0  3  88

Cultivo primário da glândula salivar, canal salivar e intestino médio anterior de triatomíneos (Hemiptera, Reduviidae) para o estudo de moléculas bioativas relacionadas com a hematofagia

... Cultivos de glândula salivar e canal salivar de R. prolixus 5.1.1 Otimização do cultivo primário de células da glândula salivar 5.1.2 Otimização do cultivo primário do canal salivar 5.1.3 Descrição microscópica dos cultivos primários de glândula salivar e canal salivar 5.1.4 Monitoramento dos cultivos primários de glândula salivar e canal salivar 5.1.5 Viabilidade ... kDa. In R. prolixus salivary canal cultures, cells were uninuclear and adhered to the salivary duct, forming a unique layer of juxtaposed cells. Secretion granules were observed surrounding the canal cells starting on the third day of cultivation, indicating the cells were metabolically active and suggesting the salivary canal has functions other than ... formadas por três subunidades denominadas D1, D2 e D3. Entre as subunidades D1 e D2 há um hilo as unindo. Neste hilo chegam dois canais, o canal salivar principal que parte da bomba salivar e um canal mais fino, o canal salivar secundário que depois de uma curvatura pela parte posterior da cabeça, retorna e desemboca na glândula D3 (Fig. 3) (BARTH, 1954). Figura
 0  2  80

Déficit cognitivo espacial está relacionado com alteração na concentração do canal aniônico dependente de voltagem no tálamo de ratos deficientes em tiamina

... na concentração do Canal Aniônico Dependente de Voltagem no tálamo de ratos deficientes em tiamina Kenia de Oliveira Bueno Belo Horizonte 2015 Universidade Federal de Minas Gerais Programa de Pós-Graduação em Neurociências Kenia de Oliveira Bueno Déficit cognitivo espacial está relacionado com alteração na concentração do Canal Aniônico Dependente ... terceira sessão do treino no LAM. No presente estudo, mostramos que esta proteína corresponde ao Canal Aniônico Voltagem Dependente (VDAC= Voltage Dependent Anion Channel). A proteína VDAC xiii Resumo também é conhecida como porina mitocondrial, um grande canal permeável a ânions, a cátions, a ATP, e a outros metabólitos. VDAC possui várias isoformas, ... (Thiamine MonoPhosphate) TOF - Tempo de vôo (Time-of-Flight) TPP- Tiamina Pirofosfato (Thiamine PyroPhosphate) TTP - Tiamina Trifosfato (Thiamine TriPhosphate) V - Volts VDAC - Canal Aniônico Voltagem Dependente (Voltage-DependentAnionChannel) v/v - Volume por volume z - Carga α-KGDH - Alfa-cetoglutarato desidrogenase (Alpha-KetoGlutarate DeHydrogenase)
 0  2  113

Estudo de estados de variáveis contínuas Gaussianos e não-Gaussianos monomodais sob efeito de um canal dissipativo

... quantificar a dissipac¸a˜o, ou o canal que o estado est´a submetido, trabalhamos basicamente com um problema de estimativas: queremos estimar, com a maior precis˜ao te´orica poss´ıvel, o parˆametro de dissipac¸a˜o do canal. Ou seja, queremos utilizar recursos quˆanticos para obter o valor mais pro´ximo do verdadeiro do ‘quanto’ o canal deteriora o estado, ... desta tese ´e estudar estados de vari´aveis cont´ınuas, Gaussianos e n˜ao-Gaussianos monomodais, evoluindo sob efeito de um canal dissipativo. Assim, definimos dois problemas: estudar as propriedades quˆanticas do estado e estudar o canal dissipativo. Para abordar estes problemas, revisamos brevemente as ferramentas matem´aticas utilizadas, que s˜ao: teoria ... dissipac¸˜ao, de um canal bosˆonico utilizando estados n˜ao-Gaussianos; (ii) como algumas propriedades quˆanticas de estados Gaussianos de 1-modo e estados de superposic¸a˜o coerente evoluem segundo uma dinˆamica n˜ao-unit´aria. Como resultados do primeiro item, n´os conseguimos estimar, de maneira ´otima, o parˆametro de perda do canal, por exemplo
 0  4  93

Modelagem do canal de descargas atmosféricas utilizando a teoria de linhas de transmissão

... i é a corrente que se propaga no canal, c é a velocidade da luz, H é o comprimento do canal, D é a distância horizontal da base do canal ao ponto no qual se deseja calcular o campo, R é a distância de um ponto no canal até o ponto onde se calcula o campo, t é o tempo,  é o ângulo entre o canal e o vetor que liga o canal ao ponto onde se calcula o campo, ... representa o canal de descarga como uma linha de transmissão não linear e não uniforme excitada em uma de suas extremidades por uma fonte de tensão. 1.3 Metodologia Primeiramente, é feita uma contextualização a respeito da representação do canal de descarga por meio da teoria de linhas de transmissão. Nesta contextualização analisase a modelagem deste canal, ... de cargas positivas em um canal ascendente que se desloca em direção ao canal proveniente da nuvem [Figura 2.1(e)]. Do encontro desses dois canais [Figura 2.1(g)] resulta um processo de redistribuição de cargas denominado corrente de retorno, que transfere o potencial de terra para o interior da nuvem de forma a neutralizar o canal de descarga e o bolsão
 0  2  103

Análise faciológica e estratigráfica da planície costeira de Soure (margem leste da ilha de Marajó-PA), no trecho compreendido entre o canal do Cajuúna e o estuário Paracauari.

... facies de manguezal, (3) facies de barra de canal de maré, (4) facies de praia e (5) facies de duna. A história sedimentar da planície costeira de Soure é representada por duas sucessões estratigráficas: (1) a sucessão progradacional, constituída pelas associações de facies de planície de maré, manguezal e barra de canal de maré; e (2) a sucessão retrogradacional, ... porção interna da planície costeira. A localização do TP1 na margem direita do canal do Pesqueiro revela uma fase progradacional da planície de maré e manguezal, sobreposta por facies granocrescentes ascendentes, relativas à formação de uma barra areno-lamosa de margem de canal. Os perfis estratigráficos externos, da planície costeira de Soure, são ... planície de maré, facies de manguezal, facies de barra de canal de maré, facies de praia e facies de duna. As associações de facies definem vários ambientes sedimentares, produtos de diferentes processos deposicionais: planície de maré (supramaré, intermaré e inframaré), manguezal, barra de margem de canal, praia-barreira e duna. A estratigrafia holocênica,
 0  4  8

Liberação do canal do carpo por mini-incisão transversa.

... Artigo Original LIBERAÇÃO DO CANAL DO CARPO POR MINI-INCISÃO TRANSVERSA TRANSVERSE MINI-INCISION FOR CARPAL TUNNEL RELEASE Marcelo de Pinho Teixeira Alves RESUMO Objetivo: Comparar o tratamento cirúrgico da STC por mini-incisão transversa, proximal ao canal do carpo, com a incisão clássica, sobre o canal do carpo. Método: 47 pacientes ... entre 1% a 25%,1 chegando a até 40%.2 A causa mais comum é a liberação incompleta do canal do carpo.1,12 O objetivo deste trabalho é comparar o tratamento cirúrgico da STC por mini-incisão transversa, proximal ao canal do carpo, com a incisão clássica, longitudinal, sobre o canal do carpo, em relação Acta Ortop Bras. 2011;19(6): 362-7 aos seguintes parâmetros ... descompressão.4 O tratamento conservador da STC inclui modificação de atividades, imobilização noturna do punho, injeção de corticosteróides no canal do carpo, e medicações orais.1,2 A injeção de corticosteróides no canal do carpo combinada com imobilização noturna tem taxa de sucesso precoce de cerca de 80% na melhora dos sintomas. Entretanto, depois de
 0  9  6

Mobilização do osso pisiforme no tratamento da neuropraxia do nervo ulnar no canal de Guyon: relato de caso.

... ulnar no canal de Guyon. Assim, este trabalho relata a aplicação de uma técnica de mobilização da articulação pisiformepiramidal na melhora do quadro de neuropraxia ulnar no nível do canal de Guyon. Apresenta-se a seguir uma breve revisão da literatura referente à anatomia do canal de Guyon, para a melhor compreensão da abordagem do caso clínico. Canal ... geralmente ocorrem no nível do epicôndilo medial e do túnel ulnar (canal de Guyon). São escassos os relatos referentes a técnicas de terapia manual para compressões do nervo ulnar no canal de Guyon. Este trabalho relata o uso da técnica de mobilização do pisiforme na compressão do nervo ulnar no canal de Guyon de um homem que sofreu luxação do punho direito ... do nervo ulnar no canal de Guyon. DESCRITORES: Nervo ulnar; Pisiforme; Síndromes de compressão do nervo ulnar; Terapias alternativas ABSTRACT: A common ulnar nerve neuropraxia is lesion that may result in muscle strength decrease and/or paresthesia; it usually takes place at medial epicondyle level and the ulnar tunnel (Guyon’s canal) . Studies on
 0  4  5

Integração vertical como estratégia de apropriação de valor: um estudo exploratório no canal de distribuição de produtos agrícolas.

... “tomar para si”, o controle de estágios a montante ou a jusante do canal de distribuição. A escolha por tal estratégia de coordenação do canal impõe às organizações um clássico dilema. Por um lado, a escolha pela verticalização possibilita à firma um maior domínio sobre diferentes etapas de seu canal de distribuição e respectivo maior controle sobre ações ... todo o canal de distribuição, em termos do desenvolvimento de parcerias duradouras com Gest. Prod., São Carlos, v. 16, n. 1, p. 44-53, jan.-mar. 2009 46 Silva et al. fornecedores e agentes de distribuição e comercialização (COUGHLAN et al., 2002; R­ OSENBLOOM, 2002). A interpretação dessa afirmação tem como foco um ponto em especial. Um canal ... estaria melhor capturando o valor sobre sua produção ao longo do canal? As evidências verificadas nas entrevistas sugerem que sim. Gest. Prod., São Carlos, v. 16, n. 1, p. 44-53, jan.-mar. 2009 Integração vertical como estratégia de apropriação de valor: um estudo exploratório no canal de distribuição... 49 Comparativamente aos preços praticados
 0  2  10

Microtia e atresia congênita do canal auditivo em cão: relato de caso.

... presentations of ear canal atresia in dogs. Can. Vet. J., v.53, p.412-418, 2012. CAINE, A.R.; HERRTAGE. M.E.; LADLOW, J.F. Imaging diagnosis: ear canal distension following external auditory canal atresia. Vet. Radiol. Ultrasound, v.49, p.267-269, 2008. COOMER, A.; BACON, N. Primary anastomosis of segmental external auditory canal atresia in a cat. ... atresia congênita do canal auditivo sem a associação de síndrome vestibular. Palavras-chave: cão, anomalia, alterações congênitas ABSTRACT This paper describes an 11-month-old female Pinscher dog, with anatomical changes of the ear on the right side. After physical exam, clinical and radiographic diagnosis of microtia with ear canal atresia on the ... by the partial or complete hypoplasia of pina, as well as other abnormalities of ear canal are rarely described in veterinary medicine. As far as the author´s knowledge by literature review carried out, this is the first report of a dog with microtia and congenital ear canal atresia not associated with vestibular syndrome in Brazil. Keywords: dog,
 0  6  4

Estudo anatômico do trajeto do canal mandibular em felinos (Felis catus domesticus).

... tomografia, canal mandibular, gatos ABSTRACT This study aimed to describe the path of the mandibular canal (MC), using computerized tomography, in twenty mongrel cats, with no changes in the oral cavity, from the Zoonosis Control Center of the Federal District. 2mm thick tomographic sections were taken following the entire path of the mandibular canal, ... radiográfica do canal mandibular em radiografias panorâmicas, 2007. Disponível em Acessado em: 03/03/2015. VILLAMIZAR MARTINEZ, L.A.; GIOSO, M.A.; LOBOS, C.M.; PINTO, A.C. Localization of the mandibular canal in brachycephalic ... L. Estudo do risco de injúria ao canal mandibular em imagens de tomografia computadorizada por feixe cônico. 2013. 91f. Dissertação (Mestrado em Ciências) Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo, Bauru, SP. SUAZO, I.C.G.; HERRERA, C.A.M; LÓPEZ, M.G.C.; MATAMALA, D.A.Z. Aspectos biometricos del canal mandibular. Int. J. Morph.,
 0  3  8

Estresse crônico melhora a função miocárdica sem alterar a atividade do canal-L para Ca+2 em ratos.

... α1c do canal de cálcio tipo L, e corrente de cálcio em miócitos ventriculares dos ratos. O canal de cálcio tipo L desempenha um papel importante na manutenção da função cardíaca normal. O influxo de íons Ca2+ através do canal de cálcio tipo L é crucial para o acoplamento excitação-contração no coração15. As alterações na densidade ou papel do canal ... positivas. A melhora de função não esteve associada com o canal- L para Ca2+. Conclusão: O estresse produziu hipertrofia cardíaca; entretanto, nos estudos de músculo papilar isolado, as manobras inotrópicas positivas potencializaram a função cardíaca em ratos estressados, sem o envolvimento do canal- L para Ca2+. Assim os mecanismos responsáveis permanecem ... dos nossos grupos também avaliaram a participação do canal de Ca2+ tipo L usando o bloqueador de cálcio, diltiazem; a inclusão desse agente diminuiu o fornecimento de Ca2+ ao tecido17. O resultado com o diltiazem não alterou a função do músculo papilar entre os grupos, sugerindo que a atividade do canal de Ca2+ tipo L foi semelhante em ambos os grupos.
 0  7  8

Tratamento da persistência de canal arterial em recém-nascidos prematuros: análise clínica e cirúrgica.

... constrição desse canal, concomitantemente à dilatação da circulação pulmonar, estabelecendo, dessa forma, um novo padrão circulatório no recém-nascido (RN)1,2. Em RN prematuros, no entanto, esse mecanismo de fechamento do canal arterial não ocorre em cerca de 50% dos casos, culminando no defeito cardíaco congênito denominado persistência do canal arterial ... rafael.locali@hotmail.com Artigo enviado em 02/09/2007; revisado recebido em 20/12/2007; aceito em 22/01/2008. 345 Locali e cols. Persistência de canal arterial em prematuros Artigo Original Introdução O canal arterial, na vida intra-útero, comporta-se como um conduto arterial vital para o satisfatório desenvolvimento do feto, uma vez que desvia ... Brasil Resumo Fundamento: O tratamento cirúrgico da persistência de canal arterial é indicado quando a intervenção clínica fracassa. No entanto, esse tratamento não é livre de complicações. Objetivo: Analisar aspectos clínicos e cirúrgicos envolvidos no tratamento da persistência do canal arterial, em recémnascidos prematuros. Métodos: No período de
 0  4  5

Persistência do canal arterial e endarterite da artéria pulmonar.

... Arq Bras Cardiol volume 69, (nº 5), 1997 RelatoRivdeeraceascool PCA e endarterite pulmonar Persistência do Canal Arterial e Endarterite da Artéria Pulmonar Ivan Romero Rivera, Valdir Ambrósio Moisés, Anselmo Cotrim Brandão, Celia Camelo Silva, José Lázaro Andrade, Antonio Carlos Carvalho ... SP Descrevemos uma paciente de sete anos com diagnóstico ecocardiográfico e confirmação cirúrgica de endarterite de artéria pulmonar, citada como complicação da persistência do canal arterial e ilustramos a necessidade de ressecção cirúrgica completa do processo infeccioso para evitar outras complicações, como embolia pulmonar. Patent Ductus Arteriosus ... com poucos casos relatados na literatura, a maioria das vezes presente em usuários de drogas endovenosas 1, ou como complicação de shunts intracavitários 2,3 ou persistência de canal arterial (PCA) ,4-6,8 ou ainda, como complicação secundária a procedimentos invasivos intracardíacos 7. Apresentamos um caso de endarterite de artéria pulmonar em paciente
 0  2  4

Quantificação da função esfincteriana pela medida da capacidade de sustentação da pressão de contração voluntária do canal anal.

... Shoji N, Góes JRN. Quantificação da função esfincteriana pela medida da capacidade de sustentação da pressão de contração voluntária do canal anal superior à pressão retal. Muitos fatores contribuem para a eficácia do canal anal em reter conteúdo colorretal, tais como: o ângulo entre o eixo longitudinal do reto e do ânus, a capacidade e complacência ... levantou-se a hipótese de ser a capacidade de sustentação (CS) da PC voluntária do canal anal a medida mais correta para a avaliação da continência fecal, no que diz respeito à função de contração esfincteriana. Este estudo tem o objetivo de analisar a medida da função esfincteriana do canal anal pela determinação da CS da PC voluntária com a hipótese de que ... Quantificação da função esfincteriana pela medida da capacidade de sustentação da pressão de contração voluntária do canal anal estudado e dos valores de PMCV, a baixa CS de contração esfincteriana traduziu com mais exatidão a capacidade funcional do canal anal quanto à continência voluntária; a medida da PMCV apresenta alta especificidade e baixa sensibilidade
 0  3  7

Carcinoma espinocelular de canal anal: análise de 11 casos.

... ARQGA / 955 ARTIGO ORIGINAL / ORIGINAL ARTICLE CARCINOMA ESPINOCELULAR DE CANAL ANAL: análise de 11 casos Ana Paula GUIMARÃES*, Délcio MATOS**, Roberto SEGRETO*** e Nora Manoukian FORONES**** RESUMO – Racional - O câncer de canal anal é um tipo raro de neoplasia, sendo responsável por 4% dos tumores de intestino grosso. São ... submetidos a ressecção abdômino-perineal. Embora o câncer espinocelular de canal anal seja doença curável, quatro pacientes foram a óbito por terem sido diagnosticados em fase avançada. DESCRITORES – Carcinoma de células escamosas. Neoplasias do ânus. INTRODUÇÃO O câncer de canal anal apresenta-se como um tipo infreqüente de neoplasia. Nos EUA observa-se ... 38 - no. 1 - jan./mar. 2001 Arq Gastroenterol 9 Guimarães AP, Matos D, Segreto R, Forones NM. Carcinoma espinocelular de canal anal: análise de 11 casos QUADRO 1 – Estádio clínico do carcinoma espinocelular de canal anal (segundo UICC, 1987) Critérios para estadiamento TNM T1 T2 T3 T4 N0 N1 N2 - N3 - M0 M1 - Tumor < 2 cm Tumor
 0  4  5

Estudo neurofisiológico na síndrome miastênica congênita do canal lento: relato de caso.

... NEUROFISIOLÓGICO NA SÍNDROME MIASTÊNICA CONGÊNITA DO CANAL LENTO Relato de caso Paulo José Lorenzoni1, Cláudia Suely Kamoi Kay1, Walter Oleschko Arruda2, Rosana Herminia Scola3, Lineu César Werneck4 RESUMO - A síndrome do canal lento é uma das síndromes miastênicas congênitas atribuída a desord e m dinâmica do canal iônico do receptor de acetilcolina da junção ... síndrome do canal lento (SCL) é uma das várias síndromes miastênicas congênitas atribuídas à desordem dinâmica do canal iônico de acetilcolina (C-ACh) da junção neuromuscular1,2. Inicialmente descrita por Engel et al. em 19823, esta síndrome é causada por mutações nas subunidades do receptor de acetilcolina (AChR) que prolongam o tempo de abertura do canal ... AChR, uma vez que no mesmo paciente podem ser encontradas populações com diferentes propriedades de abertura do canal iônico da acetilcolina (normal ou prolongada)4,8. Arq Neuropsiquiatr 2006;64(2-A) 321 A persistente abertura do canal iônico da ACh também permite que outros íons positivos, como o cálcio, sejam acumulados de forma excessiva
 0  9  4

Claudicação intermitente por estreitamento do canal raquimedular.

... claudicação intermitente por estreitamento do canal raquimedular, é o bloqueio total da coluna de contraste em um ou mais níveis, quando o exame é feito com o paciente em hiperextensão da coluna lombar e em pé. Esses bloqueios poderão ser desfeitos com a flexão da coluna embora possa persistir imagem estreitada do canal. N a s mielografias em perfil nota-se ... queixas. DISCUSSÃO A confirmação do diagnóstico do estreitamento do canal raquimedular produzindo claudicação intermitente, dor e dormência deverá ser feita mediante mielografia. Utilizamos o Pantopaque num total de 12 ml com o que obtivemos coluna de contraste capaz de mostrar a conformação e os contornos do canal em maior extensão. Suspeitando-se de tal síndrome, ... WILSON, C. B . — Significance of the small lumbar spinal canal: cauda equina compression syndromes due to spondylosis Part 3 : Intermittent claudication. J. Neurosurg. 31:499, 1969. 9. YAMADA, H . ; OHYA, M . ; OKADA, T . & SHIOZAWA, Z . — Intermittent cauda equina compression due to narrow spinal canal. J. Neurosurg. 37:83, 1972. Disciplina de Neurocirurgia —
 0  2  6

Seminoma em testículo ectópico invadindo o canal vertebral: Síndrome de lesão dos plexos lombar e sacro.

... lombar e sacro na fossa ilíaca esquerda, invadindo, depois, o canal vertebral. Esta última complicação, pelo que pudemos apreender da bibliografia consultada, não fora ainda assinalada, pois não se tra- tava de metástase vertebral que comprimisse a medula, mas de inva- são do canal pelo tumor, através dos orifícios de conjugação. A ne surgiram ... extensão, da arcada crural até a 3 . a vértebra lombar, envolvendo nesse ponto os elementos nervosos, n o ponto de saída n o canal vertebral. C o m o foi dito acima, essa m a s s a invade ainda pelos orifícios de conjugação o próprio canal da medula, sem con- tudo penetrar na dura-mater. N a raiz superior da coxa esquerda verifica-se a continuidade ... pela goteira que o mesmo forma com o músculo ilíaco, o segundo caminha pela face interna, cruza a articulação sacro-ilíaca ao longo da parede externa da bacia e sai da mesma pelo canal subpubiano. O crural, à medida que desce, aproxima-se da artéria ilíaca externa, caminhando atrás do peritônio e ganha a coxa cruzando o bordo pubiano. Por seu lado, o ciático,
 0  2  13

Práticas de coordenação no canal de distribuição da cadeia automotiva.

... Suprimentos; Os Tipos de Organização dos Canais; As Relações de Poder, Dependência e Conflito entre os Membros do Canal; O Exercício de Liderança e Controle no Canal; Os Sistemas Contratuais de Franquias; Os Contratos de Concessão entre Montadora e Canal de Distribuição; A Abordagem do Marketing de Relacionamento no Ambiente Organizacional (businessto-business). Capítulo ... guitarras................................................................................ 24 QUADRO 2.2 – Alternativas para estrutura de canal de distribuição...................... 26 QUADRO 2.3 – Exemplos de instituições que desempenham algumas funções de canal. ......................................................................................................................... 38 QUADRO ... pesquisadas........................... 80 QUADRO 4.6 – Avaliação das relações de poder no relacionamento montadora – canal de distribuição................................................................................................. 82 QUADRO 4.7 – Fontes de conflitos no relacionamento montadora – canal de distribuição............................................................................................................... 83 QUADRO
 0  2  151

Documento similar


Feedback